História Oitava Temporada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Davina Claire, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Lizzie" Saltzman, Enzo, Hope Mikaelson, Josette "Josie" Saltzman, Katherine Pierce, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Alaric, Bonnie, Bruxas, Caroline, Damon, Delena, Drama, Elena, Enzo, Hibridos, Lobisomens, Magia, Morte, Niklaus, Originais, Romance, Sangue, Stefan, Stelena, The Originals, The Vampire Diaries, Tragedia, Vampiros, Vida
Exibições 46
Palavras 1.710
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aproveitem!!

Capítulo 2 - Escolhas e Suas Consequências


Fanfic / Fanfiction Oitava Temporada - Capítulo 2 - Escolhas e Suas Consequências

Stefan
Respirei fundo e passei ao lado da Andry
- Essa casa é pequena, não acha?
Passei os dedos na parede
- Você queimou as melhores casas que eu tinha, a partir de agora só pequenas
Eu ri e encarei ela
- Eu posso conseguir qualquer casa que eu quiser
Ela pareceu tremer e isso me fazia sentir adrenalina, o medo me dava coragem
- Eu sei... Estou pedindo para aceitar essa casa, estou perdendo grandes vendas trabalhando para você
Respirei fundo e tirei o casaco
- Tudo bem, duvido que eu fique mais do que uma semana aqui
Senti que sua respiração ficou pesada
- Tem algo para falar?
- Não
Ela balançou a cabeça nervosa e eu sentei no sofá, joguei as pernas para o alto e fechei os olhos
- É só isso?
- Esta livre...
Ouvi que ela se virou, mas parou quando ouviu a minha voz
- Até eu ligar de novo
Ela respirou fundo e saiu da casa, fechou ela atrás de si e senti meu celular tocar. Era a Caroline, meu dedo quase deslizou para atender, mas desisti e joguei o celular noutro sofá
- Uma hora você precisa desistir Caro...
Damon
Depois que eu conversei com o Stefan no bar, percebi que ele esta muito pior do que eu imaginava. Eu sabia que não tinha sido uma boa ideia ele ter desligado, mas mesmo assim, não julguei, já que fiz coisas piores. Só que ele esta teoricamente bem, por fora esta tranquilo e sereno. Seus sentimentos parecem terem sumido. Estou preocupado que ele nunca mais ligue. Estava voltando para casa e recebi uma mensagem de texto.
"Eu preciso de ajuda, não estou brincando. Stefan não me atende e não vou perder o meu tempo ligando para você. Se ainda lembra das suas sobrinhas e sente algo por elas, me ligue"
Era a Caroline e eu teria ignorado, se ela nao tivesse falado da Lizzie e da Josie. Poderia ser apenas um truque para nos fazer voltar para casa, mas eu não poderia deixar essa possibilidade passar. Hesitei, mas liguei
- Caroline?
Depois de um longo silencio
- Encontrei um motivo para conseguir falar com você
- Espero que nao esteja apenas usando suas filhas
Ela respirou fundo
- Não. Eu realmente preciso de ideias, eu e a Bonnie não sabemos mais o que fazer
- Como a Bonnie esta?
- Bem, ela esta pior que eu e melhor que a Elena. Já que ela não era sua namorada, mas foi deixada por você pela segunda vez
- Precisa de mim para descontar a raiva ou realmente precisa de ajuda?
- Eu preciso, mas vamos conversar por telefone
Eu pensei por alguns segundos e acho que tomei a decisão errada
- Em algumas horas estarei aí
- Tudo bem
Eu desliguei e me auto analisei, eu estava pronto para revê-los? Faziam cinco anos, eu havia mudado e tenho certeza que todos eles tambem.
Caroline
- Ele esta vindo?
Terminei de guardar as roupas das meninas no armário
- Sim, daqui a pouco ele chega
- Você acha que é uma boa ideia?
Respirei fundo e encarei o Alaric encostado na porta de braços cruzados
- Eu nao sei, se você nao reparou não temos muitas opções. Eu, você e a Bonnie não conseguimos ajudar as meninas...
Ele me interrompeu
- Tudo bem, já entendi
Ele virou as costas e saiu. Me sentei na cama e respirei fundo, eu realmente não sabia se era uma boa ideia. Essas casas cheias de pessoas mortas, com certeza vinha dele. E se o Damon estivesse fora do controle de novo? E se ele fizesse algo de ruim vindo para cá?
Balancei a cabeça e me levantei, precisava espantar esses pensamentos
Bonnie
Recebi uma mensagem do Enzo "Encontramos mais pistas". Recebo essas mensagens toda a semana e eles nunca voltam com nada, mas voltariam com o que? O Damon e o Stefan amarrados dentro do porta malas, com verbena no organismo? Talvez não seja uma má ideia. Mas nao importa, não existe mais nada que possa faze-los voltar, ou até ligar a humanidade. Elena perdeu esse poder quando os traiu, eu nunca fiz efeito nem no Damon imagina no Stefan, Caroline nao mudaria nada, Rick e Enzo muito menos. Não temos a Lyly e nem Cath, talvez as filhas da Caro possam mudar algo, duvido muito. Mesmo todos nós amando elas demais, nossas conexões são limitadas.
Eu estava refazendo mais uma "receita" da cura que havia encontrado, fiquei afastada já que a ultima explodiu na minha cara. No momento em que fui colocar as gotas de sangue de cobra, meu celular vibrou mais uma vez. Era a Elena "Estamos na frente da casa do Stefan, estou vendo ele. Vamos entrar". Eu respirei fundo e por um segundo desejei nunca ter conhecido os Salvatore
