História Once In a Lifetime - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Colin O'Donoghue, Ginnifer Goodwin, Jennifer Morrison, Josh Dallas, Lana Parrilla, Once Upon a Time, Sean Maguire
Personagens Colin O'Donoghue, Ginnifer Goodwin, Jennifer Morrison, Josh Dallas, Lana Parrilla, Sean Maguire
Tags Amizade, Captain Swan, Captainswan, Colifer, Drama, Gosh, Romance, Seana
Visualizações 231
Palavras 2.144
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi Gente
Novo capitulo
Espero que goste
Beijos

Capítulo 7 - Tumor no Cérebro


Fanfic / Fanfiction Once In a Lifetime - Capítulo 7 - Tumor no Cérebro

Por Jennifer

Rose tinha ligado para sua mãe e agora estava ido para minha casa, eu tinha uma necessidade de ver minha mãe, não sei por que, apenas sentia que ela precisa de mim tanto quanto eu preciso dela.

-Fica bem- disse a Rose assim que abrir a porta do carro, eu apenas assenti abrir a porta da minha casa.

-MÃE- gritei chamado ela.

Mas Ela não estava em casa, deve não ter chegando ainda, fui até meu quarto, tirei o meu vestido e fui até o banheiro. Enquanto a água passava pelo meu corpo, as lágrimas não conseguia segurar, acabando caindo dos meus olhos e as palavras do Colin voltava todo momento na minha mente.

-Então era isso que você achava? Que era um idiota, um babaca, um nojento? Você me protegeu, cuidou de mim, me fez acredita que era um Bonito, Inteligente, engraçado, me fez senti especial e no final somente um brincadeira boba, uma aposta, Pior você escreveu para mim, me fez senti desejado - falou e sorriu- E eu fui babaca de pensa que uma garota olharia para mim, EU TERMINEI MEU NAMORO COM UMA GAROTA QUE REALMENTE GOSTA DE MIM, POR UMA PATRICINHA MIMADA QUE EU ESTAVA GOSTANDO DE VERDADE- lágrimas desciam dos meus olhos- MAS ISSO PARA APRENDER NÃO CONFIA EM NINGUÉM, ALÉM DE MIM, VOCÊ NÃO PRESTA JENNIFER, EU TENHO NOJO DE PESSOAS COMO VOCÊ, Deve ser por isso que seu Pai quase nunca aparece, sua família realmente deve sentir vergonha alguém você-.

-Eu Odeio Te ama Colin- sussurrei

Sair do banheiro, enrolada na toalha, sequei meu cabelo castanhos e coloquei alguma roupa para dormir.

Quando ouvi alguma barulho em casa, abrir a porta do meu quarto.

-ALGUÉM ESTÁ AI?-Perguntei, não ouvi uma voz, mas sim um gemido de dor. Fui andando olhei nos quartos e toda parte, até chega à sala onde encontrei minha mãe deitada no chão com as mãos na cabeça.

-MÃE- gritei me aproximei-o que houve?-perguntei preocupada

-Minha... Cabeça- disse com as mãos na cabeça

-Calma- disse me ajoelhando do seu lado- vai fica tudo bem, eu prometo- disse e beijei sua testa.

Levantei-me, peguei o telefone e liguei Para Ambulância, graça a Deus que ela deixava esses o número  de Ambulância e essas coisa anotadas.

(...)

Tínhamos chegando ao hospital e minha mãe estava sendo atendida.

-Eu Não Posso perde ela- sussurrei baixinho

Quando o Médico apareceu.

-Senhorita Morrison- me chamou, eu me levantei- Tem algum Responsável?-perguntou

-Não- disse- Espera que ele esteja chegando-falei sem graça

Tinha Ligado por meu Pai, mas novidade ele está atrasado, como sempre.

-O Senhor Pode dizer o que minha mãe tem, por favor- disse com os olhos cheios de lágrimas.

-Venha até a Minha Sala Senhorita- Pediu e eu assenti, entramos na sua sala e sentei na cadeira.

-Toma isso- falou-me dano um corpo de água

-Obrigada- disse bebendo a água

-Vamos espera o responsável e depois conversamos ok?-perguntou e eu assenti.

(...)

Demorou e Demorou, mas meu Pai finalmente chegou e ficou conversando com o Médico, eu fui praticamente expulsa da sala. Quando eles saíram da sala

-Então vão fala o que minha mãe tem ou Vou ter torturar os dois- disse seria

-Meu amor- falou meu Pai- preciso que seja forte- disse e eu olhei sem entender- sua mãe está com Um Tumor no Cérebro

-Tumor?-falei e eles assentiram, não... Eu não poderia perder ela, ela não, ela é a única pessoa que tenho meu Pai mal aparecer em casa e ela é a única pessoa tenho, o que vai acontecer comigo?

-Ela vai morrer?-perguntei e a lágrima desceu dos meus olhos

-Não, se ela teve tratamento certo mocinha- disse o Médico- Como disse para seu Pai é um tumor Pequeno, mas com Cirurgia ela pode ser Removido.

