História Ômega Problemático - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Alfas, Betas, Drama, Fofura, Hoshi, Hozi, Lemon, Ômegas, Pequeno, Romance, Seventeen, Universo A/b/o, Woozi, Yaoi
Exibições 270
Palavras 1.623
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello minhas fofuras! ^-^ AINNNN EU AMO VOCÊS! SERIÃO! MUITO OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS E FAVORITOS! GENTE VOCÊS ME MOTIVAM TANTOOOOOO! CHEGA DE ATRASOS! VAMOS AO CAPÍTULO!

Capítulo 9 - Não me faça passar vergonha!


Fanfic / Fanfiction Ômega Problemático - Capítulo 9 - Não me faça passar vergonha!

 — Por favor baixinho! - o loiro exclamou — Me devolva a minha camisa! Estou com frio! - Soonyoung não estava mentindo, estava mesmo com frio. Afinal, estava apenas com sua calça.

Mas JiHoon havia simplesmente "sequestrado" a sua camisa, vestindo a mesma; recusando-se a devolvê-la.

— Não devolvo, trouxa! - o pequeno mostrou a língua para o alfa — Ela é minha agora! Não mandei você sujar meu moletom!

— Como eu iria saber? - o alfa questionou pensando seriamente em desistir de discutir com o menor e deixar que ele ficasse com a camisa.

Aquela discussão já tinha começado há alguns minutos.

Mais precisamente, quando ambos acordaram depois de dormir um pouco. Pois após não obter uma resposta para a pergunta sobre seu moletom, JiHoon optou por discutir com o loiro quando estivesse mais descansado.

JiHoon estava chateado com Soonyoung. O alfa não teve o mínimo de cuidado ao tirar o seu moletom, simplesmente o jogou sem nem se importar onde ele iria parar.

Infelizmente, o moletom acabou indo para em cima da mesa de estudos de JiHoon. Um copo cheio de suco - trazido pela mãe do rosado - estava sobre a mesa, e quando o moletom foi atirado na mesa, acabou fazendo com que o copo virasse, sujando não só o chão, como também o moletom do pequeno.

— Eu mesmo lavo o seu moletom! - garantiu o loiro — Agora, me devolve a camisa, por favor pequeno.

— Lava mesmo? - o menor questionou baixinho enquanto brincava com a barra da camisa — Você ao menos sabe lavar uma roupa?

Soonyoung não conseguia acreditar. Como aquele garoto podia ser tão fofo e tão… Chato ao mesmo tempo? Era efeito do cio? Algum castigo?

— Sim. Eu lavo. - o loiro disse levemente impaciente — E é claro que eu sei lavar uma roupa!

— Tudo bem então. - o pequeno se levantou da cama - onde estava desde o início — Eu vou trocar de roupa. Se vira.

— Me virar? - o loiro perguntou confuso — Não me diga que está com vergonha! Você por acaso se esqueceu do que acabamos de fazer nessa cama? Você por acaso se esqueceu que eu já vi tudo isso aí?

— Calado! - o pequeno exclamou — Vira! Anda logo!

— Tudo bem, eu viro. - Soonyoung disse enquanto se virava — Seja rápido, ok?

— Eu vou no meu tempo. - replicou o pequeno — Não sou afobado.

Soonyoung não queria ter virado; aquele pequeno corpo era perfeito. Gostaria de ficar observando ele por mais tempo. Um sorriso mais que sacana surgiu nos lábios do loiro, notou conseguia ver direitinho o corpo do menor através do reflexo do espelho que ficava no quarto.

A pele branquinha servia como tela para a pintura erótica, formada por inúmeras marquinhas roxas espalhadas por todos os lugares. Como dizem, arte deve ser apreciada.

JiHoon por sua vez, demorou um pouco para perceber que Soonyoung estava observando. Por isso tirou a camisa sem preocupação. Entretanto, ele estava sem nada por baixo…

— SOONYOUNG! - o menor gritou — ALFA PERVERTIDO!

JiHoon ficou extremamente irritado; deixara bem claro que não queria que o loiro o olhasse enquanto se trocava. Por que era tão teimoso?

— Vamos, não fique bravo comigo. - o loiro dizia enquanto andava lentamente até a porta — Eu sou seu "amiguinho" Woozi…

— SEU FILHO DA MÃE! - o pequeno saiu correndo atrás do alfa - mesmo sem roupas - querendo bater nele até cansar.

O loiro por sua vez, abriu a porta do quarto e correu o mais rápido que podia.

Sabia que se JiHoon o pegasse, ele estaria mais do que ferrado. Não sabia quanto tempo exatamente teria que correr; talvez só o suficiente para que JiHoon se acalmasse.

Soonyoung não podia negar, ter um pigmeu nu, correndo atrás dele, era divertido e assustador ao mesmo tempo.

— PARE DE CORRER! - o pequeno gritou enquanto atirava almofadas do sofá no alfa.

— NÃO ATÉ VOCÊ SE ACALMAR! - o loiro respondeu no mesmo tom — SEU PINGO DE GENTE!

— ORA SEU…! - o menor correu na direção de Soonyoung, porém não percebeu um sapato durante o caminho. Resultando em uma bela queda — A-ai… - JiHoon resmungou ao sentir uma dor forte na cabeça, pois havia batido ela contra o chão.

— Pequeno… Se machucou? - o loiro se aproximou do menor — Baixinho? - Soonyoung se agaixou na frente do rosado — Ei... Woozi…

— A-a culpa é s-sua… - o pequeno disse baixinho enquanto erguia o corpo para se sentar — T-toda sua…

Soonyoung se assustou ao ouvir um fungar baixinho; JiHoon estava chorando?

