História Olhe para mim - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe
Tags Seungkwan, Seventeen, Shippem Muito Eles, Verkwan, Vernon
Exibições 217
Palavras 751
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drabble, Fluffy, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HELLO, IT'S MEEEEEEEE~

q

Espero que gostem dessa coisa boba aqui.

Desejo uma ótima leitura para todos.



PS: ME DESCULPEM PELA CAPA, EU SEI. ELA TÁ HORRÍVEL, MAS É TEMPORÁRIA, ENTÃO, RELEVEM ELA

[EDITADO: CAPA MARAVILHOSAAAAAAAAAAAAAAA! OBRIGADA LADY'S READERS]

Capítulo 1 - Capítulo Único - Não minta para mim


 

De uns dias para cá eu tenho me sentindo um pouco mais... Hm, digamos, inchado? Eu nunca tive muitos problemas com o meu peso, quero dizer, eu sou sim preocupado com ele e tenho os meus medos, mas não no ponto de ficar apontando ou fazendo regimes doidos. Afinal, eu amo comer e não vou parar por nada. Só que, olhando agora no espelho e vendo mais detalhadamente, eu posso estar sim com um peso mais elevado. E me pergunto se devo fazer algo ou apenas deixar como está. Quero dizer, pode ser coisa da minha cabeça, certo?

Franzi os lábios, indeciso.

Coloquei uma blusa qualquer que encontrei – e julgando pelo tamanho, talvez seja do Hansol – e sai na procura do meu namorado pela casa. Ele devia estar jogado no sofá assistindo algum programa idiota de comédia ou lendo aqueles livros clichês dele. Que senhor me perdoe, mas são uma merda.

Amor...” – Chamei dengoso que só eu e me arrastei até o sofá, vendo Vernon arquear as sobrancelhas e direcionar sua atenção para mim. Fiz um bico e me sentei ao lado do mais novo – “Seja sincero, mas sincero mesmo. Não minta para mim ou eu vou te capar” – Digo sério e vejo Vernon arregalar os olhos. Eu nunca teria coragem de capar ele, eu acho... A não ser que a situação seja grave e só tenha essa opção. Fiquei até com um pouco de dó, por causa da expressão desesperada do mais novo. Pobre coitado.

“O que aconteceu?”

“É sério. Não minta para mim” – Reforcei.

“Fala logo que esse suspense está me matando” – Resmungou e eu revirei os olhos. Impaciente.

“Olha bem para mim” – Apontei para o meu corpo e o mais novo obedeceu, seu olhar parando especialmente nas minhas coxas nuas e eu o estapeei por tamanha sem-vergonhice. É um tarado mesmo – É para olhar e não secar garoto.

“Estou olhando”

“Muito bem. Então...” – Suspirei e reunindo toda coragem possível, soltei tudo de uma vez – “Eu estou gordo? Tipo, balão, botijão de gás, bola, baleia, a senhora Lee do andar de cima...”

“Espera, espera” – Me cortou com a expressão incrédula e talvez... Irritada? – O que você está dizendo? Alguém te disse isso? Porque se for isso, eu...”

“Não!” – O interrompi – “Mas... Eu estava me vendo no espelho e notei... Hm... Umas gordurinhas, na verdade, umas gorduronas mesmo e talvez eu tenha engordado?”

“Seungkwan, você não está gordo”.

“Tem certeza? Olha, a sua visão não está muito boa esses dias e eu já te disse para ir em um oftalmologista para resolver isso” – Murmurei nem um pouco convencido da resposta dele. Ora, eu tenho olhos e se eu estou dizendo que engordei, é porque eu engordei, certo? Corretíssimo. Porque ao contrário do mais novo, a minha visão continua cem por cento intacta, sem nenhum problema.

Certo estou.

Vernon suspirou.

“E se você estivesse gordo, qual seria o problema? Você continuaria lindo de qualquer forma e eu continuaria te amando, te desejando” – Opa, vocês estão vendo? Estão eu realmente engordei. Sabia, eu sempre estou certo no fim.

“Eu sabia. Eu engordei mesmo” – Levantei do sofá e passei a encarar o meu corpo com mais avinco – “Olha essa barriga, meu deus. E essas coxas? Parecem dois botijões de gás. Por isso que aquela calça não entra mais em mim e eu pensando que tinha diminuído porque lavei ela errado na máquina”.

“Seung, para de falar merda” – Coloquei a mão no coração e fiz a dramática – “Você não está gordo, dá para acreditar em mim?” – Fiz um bico – “Olha amor, seu peso está normal, ok? Você continua lindo e eu só me apaixono cada vez mais por você – “Se levantou e acariciou o meu rosto, logo após dando beijinhos castos na minha bochecha e lábios – “Estamos resolvidos?” – Ai, ele sendo tão fofo e romântico assim eu derreto.

“Uhum” – Concordei com um sorriso meio bobo. Senti as mãos bobas do mais novo descerem para a minha bunda e eu rapidamente dei uns tapas nessas abusadas – “Não me provoca garoto” – Vernon sorriu malicioso. É um abusado mesmo, e eu achando ele fofo. É um tarado isso sim, talvez um tarado fofo, mas um tarado.

“O que eu posso fazer? Você é tão gostoso, não posso evitar”.

“É, eu sei. Minha mãe caprichou, mas agora eu vou sair com o JeongHan” – O empurrei e sem esperar algum tipo de reclamação ou ação, segui para o quarto e voltei a me arrumar cantarolando uma música.

Já que eu não estou gordo, a pizza ainda está de pé.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


MORAL DA ESTÓRIA: COMA MUITO E NÃO SE IMPORTE COM O SEU PESO - ok, pode comer, mas não exagere q

Enfim! Espero que você tenham gostado dessa drabble linda, fofa e besta. VerKwan é tão maravilhoso que fluí naturalmente e eu tenho muita facilidade de escrever sobre eles.

VOU ENCHER ESSE SITE COM FIC DESSES DOIS E NINGUÉM ME SEGURA <3 <3

É isso! Até mais chuchus.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...