História Olá, Happy. - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Michelle Lobster, Natsu Dragneel, Zeref
Tags Diário, Drama, Gale, Gruvia, Jerza, Letley, Nalu, Olá Happy, Romance, Zervis
Visualizações 122
Palavras 524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OI OI OI~~~

Como prometido estou aqui rsrs
aaaaaaaa eu amo vocês de verdade, obrigado por todo o apoio <3
Pra quem não ta entendendo o que tá acontecendo: eu postei um aviso dizendo umas coisas e principalmente que eu iria dar uma segunda temporada (ou especial (?) ainda não decidi do que chamar isso) e por isso estou aqui hsuahudahusa

Queria explicar um pouquinho sobre essa continuação mas vai acabar sendo spoiler então falo no final, mas se querem saber o part two no título é pra deixar claro que é daqui que começa a continuação.

Boa leitura!

Capítulo 32 - Part Two - Segunda-feira, 7 de Agosto de 2017.


Olá, Happy.

Quanto tempo, não é? É a segunda vez que escrevo em você. Sim, sou eu, Lucy. Pedi você emprestado ao Natsu porque… Não sei bem o porque. Quando escrevi em você da última vez me senti aliviada por dizer coisas que eu não diria em voz alta, acho que esse é um dos motivos.

A questão é que, há uma semanas atrás, eu fiquei órfã. Você sabe o significado disso, Happy? Significa que eu não tenho pais, na verdade, eu não tenho mais família. Meu pai foi para uma viagem de negócios, ele queria que eu fosse com ele mas recusei o convite porque no dia seguinte seria o aniversário do Natsu e eu queria ficar com ele, e então, um pouco depois de cantarmos os parabéns, eu recebi a notícia de que meu pai havia morrido em um acidente de avião. Acho que devo desculpas ao Natsu por ter uma lembrança horrível do aniversário dele, devia ser um dia feliz mas… Eu sinto muito.

No enterro do meu pai ouvi algo que ainda não consigo esquecer. Um dos sócios dele disse: Levar o nome Heartfilia é como levar uma maldição. Provavelmente isso é verdade, minha família tem um histórico de mortes trágicas. Você sabe como minha mãe morreu? Eu também não, ninguém sabe, ela saiu para caminhar e nunca mais voltou, tudo que encontraram foi um pedaço do vestido dela coberto de sangue em um parque. Ela virou um dos maiores mistérios de Magnólia, ainda tenho os jornais que falavam sobre o caso, a maioria deles tem um exagerado “O MISTERIOSO DESAPARECIMENTO DE LAYLA HEARTFILIA” na capa, escrito dessa mesma forma em Caps Lock, como se o título da matéria já não chamasse atenção o suficiente. Bom, não que eu me importe muito com o que os jornais falam, ultimamente alguns deles sugerem que a morte do meu pai não foi acidental, por causa disso a polícia vem conversar comigo às vezes, querem saber se existe alguém que pudesse querer a morte do meu pai. Eu sei que tudo que eles querem é se aproveitar do fato de que eu não conheço bem as pessoas que andavam com meu pai para apontar seus dedos gordos e sujos na minha cara e me chamar de assassina. Aposto que eles já têm o título perfeito para essa matéria.

As pessoas estão dizendo que não estou triste o suficiente, deve ser por isso que me acusam dessas coisas. Mas o que as pessoas sabem sobre mim além do meu nome? Exatamente, nada. É por isso que estou aqui agora, eu só quero alguém para conversar. Alguém que não vai me dar expressões tristes como Natsu faz às vezes ou dizer que sente muito como Levy faz sempre que liga para mim ou que não vai cochichar sobre tudo nas minhas costas e logo depois me olhar com uma falsa pena, na verdade, até mesmo se essa pena fosse real eu ainda não iria querer. Eu só quero alguém que possa me ouvir sem expressar nenhuma dessas coisas e nesse momento você é perfeito para isso, Happy.

Espero que você possa guardar meus sentimentos como tem guardado os do Natsu.

L.H. 


Notas Finais


Bom, como vocês podem ver quem vai narrar a história agora é a lucy e sim é um começo trágico, mas eu queria ter matado (que termo horrível de se usar) o pai da lucy antes de acabar a parte do natsu e ter contado sobre como a mãe dela morreu e foi algo que eu não consegui fazer, era o que eu tinha planejado pra unir nalu de vez mas, bom, planos mudam, não é mesmo? shsidhisjdia então eu resolvi fazer isso agora porque eu quero mesmo e é isso ai galerinha. É triste ver que o final não acabou realmente feliz, eu sei, mas vai melhorar, ok? sempre melhora shaidhua

Até a próxima que vai ser não sei quando porque eu sou burra e não me antecipo pra essas coisas mas vai ser logo amo vocês deixem suas opiniões se gostaram se não gostaram deixem também que eu adoro bejão <3

(sinceramente falando, eu to com medo de postar essa continuação, se não der certo a gente apaga e finge que nunca aconteceu rs)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...