Elena
- Vocês realmente não desistiram
Depois de cinco anos procurando, aqui eu estava, de frente com o Stefan e não sabia o que dizer
- Você esta diferente Stefan
Enzo era o único que conseguia manter a concentração, talvez ele desmorone quando ver o Damon
- Vocês parecem... Cansados
Stefan estava desligado, eu percebi isso quando olhei em seus olhos de novo
- Querem entrar?
Stefan riu para mim e entrou na casa, foi em direção a mesa de bebidas. Enzo colocou a mão nas minhas costas, para que eu andasse em direção a casa. Nós entramos e o Stefan se jogou no sofá, Enzo foi noutro sofá e sentou.
- Posso saber como vocês conseguiram me achar?
Aquele sorriso frio e sarcástico me assustava, eu não gostava dele daquele jeito
- Nós seguimos os rastros de casas queimadas
Eu completei
- E pessoas mortas
Stefan quase engasgou com a bebida rindo
- Está incomodada Elena?
Acabei me irritando
- Claro! Você matou centenas de pessoas durante esses anos e agora que te encontramos você esta com essa cara lavada, como se nao tivesse acontecido nada
Stefan me encarou, colocou o copo na mesa e se levantou
- Elena... Eu nao tenho pai e nem mãe, nao sou uma criança de cinco anos. Não devo nada a ninguém, muito menos á você. Então sim, eu olho com essa cara lavada porque eu estou tranquilo comigo mesmo. Aproveitei meus anos sem vários olhos em cima de mim, enquanto você foi idiota o suficiente para passar esse tempo todo procurando alguém que nem queria te ver.
Eu respirei fundo e meus olhos encheram de lágrimas, virei as costas e saí da casa. Fechei a porta atrás de mim e fechei os olhos, senti algumas lagrimas escorrerem. Stefan sabia exatamente o que falar para me machucar. Fiquei ali fora ouvindo os dois conversando dentro da casa
- Precisava disso?
- Ah Enzo, foi ela quem pediu
- Costume de falar o que não deve
Uma risada do Stefan
- Pelo menos você concorda comigo
- Não disse que concordo, apenas sei que a Elena fala o que nao deve
Eu respirei fundo e senti a raiva percorrer meu corpo
- Tirando a parte que eu me divirto, tem outro motivo vocês terem me "achado"
- Levar você de volta
Stefan respirou fundo
- E porque eu voltaria?
- Precisa de um motivo?
- No momento, sim
- Seu irmão é um bom motivo?
- Até seria, mas sei que ele tambem não esta com vocês
- Como sabe?
- Eu o vejo, foi o único que mantive contato nesse tempo... Ele era o único que aparentemente entendia a minha dor
- Pela Elena?
- Sério Enzo?
- Ok. E quem sabe a Josie e a Lizzie?
A voz do Stefan ficou séria
- O que houve com elas? Elas estão bem?
- Acho que encontrei um motivo
- Fala Enzo
- Adolescência e bruxaria, não são uma boa combinação
- Como assim? Elas não tem 10 anos? Desde quando isso é adolescência?
- Eu não sei, não tenho filhos. Mas você vai entender melhor quando vê-las
Houve um tempo de silencio até eu ouvir a voz do Enzo de novo
- Vai ir?
Stefan respirou fundo e tenho certeza que milhões de coisas passaram na sua cabeça antes de responder
- Sim
Elijah
Ella passou a noite comigo, ainda estava dormindo quando me levantei. Sua pele clara e reluzente em baixo dos lençóis brilhava, seus cabelos estavam desenhados sob o travesseiro. Sua boca formava um pequeno sorriso e seus olhos pareciam marejando em calma. Coloquei o meu terno e desci do quarto, Niklaus estava correndo de um lado ao outro nervoso.
- Posso ajuda-lo irmão?
- Caroline acabou de me ligar
Coloquei a mão no bolso
- Mystic Falls não lhe deixa em paz Niklaus
Ele parecia mais preocupado do que nervoso
- Agora não sei o que eu faço
- Quem sabe eu posso lhe ajudar
Me sentei no sofá ao lado e ele contou a história
- Ela me ligou pedindo ajuda, parece que suas filhas precisam de uma bruxa que entenda de crianças, já que a Bonnie não parece ter conhecimento o suficiente
- E ela acha que você conhece essa tal bruxa?
- Não. Eu nem sei se deveria ajudar depois do que o Damon fez com nossa irmã
Respirei fundo e abri o botão do terno
- Tenha em mente irmão, que Alice fez errado ao matar a noiva do Stefan
- Você esta do lado deles Elijah?
- Não. Só estou dizendo que se a Caroline precisa de sua ajuda, acredito que deva ajudar
- Independente, não conheço nenhuma bruxa que entenda de crianças
Aquela voz doce veio da escada
- Eu conheço
Eu olhei para ela, que vestia um vestido azul claro, comprido que arrastava nas escadas. Niklaus fechou a cara e ficou esperando ela falar
- Quem meu amor?
Ela sorriu para mim e saltitou até ao meu lado, passou o braço por minha cintura e encarou o Niklaus
- Eu
Nós a encaramos duvidosos e ela explicou
- Ensinei durante trinta anos, aprendizes de bruxa. As filhas de Caroline não vai ser tão diferente
Eu beijei a cabeça dela e senti o cheiro de canela vindo de seus cabelos
- Então você já tem a sua bruxa irmão
Niklaus revirou os olhos
- Vamos para Mystic Falls então
 


Notas Finais


Espero que gostem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...