História Oh! Appa! - Kim Taehyung; Yaoi - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens Jackson, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Bts, Imagine, Kim Taehyung, Yaoi
Visualizações 31
Palavras 778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Minha primeira fanfic nessa conta e já trago assuntos polêmicos >.>

Enfim, espero que gostem da estória! Eu queria fazer um imagine do Tae só que de forma diferenciada. Espero que gostem! E se não gosta de;

• Yaoi; incesto; lemon e/ou viadagem.

Nem leia. Sério.

Bem, espero que gostem! 3bjo.

Capítulo 1 - Oh! Tão atrasado!


Fanfic / Fanfiction Oh! Appa! - Kim Taehyung; Yaoi - Capítulo 1 - Oh! Tão atrasado!

Eu estava atrasado, muito atrasado!

Que tipo de pessoa se atrasa para o primeiro dia de aula?! Eu mesmo, Kim Luke.

Bem, corri para o banheiro rapidamente, eu estava mega atrasado e faltas possivelmente podem estragar meu histórico escolar perfeito. Eu simplesmente havia passado horas assistindo séries, mas eu não estava conseguindo dormir, afinal, quem conseguiria dormir com gemidos tão altos vindo do quarto ao lado? Sim, gemidos.

Meu pai, Kim Taehyung, trouxe novamente uma vagabunda qualquer para casa, e eu, pobre Lucky, tive que ouvir os sons horríveis que ambos produziam. Argh! Eu não mereço isso.

Bem, minha vida sempre foi assim. Meu pai sempre trazendo várias mulheres para casa, eu sempre ouvindo tudo, calado. Isso sempre foi tão horrível, sempre tendo que escutá-los gemendo, grunhindo. E eu querendo estar no lugar delas...

Corri para o banheiro, rapidamente fiz minha higiene matinal e fui me arrumar. Vesti o uniforme da minha escola, a melhor escola de Seul, claro, não é querendo me gabar mas eu sou bastante inteligente. Sempre achei o uniforme tão sem graça, uma calça azul — apertada, felizmente — uma blusa de mangas longas branca com uma gravata também azul e um vans azul escuro. Gosto mais do uniforme das garotas. 

Elas vestem saias confortáveis, blusas bonitas e... Não sei, acho-as legais. Mas infelizmente não posso usar tal vestimenta.

Passo um perfume, arrumo meu cabelo deixando todos os fios castanhos perfeitamente alinhados passo um lip balm incolor e pronto, estou arrumado. Pego meu material e as pressas saio do quarto.

Sinto chocar-me com algo duro, uma parede? Não, meu appa. Quase me choco contra o chão, sinto suas mãos segurarem minha cintura e ouço a risada rouca do maior. Minhas bochechas estão ruborizadas, com certeza.

— Você está bem? — perguntou com a voz rouca.

— S-sim, appa — respondo, me amaldiçôo mentalmente por ter gaguejado.

— Que bom — Sorri, aquele sorriso quadrado, fofo —, você não deveria estar na escola? — pergunta, desconfiado.

— Sim, pai... — bufo. Só de lembrar o porquê de não ter dormido já me deixa nervoso!

— Quer que eu lhe deixe, lá? Tenho uma reunião lá perto, aí eu posso deixá-lo sem problemas. 

— Claro! Eu vou apen- — fui interrompido.

— Não sei porquê anda dormindo tão tarde, Luckey... — ditou, andando até a escada.

— Não é como se você não soubesse, Kim Taehyung... — falo. Ele com certeza ouviu, as vezes me pergunto se ele não faz isso para me provocar, mas eu acho que não, somos só pai e filho. Só.

Entrei rapidamente em meu quarto, coloquei meu óculos que havia esquecido de pegar. Logo sai do quarto e desci para cozinha.

Meu pai é um advogado conhecido em Seul, tem uma grande empresa que fico no centro. Ah, quanto orgulho eu tenho de Taehyung, eu o amo, de todas as formas... Como pai, é claro. Moramos em uma casa grande, mas uma casa grande demais para mim. Ele sempre ne deixa sozinho mesmo.

Bufo alto chamando a atenção do mais velho. Como eu tenho dezesseis anos, Taehyung tem trinta e dois. Sim, é um cafajeste desde novo. Também me "teve" com dezesseis anos, ele vive dizendo para eu ter cuidado com garotas e blá, blá, blá. Mas acho que só ele não percebe que eu não gosto da fruta.

Ele assumiu todas as responsabilidades, foi pai bastante novo mas sempre foi responsável; cuidou de mim, estudou, fez sucesso. E minha mãe? Se quer deu as caras a quase dezessete anos, apenas me entregou para meu appa como se fosse lixo... Não é importante.

— Vamos logo, Luke... — suspirou, podia jurar que seu olhar estava em minhas pernas marcadas pela calça apertado. Loucura.

— Vamos, appa...

E rapidamente fomos para o estacionamento e logo pegamos um carro para ir para a escola.

• • •

Ficamos o caminho todo calados, não havia assunto de qualquer forma.

Eu não devo ser importante para ele... Aish, claro que sou! Apenas... Apenas não tem tanto tempo para mim, é isso.

— Já chegamos — avisou.

Pisquei algumas vezes e pisquei para despertar-me, peguei minha bolsa e quase sai, senti as mãos firmes agarrarem meu pulso.

— Não vai dar um beijo de despedida no seu papai? — sorriu ladino, acabei me arrepiando todo ao ouvi-lo falar "papai", eu não o chamava assim a tempos.

— Claro, papai... — entrei em seu jogo.

Me aproximei para dá-lo em sua bochecha, ele mexeu-se minimamente e o beijo que deveria ser na bochecha foi no canto da boca. Um arrepio passou por minha espinha, me recompus e sorri forçadamente.

— Tchau, papai...

— Tchau, babe...

Sai do carro rápido. Eu estava com um calor insuportável, dei um tchau com a mão para meu appa e quando o vi se afastar me abanei. Um dia desses ainda me matará, Appa..


Notas Finais


Tá curto porque é só o prólogo :v

Espero que tenham gostado! Se sim, favoritem e comentem por favor :3

3bjo! 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...