História Oh my ladies! (BTS) - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Hentai, Jimin, Jin, Jungkook, Originais, Rap Monster, Suga
Exibições 18
Palavras 1.609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Mistério, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeonghaseyo!
Bom... hoje é dia de postar fanfic mas não estou postando na hora. Meu celular está em 8% e vou ser rápida, pôr que se eu botar ele para carregar eu não vou poder mexer depois. Eu acordei agr tbm :'v.

Esse eu acho que foi um Cap que vocês esperaram muito.
Eu também esperei pois eu dependia da Bangtan_Yoo para fazer o Hot e ela fez na base da brincadeira, então eu pedi para a Dri-Hope fazer para mim já que ela é muito boa nesse tipo de coisa é também porque ela é minha "Omma" e a gente se fala muito e eu simplesmente amo ela.
Agora fiquem com o Cap fofis. Lembrem-se dos 50 favorito, hein! Boa leitura!

Capítulo 27 - Aniversário louco


Fanfic / Fanfiction Oh my ladies! (BTS) - Capítulo 27 - Aniversário louco

          ~Janghishi on~

Fui até a sala e liguei a TV para tentar esquecer aquilo. Hoseok iria se fuder  se Tae sabesse, mas espero que ele não saiba.

Meu celular vibra e eu atendo.

        ~Chamada on~

Tae- Shi?

Shi- Sim, oppa?

Tae- Eu e os meninos estamos aqui em baixo. Vem aqui, estamos na quadra.

Shi- Ok, mas fazer o que?

Tae- Só vem flor. Ah, aproveita e chama o Hope.

Shi- Então ta.

          ~Chamada off~

Coloquei meu celular em cima da mesa e vesti uma blusa branca, uma calça jeans e um salto vermelho.

Vou até o quarto do Hope e ele estava deitado, lacrimejando, então voltei para o corredor e fingi que não vi.

-Hope, Taehyung está te chamando para descer.

-O...ok!

Eu saio e desço até a quadra.

La, vejo uma multidão e do nada uma mão tapa meus olhos.

-Calma Shi. Vou te guiar.

-TaeTae? O que há?

-Espera...

Ele me leva até uma parte da quadra e tira minha mão. Logo vejo tudo enfeitado, todos os meninos, uma mesa gigante com comida e um gigantesco bolo.

-Feliz aniversário!- Gritam e eu sorrio e aperto as mãos.

-Muito obrigada!

Fui falar com os meninos.

E então, todos sentamos nas cadeiras ao lado da mesa e fizemos um brinde.

-Um brinde a Kim Janghishi, essa garota linda e fofa, que ela seja assim para sempre!- Meu Tae fala.

-Viva!- Gritam.

Logo todos começam a conversar e eu foco no Tae ao meu lado.

-Você disse que foi ao boliche.

-É, mas na verdade fomos comprar tudo que está aqui. Tudo por você.

-Obrigada. Esse dia é especial para mim. Eu lembro dos meus pais.

-Pôr que?

-Porque foi nesse dia que eles morreram...

-Ah...- Tae me abraça fortemente. Logo depois me beija.

Depois viro para a Jennie que estava no meu outro lado.

-Parabéns gata.

-Obrigada Unnie.

-Já falei que te amo, Dongsaeng?

-Só uma vez.

-Ah. Desculpa.- Nós rimos. 
-Não há problema.

-Ok. Te amo Janghishi.

-Também te amo Jennie.

Nos abraçamos.

Olhei para a mesa cheia de comida e peguei um prato e comecei a comer.

Logo depois vejo Jennie colocar em um copo, algo meio laranja e transparente e me entregar.

-O que é isso Unnie?

-Ah... refrigerante!

-Ah, ok. Valeu.

Peguei o copo com refrigerante e tomei um gole, logo mais outro.

Senti uma leve tontura e fechei os olhos.

         ~Janghishi off~
   
        ~Taehyung on~

Terminei de comer e escutei um barulho gigante. Quando olhei, Janghishi tinha caído de cara na comida.

