História Oh Daddy - Jikook (Reposted) - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Namjin, Taeyoonseok
Exibições 673
Palavras 2.947
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


POHA FOI DIFÍCIL VIU
Fiquei basicamente esses três dias escrevendo isso direto, AINDA NÃO REVISEI DIREITO ENTÃO...

Boa leitura ❤💙❤

NOTAS FINAIS LEIAM LEIAM E

LEIAM!

Capítulo 40 - Dating


Naquele momento Jimin se encontrava em uma batalha com seu guarda roupa para escolher a vestimenta certa para seu encontro com Jungkook.


Tirou a atenção do grande móvel branco quando seu pai passou pela porta e entrou em seu quarto sem nem ao menos avisar, fazendo o garoto tomar um susto.


-Pra que são todas essas roupas? - fitou a cama do baixinho lançando um olhar suspeito sobre esse.


-E-Eu é… E-Eu vou n-na biblioteca… Isso, eu vou na biblioteca pra uma reunião do grupo de leitura! - se repreendeu internamente por ter gaguejado.


Ainda desconfiado do filho o homem assentiu com a cabeça. - Tudo bem Jimin, mas não volte tarde. - falou ríspido e saiu.


Na hora a face do Park tomou um semblante de confusão. Por que seu pai ainda não lhe batera? Por que ainda não abusou nem passou a mão nele? Aquela altura normalmente quando o homem chegava de uma viagem já o teria estuprado ou feito pior.


Mesmo estranhando aceitou isso, afinal não se podia reclamar: o homem - que nem chamava mais de pai por conta dos laços afetivos que foram desgastados ao longo dos anos - que lhe atormentava o dia todo e a noite lhe fazia ter pesadelos quando ia ao seu quarto para “dar boa noite”, - finalmente estava o deixando ter paz.


Jimin: Oi Kookie


Kookie Daddy: Oi bebê


Jimin: Que horas você vem me buscar mesmo?


Kookie Daddy: Pode ser cedo?


Jimin: Tipo?


Kookie Daddy: No fim de tarde


Kookie Daddy: Sei lá, umas 17:00


Jimin: Em ponto?


Kookie Daddy: Cinco e poucas


Kookie Daddy: Por que? Precisa de mais tempo neném?


Jimin: Não, apenas algumas dificuldades pra escolher a roupa


Kookie Daddy: Escolhe qualquer uma


Kookie Daddy: Você é tão lindo


Kookie Daddy: Fica perfeito de qualquer jeito


Jimin: Ownn obrigado Kook!


Kookie Daddy: Até mesmo nú *yellow moon face*


Jimin: Acabou a fofura


Jimin: Seu novo recorde de tempo sem ser tarado


Kookie Daddy: Obrigado Minnie


Kookie Daddy: Você não sabe quanto é difícil me controlar na frente das pessoas ou quando estamos sozinhos


Jimin: Por que Daddy? Eu te provoco demais?


Kookie Daddy: Muito Baby


Jimin: [Desculpa Kookie… Não era intencional, mas você me deixa tão excitado… Quando estamos longe só penso em você me fodendo…]


Kookie Daddy: Tá me testando Jimin? Se me provocar vou acabar te castigando


Jimin: Não é uma ideia ruim


Jimin: Vou ir me trocar, finalmente consegui escolher uma roupa decente


Kookie Daddy: Aonde você pensa que vai?


Jimin: O que foi Kook?


Kookie Daddy: Eu estou com uma ereção de novo porque você não para de me mandar essas fotos e áudios


Jimin: Que pena né


Jimin: Use sua mão porque eu não vou te ajudar de novo


Kookie Daddy: Mas você não pode me deixar desse jeito!


Jimin: Não foi o que você fez ontem comigo? Se vira


Jimin: Como não sou maldoso


Jimin: Pense em mim Daddy… Pense nos meus lábios envolta do seu pênis e você fodendo a minha boca com força


Kookie Daddy: [B-Baby… Oh J-Jimin… Você chupa muito bem…]


Jimin: Tchau Jungkook


Kookie Daddy: Volta aqui Jimin!


