História Ômega Real - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jin, Rap Monster, Suga
Tags Alfa, Bts, Gay, Incesto, Namjin, Ômega, Sadomasoquismo, Sugamon, Yoonseok
Exibições 221
Palavras 1.682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Iai my people^^
Parte twelve solta!!
Espero que gostem~

Capítulo 13 - Fique Comigo


P.O.V Namjoon

    Seokjin tinha ido embora e eu tinha a impressão de que estava conseguindo chegar ao meu objetivo, fazer Seokjin se apaixonar por mim para que eu possa possuí-lo quando e aonde eu quiser. Ele mostrou sinais de rendição a mim, não agiu com tal vergonha como da outra vez e me permitiu beijá-lo, estou fazendo um grande progresso.

Não vou mentir que fiquei surpreso quando meu pai disse que ele era um mestiço, mas ele não parece ser como os outros mestiços de classe baixa e sim parece ser especial como se um sangue raro corresse em suas veias, isto me intriga demais e pretendo descobrir o que meu pai esconde de mim sobre o Seokjin.

Sei que isso não tem nada haver com mestiços porque meus primos são mestiços e meu pai nunca mostrou tal repulsa com eles nem nada do tipo, isso é algo bem mais pessoal e eu pretendo fazê-lo falar.

Saindo deste assunto, o Yoongi sumiu completamente de vista há um bom tempo e me pergunto onde foi. Provavelmente esteja ainda com aquele herdeiro da família Jung?

Vou em direção ao quarto onde estava o corpo de Jung Hoseok, o único que restou de sua linhagem depois do incidente. Adentro o quarto e vejo Suga segurando sua mão enquanto a acariciava, eu não sei se fico chocado ou surpreso pela cena. Suga percebe minha presença e solta a mão do Jung rapidamente como se estivesse cometendo um crime e foi flagrado pela autoridade.

- Namjoon nã...

- Não quero ouvir suas desculpas Yoongi. O que você é dele?  - pergunto atropelando suas palavras e vejo que o mesmo fica desconfortável, mas tenta manter a compostura.

- Não somos nada, só somos conhecidos.

- Sério? Você precisa aprender a mentir melhor pequeno Suga. Acha mesmo que vou acreditar que você está com essa aparência de zumbi por causa de um simples conhecido? Sem tirar o fato de que estava acariciando sua mão, devem ser bem próximos para terem esse tipo de contato não é Suga?

- E o que você tem haver com isso? Você estava se chupando as escondidas com a princesinha e eu não me intrometi então não se meta na minha vida! – fiquei realmente surpreso pelo comportamento do Suga, ele estava na defensiva. Eu sei que ele é uma pessoa complicada e que vive na defensiva, mas ele se superou desta vez.

- Veja lá como fala Yoongi, não se esqueça de que eu sou o príncipe aqui e você me deve respeito. Acho melhor você desembuchar logo, não estou com tanta paciência. – me aproximo do mesmo que ergue sua cabeça para me encarar, e que olhar rebelde, o Suga está sempre me surpreendendo.

- Não é da merda da sua conta. – ele diz em um rojão que para mim parecia mais com um miado de um gatinho raivoso.

- Você vai me dizer por bem ou por mau. Qual prefere? – pergunto segurando seu queixo com força, o mesmo rosna pelo ato.

- Vai fundo babaca.

P.O.V Hoseok

Eu tinha 10 anos para estar passando por essa situação, o sangue de minha própria família escorre em minhas mãos, as cinzas de minha casa pairam pelo ar, o incêndio tomou conta de tudo neste lugar, eu não consigo mais respirar, preciso de ar, mas não tenho ninguém para me salvar, todos foram mortos pelos homens lobos que vieram aqui caçar.

Papai e mamãe já não respiram, provavelmente não estão mais entre nós. Vovô Hyun morreu cremado no sofá e vovó Souhon sumida está. Por que todos me abandonaram sozinho neste lugar?

Lágrimas escorrem, grito bem forte querendo escapar daquela situação, ouvi barulhos e pensei que fosse a vovó, só impressão, era só os lobos maus querendo minha cabeça em uma bandeja para o banquete da meia-noite.

Sinto uma mão tocar a minha, ela acariciava e eu simplesmente me acalmava, era como um toque de magia, um toque de paixão. Fecho meus olhos e levanto-me, posso ouvi-los rosnar, posso ouvir o alto barulho que seus corações fazem ao bombear, posso ouvir seus futuros gritos que irão dar quando eu os decapitar, pequenos lobos maus irão se arrepender quando nos reencontrar.

Abro meus olhos e segurando bem forte o colar que minha mãe havia me dado, o colar de união de nossa linhagem, saiu correndo para um lado aleatório, mas que para mim parecia ser o correto. Os lobos correm atrás de mim enquanto eu corro atrás da brilhante luz branca que avistava a distância.

Estou perto da luz e os lobos não conseguem me alcançar, decido então tocar naquela luz tão brilhante que parecia a luz do luar. Tudo fica branco e eu posso ouvir uma voz.

- Vai fundo babaca. – uma voz conhecida dizia.

- Ah eu vou sim, vou bem fundo. – o outro parecia com raiva, por que estou ouvindo essas vozes?

- Suga... – minha boca se locomove sozinha sem o meu comando, isso foi bem estranho.

