História Ódio?a primeira vista. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Visualizações 102
Palavras 887
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Seu Alec


Fanfic / Fanfiction Ódio?a primeira vista. - Capítulo 11 - Seu Alec

- Bom dia, flor do dia.. - Isabel disse entrando na cozinha.

- Isso é coisa de velho mesmo. - Magnus observou. Isabel fingiu estar indignada mas logo começou a rir. - Vou levar a Clarissa na faculdade.

- Hum.. - Isabel olhou em volta - Cade ela?

- Na casa do Alec. - Disse Magnus - Na Izzy na verdade. - Corrigiu - Ela saiu cedo hoje...

Isabel sabia que era por causa dela, mas deu de ombros. Clary não poderia fugir por muito tempo; e isso era fato.

- Então por que Alec não a leva? - Isabel perguntou ingênua, recebendo um olhar óbvio de Magnus - Ah, claro.

- Depois vou ir pro trabalho.. - Magnus pegou as chaves em cima da mesa. - E depois vamos num jantar! - decretou já com a mão na maçaneta, pronto para abri-la.. Até ouvir Isabel.

- Leve Alec.. Quero conhecer o rapaz que te tirou da piranhagem. - Ambos riram, mas Magnus nada disse. Apenas sorriu e saiu pela porta.

........................

- Bom dia.. - Rafael disse para Simon, que ainda adormecia no sofá.

Depois do beijo de ontem. Tudo ficou estranho; Simon ficou constrangido e foi pegar mais pipoca e ao voltar, notou que Rafael havia trocado de sofá.

Então decidiu sentar no outro para terminarem o filme que passava. Até caírem no sono.

- Ah, bom dia.. - Simon falou com voz de sono, sem abrir os olhos.

- Então.. - Rafael se sentou no seu lado e o encarou, a procura de explicação. Simon abriu os olhos com dificuldades e o encarou de volta. - OK, conversamos depois.

- Não... - Simon tentou soar rígido. - Aquilo.. Ontem, significou algo? - Simon perguntou se sentando.

Rafael sorrio bobo. Quando foi responder a porta se abriu com força.

- Serio que eu esqueci de trancar?! - Rafael gritou consigo mesmo.

- Eu odeio o Valentine! - Era Jace quem falava. Ele entrou sem cerimônia e sentou com raiva no outro sofá.

- Jace, eu acho que isso está passando dos limites.. - Simon falou sem olha-lo, pois ainda encarava Rafael mas o mesmo parecia preocupado com Jace.

- Eu sinto falta dela! - Jace disse o óbvio em um grito.

Simon então parou de olhar Rafael para prestar atenção em Jace.

- Você tem que dar um jeito de colocar ele na cadeia - Rafael falou, pensativo. Mas Jace fez um som de frustração.

- Clary não iria me perdoar..

- Ela não irá te perdoar se não contar..

....................

- Se acha o cara, mas não me para! - Izzy cantava enquanto sensualizava em frente a Clary, que ria.

- Chegaaaaaaay! To preparada pra atacaar! - Clary cantava alto, pulando na cama. Mas caiu um tombo quando notou Magnus na porta a encarando, com um sorriso sacana no rosto.

- Você esta bem? - Izzy perguntou preocupada. Clary se levantou rápido e assentiu.

- Deveria ter filmado.. - Magnus disse simplesmente.

- Há, Ha! - Clary fingiu uma risada.

- Vou ver Alec, qualquer coisa..

- Vai.. - Clary disse expulsando Magnus do quarto - Aproveita enquanto Maryse não aparece.

....................

Alec colocava a camisa quando ouviu alguém bater na porta.

- IZZY EU NÃO TENHO DINHEIRO! 

E bateram mais uma vez.

Alec foi até a porta e a abriu com furia, que sumiu ao ver Magnus plantado na porta.

- Opa, Opa.. - Magnus falou entrando no quarto e fechando a porta com os pés.

Magnus notará desenhos jogados no canto do quarto, sorrio e tentou ir pegar mas Alec ficou na sua frente, trancando passagem.

- Qual é Alec! Deixa eu ver..

- Nao. - Alec então olhou o relogio no topo da cama, e empurrou Magnus para a porta. - Estou atrasado. Abre isso e vamos..

Magnus fez cara feia e colocou uma das mãos na porta, para que Alec não conseguisse puxá-la.

- Só sai por uma quantia de.. - Magnus fez cara de pensativo. - Um beijo.

Alec sorrio e o prensou contra a porta.

Magnus tirou sua mão da porta e passou ela por baixo da camisa de Alec.

Então seus labios se chocaram, os olhos fecharam e seus músculos relaxaram.

Alec tinha uma de suas mãos no pescoço de Magnus e a outra na maçaneta da porta. Então Alec empurrou magnus pro lado sem desgrudar sua mão da maçaneta, e nem seus labios do dele.

Quando o beijo iria se aprofundar, Alec abriu a porta e passou por ela. Fazendo Magnus abrir os olhos e ve-lo saindo, se sentindo vitorioso.

- Você me paga Lightwood..! - Magnus gritou com felicidade.

Magnus voltou a olhar os desenhos no canto, pensou em ir ver mas se Alec estava atrasado necessariamente Clary também estava.

- Magnus! Vamos! - Ouviu Clary gritar do outro cômodo.

...........................

Magnus olhava a mulher em sua frente falar, falar e falar.. Sem prestar atenção alguma. Ele não era assim, sabia que cada detalhe o ajudava no caso, mas estava pensando se chamaria Alec para o jantar. Uma coisa é ele e Alec num jantar outra é ele, Alec e sua "mãe" de criação em um jantar.

- E ele bateu no nosso filho.. - Foi a única coisa que consegui escutar da mulher. - por ele ser.. - A mulher começou a chorar e Magnus suspirou.

- Acalme-se. Vai dar tudo certo. - Magnus tentou consolar a mulher, mas se viu na situação de alguma forma... Será que Alec iria apanhar igual esse menino? Seu Alec... 


Notas Finais


Estou com bloqueio criativo. Mas não queria deixar vcs sem cap.. Então está ai ❤

Desculpa não estar bom..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...