História On My Way - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Tags Outlawqueen
Exibições 18
Palavras 1.355
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Bruxa Gelada


Andamos por horas, não sei exatamente quantas, mas foi o suficiente para me deixar cansada. Porém não pedi para pararmos e nem falei que estava cansada, eu precisava encontrar essa bruxa boa o mais rápido possível e salvar minha mãe.

Merida andava na frente cortando todo tipo de mato que via pela frente, e eu seguia atrás sempre alerta a qualquer ruído. De repente ela parou e colocou o braço na minha frente, me parando.

– Silêncio - Ela falou e deu pequenos passos para frente - Tem alguém aqui - E como se a voz dela fosse um gatilho, dois bichos estranhos voadores desceram do céu numa velocidade surpreendente em nossa direção, um pela esquerda e outro pela direita. - Abaixe! - Ela gritou e eu obedeci. Suas habilidades com arco e flecha era extraordinária; Primeiro ela puxou uma de suas flechas ponta de ferro e com uma incrível mira acertou o primeiro monstro que virou pó, e com rapidez ela pegou outra flecha de aljava em sua costas e acertou o alvo sem ao menos mirar direito, fazendo a outra criatura ter o mesmo destino que a primeira.

– Que diabos era aquilo?- Ela pegou suas flechas de volta

– Acho que eram macacos com asas... Espere - Meus pensamentos foram parar nas histórias que liam para as crianças pequenas de nosso mundo, era isso. - Eu deveria saber! Minha irmã é a Wicked Witch Of The West e aquelas criaturas eram macacos voadores! - Gritei

– Eu acabei de matar um macaco voador? - Merida perguntou animada

– Parece que sim, como você aprendeu a atirar assim? - Perguntei enquanto me levantava e limpava a terra de meu vestido.

– Aprendi com Robin Hood - Ela respondeu, me deixando curiosa.

– Quando você conheceu o Robin? - Perguntei quando nós voltamos a caminhar

– Bem, eu estava em um vilarejo quando os Merry Men's chegaram

– Quem? - Eu a interrompi

– A Legião de Robin - Disse ela - Ele viu minhas habilidades e nós acabamos ficando amigos, e ele me ensinou alguns truques. Até que um dia ele me perguntou se eu queria se juntar aos Merry Men's e tentou me convencer dizendo que eu seria a primeira mulher no bando. Claro que aquilo seria uma honra para mim, mas eu recusei - Ela parou um pouco para respirar - Eu precisa me vingar de você e aquela história toda

– Isso foi tolice - Respondi sem me preocupar com o que ela iria achar

– Eu sei

Nós andamos em silêncio, até que eu vi. De longe parecia algum tipo de obra de arte moderna, mas quando nós chegamos perto, eu percebi que era uma porta.

– Então, é aqui - Falou ela

– É só entrarmos? - Perguntei analisando a porta. Não era uma coisa fabulosa de se ver, eram duas colunas douradas com raízes envoltas e no meio havia uma porta de ferro.

– "Pela porta, pise adentro. Do coração puro ela não se esconderá." – Ela falou

– Então deve ser isso! - Eu abri a porta e para minha surpresa, ela mostrava o outro lado da floresta.

– É só entrar - E foi isso que ela fez e desapareceu pela porta.

Eu sorri entendendo aquilo - Um portal com feitiço barato de disfarce. - Então eu entrei.

Estava nevando, nevando muito. Imagine a neve de dezembro, aquela neve boa que faz a gente ficar debaixo do coberto e tomar xícaras de chocolate quente o dia inteiro, aquela neve em que as crianças constroem bonecos de neve e os casais patinam de mãos dadas. Era assim que eu me sentia depois de ter passado pela porta. A neve caia em pequenos flocos no chão, que parecia mais um travesseiro fofinho, o meu cansaço era tanto que eu estava quase deitando nela.