P.O.V Yoongi

Namjoon prende meus braços atrás de minhas costas e me joga na cama onde estava Hoseok, mas não soltou meus braços e sim os apertou mais, era doloroso demais quando ele se descontrolava. Mexo-me mostrando desconforto, mas só fez piorar a situação e o mesmo morde meu pescoço enquanto apertava meu braço.

- Aaah... Puta merda... Isso dói! – rosno pro mesmo que rir, pude ver meu braço tomando a coloração roxa e meu pescoço respingava um pouco de sangue pela mordida.

- Vou lhe dar mais uma chance Suga. – ele diz sussurrando perto de meu ouvido.

- Suga... – eu me espanto na mesma hora e olho na direção de Hoseok, ele havia falado meu nome e eu não estava louco. – Suga...

Empurro Namjoon com todas as minhas forças e me aproximo de Hoseok colocando minhas mãos em seu rosto, ele estava mais quente.

- Estou aqui seu cavalo estúpido, estou aqui! – não pude conter as lágrimas de emoção do momento, Hoseok havia falado e isso é um grande avanço.

- Suga... Pais... Morte... Incêndio... Luz... – Hoseok falava palavras sem conseguir ditar a frase, mas eu havia entendido o que o mesmo queria dizer, ele estava tendo um pesadelo com o incidente de sua família.

- Shiii, calma Hoseok, eu estou aqui com você ouviu? – ele começou a chorar, as lágrimas saiam em abundância então resolvi abraçá-lo, ignorei completamente a presença de Namjoon no local, o Hoseok precisava de mim.

- Há! Já entendi tudo, que péssimo gosto Suga, o fracassado órfão da família Jung. – Namjoon ria, ele às vezes era bem babaca, tudo isso pela rincha que suas famílias possuem, é bem ridículo da parte dele, fala do pai, mas é a mesma coisa.

  - Sou mais meu fracassado do que um hipócrita mimado, por que você não nos dá licença? Pretendo fazer o MEU Hoseok parar de ter um pesadelo. – intensifico a parte do meu e a cara de Namjoon muda, sei que ele não gosta de dividir as coisas, ainda mais quando se trata de um ômega.

- Faça o que quiser Min Yoongi. – ele sai do quarto batendo a porta com agressividade.

Volto minha atenção para Hoseok que ainda chorava e tremia em meus braços, resolvo então cantar uma música que o Hoseok sempre cantava para mim.

 Se eu disser que é fácil

Vai ser uma mentira

E do mesmo jeito que brigamos

Ficamos cada vez mais próximos

Quando você estava ao meu lado

Eu não sabia

Mas sinto muito a sua falta

Quando você não está aqui

Através de inúmeros erros

Eu percebi

Que não importava sem você

Agora e para sempre

É somente você e eu

 

Nunca quero

Deixá-lo ir, não, não

Meu corpo estremece quando abraço você

O tempo para

Meu amor

Mesmo quando passar 100 anos me prometa

Por favor, me ame do mesmo jeito

Do mesmo jeito, do mesmo jeito

365 Dias, todos os dias

Garoto preciso do seu amor

Você sozinho é o suficiente para mim

Por que

Algum dia

A fama vai sumir

O dinheiro que ganhei

Vai ser gasto em algum lugar

Pessoas que estavam ao meu redor

Vão embora

Mas, amor, você

Espero que você fique comigo

Espero que você fique comigo

Nunca mude, mas para sempre

Fique comigo

Baby, eu virei uma pessoa melhor

Por causa de você

Se não fosse por você

Eu não quero nem pensar nisso

Meu amor

Você me faz

Ser uma pessoa melhor, baby

Mesmo se Deus não permitir

Ficarmos juntos

Eu vou te amar até o fim

Prefiro morrer a não ter você

Nada mais importa.

Hoseok parou de chorar e tremer, ele estava novamente como antes, respirando calmamente, mas dessa vez tinha um detalhe diferente em si, havia um sorriso ladino em seus lábios, ele ouviu, eu sei que ele ouviu. Sorri com a cena e deixo um selar demorado em seus lábios.

Levanto-me, pois ainda tinha alguém para visitar e já estava um pouco tarde, se eu passar muito tempo aqui dentro o rei irá desconfiar e não vai ser nada gentil ser enxotado do castelo logo agora que o Hoseok está assim. Namjoon não irá abrir a boca se não eu também abro para o rei e digo que o mesmo anda dando encima do mestiço tão odiado pelo rei, Kim Seokjin.

Consigo sair do castelo em sigilo e sigo meu caminho para a casa de Seokjin, eu precisava avisar sobre o avanço de Hoseok e também irei pedir uma mãozinha, alguém precisa distrair o querido príncipe enquanto estarei resolvendo minhas coisinhas particulares.

Paro de frente a uma casa que pelos meus olhos era humilde, mas por algum motivo havia um buraco na parede que dava acesso a sala, resolvo me aproximar do buraco e quando olho vejo Seokjin pegando tijolos e os empilhando, estava suando demasiado, deve estar cansado.        

- Olá Seokjin. – o mesmo dá um grito pelo susto e se vira para mim com a mão no peito.

- Yoongi? Você quer me matar? O que está fazendo aqui?

- Nada de perguntas, vim conversar com você e... Propor-lhe algo. – dou um sorriso que o mesmo capita na hora.

- Medo.


Notas Finais


Usei a música Stay With Me de Jay Park meixmo u.u
Até a próxima pessoal!!
Bjs da SenhoraBad <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...