História Once Upon a Time - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Bela Adormecida, A Bela e a Fera, A Garota da Capa Vermelha, Barbara Palvin, Ben Barnes, Branca de Neve, Cara Delevingne, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, Dylan O'Brien, Justin Bieber, Kylie Jenner, Magcon, Malévola (Maleficent), Nina Dobrev, Once Upon a Time, Sabrina Carpenter
Personagens Bela (Belle), Branca de Neve, Caçador, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, Fada Madrinha, Fera, Lobo Mau, Madrasta, Malévola, Personagens Originais, Príncipe Felipe, Príncipe William, Robin Hood, Ursúla (Bruxa do Mar)
Tags Drama, Once Upon A Time, Romance
Exibições 70
Palavras 1.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, amores!

☕Perdão pela demora, eu realmente esqueci de atualizar 😫

☕Também não tava muito legal de saúde esses dias e a criatividade foi zero. Sorry!💔😷

☕Tenho outra Fanfic (Da qual já falei aqui antes) e ainda está no comecinho. Ficaria SUPER grata (Mais que já sou a cada um de vocês, leitores divos) se dessem uma olhada. O link estará nas Notas Finais.


...Kisses da Vic!

Capítulo 39 - Capítulo 38


Fanfic / Fanfiction Once Upon a Time - Capítulo 39 - Capítulo 38


Cinderella arqueou a grossa sobrancelha confusa. Como Rapunzel poderia receber visita de um homem? E por que Branca de Neve o encarava tão fixamente? Seu olhar não expressava simpatia ou ternura, era como se dissesse "Você não deveria estar aqui".
— Branca? — Chamou — Você por acaso o conhece? — Indagou Cinderella, seu rosto coberto de dúvida enquanto os olhos negros não desviavam do rapaz.
— Receio que sim — Respondeu.
Claro que ela lembrava dele. Era o jovem perdido na floresta, só que Branca sentia que o conhecia de outro lugar. O pensamento voltava-se para William quando ela tentava lembrar se já vira aquele rapaz antes e a garota perguntava-se o porquê disso.
— Quando o encontrei ele estava desnorteado na Floresta — Ela ainda o assistia, tão fixa quanto antes — Ele quis seguir o som da cantoria. Não fiquei por perto por muito tempo.
Cinderella soprou uma mexa loira que caía em seu rosto, mas o cabelo voltou a cair sob seu nariz fazendo-o coçar. Ela conseguiu segurar o espirro por dois segundos, mas então Branca de Neve deu um passo para trás e suas ondas negras invadiram o nariz da jovem.
ATCHIM! — Branca de Neve virou-se bruscamente com os olhos arregalados.
Cindy! — Repreendeu, pela esternutação nada discreta da amiga. Cinderella coçava o nariz com os olhos lacrimejando, ela podia jurar que Branca usou o mesmo tom que sua madrasta quando estava irritada.
— Desculba — Respondeu com o nariz entupido. E pelo visto Branca não fora a única a ouvir o espirro.
Ainda ao pé da torre, Harry ajeitava a sela do cavalo quando escutou o som. Ele levantou a cabeça imaginando que Rapunzel estivesse na janela, e então percebeu que o barulho não viera de cima.
Lentamente ele virou e viu a garota de pele clara parada de costas, mas havia outra com ela. Estava abaixada escondendo-se detrás de uns arbustos.
Branca voltou-se para o rapaz que olhava diretamente para elas, com um sorriso simpático no rosto.
— Saúde! — Disse ele num tom brincalhão, e então continuou a arrumar seu cavalo.
— Ele parece legal — Soltou Cinderella. Branca de Neve fuzilou-a com os olhos e a garota abaixou a cabeça — Desculpa, desculpa.
— Cindy, um homem que visita garotas enquanto estão sozinhas não é boa coisa nem de longe — Cinderella murchou no canto entortando os lábios.
— Ah não! Ele está caminhando para cá — Alertou. Branca de Neve jogou-se em cima dela detrás do arbusto e cobriu o rosto com o capuz.
— Ah é, assim ele nuuunca vai nos encontrar — Debochou a loira.
— Está tudo bem aqui, senhoras? — Perguntou Harry.
— Não tem ninguém aqui, vá embora! — Respondeu Branca de Neve detrás do capuz. Harry riu encarando as duas e olhou ao redor.
— Suponho então que as árvores sabem falar — Cinderella lançou um olhar de súplica à amiga.
— Fomos pegas — Sussurrou ela. As duas ergueram a cabeça e encontraram o jovem rapaz segurando as rédeas do belo cavalo branco.
— O-oi — Balbuciou Cinderella, com o sorriso mais sem graça que já dera em toda sua vida. Harry sorriu de volta, os dentes tão bem alinhados e brancos que poderiam iluminar a noite.
A única vez que Cinderella se deparou com um sorriso perfeito daqueles foi quando esbarrou com o rapaz da cidade. Apesar da lama e farinha cobrindo seu rosto nada foi capaz de esconder seu sorriso.
Hipnotizada com a lembrança do garoto, Cinderella estreitou os olhos analisando o rosto do jovem a sua frente. Podia jurar que viu o rgaroto da cidade ali.
— Está mesmo tudo bem, milady? — Perguntou ele — Eu não tinha a intenção de assustá-las...
— O que faz aqui? — Interrompeu Branca. O príncipe a olhou desentendido, sem resposta — Eu avisei sobre os perigos da torre, sobre a bruxa.
— Bem até agora ela não voltou, certo? Significa que estamos fora de perigo — A jovem cruzou os braços insatisfeita com a resposta.
— Mas e quanto a vocês duas? — Questionou — Se esse lugar é tão perigoso quanto diz, não deveria fugir em vez de correr para cá?
— Ora seu...
— Branca, Branca — Cinderella a segurou antes mesmo que se aproximasse do rapaz — A Rapunzel é nossa amiga, meu senhor — Respondeu — Nós a visitamos quando sua mãe sai da torre.
Harry não disse nada, apenas assentiu com um breve sorriso. Nas duas vezes que visitara a garota notou o quanto ela falava da mãe, não de maneira ruim, mas incrivelmente boa. Era como se Góthel e a feiticeira da qual Branca o alertou não fossem a mesma pessoa.
Porém, quando o príncipe brincou sobre conhecer Góthel um pavor estranho tomou conta de Rapunzel. Seus olhos verdes arregalaram-se de modo que ela pareceu ver uma assombração.
"Não, não! Ela jamais poderá saber que esteve aqui" Foi o que disse.
— Há quanto tempo está visitando-a? — Questionou Branca, tirando-o do transe. Seu tom não era mais o mesmo de antes: agressivo e autoritário.
— E-eu só a vi duas vezes. Não posso sair do cast... Digo, do trabalho com frequência — Corrigiu. As garotas estranharam sua rápida mudança de fala, mas não questionaram.
— Já não deveria ter voltado então? — Perguntou Cinderella, com um tom de preocupação. O jovem sacudiu a cabeça e piscou várias vezes, parecia tão perdido.
— Tem razão! E perdoem-me se causei algum mal a vocês — Ele subiu no cavalo e cavalgou para fora do esconderijo.