- A Cirurgia Pode ser feita aqui? -perguntei enquanto as lágrimas desciam

-Infelizmente não- disse o Médico- Porém como eu disse para seu Pai, existe um Hospital que tratar essas doenças mais digamos grave, mas infelizmente é somente na Itália.

-Itália?-perguntei e olhei por meu Pai- Eu e Minha mãe teria que nós mudar

(...)

-Mãe- falou assim que entrei no seu quarto e abracei-a

-Minha Jennifer- disse sorrindo- Eu não quero que você sofra - disse- Me Prometa que caso eu morra, você não iria sofrer, me prometa que será feliz, me prometa Jen.

Eu neguei com a cabeça

-Eu não vou sofrer, porque você iria fazer a Cirurgia e nós vamos ser feliz- disse sorrindo.

-Filha- começou fala minha mãe

- Nada disso Mãe, eu sei que você não tem culpa de nada, eu sei que vai complicado ir para outro País, Nova Cultura, Novas Pessoas, mas assim é melhor, nós vamos ser feliz e você vai fica Curada.

- Mas- começou dizer de novo

-Mas nada, eu não vou perder você, você é a única que tenho ok?-falei e ela assentiu

Logo enfermeira chegou e deu o remédio para ela. Fiquei ao lado dela, contei uma história boba até que ela se entregou no sono e acabou dormindo.

Levantei-me da cama, peguei o celular e liguei para a Rose, precisar de alguém para fala e dividi a dor que estou sentido.

-Jen- disse assim que atendeu o celular- Você está bem? Que pergunta lógico que você não, olha não fica assim, segundo eu vou bate tanto no Colin e Obrigar aquela Felicity conta a verdade, eu prometo que vocês vão fica bem e... Talvez Juntos, eu serie Madrinha do primeiro filho de vocês, ok calma- eu não aguentei e as lágrimas desceram novamente, eu estou uma chorona hoje, vou senti tanta a falta da Rose- Jennifer Morrison você está chorando? Para com isso amiga, nenhum Homem por mais perfeito que seja merece nossas lágrimas.

-Eu vou senti sua falta- disse

-Como assim vai senti minha falta, eu vou está aqui o tempo- falou.

- Rose, eu vou embora- Contei e ela gritou "COMO ASSIM"- Minha mãe está doente e o Único lugar que tem tratamento que tenha mais chance dela fica curada é a Itália, então eu e minha mãe vamos embora.

-Quando?-perguntou

- Acho que Segunda – disse

- E a Escola? Eu? Ashley e o Colin?-perguntou

- Você sabe que minhas notas estavam altas, só faltava o trabalho de Química, então amanhã iria escola fala com o Professor e pedi para mandar por Email. Eu vou senti falta de você duas, mas a gente pode conversa pelo Facebook, Trocar Email... Agora o Colin, ele vai pular de alegria, afinal o desejo se tornou realidade.

-Não quando ele soube da Verdade- disse

-Não importa- afirmei – Nós vemos amanha?-perguntei

-Claro Boa noite Jen

-Boa Noite Rose

E desliguei o celular

Dias Depois

Por Rose

Sabe como é difícil ver duas pessoas que você gosta sofrendo é esse sentimento que tenho agora, ver a Jen sofrendo desse jeito e Pior que ela agora está fazendo de durona que não se importa mais com o Colin e tudo mais. Mas Eu e Ashley sabemos a Verdade, ela se importa mais do que ela gostaria, ela vai para Itália Hoje pela Tarde, mas ainda assim não falou e nem fez as Pazes com ele, mas eu vou fazer aquele Idiota pedi desculpa para minha amiga Ou não me chamo Rose.

-Colin você vai me ouvi- disse ido atrás do idiota

-Rose, eu te adoro- falou e eu sorrir- Mas não vou ouvi você defendendo aquela garota.

-AQUELA GAROTA- falei- É a Garota que você está APAIXONADO seu idiota

-E que Partiu- coloquei mão na sua boca

-Não terminei de fala, Porque seu maldito coração só está Partindo, Porque você foi idiota suficiente para não acredita na minha amiga e você vai que estou certa- disse,tirei a mão da sua boca e puxei seu braço.

-Ro- começou de dizer

-Olha querido até um criminoso tem direito de ser defender - falei e ele assenti, então resolveu me seguir, fomos até a Quadra do Colégio onde as Lides de Torcidas até a Vadia da Felicity estava lar, Soltei o braço do Colin.

-Felicity- falei, ela arregalou os olhos a me ver- Levanta- falei- Ou vai querer que de ter uns bons tapas sentada.

-Você não seria capaz- Murmurou

-TEM CERTEZA- Vou até ela e puxou seus cabelos

-Aii meu solta- pediu

-Não- disse- até você confessa que tudo que passou na festa foi armação sua e do MALDITO JORGE

Colin olhava sem fala nada

-NÃO- gritou e começou aperta mais forte seu cabelo

Duas Garotas  se Levantaram e ajudaram a Segura a Felicity.

