História Obstáculos (parte 2) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucy Hale, Taylor Lautner
Exibições 32
Palavras 2.556
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá queridas olha eu aqui outra vez!
Desta vez não demorei muito hehehehe.gente eu estava atrasada na atualização de todas as estorias que escrevo se vc me acompanha pelo social, ou por meu blog ou pelos dois. sabe que ando sumida eu estava reorganizando minha cabecinha também fazendo um site sim. um site! é por lá que postarei todas as minhas estorias mais fique calmo se vc acompanha a fic Obstáculos porque essa só sera postada aqui então fique atento e não deixe de seguir a fic.
Se vc gostou desta estória da uma passadinha no meu site lá tenho outras quem sabe vc não acabe gostando
Retomando a fic o capítulo de hoje tá babado flores..
Leiam e comentem sem leitores fantasmas please prometo que não mordo.
****bijuxxx da Lizzy***

Capítulo 4 - Oito meses


Fanfic / Fanfiction Obstáculos (parte 2) - Capítulo 4 - Oito meses

- Sua? ..filha?- foi tudo que consegui dizer ao escutar as palavras saírem de seus lábios

- Sim Megan, ela é minha? - Taylor perguntou outra vez pude sentir em seu tom de voz que ele estava alterado nervoso

talvez tanto quanto eu nesse momento.

- Taylor eu..eu não sei o que dizer você sumiu com um ódio mortal de mim e agora bate na minha porta

entra na minha casa, sem ser convidado e ainda me interroga sobre minha gravides -rebati tentando manter o controle..

- Megan eu sei que nós temos muitas desavenças e acredite não vim aqui por nós, vim por esse bebê disse se levantando

e indo em minha direção, eu recuei alguns passos até bater as costas na porta.

-Para Lautner nem mais um passo respondi estendendo uma das mãos a frente do meu corpo

era um perigo ficar próxima a ele minhas pernas já vacilavam e minha respiração não estava das melhores

era o efeito Lautner e eu conhecia muito bem. 

Só que desta vez eu não seria mais a mesma boba, não mesmo ele me humilhou

não me escutou não confiou em mim, e agora aparece na minha casa como se fosse o dono do mundo

e nem sequer me pediu perdão, não ele não se arrependeu está na cara.

 Ele não me ama nunca me amou e só está aqui por minha filha meu bebê.

Mais de ele pensa que vai me tirar ela, minha única razão de ainda estar viva ele nunca vai me tirar ela. Não mesmo!

- Não Lautner ela não é sua- respondi

olhando em seus olhos sem vacilar um só segundo precisava passar segurança em minha resposta.

Ele me analisava olhando em meus olhos, que estavam escuros sua expressão

era dura ele deslizou seu olhar do meu fitando o chão, e subiu novamente em uma fração de segundos com um sorriso nos lábios

que não chegava aos seus olhos...

- É logico que não, afinal você não perderia a oportunidade de me arrancar dinheiro se fosse meu não é mesmo? – Taylor

Eu fiquei pasma ao escutar aquilo, ele me chamou de golpista na cara dura.

- Sai da minha casa! - Respondi com o sangue fervendo por minhas veias

- Quem é o pai o Andrew? Ou outro qualquer, você pelo menos sabe quem é o pai? -Taylor

Ele estava me ofendendo outra vez. Não ele não era o meu Taylor era

um completo estranho eu não conheço aquele homem na minha frente, e não quero conhecer

só quero que ele saia da minha casa e não volte mais.

- Não é da sua conta imbecil, nós não temos mais nada. Esse filho não é seu e não quero mais te ver escutou

 nunca mais-respondi tentando me manter calma não posso me exaltar faria mal a minha filha.

- Há é pois agora que eu não saio mesmo, me diz Megan essa criança foi concebida quando você estava comigo

não é, ela é o fruto da sua traição e eu cai feito um idiota pensando que você me amava- Taylor esbravejava

- Eu te amei Taylor não era mentira, eu nunca menti um só segundo para você seu imbecil

será que você não vê- olha para mim Taylor, olha nos meus olhos pedi e ele o fez.