Jimin: Até o nosso encontro Daddy


Kookie Daddy: Parece que o jogo virou não é mesmo?


[...]


-Então, já vou indo. - Jimin disse seco para o homem que estava sentado no sofá da sala com uma garrafa de vinho e uma taça aparentemente cara, que de fato era assim como a bebida das inúmeras que esse tinha em seu escritório.


-Tudo bem. Tome cuidado filhinho, não é seguro andar sozinho à noite. - deu um sorriso estranho para o garoto que sentiu um calafrio e assentiu saindo de casa.


Murmurou alguns palavrões enquanto andava pelo extenso caminho que cruzava o gramado da mansão que morava indo até o carro que julgou ser de Jungkook, esse estava estacionado na frente da grande propriedade.


-Merda, por que ele tem que ser desse jeito? - perguntou para sí mesmo e quando se aproximou do carro viu o vidro ser abaixado e ali no banco do motorista estava Jeon.


-O que está fazendo aí bebê? Venha logo! - disse e Jimin abriu a porta do veículo sentando no lugar do passageiro.


-Jungkook, não somos de maior ainda. - cruzou os braços.


Jimin podia ser bem responsável e protetor quando se tratava de Jeon Jungkook.


-Não entendi.


-Quero dizer que tipo: nenhum de nós dois tem dezoito ou mais e que podemos ser presos ou nos meter em encrenca dirigindo de noite assim sozinhos sem alguém maior de idade.


-Não se preocupe Jimin, não vão nos pegar, eu dirijo ok?


-Primeiro: como pode ter certeza disso? Segundo: você sabe dirigir?


-Confie e deixe tudo comigo, só quero te dar uma noite legal e divertida. - cheirou o pescoço do menor que se arrepiou por inteiro com aquilo. - É o nosso primeiro encontro sem ser como amigos. Já falei que você é cheiroso hyung? Seu cheiro é muito gostoso baby... - sussurrou no ouvido do mais velho e arrumou a postura sorrindo para o outro e dando partida no carro.


[...]


Jungkook desceu do carro atravessando a rua até o outro lado do carro e abrindo a porta para Jimin. Quando o pequeno saiu do automóvel esse segurou em sua mão e ambos foram para fora do estacionamento, após Jeon dar a chave do carro de sua mãe para o homem que cuidava do estacionamento e guardava os carros.


Caminharam por algum tempo até pararem na frente de um enorme teatro - pelo que aparentava ser - por fora um prédio de vidro iluminado com luzes roxas que lhe faziam ter um ar de sofisticação.


-Onde estamos Kookie? - Jimin perguntou fitando o lugar deslumbrado.


-No teatro meu amor. Vamos ver uma peça. - sorriu para o menor.


Na mesma hora os olhinhos do mais velho ganharam um brilho intenso. Estava emocionado demais para dizer qualquer coisa. Apenas abraçou o pescoço do maior o enchendo de beijinhos e dizendo vários “obrigado” de forma animada.


Jungkook sabia que Jimin nunca havia visto uma peça de teatro, nem ele mesmo havia ido em uma, mas quis leva-lo nessa justamente porque Park vivia falando sobre um determinado livro e se virasse esse tipo de obra artística ele iria adorar assistir. Finalmente poderia realizar um dos vários sonhos de seu pequeno.


Entraram no local indo diretamente na bilheteria e comprando os ingressos para a tal apresentação. Como a peça iria começar logo, foram para dentro do teatro e escolheram assentos na frente onde poderiam assistir tudo com clareza sem perder nenhum detalhe.


Quando os diálogos tão conhecidos pelo mais velho se iniciaram esse arregalou os olhos para Jungkook que apenas riu da surpresa e espanto do baixinho.


Jimin fazia algumas das falas de forma sussurrada e Jeon sorria encantado com o pequeno. Nem ao menos prestara atenção na peça direito graças a toda a sua concentração no lindo garoto.


[...]


-Gostou? - Jeon perguntou ao menor e esse fez uma cara neutra como forma de suspense.


-Eu amei! - pulou novamente no pescoço de Jungkook só que dessa vez envolvendo as pernas na sua cintura e o maior retribuiu abraçando-o.