-FALA A VERDADE- gritei, as meninas seguravam os braços dela.

-OK, AQUELE MERDA DE VÍDEO FOI TODO EDITADO- disse e o Colin se aproximou.

-Conte Tudo- disse ele com olhos cheios de raiva

- Naquele dia mais cedo o Jorge se aproximou de mim e ele sabia que sou louca por ele, ele me pediu ajuda para separar você da Jennifer, ele me falou que iria pega mal um Capitã namorando um Nerd Qualquer, então para o bem da Equipe.

-BEM DA EQUIPE UM MEDA- umas das meninas gritaram, ela se levantou- Eu Namoro o Cara da Lanchonete- E não Por isso que sou pior, que ela- apontou para a Loirinha- Que Namorar uns dos Jogares do Time – falou e a Garota concordou.

-Que seja- disse Felicity- Então eu aceitei, então eu cheguei mais cedo, coloquei a câmera no lugar certo para grava tudo, então quando terminou o Treino, nós sentamos e eu disse joga verdade ou desafio, então começou então quando começou mim pergunta para Jennifer, foi golpe da sorte e eu falei aquilo, eu pensei até apagar o Vídeo, porque não tinha nada de interessante, até que ouvi no Banheiro Jennifer falando do Colin com Você- disse rindo, não me segurei e dei uma tapa bem dado na cara dela, o Colin me segurou.

-Calma- disse, mas para ele do que para mim.

- Então eu editei o Vídeo e Você pode ver ficou perfeito, eu só precisei silencia na hora que ela fala Jorge e coloca a voz que eu gravei no celular ela falando o nome Colin, fazer alguns Ajustes e ficou Perfeito- disse.

- E Outro Vídeo?-perguntou Colin agora com Olhar arrependido e com Raiva ao mesmo tempo

-Bom eu fingir que estava fazendo aula de Teatro e pedi ajuda da Jennifer e ela me ajudou, mas na verdade, era só para grava para você ter certeza de tudo isso.

-VADIA- disse e dei outra tapa na cara dela

O Colin ficou parado ali em alguns segundos, depois saiu correndo e eu corri atrás dele.

-Aonde vai Colin?-perguntei

-Para Casa- falou- Preciso pensa

-Olha aqui Colin, você está arrependido, eu consegui ver nos seus olhos que sim- afirmou- E a Jennifer vai embora e se você não correr não conseguira nem Pedi desculpa, seu Idiota- falei e dei um tapa na cara dele.

-ROSE- gritou e passou mão no rosto

-Você merece isso- falei dano sorriso e comecei andar, eu olhei para trás- Você não vem?-perguntei, ele assentiu e liguei para minha mãe.

(...)

Entramos no carro e estávamos a caminho, mas o pior que estava engarrafamento terrível, então o Colin pegou o celular.

-O que vai fazer?-perguntei

-Mandar uma mensagem- falou e eu assenti, fiquei olhando e vi ele escreve.

Desculpa-me...

>Colin<

-Só isso é serio?-perguntei e ele me olhou- Serio você humilhou, pisou em cima da garota, Praticamente fez aquela dança... Como nome mesmo? Lembrei, quase sambou na cara dela, claro que no mal sentindo e só "me desculpa" melhorar isso Bonitinho.

Ele respirou fundo e começou escrever de novo

Jen... Desculpa-me, eu não sei ser você vai me perdoa.

Eu mesmo não me Perdoaria... Mas Enfim, eu queria conversa para podemos ter um final melhor para nossa história.

>Colin<

-Melhorou?-perguntou e eu assenti

Realmente espero que eles tenham um final melhor

Por Jennifer

-Você tem certeza disso filha?-perguntou Meu Pai, eu assenti.

Eu e meu Pai fomos até a minha mãe e ajudamos ela senta no carro. Entramos no carro e ele dirigiu até aeroporto, Já que estávamos atrasados.

(...)

Chegamos ao Aeroporto, Meu pai correu para fazer o Check, enquanto eu fiquei sentada ao lado da minha mãe.

Chamada Para Voo... Com Destino a Itália.

-Aqui estão meus amores- disse Meu Pai se aproximando, ele me deus as Passagens e me deu um beijo na testa.

-Você vai encontra a gente?-perguntei, ele assentiu e me abraçou- Cuide da sua mãe - pediu baixinho no meu ouvido e eu assenti.

(...)

Tínhamos acabando de entrar no Avião, assim que minha mãe sentou, ela acabou dormindo o remédio Fez efeito.

-Você vai fica bem mãe- sussurre, peguei o fone conectei com o celular e dei o Play nas músicas, vi que meu celular estava cheios de mensagens, mas deve ser da operadora, então apaguei toda para não encher meu celular... Agora o Novo Caminho Começa para mim.

Anos Depois


Notas Finais


O que acharam??
Até a Próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...