A casa estava uma bagunça. Haviam louça suja, lençóis jogados no chão e pelo cuidado extremo de Rapunzel com o lugar as duas desconfiaram de tanta desordem.
— Vocês finalmente vieram — Bradou Rapunzel abraçando as amigas após puxá-las com sua cabeleira loira.
— Você poderia começar explicando o incidente belo e alto que provavelmente é a razão deste lugar estar de cabeça para baixo— Brincou Cinderella, apontando para o jardim.
Rapunzel arqueou as sobrancelhas tentando entender, Cinderella costumava dizer que a amiga era bem lenta para processar certas coisas.
— Sabe, cabelo escuro tocando os ombros, olhos profundos, sorriso encantador... — Continuou fazendo alguns gestos.
Harry! — Cuspiu Branca, de braços cruzados enquanto sentava a mesa. Rapunzel a encarou com pavor, sua pele pareceu ficar tão clara quando a de Branca. 
Ela lambeu os lábios procurando uma resposta que fosse aceitável, mas não achava nada que se encaixasse. Elas com certeza questionariam tudo.
— O nome dele é Harry, não é? — Insistiu. Agora era Cinderella que a encarava confusa. Pois como ela podia conhecer o jovem? Quero dizer, ele não se apresentou e Branca  mal dirigiu-lhe corretamente a palavra. Imaginou que a maneira fria como o tratara fora consequência de alguma experiência com o jovem.
— Como sabe o nome dele? — Perguntou Cinderella — Você o guiou na floresta mas não citou a parte que viraram melhores amigos.
— E não somos — Disse ela, encarando gélida Rapunzel, que encolhia os ombros cada vez mais — Rapunzel, sabe o que Góthel poderia fazer com ele se o encontrasse aqui? Ou pior... O que faria a você? — Ela tinha razão. Rapunzel não havia pensado por esse lado, não imaginou as consequências de seus encontros.
E então ela lembrou de quão bom era o toque dele e a maneira como se aproximava respirando em seu pescoço, aquele ar quente e envolvente.
Aquela sensação de tê-lo ali era tão incrível que todo o resto se tornava invisível. Não existia mais nada, ninguém, nem mesmo sua mãe. Mas não existiria mais Harry também caso Góthel soubesse.
De repente, a expressão assustada transformou-se em desesperada. Rapunzel olhava para todos os cantos menos para as amigas. Seu maxilar contraía doendo n a vontade de derramar-se em lágrimas, e ela não conseguiu segurar por muito tempo.
Rapunzel jogou-se para frente, Branca de Neve e Cinderella estavam lado a lado então a loira apoiou a cabeça em seus ombros. Ela as apertou até que as três fossem quase uma.
Eu me entreguei! — Confessou soluçando — Eu me entreguei a ele — As duas arregalaram os olhos, completamente surpresas — E-eu não sei porquê, mas também não consegui evitar. E agora eu não posso fazer absolutamente nada sem pensar nele. Não quero que ela o toque. Ela vai matá-lo se descobrir.
A garota estava com o rosto vermelho, o nariz mais ainda. Seus rosto coberto por lágrimas e a voz falhava.
— Rapunzel, o que fez foi muito precitado — Comentou Cinderella.
— Eu sei — Balbuciou num soluço — M-mas e-eu, eu acho que o amo! E nem sabia o que isso significava antes de conhecê-lo.
— Rapunzel! — Disse Branca — Prometa uma coisa — Ela assentiu — Não voltará a deitar-se com ele a menos que case com você.
— Justo — Completou Cinderella.
— Promete?
 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...