– Ela foi banida para cá? - Perguntei

Uma fumaça branca começou a sair do chão e logo uma mulher se materializou dela. Era a bruxa boa do sul

– Sim, eu fui banida para cá, Regina

– Como sabe meu nome? - Perguntei

– Ouvi histórias sobre a Evil Queen - Respondeu ela suspirando - E você Merida - Ela olhou para a ruiva - Ouvi histórias sobre a sua bravura, que foi ofuscada pelo seu desejo de vingança - Merida abaixou a cabeça

– Não viemos aqui falar sobre nosso passado - Eu disse impaciente com o abuso daquela bruxa gelada - Estamos aqui por que soubemos que sua magia pode derrotar a Wicked Witch

– Viemos pedir ajuda - Completou Merida já de cabeça levantada

– Sinto muito. Minha magia não é forte o bastante para derrotar Zelena - Respondeu ela, parecia estar lamentando mesmo. - Nunca foi

– Você a conhece - Merida falou

A expressão da bruxa mudou, agora ela olhava para algo atrás de nós, talvez o passado - Éramos amigas, há muito tempo.Quando tudo era diferente, mas ela escolheu o caminho dela e cedeu à magia negra - Merida e eu nos olhamos, nós já conhecíamos e havíamos vivenciado essa história - Tentei impedi-la, mas falhei.

Eu queria gritar. Gritar com todas as forças o quanto eu odiava o mundo o universo e toda essa droga de destino. Porém, não gritei, apenas controlei minha raiva xingando mentalmente todos os palavrões que eu conhecia

– Deve haver uma maneira de derrotá-la! - Merida insistiu

– Existe uma - A bruxa falou - Ela nasceu com um grande poder. Tempos atrás eu dei a ela um pingente para ajudá-la a concentrá-lo. A mágica dela está dentro dele desde então.

Eu me lembro do pingente, estava pendurado no pescoço dela, e era verde como ela - Então, se o retiramos, ela perde o poder e podemos derrotá-la?

– Sim, mas somente quem possuir a magia de luz mais poderosa, poderá conseguir tal feito.

– Magia de luz? - Merida perguntou

– Magia criada do amor - Ela respondeu. Pronta, agora aquela era uma espécie de missão impossível.

– Como conseguimos essa magia? - Perguntei, ela apenas riu como se fosse uma pergunta boba

– Você tem magia de luz, Regina! Você deve apenas deixar o passado para trás e concentrar todos os seus bons sentimentos - Respondeu ela como se fosse uma coisa simples.

Aquilo realmente me surpreendeu, eu não sabia que tinha magia de luz. Todos esses anos na escuridão e na solidão, nunca pensei que realmente houvesse algo bom dentro de mim, mas havia o fato de eu ter mudado, de verdade, então eu deveria ter algo de luz dentro de mim.

– Sim, você. Porém vocês tem que ir logo, o tempo está acabando - Ela disse em um tom alertante

– Nós nem sabemos seu nome! - Merida disse

– É Glinda, agora vão - Ela estava praticamente nos expulsando

– Obrigada, Glinda - Disse ela

Nós saímos, e para minha desagradável surpresa, Zelena estava lá

– Ora, Ora. Parece que minha irmãzinha encontrou uma amiga - Falou ela com aquele tom irritantemente nojento

– E você ainda não acho um vestido que combine com você - Disse no meu melhor tom Evil Queen, só para provocá-la. Ela deu um passo para mais perto de nós e Merida se preparou seu arco.

– Você é tão patética - Zelena disse e transformou Merida em um macaco voador, me deixando com mais raiva. - Pronto, agora somos só eu e você

Eu conjurei uma bola de fogo, mas ela apagou e bloqueou meus movimentos, tão rapidamente quanto eu acendi. Eu tentei fazer o que Glinda disse, pensei em todas as coisas que eu amava, mas nada aconteceu - Sempre os mesmo truques - Ela revirou os olhos - Vê se aprende algo novo. Eu não vou te matar, não agora . Porém eu vim deixar alguns "amigos" com você - Na mesma hora dois macacos voadores apareceram e Merida e minha irmã foram embora.

Eu conseguia me mover, então conjurei uma bola de fogo e atingi o primeiro macaco, conjurei outra e acertei o segundo. Porém quando virei para trás, vinha um terceiro em minha direção, não tive tempo para nada a não ser me jogar no chão. Então eu vi, uma flecha o acertando, por um segundo eu achei que fosse Merida, mas uma voz masculina soou atrás de mim:

– Você está bem? - Era Robin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...