História On The Spotlight - Colifer AU - Capítulo 29


Escrita por: ~

Exibições 42
Palavras 669
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 29 - Capítulo 29 (Jennifer)


Minha mão estava trêmula quando disquei o número de Ginni no

telefone. Ela deveria estar muito ocupada na redação, mas aquilo não poderia

deixar para depois.

_Alô? Ginni, sou eu.

_Oi, Tô meio enrolada agora...

_Ginni é muito sério.

_Que houve?

_Ai eu não sei como foi acontecer...

_Jen, tem que falar rápido.

_Ginni, eu estou grávida.

_O quê? É de quem eu estou pensando?

_Lógico! Eu estou com ele, né? Que pergunta!

_Desculpe, mas isso é uma bomba!

_É uma bomba em off, não ouse publicar isso em lugar nenhum.

_Claro. Mas, ele já sabe?

_Não, né? Eu empurrei a situação, tentei me enganar, mas fiz o

teste e não deu outra. Estou esperando um filho. Eu acho que vou pirar! _

falei com voz de choro, me sentando no chão da sala, com o aparelho de

telefone no colo.

_Calma, nada que eu fale pelo telefone agora vai te ajudar. Escute,

depois do expediente eu vou passar aí.

_Tá.

Desligamos.

Eu estava completamente desnorteada. Eu amava Colin, mas o que iriam pensar de eu ter engravidado? Não era nenhuma aproveitadora. Só que

o difícil seria explicar isso. Fiquei movida pelo pavor da idéia por todo o dia e

não atendi aos telefonemas dele.

_Primeiramente, um filho não é uma doença! _ foi a primeira coisa

que Ginni me disse para me animar, quando chegou aqui.

_Eu sei. Mas eu não planejei isso.

_A gente não coloca tudo na agenda, Amiga!

_Não queria... _ comecei a chorar. _ Isso vai embolar tudo.

_Por quê? Ele tem dinheiro, não é nenhum morto de fome.

_Isso vai além de dinheiro. Eu não estou preocupada com isso.

_Jen, respira fundo. Acho que agora é a hora de abrir o jogo. Se

deixar passar vai ser pior.

_Eu concordo. Amanhã de manhã vou até a casa do Colin para

contar... Não sei nem como começar a falar...

_Não programe nada. Simplesmente diga o que seu coração sente.

Aquela noite foi de insônia total, rolei pela cama de um lado para

outro e pensei nas mil possibilidades de rumos para a minha vida. Eu o amava e ele parecia gostar de mim. Só que eu queria uma coisa mais séria e

sólida para só aí fazer os nossos sentimentos se transformarem em um ser der perninhas e braçinhos! A responsabilidade é de ambos, mas a mulher acaba

se sentindo mais culpada.

Olhei para a minha barriga e a acariciei por cima da camisola rosa.

Fechei os olhos e mentalizei que nada daria errado. Eu deveria ser forte,

porque agora alguém crescia dentro de mim. Um alguém com o rostinho

lindo igual ao do Colin. Tá, não tinha rostinho ainda, mas na minha cabeça eu já

começava a vê-lo. Quando uma criança nasce, também uma mãe nasce. Eu

iria ser mãe!

Tudo bem que eu não tinha ainda uma casa, nem uma união estável

com Colin. Tudo bem sua vida atribulada e tão cheia de compromissos. A gente

se amava e eu queria ser feliz ao seu lado. Fiz um compromisso com meu filho

(ou seria filha?) de que eu não deixaria que atrapalhassem minha felicidade.

Eu tinha esperado tanto tempo para ficar perto dele e agora estava

ao seu lado. Mais: carregava um filho seu na barriga! Nada era à toa. Eu só

tinha que tentar dormir e não ter um treco de tanta ansiedade.

Quando cheguei à casa de Colin eu tinha olheiras enormes e não

comera nada no café da manhã. O porteiro avisou no interfone e depois

falou-me que Rose, que acabara de entrar, havia autorizado minha entrada, Não sei por que ele ainda tinha aquele protocolo comigo, já que eu era a namorada de Colin. O importante é que eu precisava dividir aquela notícia.

Entrei na sala da casa, já pensando que teria que esperar Rose ir embora. Mas, o que ela fazia ali? Não havia prometido a Colin que só iria vê-lo no escritório?

Ouvi a voz dos dois na cozinha. Falavam alto. Caminhei pelo corredor sem me anunciar. 


Notas Finais


C O N T I N U A....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...