História Oc(fuck)tober - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, JR, Youngjae
Tags 2jae, 2young, 2youngjae, 30dayschallenge, Bnior, Bniorjae, Bottom!jb, Jackjae, Jjproject, Lemon, Markjae, Smut, Spanking, Youngjae Vs Hyungline
Exibições 351
Palavras 1.582
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drabs, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Uma chuva de glitter antecipada.
(ノ゚ο゚)ノミ★゜・。。・゜゜・
I'm sorry.

Capítulo 17 - A Song of Water and Fire


Jaebum não esperava ver o Youngjae nessas circunstâncias, muito menos assim, preso a grilhões no calabouço do castelo da nação do fogo, sujo de terra e sangue.

― Eu sinto muito, sinto mesmo. ― ele diz tentando esconder as lágrimas que já caíam visivelmente por seu rosto. O garoto sorri e seria lindo se não fosse todo o sangue escorrendo por sua boca.

― E esqueci de te dizer uma coisa. ― Youngjae diz os olhos sorrindo em duas crescentes. 

― O quê? ― Jaebum pergunta se inclinado sobre as barras de ferro, ele daria tudo para transpassá-las e colocar o garoto em seus braços. Youngjae abre a boca para responder, mas o príncipe da Nação do Fogo é arrastado por um dos soldados para longe do calabouço.

 

 

++

 

― Onde estamos indo? ― Jaebum pergunta ao irmão depois de uma hora andando floresta adentro, ele estava cansado de seguir a liderança silenciosa do mais velho, seus pés estavam começando a doer assim como suas costas.

― Até a fronteira, você não pode ser Imperador de nossa nação sem conhecer suas divisas. ― ele se encolhe ao ouvir a palavra Imperador, o jovem daria tudo para ser desligado desse título.

― Eu não serei Imperador.

― Será? ― Jaebum prefere ignorar o comentário do irmão mais velho. Sim, Jaebum tinha plena consciência que pelas preferências de seu pai ele seria o herdeiro ao trono da Nação do Fogo, mas não estava contente com isso de jeito nenhum. Ele tinha dois irmãos mais velhos e ambos eram competentes o suficiente para liderarem o reino, Jaebum só queria ser um adolescente normal, ser um dobrador de fogo como qualquer outro e talvez até viajar o mundo. Não liderar a Nação pela prosperidade e toda a megalomania que seu pai tinha em mente, como conquistar outras terras e subjugar as outras nações. Seu irmão para de repente e ele distraído em pensamentos se choca contra as costas largas do mais velho. Jaebum abre a boca para reclamar, mas perde toda a coordenação necessária pra isso. A sua frente, descendo um morro estava a mais linda paisagem que seus olhos já tinham visto. Lindas árvores de cores diferentes graças as suas flores e folhas, faziam um festival colorido, de onde estava ele conseguia ver um lago azul cristalino que brilhava com os raios de sol que refletiam em seu espelho d'água.

― Uou! É lindo. ― Ele consegue dizer, um grupo de pássaros alçam voo fazendo as copas das árvores dançarem ao vento .― O que tem pra lá?

― As águas termais e cachoeiras mais lindas do planeta. ― seu irmão diz.

― Vamos lá então! ― Jaebum responde empolgado, dando dois passos morro abaixo, mas logo é segurado pelo capuz de seu casaco o parando no meio do caminho.

― Não podemos, é reduto da Nação da Água.

Hyunsik diz dando meia volta pelo caminho por onde vieram e Jaebum o segue mais uma vez. Ele queria muito tomar um banho nas águas termais, mas entrar nas terras da Nação da Água sem permissão de seus lideres poderia desencadear uma guerra.

― Oh… Hey! como você sabe sabe que são bonitas então? ― ele corre pra alcançar

Hyunsik que sorri divertido os olhos sumindo.

― Segredo, pequeno gafanhoto. ― seu irmão diz antes de sair correndo o deixando sozinho no meio da floresta.

― Hyunsik! HEY!!!

 

++

 

Uma coisa que Jaebum sabia ser de fato, era ser teimoso. Apesar de ter implorado, inclusive de joelhos para Hyunsik levá-lo até além das terras de sua nação, seu irmão ficou irredutível. Sinceramente era injusto, era sempre assim, o mais velho se divertia, descobria algo legal, contava ao Jaebum e ele ficava chupando dedo porque não podia fazer o mesmo. Só que agora era diferente ele tinha 20 anos e iria descer aquele morro em direção as águas termais.

 

E assim o faz.

 

E as piscinas eram exatamente como ele havia imaginado, lindas com água cristalina e quentes, totalmente relaxantes.

― ‘Cê não ‘tá muito longe de casa não? ― Jaebum abre os olhos para encontrar um garoto tão próximo de si, que se mexesse um músculo seus rostos acabariam se tocando. Ele tinha duas opções atacar o garoto e sair correndo ou fingir ser um dobrador de água, apesar de sua falta de olhos azuis serem indício suficiente de que não pertencia ali. Antes que consiga decidir o que fazer o garoto fala novamente.

― Eu sou Youngjae, Príncipe da Nação da Água. ―Jaebum arregala os olhos enquanto o garoto sorri se afastando um pouco dele, pequenas esferas de água do tamanho de bolas de gude flutuavam ao redor dos dois.