— Woozi, está chorando? - Soonyoung sentiu seu coração apertar ao ver os olhos do menor transbordando duas lágrimas solitárias — N-não chora! D-desculpe!

O alfa se sentia culpado; afinal, se não tivesse olhado para o pequeno, ele não teria corrido atrás de si. Consequentemente não teria caído, se machucado, e não estaria chorando agora.

Soonyoung sabia que JiHoon iria ficar sensível por conta do cio, mas não imaginava que fosse tanto assim.

— P-por favor pequeno! - não se importando com mais nada, Soonyoung puxou o rosado para seu colo, o abraçando — E-eu faço o que você quiser, só não chore mais.

JiHoon se tornava ainda mais bipolar quando estava no cio. Agora, não sentia mais raiva alguma. Nem ligava mais para o fato de que estava sem roupas. Queria apenas um bom carinho e talvez, um remédio para dor.

O alfa deixou um selar carinhoso na testa do menor e desceu beijos por todo o rosto alheio, enxugando as lágrimas que estavam manchando as bochechas coradinhas do pequeno.

Em um rápido movimento, juntou os lábios com os do mais novo. Iniciando um beijo lento e calmo.

Não tinham pretensão de parar por ali. Entretanto, um barulho na porta principal fez com que os dois se separassem.

— A-ah..! - a mãe de JiHoon escondeu o rosto — E-eu… Ah… Bem... Eu vou esperar lá fora.

— N-não! Omma volta aqui!

.:❦:.

— Eu sinto muito senhora Lee… - Soonyoung se desculpava enquanto terminava de encher um copo com água para JiHoon — Não vai se repetir. - garantiu.

— Não tem problema, querido. Vocês já estam vestidos. - a mulher sorriu — Só fiquei um pouquinho surpresa…

— Acredite. Eu também fiquei. - o loiro disse, arrancando risos da mulher.

— Fico feliz que sua mãe tenha deixado você passar alguns dias aqui. - a morena admitiu.

— Vou ficar aqui até que o cio dele acabe. Tentarei não ser muito irritante.

— SOONYOUNG! MINHA ÁGUA! - o pequeno gritou da sala para o loiro.

— Eu vou levar esse copo antes que ele resolva começar a chorar. - disse Soonyoung.

— Sim, leve. Eu vou aprontar o jantar.

A mulher realmente não se importava de ficar na mesma casa que seu filhote enquanto ele estava no cio, afinal sempre cuidara dele. E ela estava mais que feliz ao ver que seu pequeno finamente parecia estar arrumando um alfa. Seu coração se alegrava só de imaginar que seu JiHoon tinha alguém para cuidar dele.

Soonyoung voltou à sala e se sentou ao lado do menor, lhe entregando o copo.

— Minha mãe deve estar pensando horrores… - o rosado disse baixinho depois de beber um pouco da água.

— Ela disse que não tem problema. - Soonyoung deu de ombros — Aliás, de certa maneira eu concordo. - o loiro respirou fundo — Adoro seu cheiro… Tão docinho…

— S-Soonyoung… - o pequeno gemeu manhoso ao sentir beijinhos serem dispostos por seu pescoço — P-para... M-minha omma está aqui…

— Ela vai entender. - o alfa tirou o copo das mãos do ômega, o apoiando na mesinha — Vem cá.

Sem ao menos permitir que JiHoon falasse algo, puxou o pequeno para se sentar sobre seu colo.

— Não me f-faça passar v-vergonha na frente da m-minha omma… - pediu JiHoon sentindo o seu rostinho pegar fogo — Por fav…

Soonyoung beijou JiHoon, o calando. O pequeno passou os braços em torno do pescoço do alfa, afim de aprofundar aquilo um pouco mais. Mesmo com vergonha, não podia negar que aquilo era bom. Até demais.

— Eu não acredito, Woozi. - Soonyoung interrompeu o beijo e sorriu maliciosamente ao sentir algo duro encostar em sua barriga.

— S-seu f-filho d-da… Ah… - JiHoon sentiu uma fisgada no baixo ventre, e aquelas dores iniciais estavam começando à voltar.

Estava tão sensível por conta do cio. Sensível o suficiente para ficar excitado com um simples beijo.

— Você está soando. - o alfa disse rouco — Gostaria de um banho para se aliviar um pouco? Hum?

.:❦:.

— Hoshi… - o menor gemeu baixinho ao sentir seu membro ser estimulado.

— Shhh… - o alfa acelerou os movimentos — Não queremos passar vergonha, certo?

Os dois não se encontravam em uma situação muito boa.

Ambos nus embaixo do chuveiro, completamentes fora de si. JiHoon estava no colo do alfa com as pernas entrelaçadas em sua cintura, e Soonyoung segurava a cintura do outro com firmeza, enquanto que ao mesmo tempo estimulava o pequeno.

— P-para… - o rosado choramingou — A-assim n-não…

JiHoon queria que Soonyoung lhe trouxesse alívio de verdade. Somente simples movimentos não iriam ajudar.

— Como quer então? - o loiro perguntou.

— N-não vá pensando que eu vou gritar aos quatro ventos "me foda", porque isso não vai acontecer. - o pequeno disse falhando algumas vezes.

— Eu sei. - o alfa sorriu sacana.

— S-Soonyoung… O que você vai faz… Ahhhh! - JiHoon gemeu aliviado ao sentir sua entrada ser preenchida.

Aquele seria um longo banho…



Notas Finais


NHAAAA! ESPERO QUE TENHAM GOSTADO! *3* BEIJOS NA CARA!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...