História Oh, Marinette - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabrina, Tikki
Tags Adribug, Adrinette, Chat Noir, Ladybug, Ladynoir, Marichat, Miraculous
Exibições 361
Palavras 1.490
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Shoujo (Romântico), Super Power
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


GLÓRIA
EU APARECI
A AMADA DE VCS
JURO QUE SOU EU
NÃO SOU UM CLONE
Ahshahshajshahsh
6 vão me mata, só prevendo.

~ Eu estive muito ocupada ultimamente.

~Tenho que dirigir outra fanfic e ajudar na outra.
- Cendrillon
- Miraculous - Interativa

~Esse capítulo não é muito focado na Mari e no Adrien, e sim na Mari e na Chloé.

(Só eu que gosto da Chloé?)

~APROVEITEM.

Capítulo 6 - Velhas Amigas


Hoje era um dia importante, muito importante. Para Chloé e Marinette.

A aula começaria em 5 minutos, e,ssurpreendentemente, a azulada já havia chegado na escola, todos os alunos sentandos, conversando, brincando, ou qualquer verbo que exista.

Marinette nem prestava atenção nas palavras do namorado, que era Adrien. Ela pensava em Chloé, na jovem que insistia em azucrinar todos os alunos, principalmente a mestiça. Mas não estava pensando que ela era uma pessoa ruim, pensava nela com .

Caso outros alunos vissem como ela pensava sobre Chloé, iriam dizer "Você é louca?", "Marinette, você está bem?".

Mas tinha um motivo, e, só Marinette sabia a data importante que era hoje. Nem Sabrina sabia o quão importante era aquela data atual.

Ao ver a cabeleira loira passar pelo portão do colégio, fez questão de se levantar e ir até a mesma.

- Mari? Onde vai? - Adrien perguntou sereno.

- Até a Chloé! - falou dando costas ao namorado.

- O quê e por quê? - puxou o pulso da mestiça, mas levemente é claro.

- Depois te explico! - se soltou do loiro e foi até Chloé, que estava com uma expressão séria, mas Mari sabia que por dentro só lhe restava lágrimas. 

Chloé, ao ver Marinette indo em sua direção, parou de andar e abaixou a cabeça. Com saudades daquela mulher que não estava mais presente. E a azulada, ao chegar na loira, não esperou nem um pouco e deu um abraço em Chloé, e para surpreender os alunos, a mesma retribuiu. E começou a deixar lágrimas escaparem na blusa negra da azulada. Elas sentaram no chão, mas ainda abraçadas. 

- E-Eu quero ela de v-volta! - dizia com a voz trêmula e chorosa. Não era mentira, e Marinette sabia disso.

- Calma, vai ficar tudo bem! - tentou acalmar a loira, e teve pouco sucesso.

- E-Eu quero m-minha mãe de v-volta! 

FLASHBACK ON

 6 ANOS ANTES

- Hey, Chloé, olha só o diário que minha mãe comprou para mim! - a mestiça mostrava um pequeno caderno rosa, com detalhes em preto e branco. Sua forma era circular, mas estava dividido na metade.

- Que legal, ele é bem bonito! Vou pedir um para minha mãe também! - Chloé dizia animada, admirando o diário da amiga.

Logo a limousine de Chloé chega ali, e lá dentro estava a mãe de Chloé, Angèlicque. A mesma desceu da limousine com um sorriso no rosto, ela possuía madeixas loiras e olhos acastanhados, seu vestido verde realçava o luxo que Angèlicque tinha.

- Bonjour Marinette, Bonjour Querida! - deu um beijo na testa da filha.

- Bonjour mamãe!

- Bonjour Srta Angèl.

- Me chame só de Angèl, Marinette! - a pequena deu um sorriso largo e assentiu. - Onde está a Sabine?

- Ela está na padaria!

Angèl foi até a padaria, e lá entrou, Sabine atendia os clientes enquanto Tom fazia os pães e doces. E Sabine, ao ver a amiga de infância, se mostrou feliz. E não foi diferente para Angèlicque. 

- Bonjour Sabine! - cumprimentou.

- Bonjour Angèl! - devolveu o cumprimento. 

- Sabine, eu queria saber se Chloé poderia dormir aqui por três dias. Porque eu e André teremos que sair de Paris para ir em um evento importante. Ela pode? - informou.

- Claro que pode! Marinette vai gostar muito! Eu as levo para a escola!

- Merci Sabine! Eu irei levar Chloé para casa para podermos arrumar as coisas dela. 20h eu volto com ela! - Angèl pronunciou já indo embora, e Sabine apenas assentiu - Au Revoir! 

- Au Revoir! - se despediu.

Angèl foi até Chloé e Marinette, que brincavam alegremente pelo campinho. E Chloé, ao ver a mãe vindo em sua direção, parou de correr em imediato, esperando a mãe dizer o que tinha para dizer.

Pensando que iria ser outra bronca, mudou sua expressão de alegre para tristonha. E Marinette só assistindo aquilo "de camarote".

- Chloé! - a pequena loira levantou o rosto, com os profundos olhos azuis demonstrando medo.

- Sim, mamãe?

- O que acha de dormir na casa da Mari? - seu rosto se levantou em rápido instante, com um sorriso de orelha. 

- Seria muito legal!

- Então você vai! - Chloé começou a dar pulinhos de felicidade.

Marinette que, ouviu tudo, correu até Chloé e deu um abraço apertado nela, chegando a ouvir estalos. Angèlicque apenas deu uma risada em meio de murmúrios. 