Enquanto eu tentava segurar o choro, prometi para mim mesma que não seria mais fraca.

- Eu nunca te enganei, eu acreditei em você Taylor eu te amei da forma mais intensa que uma pessoa pode amar a outra

 mais você não acredita em mim me ofendeu aquela noite e fez o mesmo hoje-respondi

sem desviar meu olhar do dele um só momento.

- Como posso acreditar, Megan eu vi você com ele, e agora você está com essa coisa em seu ventre-Taylor me olhava enojado

Essa coisa? Ele se referiu a nossa filha como essa coisa?!

- Pense o que quiser de mim já não faz diferença, eu cansei. E essa coisa no meu entre é minha filha.

Não um objeto para ser referido como coisa.

E sai da minha casa agora mesmo Lautner! Eu não quero mais olhar pra sua cara.

Respondi com ódio por tudo que escutei abri a porta para que ele passasse...

Assim que ele passou pela porta a bati com toda a força em suas costas, sem sequer lhe dar a oportunidade me olhar outra vez...

Aquele desgraçado! Eu não acredito. Não acredito que me deixei apaixonar por esse homem tudo que me disse

 se referindo a nossa filha como coisa, se dissesse que era dele o que ele faria teria coragem de fazer mal a ela?

Um arrepio percorreu meu corpo só de pensar nessa possibilidade

O Taylor que conhecia jamais seria capaz de fazer mal a uma criança

mais esse que saiu daqui não era o mesmo e não sabia do que esse era capaz...

E decidi que vou manter minha filha longe dele, que vou lutar com unhas e dentes por ela e nunca

 nunca mais vou me permitir confiar ou me entregar a outro homem como fiz com ele a partir de hoje

será somente nos duas contra o mundo...

Três meses e meio mais tarde...

-Andrew pare aí bem aí isso mesmo agora está perfeito.

- Aqui tem certeza? Acho que se colocarmos mais para o lado um pouquinho-Andrew respondeu

inclinado a cabeça para o lado fitando o quadro.

-Não Andrew está perfeito assim-respondi me encostando no batente da porta analisando

todo o quarto enquanto suspirava acariciando minha barriga de oito meses e meio.

Andrew se virou me olhando se aproximou escorando na parede ao meu lado.

- O quarto ficou perfeito, agora essa pequena pode pular para fora-Andrew exclamou com um sorriso no rosto...

- Calma sem pressa ok falta pouco agora. Logo, logo vamos poder olhar seu rostinho-respondi animada...

- Não vejo a hora, com certeza será linda como você.

- Bom eu não fiz sozinha ela com certeza terá traços dele.

Proibi todos de tocar em seu nome Taylor era

terminantemente proibido já que quando minha fila nascesse

 seu nome nem por deslize deveria ser mencionado quero que para ela ele seja um completo estranho, nada mais.

 

- Se tiver não será problema afinal ele não é tão feio assim-Andrew respondeu rolando os olhos me arrancando um sorriso.

Taylor estava muito longe de ser feio, ele era perfeito, pensar que minha filha possa se

parecer com ele as vezes me afligia, afinal quero esquecê-lo e olhar todos os dias

para um rosto parecido com o dele não facilitaria nada...

E sei que mesmo que ela, não se pareça em nada com ele fisicamente

sempre saberei que ela é minha e dele, que foi concebida por um ato de amor pelo menos da minha parte.

Sempre me lembrarei dele não tenho como fugir.

O quarto da pequena estava finalmente pronto graças a Andrew que me ajudou com os mínimos detalhes

 tudo delicado suave simples era perfeito deixei que uma lagrima rolar dos meus olhos.

Era real ela está quase chegando, minha princesa.

- Ei sem choro, sorria e fique feliz Megan – Andrew me repreendia

- Eu estou feliz Andrew foram lagrimas de felicidade estou ansiosa- respondi sorrindo e limpando as lagrimas que escoriam.

-Hmm.. E você já escolheu o nome da pequena, precisa se lindo como ela.