-Janghishi? Você está bem?- Vou até ela e tento levanta-lá.

-Eu To bem, To bem, To MUITO bem, Jimin.

-Não é o Jimin, amor.

-Ninguém! Não tenho interesse.

-Janghishi?- O Jimin chega.- Você não está falando nada com nada.

-Mas eu não tenho verme, a tua casa de freira, algodão doce da branca de neve.- Ela cai por cima da Jennie, que a mesma a empurra.

-Janghishi, vem cá comigo, acho que...

-EU NÃO VOU PARA NENHUM LUGAR!! Eu... eu sou verde caralho!- Ela levanta rapidamente e acaba caindo da cadeira.

-Janghishi!- A levanto.- Eu disse para você não beber.

-Mas eu não bebi, eu... comi refrogeranti.

Vou até a cozinha e pego um copo de água, quando volto ela estava se batendo no chão.

-Eu tenho um segredo que ninguém sabe, eu sou um peixe!- Ela se debatia.

-Janghishi, levanta, vem.- A levanto e entrego a água.
Ela cheira e bebe um gole.

-ISSO, não é BOM, eu não SEI, morra!- Ela joga o copo de água que o mesmo se quebra. -Taehyung! Eu... eu quero chover, não está do céu.

-O que?

-Tae, eu tenho 17 anos agora, Hahahaha!- Ela fala me batendo e rindo.

-Jennie?- A chamo.- O que você deu para ela? Eu percebi quando trocou uma bebida com a outra.

-Soju.- Ela responde sorrindo.

-Jennie! Soju é muito forte!

Ela dar de ombros.

-Patético...- Janghishi volta a cadeira.- Não há nada de diferente! Não é Hye Jung?

-Quem é Hye Jung?- Namjoon pergunta.

-Ele é um cara cretino sabe... ele.... roubou dinheiro dos meus pais e eu não estava sabendo de nada... ele... matou os meus pais, e o pai da Jennie, e ele mandou um homem matar a mãe dela, e os roubou...

Jennie desfez o sorriso e todos ficaram chocados.

-Janghishi, meu amor, venha aqui comigo.- Eu a puxo.

-Ah Tae, o que você quer?- Ela se solta.

-Só me segue.

Ela se cheira.

-Eu preciso de um banho... vou para casa agora...

-Vou com você.

-Anyo...- Ela cai no chão.

-Janghishi!- A pego no braço.

-Me larga Taehyung, eu sei andar!

Vou até em casa com ela nos braços.

Quando chegamos a levei para o banheiro.

-Tomé um banho, quando terminar me chame.

-Para o que? O que você vai fazer, hein?- Ela faz cara de maliciosa.

-Para de ser assim! Isso deixamos para depois.

-Eu ainda quero meu presente, você não me deu, seu babaca.- Ela ri.

-Depois te do.

-Chato.- Com isso ela entra no banheiro.

Escuto o chuveiro ligar e depois de um tempo, fechar.

-Puta que pariu!- Ela grita de la de dentro.

-Que foi, amor?- Pergunto.

-Eu esqueci a desgraça da minha toalha e da minha roupa, só trouxe a merda da lingerie.

-Onde está? Eu pego para você.

-Esta dentro da lavanderia.

Vou até lá mas não acho.

-Não está lá.

-Ah! Não acredito. Não me diz que eu esqueci no quarto da Jennie.

Vou até lá e tento abri a porta.

-O quarto da Jennie está trancado.

-Que cu, mano. Eu vou me virar aqui.

-Ok.- Desço, vou até a sala e ligo a TV para espera-lá.

Escuto passos e vejo que ela desce as escadas apenas de lingerie.

Eu mordo os lábios.

"Taehyung! Se controla merda! Não faça nada!"

Penso

-Desculpa descer assim Tae.

-Não há problema.- Tampo os olhos.

-Ah Tae. Não acho a minha roupa.- Ela faz um bico.

-Então vamos aproveitar por enquanto, vou te dar seu presente.

-O que é?

