História Ocorrências. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Badboys, Baekyeol, Chanbaek, Colegial, Kwonge
Visualizações 23
Palavras 870
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drabs, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


depois a capa, depois a betagem.
boa leitura!

Capítulo 1 - 1. badboys.


Eles faziam aquele tipo badboy que enlouquecia garotinhas colegiais com sua competição básica de quem teria um namorado primeiro, quem beijaria primeiro, quem iria deixar um sutiã na casa de um garoto primeiro. Eram bonitos para um cacete, deixavam até as professoras meio desconsertadas com seus perfumes fortes enquanto enfiavam a cara o máximo possível perto dos decotes delas fingindo tirar alguma dúvida de conteúdos que bastava ler e compreender. Nem um pouco caridosos e com educação mínima; respondiam todos da mesma maneira: sarcasticamente e garantindo que a pessoa ficasse mais do que tentada a continuar se iludindo e pedindo números de telefone para, talvez, darem umas voltas e um beijos.

De ações bastante parecidas, os dois pareciam se odiar mais do que um socialista precisando conviver com o capitalista. Não se olhavam na cara, as más línguas diziam, e tinham uma rivalidade por causa daquela Irene, símbolo da beleza no antro de idiotices que era a escola. Obviamente eram só boatos ridículos, ninguém prestava tanta atenção neles ao ponto de repararem as escapadas das aulas para entrar num depósito de produtos de limpeza e deixar umas mordidas e fazer um oral com aquela adrenalina de saber que o zelador poderia aparecer dali alguns minutos.

E era exatamente por ninguém reparar nesses detalhes das camisas amarrotadas e zípers mal fechados, que todos se assustaram ao ver certa cena numa certa sexta-feira antes das aulas começarem. 

Repete-se o fato de que eles eram uns garotos mal encarados de ensino médio metidos a norte americanos riquinhos, e era mais do que indispensável que um deles teria um carro vintage como um Chevrolet Malibu, tocando um indie não tão alto. Era a preciosidade de Chanyeol, mais bem-cuidado do que seus fios cor de carmesim e um chamativo a mais para as garotas.

O capô tinha a cor preta, brilhante. As roupas de Chanyeol eram semelhantes, aquela clássica jaqueta de couro combinada a um óculos aviador, um maço de cigarros dentro de um dos bolsos ainda que achasse fumo uma grande besteira. Era para o charme; detalhes, somente. Sua calça era de jeans escuro, folgada, e os coturnos eram pesados o suficiente para fazer uma boa e chamativa entrada. E ao lado de Park Chanyeol, o cara mais fodidamente gostoso, estava Byun Baekhyun, seu suposto rival e gostoso para um caralho também. Sentado no mesmo capô, com roupas semelhantes e os fios castanho-claro num topete charmoso e bagunçado; um dos pés em cima e seu braço contornando o joelho. E sua expressão era calma, indiferente; entediada, possivelmente. 

Byun Baekhyun sabia que muita gente observava Chanyeol e ele, mesmo mantendo os olhos fixos no outro, que parecia meio contrariado com seu plano de assumir que não eram nada de inimigos ou coisa assim. Eles eram bem amigos, na verdade. Amigos de mãos amigas e apertos na bunda, de falar sacanagens ao pé do ouvido e também de lambidas e mordidas no pescoço. Nada sentimental, só o mais puro desejo. Eram bonitos, sabiam. Cobiçados. E como poderiam fazer isso ser ainda melhor senão juntando-se e garantindo que eram sim inalcançáveis?

“Vamos ficar esperando, Byun?”, o Park se pronunciou, cansado dos dois minutos em silêncio. Era assim que se tratavam: Byun e Park. Nada de honoríficos e nomes completos, o sobrenome bastava para entenderem a falta de sentimentos daquilo que tinham.

“Só espera”, Byun retrucou, sorrindo de lado. Deixou as pernas penderem do capô do carro, e desceu sem qualquer coisa que chamasse atenção demais. Aproximou-se mais de Chanyeol, se pôs entre suas pernas e tirou o óculos alheio.

As mãos do Park foram até a cintura de Byun. Ele deu um aperto, puxou-o para mais perto e, juntamente com o público fútil e desocupado, prendeu a respiração ao finalmente embrenhar uma mão nos cabelos do outro garoto enquanto tinha os seus próprios levemente puxados e dar um puta beijo em Byun.

Por um momento eles se esqueceram que estavam no estacionamento da escola; as mãos iam e vinham pelos corpos alheios, adentrando blusas e arranhando costas, um beijo longo com direito de piercings de lábio se triscando. Byun separou as bocas e foi dando mordidinhas pelo maxilar até chegar no pescoço de Chanyeol, que já tinha perdido as marcas de três dias antes. Lambeu e chupou a derme e pareceu ouvir um som divino quando Park soltou um misto de suspiro e gemido rouco. Até que Chanyeol decidiu que estava bom, ao menos em público. Desceu do carro e Byun se afastou, já que não iriam se abraçar pela cintura nem anunciar que eram namoradinhos. No máximo eram colegas de foda.

“É só isso por hoje, pessoal”, Chanyeol falou alto, passou a manga da jaqueta na boca e saiu após ter trancado o Malibu.


Fizeram escândalo. Chanyeol e Baekhyun riam, cada um em seu canto. Continuavam suas rotinas mesmo que metade da escola tivesse parado para analisar o fato de que eles estavam se beijando no estacionamento bem quando a professora homofóbica estacionou o seu carro. E diziam que eram namorados, agora. Sem conhecimento algum alegavam que Byun Baekhyun que havia enfiado a mão nas calças de Park durante a ceninha. Nada além de mentiras e alegações ridiculamente inventadas.

Ao menos algo de útil veio depois do acontecido: ficava muito mais fácil conseguir uma terceira pessoa.


Notas Finais


obrigada por ler ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...