História Once Upon a F**k | Surubangtan - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags 2seok, Bts, Jikook, Jinkook, Minjin, Minjoon, Minkook, Namjin, Once Upon A Time, Seokmin, Surubangtan, Vhope, Vmon, Yoonjin, Yoonseok, Yoontaeseok, Yoonv
Visualizações 472
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 49 - 4.9 - Snow White and the Six Dwarfs - Final Chapter


- P-por favor... Mais forte! - Eu pedia enquanto recebia tapas de Jin.

Seus tapas ecoavam naquele buraco onde estávamos, e eram intermináveis.

Eu conseguia ver minhas nádegas avermelhadas, e isso só me deixou mais excitado.

Jin puxou os cabelos de minha nuca para trás, se aproximando de meu ouvido.

- Eu vou gozar dentro de você. Quero que sinta minha porra dentro de você, entendeu? - Beijou meu rosto, me dando mais tapas, mas logo apertou minha cintura.

Seu quadril se chocava contra mim com uma força extrema, a dor era insuportável mas o prazer era maior que ela. Eu não sabia o que eu estava realmente sentindo, só sei que aquilo estava uma loucura.

Eu não tinha mais forças nem para chupar Jimin, eu apenas precisava de um apoio, mas em nenhum momento minha boca ficaria ocupada.

Com aquele doce sorriso e pervertido, era a vez dele de experimentar minha boca. Eu tirei forças do além, cobrindo o pau de Hoseok com meus lábios e deixando uma grossa camada de saliva envolta.

Hoseok até me deixou brincar com suas bolas, passando a língua entre elas e chupando cada uma delas, deixando as famosas marcas roxas ali.

Eu não sei como, mas eu não me cansava de chupar aqueles paus, não mesmo.

Jin gemeu rouco, me preenchendo com sua porra completamente. Ele saiu de dentro de mim, e por um momento eu achei que tudo tinha acabado, mas aí eu lembrei que ainda tinha mais cinco paus para experimentar.

Senti minha cintura ser elevada, me fazendo ficar de pé subitamente. Taehyung puxou minhas pernas para cima e as prendeu em sua cintura, e quando eu menos esperei, Namjoon colou minhas costas em seu peitoral.

- Está pronto, Snow? - Eu não sabia o que Tae quis dizer, mas logo entendi quando senti ele me invadir.

Não só Tae, mas Namjoon também tomou essa brecha e se forçou contra mim, adentrando-me junto à Tae. A dor duplicou, mas o prazer era maior.

Eu sentia o peitoral dos dois subindo e descendo sobre meu corpo. Nossos corpos colados e suados, aquele calor incessante que estava, me fazia delirar.

Tae passou a abusar de meu pescoço assim que Namjoon me chamou para um beijo. Namjoon era calmo - mesmo estando num êxtase maior do que ele aguenta -, seu beijo fluía com calma, sem voracidade alguma, e isso soava como uma pausa para descansar.

Tae arranha minhas coxas, e Namjoon acariciava minha cintura bem devagar. As mãos do moreno subiram para meu peito, apertando aquela área com certa urgência em contato. Meus mamilos estavam sensíveis, e a cada aperto em minha pele, a palma da mão de Namjoon pressionava meus mamilos e quase me fazia gemer alto por aquilo.

Interrompi nosso beijo quando senti uma das mãos de Namjoon descerem até meu falo, segurando-o e movimentando-o para cima e para baixo com velocidade. Era incrível como ele massageava a minha glande e me masturbava ao meu tempo, me fazia gemer cada vez mais alto. Tae também tinha seus efeitos em mim, me fodendo cada vez mais forte e fazendo-me pressionar os dois dentro de mim.

- T-tão apertado! Porra! - Exclamou, me olhando nos olhos. - Queremos gozar nessa sua boca, e você vai tomar tudo, não vai, White? 

- N-não vou desperdiçar uma gota, daddy.

