História Oh Daddy! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Incesto, Pecado, Sasusaku
Exibições 267
Palavras 1.077
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


- Essa é minha primeira história espero que gostem.
- Desculpem os erros ortográficos.
- Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Um


Oh Daddy!

Capitulo Um

********

De: BabyBear_

 

Daddy! Acorda! - Pulava em seu colo tentando obter resultado, bufou frustrada logo apos sorrindo pensativa, seu quadril movimentou-se cavalgando em seu colo - Oh Daddy! Acorde! - Gemeu em seu ouvido, em mais uma cavalgada os olhos ônix se abriram deparando-se com esmeraldas com brilho travesso.

- Sakura? Não era para estar na escola? - Indagou confuso, a mesma riu se ajeitando em seu quadril sentindo um volume excitante - Devido que acabará de acordar -, a mesma se aproveitava do volume para movimentar novamente seu quadril.

- Era para você me levar Papai - Fez bico manhoso, sempre que não o via o chamava de Daddy mas sempre que a mesma precisava chama-lo ela proferia o nome '' Papai '' - Aliais ta atrasado - Sorriu sapeca movimentando mais uma vez seu quadril.

- O-o que esta fazendo Sakura? - Não podia negar sua filha era linda, com apenas quinze anos despertava olhares por onde passa, o mesmo não ficava atras, no seu auge dos vinte e nove anos tinha várias mulheres aos seus pés.

- Fazendo o que? - Fez-se de inocente, seus olhos brilharam quando o Uchiha pôs a mão em seu quadril impedindo seus movimentos.

- Pare! - A mesma soltou uma risada doce, sem malicias, era oque pensava.

- Mas porque Daddy? - Franziu o senho confusa.

- Temos que ir Sakura - Já sabia oque a rosada fazia, ela não era inocente, quando sua mãe Karin Uzumaki partiu a mesma se revelou oque era, provocando-o de todas as maneiras, sentando em seu colo rebolando em seu membro, usando roupas provocantes, mordendo o lábio inferior e o chamando de Daddy - Por favor Sakura saia do meu colo.

- É uma pena... - Inclinou-se para o mesmo - Queria chupa-lo essa manha - Lambeu-lhe a orelha chupando-a logo em seguida - Vamos Daddy, só hoje - Rebolou mais uma vez no mesmo, as mãos ágeis do moreno tiraram-na de cima do mesmo logo indo para o banheiro - Um dia não terá para onde correr Daddy.

 

*******

 

- Que triste Daddy - Praguejou-se internamente por ter contado sua situação para seu melhor amigo Naruto Uzumaki, primo de sua ex esposa, era escandaloso e extremamente irritante, mas mesmo assim não deixava de ser um bom amigo.

- Olha se não vai me ajudar não tira sarro da minha cara - Molhou os lábios alisando seus cabelos negros com suas grandes mãos suadas e nervosas.

- Por que não come ela? - Um cascudo foi desferido na cabeça do loiro o fazendo resmungar, se perguntava se Naruto tinha algum retardo mental.

- Por que ela é minha filha? - Uma pergunta retorica obvia foi desferida na mesa silenciosa.

- Ela quer, você quer, não vejo problemas - Apoiou suas mãos atras de sua cabeça - Você é muito certinho Teme, não sei como perdeu a virgindade - Revirou seus olhos extremamente azuis, também não sabia, era sua primeira festa e avia bebido muito, no dia seguinte descobriu que rolou na cama com uma garota ruiva que era prima de seu melhor amigo, uma semana depois descobriu oque mais temia, a moça ruiva com quem transou estava grávida, casou-se com ela para assumir a responsabilidade de pai, quando Sakura completou quinze ela saiu de casa sem dar explicações, apenas saiu e o mesmo não fez nada para impedir.

- Eu não posso come-la, é minha filha - Sussurrou a última parte olhando para os lados com receio de que alguém ouvisse.

- Larga a mão de ser otário Sasuke, admito que fiquei surpreso quando me falou que Sakura-Chan falava coisas obscenas assim como fazia com você, mas ela não é mais uma criança! Parte para cima! - Incentivou o mesmo alegre.

- Acho que você tem algum tipo de retardo mental - Comentou bebericando seu café gelado revirando suas pedras ônix.

- Pelo menos coma alguém, seu humor ninguém da empresa aguenta mais! - Foi sua vez de revirar os olhos, o moreno ficou calado o resto do dia.

 

********

 

- Onde estava? - Indagou curioso vendo a rosada atravessar a porta da sala.

- Na igreja com Ino - Era irônico para Sasuke ela ir a igreja enquanto em casa tentava seduzi-lo - Sentiu minha falta? - Perguntou travessa, as brincadeiras aviam começado.

- Claro que senti saudades da minha filha! - Pigarreou escondendo o nervosismo.

- Hum, entendo - Em minutos sua saia social avia ido para o chão, apenas a blusa social cobria abaixo de suas nádegas redondas e empinadas assim como Sasuke adorava em uma mulher.

- O que esta fazendo? - Afrouxou sua gravata em busca de ar.

- Ficando confortável em minha casa, não pode mais? - Perguntou mordendo o lábio inferior seguindo em direção a geladeira.

- N-não - Seus cabelos rosas chicoteavam sua bunda, a mesma empinou para pegar água, era inevitável não olhar - Como foi a escola?

- Nada demais, e o trabalho? - Se virou encarando os olhos ônix, nada respondeu apenas apertou os ombros em sinal que não ocorreu nada demais - Hum - A mesma subiu as escadas sumindo no corredor, soltou um suspiro aliviado, se livrou do palito com sua gravata, em passos lentos passou em frente ao quarto da rosada a porta estava entre-aberta, olhou pela fresta da porta tendo a bela visão da menina de costas amarrando seu cabelo, logo suas mãos finas abriram a blusa social deixando a mesma cair em seu belo corpo revelando assim sua calcinha fio dental de renda rosa, a mesma não estava com a parte intima de cima, sentia seu membro ganhar vida em cada movimento da mesma, não aguentava mais tinha que aliviar, com as mãos tremulas tirou seu membro da cueca, seus movimentos eram calmos mas logo ganharam velocidade, observou-a deitando em sua cama com o corpo virado para cima fazendo seus seios rosados darem uma leve tremida.

- Ah - Seu gemido foi baixo mas prazeroso, o gozo veio forte para seu delírio e decepção, sua mão avia de seu gozo assim como suas vestes, rapidamente colocou seu membro em sua cueca logo se virando olhando para o teto, avia acabado de se masturbar pensando em sua filha, na sua própria filha, seus olhos estavam fechados mas logo se abriram ao ouvir o ranger da porta do quarto da rosada, logo sentindo penas mãos em suas costas.

- Quer ajuda Daddy?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...