História Ollie - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Fanfic, Ficção, Ollie, Originais, Skate, Verônica
Visualizações 7
Palavras 606
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi pessoas! Tenho mais um cap dessa fic pra vcs! ;)

Capítulo 3 - Sozinha


Fanfic / Fanfiction Ollie - Capítulo 3 - Sozinha

Sam tira o capuz da minha cabeça, e, incrédulo, olha para o meu corpo todo. 

- Você...não...

Eu tento sair correndo, mas ele me puxa pelo braço. Eu enrijeço o meu corpo.

 - Eu não sei quem é Veronica - digo, tentando parecer incrédula também. - O meu nome é Ollie.

Sam franze a testa novamente.

- Ollie...? Mas...isso é o nome de uma manobra de skate.

- É? - pergunto, embora já soubesse a resposta. 

- Você é igual à Vero. Como?

- Desculpa,Sam...mas...

Ah, não. Eu falei o nome dele. Eu sou uma burra.

- Como é que sabe o meu nome, Ollie? - ele diz "Ollie" como se não acreditasse que alguém poderia ter um nome assim. 

- O quê...? Eu não disse algum nome. Do que está falando? - minto. 

- Sam. É o meu nome. Veronica, você forjou...não, não pode ser. Eu vi  a morte dela... - ele começa a falar consigo mesmo. - ...eu não consigo entender como...

- Olha, eu não conheço nenhuma Veronica, entendeu? Agora solta o meu braço, por favor!

Ele solta e continua confuso. Eu saio correndo para qualquer lugar. Ele não me segue. Como fui idiota!

Eu entro em um beco feito de tijolos vermelhos e sujos. Eu não tenho a mínima ideia de onde estou agora. Estou completamente sozinha. Cruzo o beco e ele tem uma saída, pelo menos. Eu saio do beco e, quando olho para trás, vejo uma silhueta. Sam está me seguindo. Eu começo a andar cada vez mais rápido. Ele também vem cada vez mais rápido em minha direção.

- Ollie? - ele reluta um pouco em falar o meu nome. - Por favor, é sério...eu preciso entender isso.

 - Me deixa em paz! - grito. Ele estica os braços e balança a cabeça. 

Eu começo a correr. Alguns mendigos que bebem no último degrau da escada de uma casa acham estranho. Quando Sam vem, também correndo, um deles se levanta e bloqueia o caminho dele. Eu paro e continuo olhando para trás. 

- Deixa a garota em paz - diz o mendigo. - O que quer com ela?

- Nada que te interessa - diz Sam, e dá um soco no mendigo, que cai no chão e desmaia. Os outros partem para cima de Sam.

- Você vai ser espancado - diz um mendigo careca para Sam. Ele balança a cabeça e dá um soco no estômago de Sam, que escorrega e cai no chão, gritando de dor. Outro mendigo dá um chute em seu rosto. 

- Para! - grito, e instintivamente levanto a mão. De alguma forma, os mendigos são jogados para a calçada do outro lado e eles saem correndo. Incrédula, eu olho para a minha mão, que está formigando. 

Eu tenho poderes.

Deixo isso de lado e corro para ajudar Sam, que está com uma parte do rosto completamente ensanguentada e roxuras pelo resto do corpo. Ele está inconsciente no chão. Coloco as mãos na cabeça. O que foi que eu fiz?

Então, vejo algumas pessoas correndo para ajudar e outras chamando o que deveria ser uma ambulância. Eu sento do lado das garrafas e latas de cerveja que os mendigos deixaram no último degrau da escada e levo as mãos à boca. Logo depois a ambulância chega e vejo alguns paramédicos colocando ele em uma maca e colocando ele dentro da ambulância. 

Eu saio andando e vou até um cais. O céu está cinzento e o mar está agitado. O cais está vazio. Eu sento lá e fico apenas vendo pós-imagens. Coloco o capuz e fecho os olhos.

E sinto que estou morrendo aos poucos.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Tchau pessoal! Espero que tenham gostado da fic e logo vem o capítulo 4!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...