História Oc(fuck)tober - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, JR, Youngjae
Tags 2jae, 2young, 2youngjae, 30dayschallenge, Bnior, Bniorjae, Bottom!jb, Jackjae, Jjproject, Lemon, Markjae, Smut, Spanking, Youngjae Vs Hyungline
Exibições 339
Palavras 624
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drabs, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


#JBPASSIVA2017 essa é minha hashtag pra vida!

Tem uns "drabbles" aqui que um dia serão OS, assim espero que postarei antes do SUJU voltar com a formação completa, tenham fé em mim!

Capítulo 14 - Pshyco


Jaebum sempre achou a mente humana fascinante e se especializar em psiquiatria não foi mais do que natural e trabalhar em um centro de detenção para pessoas mentalmente incapacitadas parecia ser a coisa certa a fazer. Nos corredores ao qual caminhava todos os dias embaixo do mesmo teto em que trabalhava homens perigosos para a sociedade e para eles mesmos eram seu objeto de estudo.

Ele olhou mais uma vez para a pasta que tinha em mãos com as informações do mais novo prisioneiro, o último médico que havia sido designado á ele havia desistido alegando impossibilidade de cooperação. O homem estava ali há quatro dias e já havia causado uma comoção sem ao menos ter feito nada. Os guardas o temiam ao ponto de causar discussões sobre quem o levaria para tomar banho, comer e outras necessidades, assim como os outros prisioneiros ninguém queria ficar por perto ou em sua presença.

 

Jaebum não conseguia dormir desde que havia posto as mãos no caso de Choi Youngjae. Não era nada demais ele já havia pego casos mais complexos, porém o paciente lhe era peculiar. E ele sabia muito bem porquê, era os olhos. Olhos sem alma.

 

― Você consegue dormir a noite Youngjae? ― Jaebum pergunta em mais um dia em que passava com o assassino.

― Você não? ― Ele se inclina na mesa as mãos algemadas postas a sua frente. ― Eu tenho sonhos maravilhosos e você doutor?

― Eu sonho bem.

― Comigo? Porquê eu sonho com você. ― Estranhamente Jaebum se sente tenso. Youngjae parece perceber porque sorri maliciosamente e se reclina de volta no assento fechando os olhos. ― Eu sonhei que você deslizava seus dedos ásperos contra meus cabelos, descendo pela minha testa, nariz, meus lábios. Eu chupo seus dedos e você me beija faminto, avassalador. Seu gosto em minha boca é salgado e eu adoro. Seu pau... ah, seu pau na minha boca é apimentado, eu percorro minha língua por toda a cabeça de seu membro até a base e você geme rouco, enquanto puxa meu cabelos.

Youngjae começa a narrar e Jaebum fica quente seu coração bate acelerado.

― Você crava as unhas na minha pele pálida deixando deliciosas marcas e abre minha bunda roçando a ponta da língua no meu aro e eu gemo 'Jaebum' enquanto você me lambe e me fode com a língua. E eu imploro Jaebum, imploro pra você me foder os sentidos e você sorri colocando minhas pernas sobre seus ombros e acariciando minha entrada com a cabeça de seu pau, e então você me fode, forte, rápido não me deixando espaço para respirar, pensar e dói, mas é bom e eu grito 'rápido, por favor Jaebum, forte, mais rápido' você me fode tão forte que o som dos nossos corpos batendo um contra o outro e nossos gemidos dão para serem ouvidos por todos. Eu grito seu nome atingindo meu orgasmo e gozo entre nossos corpo e meu aro se contrai e você me fode tão profundo, tão gostoso, me preenchendo com seu gozo, me marcando seu.

Im Jaebum não sente as pernas e a sensação pegajosa em suas partes íntimas era prova concreta que havia se abalado apenas com as palavras de seu paciente. As bochechas do Youngjae estavam vermelhas, um filete de suor escorria por sua testa até a ponta de seu nariz, enquanto respirava ofegante. Ele brilha quase que miticamente na luz fluorescente, se não fosse as câmeras nos quatro cantos da sala Jaebum encurtaria a distância entre eles e o foderia ali mesmo.

― Então doutor, com o quê você sonha? ― Youngjae pergunta a sobrancelha direita levantada, cínico, nenhum rastro de que havia tido um orgasmo a minutos atrás.

Jaebum levanta e sai da sala.


Notas Finais


Não esqueçam! #JBPASSIVA2017


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...