- Ahh, fique de joelhos, baby. - Os dois me largaram, e me deixaram de joelhos, bem ao meio de ambos.

As mãos dos dois se mexiam rapidamente, as cabeças pediam para trás e as bocas ficavam entreabertas.

Senti o calor deles aumentar, e então, Tae mandou eu botar a língua para fora.

Assim eu fiz, olhando inocentemente para ele.

Tae gozou primeiro, sujando meus lábios e bochecha, e eu fiz questão de lambe em torno de minha boca, sentindo seu gosto agridoce, mas viciante. Namjoon gozou logo depois, mas ele me fez abocanha-lo antes.

Eu chupava Namjoon enquanto ele gozava, me deixando de boca cheia. Não deixei uma gota seuqer escapar, tomei tudo como se fosse meu suco preferido - e talvez, dali para frente, talvez seja.

Os dois deram passos para trás, e quando notei, Hoseok estava atrás de mim, ajoelhado.

Ele me deitou no chão de barriga para cima, puxou minhas pernas na altura de sua cintura, me deixou exposto.

Ele estava suado, sua pele contrastava o brilho próprio das pedras preciosas envolta. Ele estava lindo, sensual e pecaminoso.

Eu poderia gozar só de vê-lo olhar assim para mim.

Seu pau entrou em mim com facilidade, não causando dor alguma, e já acertando meu ponto doce

Ele não perdeu tempo e começou a me masturbar, sorrindo para mim. 

Eu me sentia nas nuvens, apenas por ele estar me fodendo bem devagar, me fazendo sentir tudo com calma. Meu corpo doía e estava esgotado, mas eu ainda tirava forças nem que fosse para respirar.

Quando notei, Jimin e Yoongi estava ajoelhados ao meu lado, e automaticamente, minhas mãos subiram até eles, masturbando-os ali mesmo.

Se eu tinha forças, era só para isso.

Hoseok se abaixou e alcançou minha boca, me beijando calmamente, tão calmo quanto Namjoon. Sua língua se enroscava com a minha, fazendo barulhos molhados ecoarem, deixando-me arrepiado.

Ele mordia meu lábio e aprofundava o beijo novamente, tudo isso em seu tempo preciso.

Minha respiração já falhava, já estava tão esgotada quanto eu, parecia até faltar ar me deixando tonto.

Entre minhas pernas começou a esquentar a medida que eu me aproximava do orgasmo, os gemidos dos três se intensificaram e Hoseok parou de me beijar.

Um gemido alto e uníssono ecoou por toda a caverna quando nós gozamos juntos, mas Hoseok não gozou dentro de mim. Meu peitoral e abdômen estava todo sujo, eu tinha tomado um verdadeiro banho ali, e isso me esgotou de vez.

Eu precisei de alguns minutos para raciocinar o que eu deveria fazer, mas mal conseguia me colocar em pé.

Senti as mãos de Namjoon passarem por baixo de meus joelhos e costas, me elevando para cima. Ele me carregava para fora da caverna, e quando notei, a noite já chegava.

- P-pare onde vamos? - Perguntei, aconchegando minha cabeça em seu ombro.

- Para casa, White. Para nossa casa. - Sorriu, me dando um último selar.

Eu adormeci assim que separei meus lábios dos de Namjoon.

Aqueles lábios... Inebriante e embriagante, essas eram as sensações.

Acho que depois de hoje, eu quero novamente ser surpreendido por um caçador, apenas para correr para uma casa cheia de anões.

Será que isso aconteceria novamente comigo?

Mas... Por que isso aconteceu?

Bom, acho que já é tarde demais para pensar nisso.


Notas Finais


Q capítulo merda

Senhor

Eu desisto de mim

Ainda bem que o rumo vai mudar, irei ficar sem fazer lemon por muito tempo

Perdi o dom de fazer lemon, falo mesmo

Nunca tive né, mas é a vida K


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...