-Que bom que gostou bebê. Vamos, ainda tenho outro lugar pra te levar. - falou e Jimin sorriu.


Durante o caminho de ida ao tal lugar misterioso, Park perguntava e insistia em querer saber onde Jungkook queria leva-lo mas esse sempre dizia para ter paciência de forma serena enquanto batia com os dedos no volante ao som da música que se passava pelo rádio.


-Chegamos. - Jungkook tirou o próprio cinto e logo após o do pequeno.


-O que viemos fazer aqui?


-Apenas caminhar um pouco na praia. - entregou o jogo quase que por inteiro e desceu do carro sendo acompanhado por Jimin.


Abrindo o porta malas pegou uma mochila e colocou sobre as costas segurando a mão de Park e caminhando com esse em direção a praia.


A noite estava muito bonita. O céu de uma cor tão escura que poderia ser confundido com preto e lindas estrelas enfeitando assim como a lua que tinha um intenso brilho se destacando entre todas as outras coisas.


No fundo Jimin tinha certa ideia de que Jungkook estava armando algo mas não fazia ideia de que poderia ser um pedido de namoro.


-Jungkook… Posso perguntar algo? - olhou para sua mão unida a de Jeon e mordeu o interior da boca sentindo borboletas no estômago.


-Já perguntou. - começou a dar sua famosa risadinha pouco parecida com a de Jimin que fez uma expressão de estar bravo com um biquinho nos lábios. - Brincadeira bebê, pergunte. - deu um sorriso meigo ao mais velho ainda caminhando com esse pela areia.


-Quando você começou a gostar de mim? - o maior ergueu uma sobrancelha em dúvida.


-Bem, foi na época que você me defendeu pela primeira vez...


*Flashback On*


Aos seis anos de idade Jungkook era um garoto esperto e um tanto isolado, com poucos amigos. Fora Jimin e Namjoon, não tinha mais ninguém com quem brincar ou passar o recreio. Agradecia a todas as forças misteriosas do universo por te-los.


Naquele momento desenhava coisas aleatórias em seu caderno. E sendo modesto ou não, ele desenhava muito bem para uma criança que mal sabia comer sozinho ainda.


Estava sentado no pátio da escola - unidade infantil já que existiam duas, uma para estudantes do ensino fundamental e outra para ensino médio - quando pôde perceber que na verdade estava fazendo um retrato de um garotinho.


Não conseguiu identificar quando havia começado a desenhar aquela pessoa um tanto familiar mas na mesma hora se lembrou de seu hyung Jimin que não estava com ele naquele momento. Ficou se questionando em sua cabeça o por que de tê-lo desenhado, estava mesmo pensando por tanto tempo no garoto pouco mais alto que ele para fazer algo do tipo?


Não respondeu a própria pergunta pois viu seu caderno ir ao chão e ser pisoteado.


-Ei o que você tá fazendo? - perguntou segurando as lágrimas que queria derrubar vendo o material abaixo dos pés de um dos valentões que sempre o atormentava.


-Vamos ver isso aqui. - o menino bem mais velho que ele, doze anos e implicava com o garotinho por ser mais novo, tirou o objeto dos pés e levantou na altura do rosto para que pudesse ver. - Quem é esse Jungkook? Sua namoradinha?! - riu alto com os outros moleques mais velhos que estudavam no segundo andar da escola.


-N-Não… - era tímido e pela idade mal sabia pronunciar as palavras direito, como responderia aquele idiotas?


-Acho que não Jungkook, do jeito que você é baitolinha deve ser mesmo sua princesinha! - pegou a folha e rasgou na frente do garoto vendo seus olhos marejarem.


-N-Não por f-favor… - implorou quando o grupinho começou a rasgar as folhas do caderno e pisar em cima de seu estojo espalhando as cartinhas e lápis pelo chão.


-E quem vai nos impedir? - perguntou e uma mão segurou firmemente seu ombro.


-Deixa ele em paz seu bobão! - Jimin apareceu atrás do garoto cerrando os dentes.


-O que vai fazer se eu não parar? - perguntou e Park apertou mais forte aquele lugar fazendo o  choramingar de dor.


