História Once Upon a F**k | Surubangtan - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags 2seok, Bts, Jikook, Jinkook, Minjin, Minjoon, Minkook, Namjin, Once Upon A Time, Seokmin, Surubangtan, Vhope, Vmon, Yoonjin, Yoonseok, Yoontaeseok, Yoonv
Visualizações 357
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 52 - 5.2 - Getting cold


Se eu estou debaixo d'água, então, eu posso voar? Tecnicamente, estou flutuando, não é? - Jin fazia um monólogo em sua mente, enquanto admirava o que deveria ser suas pernas - Então, eu posso voar, ponto final.

- Hey, Jin! - O garoto de cabelos brancos lhe chamou a atenção. - Como você está avoado hoje, está tudo bem?

- Sim, por que não estaria? Na verdade, não responda, eu nunca sei o que é estar bem. - Riu sozinho. - Qual é o seu nome? Você me lembra um coelho branco que eu vi uma vez, sabia? - Perguntou sorridente.

- Como assim "qual é o meu nome"? E o que é um coelho? - O outro perguntou, fazendo Jin o olhar, o estranhando. - Jin, eu sou seu irmão, bateu a cabeça em algum lugar?

- O único lugar onde bati a cabeça foi quando eu cai dentro de um buraco, e não foi nada legal. - Disse, se lembrando nitidamente daquele bendito dia que foi seguir o coelho branco. - E eu não tenho irmão, papai nunca me disse que eu tinha.

- O papai? - O garoto perguntou. - Papai tem sete filhos, você é um deles, assim como eu, isso nos faz irmãos.

- Talvez, mas eu ainda não acredito nisso. - Cruzou os braços. - E que lugar é esse? - Olhou envolta, percebendo que se encontrava numa tundra aonde tinha espelhos, camas e baús.

Tinha seis camas, fora a que Jin se encontrava, então aquilo deveria ser o quarto deles. Jin não se lembrava de seu irmão, seu pai, o Sr. Liddell, nunca tinha falado nada para Jin - que era seu filho desde que Jin se entende por "gente". - Mas parece que as coisas mudaram de uma noite para outra.

Ele simplesmente acordou, e soube que era um tritão, que tinha seis irmãos e seu pai era o rei dos mares. Já não bastava ele tomar chá com coelhos e falar com um chapeleiro que dança um passinho chamado "dança maluca" - na qual se você tentasse imitar, quebraria alguns ossos.

- Estamos no nosso quarto; você realmente bateu a cabeça, não é possível. - O branquelo revirou os olhos. - E caso não lembre meu nome, eu sou o Kumpmook, um dos seus irmãos mais velho e-- - Jin o interrompeu, pulando da cama e nadando até ele.

- Prazer em te conhecer; quando será a hora do chá? Eu quero muito comer biscoitos. - Sorriu, olhando envolta mais uma vez.

- Biscoitos?

[...]

- Argh, minha cabeça! - O ruivo balançou sua cabeça levemente, sentindo a dor passar, mas ficando ali apenas como um pequeno incômodo.

- Jimin... Por favor me escuta. - Uma voz melodiosa chamou a atenção de Jimin, fazendo-o levantar da cama e ir para a porta. - Todos perguntam sem parar, e me encorajam para te dizer, mas eu espero por você, me deixe entrar...

Só temos um ao outro, o que vamos fazer? Nós temos que decidir.

Você quer brincar na neve?... - Jimin sentiu um aperto no seu coração, por algum motivo, ele sentiu uma enorme vontade de chorar.

Mas mesmo com esse sentimento, ele se perguntou: cadê os meus irmãos? Por que eu tenho pernas? Que lugar é este? Quem está cantando?

Por que eu não estou debaixo d'água?

Assim que seu deu conta, olhou envolta. O quarto estava cheio de pequenos flocos de neve e pequenos estilhaços de gelo que subiam pelas paredes cada vez mais. As mãos de Jimin se encontravam gélidas, mas por sorte, seu cabelo estava grande e impecável como sempre.

Uma cor ruiva e estonteante a quem olhasse, ele gostava disso.

Amarrou seu cabelo e então, suspirou, abrindo a porta. A porta mal abriu, já que algo estava impedindo-a, e então, o garoto que estava sentado contra ela se levantou, com uma cara de espanto que Jimin estranhou.

- Hm... Que lugar é esse? - Jimin perguntou.

- Você realmente abriu a porta... - O garoto pálido o abraçou fortemente, e Jimin nem soube como reagir.

Jimin apenas o abraçou devolta, aconchegando-o em seus braços e acariciando suas costas com a palma de suas mãos.

Isso até seria uma cena fofa, mas por que estava ficando tão frio?


Notas Finais


Gente, às vezes eu vou escrever algo e meu celular buga e apaga a palavra

Isso me dá rancor no coração, sério

Vou tacar esse celular no chão, mds


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...