― Eu me chamo---

― Jaebum, Príncipe da Nação do Fogo. Seu irmão me mostrou uma foto sua, apesar de que ela não fez nenhum jus a sua beleza. ― Youngjae o interrompe e o dobrador de fogo o encara surpreso. ― Onde ele está?

O príncipe da água olha ao redor procurando pelo mais velho dos Im.

― Eu vim sozinho.

― Ah, um transgressor, gostei de você. Quer ser meu amigo Jaebum?

'Quer ser meu amigo Jaebum?' Quem em sã consciência fazia uma pergunta dessa a um estranho? Jaebum encara o garoto por alguns segundos contemplando que resposta seria educada de se dizer, mas perde completamente a linha de raciocínio ao encarar os lindos olhos azuis, seus olhos descem pela pintinha no canto do olho, para o nariz, então para os lábios vermelhos e molhados.

― Claro!

 

++

 

Jaebum e Youngjae passam tempo demais juntos. Ao contrário de todas as crenças existentes, ao contrário da guerra silenciosa que acontecia entre as duas nações os garotos criam um laço bonito e forte demais para ser quebrado. O príncipe da Nação da Água e o príncipe da Nação do Fogo se tornam uma unidade, em mundo onde opostos não deveriam coexistir.

Jaebum espera o castelo dormir, quando a madrugada chega ele veste sua roupa mais confortável e sai de seu quarto, rumo á floresta e na direção das piscinas termais onde seu príncipe Youngjae já estaria lhe esperando. É o que está fazendo aquela noite, da janela de seu quarto ele espera o guarda que fica na guarita da ala sul cair no sono como sempre fazia para descer pela janela e correr até uma passagem secreta feita pelo Hyunsik no jardim que sua mãe cultivava que dava direto na floresta. Jaebum está quase lá quando o capuz de seu casaco é agarrado e ele imprensado contra a parede de pedra do castelo.

― Você deveria ser mais cuidadoso. ― A voz do Hyunsik não é mais que um sussurro, mas Jaebum consegue detectar um pouco de aborrecimento ali.

― Você não vai me dedurar não é? ― ele pergunta, o coração batendo acelerado de medo, se seu pai descobrisse o que andava fazendo todas as noites, ele estaria morto e finalmente o Imperador Im teria uma desculpa para declarar guerra contra a outra nação.

― Claro que não. ― Hyunsik diz ofendido e suspira pesado. ― O Youngjae tem um irmão mais velho muito lindo, mas tome cuidado por favor, nem todo mundo nesse castelo é bom como eu sou.

 

++

 

― Youngjae eu acho que te amo. ― Jaebum diz uma noite em que ambos estão deitados lado á lado admirando as estrelas. Youngajae tem sua mão entre a suas e quando as palavras saem de sua boca ele para com a massagem que estava fazendo soltando-a.

― Acha? ― O menor pergunta sua voz soa um pouco ofendida e Jaebum luta para não sorrir, ele se vira deitando seu corpo sobre do Youngjae se sustentado com as duas mãos para não esmagar o garoto.

― Eu te amo. ― Olhos azuis o encaram brilhantes.― Eu tomei uma decisão, eu vou fugir pra ficar com você será que seu pai me aceitaria em seu reino?

O sorriso que aparece no rosto do dobrador de água é mais brilhante que mil sóis. Ele leva as duas mãos para o pescoço do Jaebum e puxa seu rosto deixando seus lábios a centímetros um do outro.

― Claro Jaebum, porque eu amo você.

 

++

 

Do seu lugar no palanque ao lado de seu pai, ele observa Choi Youngjae, príncipe da Nação da Água ser amarrado a um tronco no meio de uma fogueira. A única coisa que Jaebum conseguia ver nos olhos azuis eram orgulho e nenhum pingo de medo, da morte eminente. Ele seria executado nos moldes da Nação do Fogo por tentar corromper e roubar informações da Nação, uma total mentira. E tudo isso por culpa do dobrador de fogo que não tinha sido cauteloso o suficiente ao sair do castelo, que não tinha percebido  

que estava sendo seguido e que havia deixado Youngjae a mercê do exército de seu pai.

― Sinto muito. ― Hyunsik diz ao seu lado e Jaebum aperta sua mão na sua.

― Eu que sinto.

 

Quando a primeira tocha é acesa Jaebum corre, ele desvia dos soldados que agem tarde demais ao gritos de comando de seu pai. Ele corre, em disparada esbarrando na plebe que havia se amontoado na praça para assistir a morte de um inocente. Jaebum corre e corre e corre. Ele não sente o fogo quando entra na fogueira, ele se agarra a Choi Youngjae e espera a existência de ambos se tornarem cinzas.

― Eu esqueci de dizer que te amo.― o sussurro do dobrador de água é a última coisa que escuta.


Notas Finais


O QUE ACONTECEU? eu não sei ¯\(◡‿◡✿) /¯
CADÊ O SEXO? não faço ideia ¯\(◡‿◡✿) /¯
CADÊ O RESTO DA HISTÓRIA? ¯\(◡‿◡✿) /¯
DEVERIA DESENVOLVÊ-LA MELHOR? talvez ¯\(◡‿◡✿) /¯
VAI TER CONTINUAÇÃO? só Deus sabe ¯\(◡‿◡✿) /¯


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...