História Oh Fucking Desire - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Colegial, Comedia, Drama, Drogas, Haruno, Hentai, Itachi, Itasaku, Naruto, Romance, Sakura, Sasusaku, Sexo, Uchiha
Visualizações 823
Palavras 1.388
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oioi

cheguei com o último capítulo da história, espero que vocês gostem

queria agradecer a todos que tiveram a paciência de me acompanhar nessa rota de escrever e reescrever, foi graças a vocês que favoritaram e comentaram que eu não desisti, é uma honra que cada um de vocês conheçam uma partezinha importante da minha vida

eu espero que gostem, aproveitem

Capítulo 14 - O fim não combina com a gente


Fanfic / Fanfiction Oh Fucking Desire - Capítulo 14 - O fim não combina com a gente

 

Ouvi o celular tocar mais uma, duas, três vezes. Me recusei a atender. Eu não poderia voltar atrás. Meu coração apertou e lágrimas estranhamente começaram a escorrer em meu rosto. Aquilo me destruía por dentro, mas talvez, só talvez, começar uma relação com Sasuke Uchiha não fosse uma opção.

Mais uma mensagem.

- Atende.

Sua insistência tornava tudo mais difícil. Levanto-me é caminho até a janela, acendo um cigarro. Aos poucos as lembranças passavam e repassavam em minha mente. Doce tortura. Um último trago e apago a bituca no parapeito.

 Não demora a amanhecer. A campainha toca. Opto por ignorar. Não era difícil adivinhar quem era.

- SAKURA! ABRE A PORTA AGORA! - a voz de Itachi era seguida de várias batidas na porta. - EU NÃO VOU SAIR DAQUI ATÉ VOCÊ ME ATENDER. 

Segui e abri a porta de entrada. Encarei o moreno em silêncio. Não precisei iniciar nada, logo que ele não demorou a falar.

- O que deu em você? - seu tom era de indignação. Encarei-o ainda sem dizer uma palavra. - Não vai me responder?

- Não tenho o que responder. - fui curta.

- Não tem o que responder? Meu Deus mano, o que é que você tem?  Eu nunca vi ele daquele jeito, sabe como é... - não deixei que ele terminasse.

- Se veio pra falar disso já pode ir embora. - abri a porta e fiz reverência para que ele saísse 
 
- Você não pode fugir dos seus sentimentos. E ele também não. - disse num suspiro. - Se vocês se gostam, não devia... - ele deixa sua fala morrer no ar.

- Não devia o que? -perguntei curiosa.

- Abrir mão. - não consegui evitar que meus olhos se enchessem de lágrimas outra vez. Segurei o choro o máximo que pude.

- Boa noite Itachi. - minha mão esquerda segurava a maçaneta da porta já aberta. 

Não pude deixar de notar a decepção em seu rosto. Meu corpo desliza até o chão após a sua saída e não demorou para que eu começasse a chorar outra vez. 

Sim, eu estava evitando Sasuke desde a noite anterior. Ter ido naquela festa foi a pior cagada que eu poderia ter feito.

Eu não sabia explicar com palavras o que exatamente se passava na minha cabeça, não sabia explicar o que se passava dentro do meu coração. A única certeza que eu tinha, era o quão grande aquele sentimento era, e que quanto mais eu prolongasse aquele lance, mais machucada eu sairia da história.

O que mais me corroía era a dúvida. A dúvida sobre o que ele sentia em relação a nós, já que incertezas nunca foram o meu forte. 

Fui até o banheiro e deixei que a água quente do chuveiro pudesse levar todas as minhas energias negativas pelo ralo. Eu realmente precisava relaxar.

Terminei o banho, me enrolei em uma toalha e  caminhei direto até a cozinha e peguei uma garrafa de Ice na geladeira. 

Me engasguei com o primeiro gole quando me deparei com um Sasuke sentado na minha cama.

- Que porra você tá fazendo aqui caralho? - perguntei enquanto limpava a bebida da minha boca.

- Você não me respondia, não me atendia, então entrei pela janela.

- Que? Isso é invasão de domicilio, eu vou chamar a polícia. - eu dizia enquanto pegava o celular e discava de forma teatral.

- Para com isso irritante. - ele se aproxima rapidamente e tira o aparelho das minhas mãos.

- Ei, me devolve isso aqui! - tentei pegar o telefone de volta de um modo ridículo.

- Não. - ele segurou meus braços e me prensou contra a parede.

- Sasuke para.

- Não. - ele selou os lábios contra o meu pescoço.

- Sasuke... - puxei seus cabelos enquanto tentava aproveitar aquelas pequenas sensações. - Para caralho! - o empurrei resistindo a todos os meus instintos.

Recebi silêncio como reposta. Ele simplesmente me ignora e arranca a toalha do meu corpo me deixando completamente nua ali. O moreno prensa o seu corpo contra o meu e começa a me masturbar.