Também não pode ser qualquer nome afinal nossa princesa merece- Andrew respondeu animado

- Ei sem pressão ok, estou pensando ainda mais nem um me agradou ainda aponto de pensar é esse-respondi

- Eu posso te ajudar que tal Antônia? – Andrew

- Hum..Não – respondi me virando e saindo do quarto passando pelo corredor enquanto

Andrew me seguia disparando nomes de mulher.

- E Luiza? - Andrew

- Quem sabe é bonito- respondi indo para a cozinha preparar o jantar

Terminei o jantar, quando a campainha tocou.

Andrew foi atender já que eu estava pondo a mesa ..

- Hum que cheiro maravilhoso-Alisson respondeu animada chegando na sala de jantar com Henrique no colo

 Henrique era um lindo bebê já tinha nove meses

 se parecia com Alisson olhinhos azuis curiosos cabelos loiros claros grandes bochechas rosadas, e um lindo sorriso.

aquele menino sabia me derreter...

- Você chegou na hora amiga, eu fiz macarrão ao molho branco seu preferido.

- Que bom porque estou faminta alimentar esse gordinho tira minhas energias-Alisson respondeu me arrancando um sorriso.

Me aproximei deles, fazendo uma careta para Henrique que gargalhava.

- Sua mãe está te chamando de gordo anjinho, não deixe-respondi dando um beijo estalado em sua bochecha.

- Você verá quando sua filha nascer-Alisson retrucou com um sorriso maléfico

- Deixe de ser exagerada, e me dê o anjinho aqui e vá chamar Andrew para jantar.

Alisson me entregou o pequeno Henrique o peguei com certa dificuldade por estar com uma barriga de oito meses, enorme.

Atacava as bochechas de Henrique, quando Andrew chegou com Alisson.

Ele estava com os cabelos molhados e logo suponho que estava no banho.

Jantamos entre risos, era sempre bom estar com eles.

Só faltava Tarik mais não me atrevi a perguntar, com certeza estava no trabalho, ou com ele Taylor.

Depois do jantar, mostrei para Alisson o quarto da bebê finalizado e Andrew aproveitou para se gabar por ter feito quase tudo.

Acordei na manhã seguinte um pouco sonolenta por ter dormido tarde na noite passada mais não posso dormir mais, Oliver quer uma reunião comigo hoje. E não me adiantou o que era fiz minha higiene, tomei um banho demorado. Vesti um longo vestido floral e uma rasteirinha ultimamente com a gravides tenho recorrido a vestidos, por serem mais práticos e fluidos estou com muita saudade dos meus amados, jeans...

Cheguei na agencia as oito. Fui direcionada ao escritório de Oliver na cobertura imponente

- Sente-se por favor Megan- Oliver apontou para uma cadeira em frente a sua me sentei um pouco ansiosa...

- O senhor queria falar comigo e cá estou- respondi tentando ir direto ao ponto já não suporto a ansiedade...

- Eu gosto disso uma mulher decidida- Oliver respondeu me fitando com o olhar divertido

- Eu te chamei aqui Megan para te informar que terá outro trabalho- Oliver

- Outra campanha para grávidas?

- Ou não, é para quando der há luz oque presumo ser logo.

- O que seria? - Perguntei curiosa

- É uma campanha fotográfica de lingeries, querida.

-Lin... Lingeries? -Engoli em seco

- Sim algum problema? - Oliver

- Eu não sei se tenho coragem de o fazer senhor sinto muito.

- Há Megan por favor, você é a modelo mais focada que conheci não me

decepcione agora sei que é capaz, e fara maravilhosamente bem.

São para a Scala querida sua chance de estourar! -Oliver respondeu animado

Scala?-perguntei quase gritando

- Sim Megan, eles amaram você- Oliver

- Eu ... eu não sei eles têm modelos lindas, porque iriam querer a mim?

- Porquê você é linda, você não se olha no espelho não é- Oliver respondeu me analisando

- Eu bom isso é maravilhoso mais depois da gravides precisarei de tempo para voltar aminha antiga forma...

- E você o terá fique calma, eles realmente querem você querida e não vão pagar pouco -Oliver

Estendeu um papel, com os termos do contrato e a quantia.

- Leve para casa e pense sobre isso ok, mais te aconselharia a aceitá-lo como pode ver a quantia é alta.

