História Oc(fuck)tober - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, JR, Youngjae
Tags 2jae, 2young, 2youngjae, 30dayschallenge, Bnior, Bniorjae, Bottom!jb, Jackjae, Jjproject, Lemon, Markjae, Smut, Spanking, Youngjae Vs Hyungline
Exibições 368
Palavras 714
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drabs, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Apesar da proposta ser 31 dias de sexo com 2jae hoje é dia das crianças e pra salvar um pouco a minha alma mesmo sabendo que eu vou herdar o trono do inferno de qualquer maneira, hoje não tem lemon! YAY!
Em respeito ao dia das crianças hoje não tem putaria, muito pelo contrário! Hoje é dia de açúcar e fuffly e amor <3

Capítulo 12 - Neko Atsume


Fanfic / Fanfiction Oc(fuck)tober - Capítulo 12 - Neko Atsume

Jaebum senta na cadeira de plástico inquieto, ele não consegue parar sua perna direita de balançar enquanto observa pessoas irem e virem pelo corredor. Um cutucão em sua perna trás seus olhos de volta para o neko que antes brincava com bloquinhos de lego no canto da sala de espera. Youngjae lhe estende o pirulito que a recepcionista havia lhe dado mais cedo.

― Você quer que eu abra? ― o pequeno acena afirmativo e ele abre o doce colocando na boca já repleta de dentinhos, Youngjae volta para os bloquinhos o deixando sozinho. Jaebum não se deixava de impressionar com a rapidez que seu gatinho havia crescido e ganho peso, agora ele já corria com as próprias pernas e já sabia identificar vários objetos, sem falar nos reflexos felinos, só não falava. Segundo sua irmã muitas crianças demoravam a falar, mas o Youngjae já tinha praticamente dois anos em mentalidade e aparência.

― Im Jaebum? ― Duas mulheres estão paradas na sua frente, Jaebum se levanta fazendo uma reverência para ambas, ― Você pode me acompanhar? ― Uma senhora de seus cinquenta diz, JB faz menção de pegar o Youngjae, mas é impedido pela loira aparentando ter sua idade e de sorriso amável.

― Ele fica comigo. ― ela diz e ele hesita por alguns segundos, mas Youngjae estava tão absorto nos brinquedos que não iria notar se ele saísse e voltasse logo.

― Não se preocupe ele está em boas mãos e eu preciso conversar com você sozinho.

Jaebum segue a assistente social até o fim do corredor, eles entram em um pequeno escritório e Jaebum senta em uma poltrona de frente para uma mesa cheia de papéis e livros de psicologia infantil.

― Segundo meus papéis você veio abrir um processo de adoção de um híbrido com 11 meses de nome Youngjae, local de nascimento e pais desconhecidos. A quanto tempo você está com o Youngjae?

― Seis meses, eu o encontrei no lixo e cuido dele desde então.

― Você só tem 22 anos. E acho que está ciente de que a responsabilidade de cuidar de outra vida é muito grande. ― No shit sherlock, Jaebum estava mais do que ciente disso, não vinha passando seis meses de sua vida sendo pai por brincadeira. ― É uma responsabilidade para toda á vida, você será pai do Youngjae pra sempre.

― Eu sei disso.

― Nós temos uma fila imensa de casais dispostos a adotar o Youngjae mesmo ele sendo um neko, você por outro lado é solteiro e jovem, seria a última opção para darmos priori-

Uma batida e a porta é abeta interrompendo a mulher, a loira de antes entra afobada.

― Me desculpe, mas o menino está histérico---

Jaebum não espera ela terminar a frase e já está de pé e sai da sala correndo, ele segue pelo corredor e quanto mais perto chega da sala de espera o choro e gritos do pequeno se tornam mais altos. Youngjae está sentado em uma cadeira, o corpo tremendo as mãozinhas fechadas em punho, uma cena bem parecida com a de seis meses atrás.

― Hey gatinho, tá’ tudo bem meu amor. ― Jaebum senta no chão e pega o pequeno no colo que continua a chorar, o rosto ficando vermelho e os soluços desesperados o bastante para parecer que estivesse com falta de ar.

― Já passou Jae. ― ele aperta o bebê que se agarra a sua camisa o rosto pressionado contra seu peito. Jaebum passa uma mão pelos cabelos pretos acariciado uma de suas orelhas, enquanto balança o pequeno.

― Appa. ― Olhos dourados o encaram chorosos e Jaebum ri sentindo suas próprias lágrimas molharem o rosto.

Ele enxuga o rostinho do Youngjae com a barra de sua camisa e deixa uma trilha de beijos pelas bochechas gorduchas.

― Isso appa tá’ aqui e não vai te deixar.

― Appa. Jaybee appa.

 

Im Jaebum sai do prédio do Departamento de Assistência a Criança e o Adolescente com um Youngjae dormindo em seus braços e um sorriso no rosto em posse de uma certidão de nascimento com os dizeres:

Im Youngjae,  nascido em Seul - Coreia do sul, no dia 17 de Setembro de 2015. Filho de Im Jaebum.

Finalmente e oficialmente JB era agora pai de Youngjae.


Notas Finais


FELIZ DIA DAS CRIANÇAS CAMBADA!!!

Amanhã a putaria segue firme e forte!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...