Pegou o garoto pela orelha e o jogou no chão encarando de forma fria.


Subiu em cima do atormentador e o segurou pela gola da camisa olhando diretamente em seus olhos.


-Se mexer com meu dongsaeng de novo vou fazer bem pior. - o mais velho se encolheu e Jimin lançou um olhar ameaçador aos outros valentões.


Largou o garoto que saiu correndo e o grupinho foi atrás.


Quando terminou de recolher os materiais e todas as folhas do chão levantou-se andando até Jungkook que apenas assistia tudo.


-Kookie, você está bem? - perguntou e Jeon assentiu.


Segurou a mãozinha e no mesmo instante o mais novo sentiu aquela parte do corpo queimar e seu coração acelerar de uma forma absurda.


-Aish, esse meninos são muito chatos! - sorriu para o garoto de cabelos pretos um pouco mais baixinho que ele. - Se tivermos sorte não vão mais te incomodar e podemos colar tudo isso, eu te ajudo! - deu seu famoso “eye smile” e Jeon apenas assentiu.


-Obrigado Jimin. - disse com o coração batendo rápido ainda.


-Tudo bem Kook, é meu trabalho de proteger sendo seu hyung. Meu baixinho! - apertou a bochecha de Jeon que cruzou os bracinhos.


-Eu ainda vou crescer hyung! - reclamou.


-Tá bom tá bom… Nanico! - gritou e os dois começaram um pega pega rindo.


*Flashback Off*


… Naquele dia Jimin, quando me defendeu, me senti o garotinho mais sortudo do mundo todo. Quando tocou na minha mão, foi a primeira vez que senti algo diferente, em toda a minha vida, estranhei aquilo, era um sentimento tão distinto. - os olhinhos do Park estavam marejados. - E quem diria não é? No final das contas quem te protege agora sou eu! Nanico! - riu e Jimin começou a correr atrás de Jungkook tentando o segurar.


-Hyung, vamos nadar? - parou de correr e Jimin ficou de frente para ele recuperando o fôlego já que havia perseguido Jungkook até uma distância considerável grande.


-Eu não sei Kook, não acho que seja uma boa ide… O que está fazendo? - olhou para o maior e percebeu que esse tirava as roupas exibindo seu corpo perfeito aos olhos do menor e vendo esse corar.


-Vai arregar Jiminnie? - perguntou desafiador e no mesmo momento Park começou a arrancar as vestimentas do corpo magro e definido fazendo Jeon presenciar aquela cena mordendo o lábio inferior.


-Por que está me olhando assim? - Park abraçou ele mesmo para esconder a nudez e também pelo frio que a noite fazia.


Jeon não tirava os olhos de Jimin.


-Por que você é muito lindo. Jimin, você é a pessoa mais bonita e irresistível desse mundo todo. - agora Park fazia seu típico cosplay de tomate.


Antes de Jimin dissesse qualquer coisa, Jeon vendo o constrangimento do mais velho o segurou nos braços fazendo com que esse se assustasse e sem dizer nada além de rir muito da cara de medo do pequeno correu com esse em direção ao mar.


-Jungkook! - Park berrava e deu um gritinho quando sua pele entrou em contato com a água gelada. - Eu vou te matar garoto! - jogou água na cara de Jeon que o largou e assim iniciaram uma guerrinha.


Agora todo o espaço era preenchido com o som das risadas de ambos que tentavam molhar um ao outro, mais pareciam com duas crianças do que com dois adolescentes a beira dos dezoito anos.


Quando Jungkook parou de jogar água em Jimin esse lhe molhou todo chutando água em sua direção.


Jeon fingiu estar indignado e foi até o mais velho começando a fazer cócegas nele.


-Ah Jungkook de novo não! - gritou tentando se desvencilhar dos dedos finos mas sem sucesso acabou por deixar o mais novo tomar conta de sí.


Jeon abraçou o pequeno sentindo todo o calor de seu corpo e Jimin colocou o rosto na curvatura de seu pescoço beijando aquela área.


-Daddy… Estou com frio. - Jimin falou manhoso contra o pescoço de Jungkook que sentiu cada pelo, cada um se arrepiar com apenas aquela atitude do menor.