A empurrei contra a parede, ela sentiu suas costas baterem levemente na mesma que gemeu baixinho. Ela mal teve tempo de respirar quando eu a calei com meus lábios incrivelmente doces e habilidosos.

As mãos dela seguraram meus cabelos de forma um pouco violentas, mas que a preenchiam apenas com prazer.

Ela também aproveitou para beijá-los ferozmente, sua língua procurava a minha com vontade, enquanto seus dedos dançavam entre as melenas dele.

Eu aceitei a língua dela com luxúria todas as vezes em que elas se tocaram, algumas paradas terminavam comigo puxando seu lábio inferior, dando uma leve mordida, mas ela também fazia o serviço, para aproveitar ao máximo.

Cansamos de tanta enrolação, ambos caminhamos nossas mãos para mais baixo. Ela para o meu peitoral, acariciando meu tórax pouco musculoso, eu adentrei sua mão na pele de sua cintura, que se encontrava nua, por conta de a mesma está apenas de lingerie.

Aos poucos, ela abriu os botões da minha camisa e eu fiz o resto, largando-a em um canto. Agora sim, ela conseguia ver meu peito e abdômen pouco definidos, mas que eu sei que ela adorava. Suas mãos tocaram levemente essa parte do meu corpo e eu adorando os toques.

Eu também massageei os seios dela por cima de seu sutiã, um pouco fortemente, mas não os machucando. Ela deu a primeira arfada.

Impaciente, eu puxei a peça de roupa para tocar a pele nua dela e o fez.

Ela se abaixou e desceu as minhas calças, vendo meu membro formar um volume grande por cima da cueca, por conta do prazer. Ele suspirou quando ela abaixou a cueca e sua mão passou a masturbar meu membro, com vontade e delicadeza. Logo depois a boca dela me lambeu e passou a me torturar, chupando.

Eu joguei a cabeça para trás e segurei os cabelos dela enquanto confessava:

- Ah... delícia...

Ela ficou por um tempo sentindo o meu membro fundo em sua boca, até que me afastei por medo de terminar nela.

Eu exibi um sorriso sedutor e a empurrei contra o sofá. Retirei rapidamente sua calcinha.

Eu abriu as pernas dela vagarosamente e meus beijos começaram no umbigo, para depois descerem e alcançar seu ponto sensível. Ela gemeu sem prestar atenção no que eu fazia.

Eu adorei ouvir seu nome ser pronunciado de forma manhosa.

- Tae...- disse ela.

- Geme mais, meu amor... vai.

- Oh...

Ela chegou a segurar os lençóis com força. Eu introduziu dois dedos de uma vez em sua intimidade, ela soltou um grito abafado e gemeu mais um pouco.

Descontrolado pelas expressões dela, eu me posicionei após colocar uma camisinha e me uni a ela.

Ela me abraçou fortemente conforme as minhas estocadas, que passaram de vagarosas para rápidas e a preencheram de prazer.

- Tae, oh....

- Fala mais...

De repente eu parei.

-O que houve?- indagou ela confusa.

-Pede...

-Mais...

-Pede com jeito...

-Por favor, me fode...

Eu sorri com o canto da boca e voltei a estocá-la, agora mais profundamente, até que nossas testas se encontraram. 

Ela não aguentou por muito mais tempo, desmanchando-se sobre mim.

Eu fiquei por um tempo unido a ela, satisfazendo-me, mas depois de atingir meu ápice, separei-me ofegante e fui ao banheiro se livrar do preservativo.

Ela foi comigo e acabamos tomando banho juntos.

Janghishi ainda parecia bêbada. Será que se lembraria disso?

Ela foi até o quarto dela usando minha toalha logo depois que eu me troquei.

Ela pegou uma roupa nova e então descemos.

Todos já estavam indo embora.

Janghishi se despediu de todos e desarrumamos a festa.

Logo em seguida subimos para casa e eu dormi com ela em meu quarto.

Continua...


Notas Finais


U.u

Eu não sei se vocês gostaram do Hot, mas pelo menos eu amei d+
#QueroHotJennieEJungkook
#AmeiOHot
#JanghishiBêbada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...