Céus aquele garoto tirava totalmente a minha sanidade. Tudo o que eu conseguia fazer ali era gemer. Ele me beijava enquanto cada parte do meu corpo implorava por mais.

Seus lábios começaram a tomar um rumo diferente, descendo até os meus seios, senti um forte chupão em um dos meus mamilos enquanto ele massageava o outro. Sua língua percorreu todo o meu abdômen até chegar a minha boceta.

Ele me chupava e me fodia com os dedos, enquanto eu forçava a sua cabeça implorando por mais. 

- Isso. - eu chegava em um ponto em que tudo o que eu conseguia fazer era rebolar na sua cara, e aproveitar cada uma daquelas sensações.

Ele se levanta e volta a me beijar me fazendo sentir o meu próprio gosto. Tirei sua camiseta e joguei em um canto qualquer. Enlacei minhas pernas ao seu redor e ele caminha até à mesa da cozinha enquanto me segura no colo.

Desabotoei sua calça e tirei seu pau latejante pra fora. Comecei o movimento de vai e vem enquanto ele voltava a me masturbar.

Senti as pinceladas de seu pai no meu na minha entrada. 

- Fode. - meu pedido soava mais como um gemido.

Ele sorri de canto, me penetrando de uma só vez. Mordi sua clavícula abafando minha voz. Ele começa com movimentos lentos, mas eu queria mais daquilo. Muito mais.

- Mais forte. - eu cuspi meu pedido enquanto minha respiração se mantinha cada vez mais pesada.

O moreno entende o meu recado e atende ao meu pedido. Ele aumenta o ritmo de suas investidas, arrancando mil palavras desconexas de minha boca. 
Enrosquei também a minha outra perna ao seu redor, dando ainda mais abertura a ele, permitindo que ele fosse ainda mais fundo. Eu tentava ajudar nos movimentos mas tudo que eu conseguia fazer era rebolar.

Ele aperta minha bunda tentando descontar as próprias sensações. Puxei seu cabelo e dei um longo e forte chupão em seu pescoço, recebi um tapa como resposta. 

Ele era selvagem e eu gostava daquilo.

Seus gemidos baixos e graves me levavam ao delírio. Ele puxava os meus cabelos para trás e mordia a minha nuca enquanto eu arranhava suas costas.

Já não sabia mais se eu gemia ou gritava, eu tinha perdido a noção de tudo. Senti minhas paredes vaginais apertando seu membro e cheguei em meu ápice. Meu corpo todo tremeu, minhas pernas ficaram bambas, meu braços mal tinham forças para se moverem, o moreno me segura firme, dando mais algumas estocadas, ele tira o pau pra fora finalmente gozando.

Ele gemeu baixo em meu ouvido. Eu ainda estava tendo sensações inexplicáveis pelo orgasmo que acabara de ter, ficamos ali daquela forma com ele ainda dentro de mim. 

Ficamos em silêncio por algum tempo ainda nos recuperando enquanto eu acomodava a minha cabeça em seu ombro. 

Desenrosquei minhas pernas devagar e o beijei de forma lenta explorando cada parte de sua boca. Mordi seu lábio inferior e selei mais uma vez.

- Sakura...

- Não diz nada. Por favor. - confesso que naquele instante eu não estava preparada para o que ele ia dizer.

- Me escuta. - ele segura o meu rosto fazendo com que eu encarasse deus ônix.

- NÃO! Eu não tô pronta pra ouvir a sua resposta Sasuke. Eu sei muito bem que eu exagerei e que nós não estamos em um conto de fadas para que eu possa esperar um "feliz para sempre".

- Esquece o conto Sakura. O tal do "para sempre" sempre tem um fim, e nenhum fim combina com a gente.

- ...  - eu não tinha uma boa reposta.

- É, eu acho que gosto mesmo de você, sua irritante.

Eu não sabia bem como reagir. Não sabia bem o que dizer. Sasuke e eu não tínhamos nada sério. A gente ficava mas acreditem, de todos os relacionamentos ou casos que eu já tive, aquele era o que persistia em continuar. Entendam, nós éramos adolescentes e estávamos longe de querer namorar. Não nos assumíamos, mas por algum motivo também não conseguíamos nos largar. 

Era exatamente o que se pode chamar de complicado. 

E pra quem nunca gostou de incertezas aquilo tinha de tornado a melhor dúvida da minha vida.


Notas Finais


e é isso galera, deixem suas opiniões e me digam o que acharam da história

pra quem quiser, eu tenho mais uma longfic em andamento, e uma oneshot, e quem sabe eu possa escrever mais histórias não é?!

se pá rola um epilogozinho meus amores

VALEEEEEU GALERAAAAA!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...