Jeon apertou mais Jimin contra ele tentando esquentar o garoto e beijando o topo da cabeça.


Quando seus olhos encontraram com os de Park ficaram se olhando por um bom tempo. Até Jeon acariciar o rosto da forma mais delicada o possível e juntar o lábios em um beijo apaixonado e caloroso.


Jimin sentiu a língua de Jungkook raspar em seus lábios e entreabriu eles dando espaço para Jeon explorar sua boca.


Jeon segurou as coxas de Jimin fazendo esse abraçar sua cintura com as pernas e seu pescoço com os braços.


Ainda com os lábios unidos Jungkook caminhou para fora da água com o pequeno nos braços e quando colocou os pés na areia lhe soltou pousando-o no chão.


Sem dizer nada apenas colocou o mais velho na sua frente e lhe fez caminhar de forma cuidadosa tampando seus olhos.


-Aonde estamos indo Kookie? - Jimin perguntou.


-Espere um pouco Baby… - falou baixo beijando as costas de Jimin e ainda o guiando.


Após andarem por algum tempo Jeon se pronunciou.


-Jimin, eu te trouxe aqui pra finalmente tentar algo novo com você. Evoluir nossa relação. - o coração se acelerou tanto a ponto de Jeon poder escutar as batidas. - Desde quando coloquei meus olhos em você eu te admirei, quando entendi os sentimentos que tinha por você pensei “Nossa, ele é o homem da minha vida! A pessoa com quem quero casar e ter vários Park Jiminzinhos!” - riu do comentário bobo que ele mesmo fez e sentiu suas mãos começarem a ficar molhadas, sabia que Jimin estava chorando. - Tá, tudo bem, uma pessoa com cinco ou seis anos de idade não pensaria isso mas… Pode apostar que sempre estavam lá, aquela sensação estranha, mas muito boa, coisinhas que te fazem sentir um completo idiota apaixonado. Sério eu ficava babando por você! Parecia um demente, sempre abobado e atrapalhado por sua causa.


Pararam no tão desejado lugar.


-Finalmente posso te fazer aquela pergunta que queria há muito tempo… Sinceramente Jimin, você é minha outra metade. Espero que também seja a sua, porque nós somos o par perfeito! - sua voz saia doce e animada aos ouvidos do Park.


Quando tirou as mãos dos olhos de Jimin esse abriu os olhos lentamente e sorriu chorando ainda mais com o que via na sua frente.


Todas aquelas pétalas colocadas de forma estratégica sobre a areia faziam uma única frase.


“Quer namorar comigo?”


-Claro que sim! - Jimin se virou de frente para Jungkook pulando nele novamente e o beijando enquanto voltavam ao mesmo jeito de antes.


Jungkook carregou Jimin até eles passarem por um caminho de velas seguindo essa pequena estrada até uma cabana que tinha ali montada no meio da praia, na qual Jeon preparou para eles dormirem.


Quando entraram Jimin sentou-se no colo de Jeon acariciando as costas nuas desse enquanto o maior dava beijos e chupões pelo pescoço branco.


Eles sabiam muito bem que acabariam não dormindo naquele momento.


Afinal Jeon tinha que punir seu Babyboy por ter o deixado excitado e não ajudado.


Notas Finais


C-A-R-A-L-H-O

Sério tá comprido pra porra 🌚
Enfim, desculpem os erros, eu preciso depois, mas o importante é vcs me ajudarem aqui agr

N me ajudarem mas decidirem algo

Como a fic chegou no 30.000 e está quase com 32k, pensei, pq n agradecer?


Pro próximo capítulo vocês querem:

1:Lemon Jikook

2:Especial Namjin (com direito a Lemon pq sou dessas)

3:Lemon Jikook no próximo e depois quando acabar essa coisa toda de pedido de namoro, especial Namjin

4: Sla, qualquer coisa peçam ae que eu faço


Comentem tipo "A opção 3, quero meu Jikookinho lindo e também depois um especial Namjin" saca? Bjos da Omma

Makeh is real *-*

ZOAS GENTE 😂🌚🌞✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...