Você realmente é minha galinha dos ovos de ouro – Oliver

Fiquei pasma com a quantia, ele tinha toda razão era grande. Mais algumas destas e poderia me aposentar tranquilamente...

Engoli em seco, assentindo com a cabeça, prometendo pensar sobre a proposta.

Despois de almoçar e passar no shopping comprei alguns vestidinhos para minha pequena e voltei para casa exausta.

Se aceitasse a proposta era realmente boa...

A semana se arrastou calma e sem surpresas, desagradáveis estávamos todos ansiosos pela chegada da pequena.

Andrew estava dormindo em casa. Já que estava na última semana da gestação.

Ele disse que não se perdoaria se perdesse o nascimento da pequena...

Eu assinei o contrato milionário com a marca, depois de muito pensar assim que minha filha nascesse começaria com os treinos acompanhados por um personal, para recuperar minhas medidas o quanto antes. Fiquei um pouco receosa quanto a aceitar ou não mais preciso dar uma vida confortável para minha filha e meus pais isso seria de grande ajuda.

Alisson se comprometeu a cuidar da minha filha para que pudesse treinar.

Isso me aliviou um pouco, facilitando com que eu aceitasse...

- Vamos logo, você demora demais mulher! - Andrew gritou apresado

- Ei calma já estou pronta apressadinho- respondi abrindo a porta

Andrew me analisou sorrindo, até que valeu a pena você está linda.

- Obrigada- respondi sem graça

Eu estava com um vestido branco um pouco colado que evidenciava minha barriga sandálias de salto não muito altos

cabelos soltos e uma maquiagem suave.

- agora vamos que estou faminto-Andrew respondeu me dando seu braço me entrelacei no mesmo e seguimos para o carro..

Dez minutos depois paramos em frente a um restaurante Andrew me ajudou a descer do carro e seguimos para o jantar.

- Não sei como me convenceu a fazer isso-respondi próxima ao seu ouvido enquanto esperávamos por nossa mesa.

- Precisamos comemorar seu novo contrato Meg, deixa de reclamar e curte ok- Andrew

A mesa está pronta queriam me acompanhar por favor.

Assim o fizemos acompanhamos a moça elegante de vestido preto até nossa mesa, o restaurante era lindo.

Andrew e eu fizemos nosso pedido, Andrew escolheu um vinho.

Hoje me dei o direito de beber um pouco, no começo me recusei a vir mais agora estou até gostando

um homem toca uma melodia linda em um piano, música ao vivo e um lindo jantar com alguém que gosto

depois de meses eu estava realmente me divertindo...

- Andrew gargalhava enquanto contava uma história constrangedora da minha época na escola

e seu rosto ficou sério seus olhos perderam o brilho e seu maxilar ficou tenso instantaneamente ao

olhar fixamente um ponto atrás de mim...

- Mais o que você tanto olha- respondi sorrindo ao me virar meu sorriso se foi e a angustia tomou conta

ele ali na mesa ao lado a passos de distância.

Taylor,Debora,Daniel,Makena todos ali em uma mesa engoli em seco.

Ele não me viu não notou minha presença... um jantar em família?

Ia me virar novamente para Andrew quando vi uma loira se aproximar da mesa dos Lautners, eu a conhecia muito bem.

Era Maika ela cumprimentou a todos, e ao se sentar ao lado do Taylor o beijou nos lábios.

Aquilo me doeu. Era como se meu mundo caísse como vidros se quebrando de ante de mim.

Ele está com ela. Eles conversavam quando Makena que fitava seu prato subiu o

olhar em minha direção. Oh não ela me reconheceu.

Um sorriso se formou em seu rosto, Taylor ao perceber o sorriso da irmã olhou em minha direção.

Me virei o mais depressa possível. Mais sei que ele me viu...

- Se quiser podemos ir embora? - Andrew perguntou ao perceber meu desconforto

- Sim por favor – respondi em suplica ia me levantar quando escutei uma voz conhecida atrás de mim...

- Megan- exclamou Makena ao se aproximar.

Droga! Pensei comigo me virando para ela com um sorriso nos lábios

CONTINUA..


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...