- Obrigada Angèl! Mas minha mãe vai deixar?

- Sim, eu já falei com ela, e ela deixou! - Marinette deu outro sorriso. - Agora Chloé, vamos para casa arrumar suas coisas, 20h você volta!

- Está bem! Tchau Mari! - acenou.

- Tchau Chloé! - devolveu o aceno.

~~~19:56~~~

Marinette estava a colocar seu pijama rosa, quando sua mãe chamara ela lá embaixo, se apressou em colocar o pijama, mas a pele molhada dificultava. Passou a toalha rapidamente pelo corpo pequeno e se pôs a colocar o pijama.

Desceu as escadas pentendo os cabelos azuis, e quando viu, se deu de cara com Chloé e sua mãe. Estampou um pequeno sorriso no rosto, vendo a melhor amiga ali.

- Chloé! 

- Mari! - as duas correram e se abraçaram como se houvesse anos que não se viam. - Vamos para o quarto! -   a azulada assentiu em confirmação. 

Subiram as escadas em rápida velocidade, deixando uma Sabine e uma Angèlicque conversando. Seria uma noite e tanto. Entraram no quarto variado de Marinette, e logo Chloé deixou sua mochila num canto do quarto e sentou na cama.

- Nós não podemos correr ou gritar! A minha vizinha é muito careta e não gosta de mim! - Chloé riu com o comentário da amiga. Mas concordou de qualquer jeito.

- Então o que vamos fazer? - Chloé balançava as pernas para frente e para trás. 

- Vamos conversar! Mas sobre o que?

- Bom.. Ontem meu pai me apresentou um garoto! - começou Chloé - O nome dele é Adrien Agreste.

- Ele é legal? - Marinette sentiu vontade de conhecer o garoto, e o seu sobrenome era muito familiar. 

- Sim! Ele é filho do Gabriel Agreste. Aquele designer de moda mundialmente famoso. - mas é claro, Agreste!  Como não reconhecer o sobrenome? - Ele é muito bonito! - a voz apaixonada presenciou. 

- Chloé, você não perde! - deu uma risada.

- A minha mãe é a melhor amiga da mãe dele! É a Lucy Agreste. - mencionou - Ela é uma modelo muito bonita!

Marinette deu uma risada leve e continuou a conversar com a amiga.

~~Angèlicque Bourgeois~~

Um silêncio predominava no carro que estava saindo de Paris, André revirava algumas coisas no carro enquanto sua esposa - Angèl, é claro - dirigia serenamente e com todo o cuidado. 

- André Bourgeois, se você não parar de revirar este carro, eu te ponho para fora! - tentou ameaçá-lo de forma engraçada para fazê-lo parar.

- Angèlicque Bourgeois, se você não me der um beijo, eu não paro de revirar o carro. - o mesmo estendeu o rosto, esperando o beijo. E Angèl não hesitou em beijá-lo. Só não sabia que seu carro logo se chocaria com o outro logo depois.

Era pra ser apenas um beijo...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

A pequena loira estava aos prantos, gritando com o corpo sem vida da mãe que falecera por perda de sangue e perfuração de órgãos. Seu rosto, apesar de coberto, estava com vários machucados, fazendo a beleza da mesma se metamorfosear para o horrível e deformado. A pequena caía em lágrimas frias e pesadas, era pesado demais perder uma mãe aos 9 anos. André mantinha a cara fechada, e infelizmente ficava repassando detalhe por detalhe o momento do acidente. 

As famílias presentes eram:

Agreste
Dupain-Cheng
Kubdel
Couffaine
Haprèle
Césaire
Lavillant
Lê-Chien
Bruel
Kutzberg
Lahiffe

E mais algumas que, eram amigos de Chloé. Mas em especial, Adrien e Marinette, pois os mesmos eram os amigos mais íntimos da loira - tirando o fato de que André não gostava muito de Marinette.

Marinette, vendo o estado da amiga, decidiu ir até ela, e ao dar o primeiro passo, sentiu uma mão macia no seu ombro.

- Eu vou com você! - o garoto era loiro, e Marinette sabia quem era, Adrien Agreste. - Você deve ser a Marinette Dupain-Cheng, certo? - assentiu. 

- Agora vamos, ela vai sair do controle! - puxou o garoto em direção de Chloé.

Ela berrava, gritava, chorava. Fazia tudo, apenas pela sua mãe. Que via e ouvia tudo, mas sem vida.

- Chloé? - Marinette chamou.

- Cale a boca! - Marinette e Adrien se assustaram com tal fala da loira. - Sai daqui Marinette! 

- Mas Chlo-

- SAI DAQUI MARINETTE!!! - gritou, mas não chamou muita atenção. E finalmente, a mestiça saiu dali, vendo que não falaria nunca mais com Chloé. 

Com a Velha Amiga.

FLASHBACK OFF 

- Foi à seis anos Chloé, não tem volta! - fez carinho nas costas da loira.

- E-Ela não queria q-que eu fosse a-assim! - Chloé acabou falando pouco alto, fazendo todos se surpreenderem. 

Marinette, com tal fala, se lembrou de como Chloé era quando criança, então decidiu que a ajudaria. Se levantou, deixando uma Chloé sentada em lágrimas. 

- Então vamos começar a mudança! - estendeu a mão - Como velhas amigas?

- Como velhas amigas!  - ambas deram um sorriso sereno.


Notas Finais


GLÓRIA
EU TERMINEI
AHSUABSUANSUAHSUA
~podem levar esse como especial de 50 favoritos u.u~
AU REVOIR MEUS BABYS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...