História Once Upon a Time - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 6
Palavras 1.936
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - Plano?


One Upon a Time

“O destino está por vir, eu sei

A hora está passando, tenho que ir

O destino está por vir, eu sei

Deixe-o ir

Me ouça agora

Sob o estandarte do paraíso

Nós sonhamos alto

Sonhamos alto”

–Do or die (30 Seconds To Mars)

 

9  ♣  Plano?

 

 

Escuto um barulho na porta e olho naquela direção, esperando que não tivesse ninguém, mas acabo vendo o Edward nela me encarando preocupado.

Acabo secando apressadamente as lágrimas desejando que ele não as tivesse visto, porém eu sabia que tinha.

 

Por favor... não pergunte nada...

 

Ele fica em silêncio por um momento, porém depois de um tempo coloca o leve sorriso no rosto tentando disfarçar a preocupação.

 

- O jantar está pronto. Vamos?

 

Dou um leve sorriso.

 

- Uhum. Já estou indo.

- Vou te esperar aqui fora – Fala antes de sair do cômodo e fechar a porta.

 

Obrigada.

 

******************

 

Esse tempo restante que ficamos no palácio do Charlie se passaram sem nenhum problema, mas no final ele e aquela menina acabaram brigando e se “separaram”, mas ele não se importou mais com ela e sim com a sua amiga, Charlotte.

 

Isso por que tem só 15 anos...

 

Agora estávamos voltando para o castelo dos príncipes.

 

- Vamos parar aqui para passar a noite – Disse Andrew enquanto descia do cavalo o amarrando em um local para logo em seguida ir em direção à hospedagem.

 

Desço do cavalo com mais facilidade agora, já que montei muito nele ultimamente.

Edward me acompanha e também desce logo após seguindo para a hospedagem.

Assim que entramos vemos o Andrew pegando três chaves e agradecendo ao moço que o atendeu.

 

- Demos sorte, esses eram os últimos quartos.

- Mas como um lugar como esse ficaria tão cheio? – Pergunta Edward sussurrando.

- Pelo o que parece alguns homens vieram acampar aqui por perto, mas decidiram ficar nessa hospedagem um pouco.

- Mas se eles vieram acampar por que iriam ficar em uma hospedagem? – Perguntei achando isso estranho.

- Concordo plenamente... – Diz Andrew, suspeitando disso tanto quanto eu.

 

***********

 

- Não acredito que vamos fazer isso mesmo! – Escuto alguém do outro quarto falando alto e rindo de ansiedade.

 

Decido prestar atenção na conversa.

 

- Você tem certeza que está aqui? – Outro menino fala.

- Deve estar, foi para onde o mapa nos trouxe.

- Mas o plano “infalível” para acabar com a monarquia está mesmo aqui? – Pergunta um pouco mais baixo, mas eu ainda consegui o escutar.

 

Acabar com a monarquia? ...

 

- Fala baixo! E se alguém te escutar?

- Eu falei baixo!

 

Tenho que contar isso para o Andrew...

 

Saio do quarto sem fazer muito barulho e vou para o de Andrew, abrindo a porta lentamente para não fazer barulho, mas essa porta parecia tão velha que mesmo assim rangeu ruidosamente.

Contraio os ombros, com medo de alguém ter escutado e entro no quarto o mais rápido possível para logo após fechar a porta com cuidado.

 

- A que devo a visita? – Escutei Andrew atrás de mim.

 

Me viro e vejo ele se levantando de sua cama e colocando o seu livro na mesma.

 

- Eu tenho algo a te contar.

 

****************

 

- Isso é verdade? – Pergunta Edward assim que contei tudo para ele também.

- A não ser que estivessem fazendo uma brincadeira de mal gosto, acredito que seja verdade – Falo e olho para o Andrew – O que faremos Andrew?

 

Andrew estava sentado no meio de nós com uma expressão séria.

Estávamos todos no seu quarto.

 

- Vamos interroga-los – Dá um sorriso após isso.

 

Isso não está me cheirando bem...

 

****************

 

 Eu estava escondida atrás de uma parede esperando que o nosso alvo passasse.

Olho para a direita e vejo o Edward da mesma forma que eu até que ele coloca o indicador em frente ao lábio pedindo para eu ficar em silêncio e logo após inclina levemente a cabeça em direção de onde o alvo iria passar.

 

Ele está vindo.

 

Assim que o nosso alvo passou por nós ele foi virando para o meu lado e me viu, ficando um tanto quanto distraído.

Ele dá um sorriso para mim que eu retribuo falsamente.

 

- Olá, lin... – É interrompido pelo Edward que lhe dá um golpe no pescoço fazendo com que ele desmaiasse.

- Boa noite, querido. – Fala Edward com certo divertimento.

- Ele ia me chamar de linda? Sério? – Falo meio indignada.

- Provavelmente, me agradeça por tê-lo desacordado antes disso.

- Eu ficaria feliz com o elogio se nos conhecêssemos a algum tempo, mas ser abordada desta forma me irrita.

- Vou lembrar disso. – Fala enquanto pegava o homem e o colocava em seu ombro como se fosse um saco de batatas – Vamos ver o que ele tem para nos falar – Sorri.

 

****************

 

Estávamos em uma sala que encontramos na hospedaria. Ela era bem pequena, cabia apenas uma cadeira no meio e sobrava pouco espaço para nós três. Havia uma lâmpada bem acima da cadeira, mas estava tão fraca que não conseguia iluminar muita coisa além da cadeira.

O homem que “capturamos” estava sentado na cadeira com as mãos e os pés presos.

Aos poucos ele foi acordando.

 

- Boa noite – Fala Edward – Dormiu bem?

- Quem são vocês?! – Grita o homem – O que querem de mim?!

- Não grite. – Fala Andrew ameaçadoramente, que fez com que o homem parasse de gritar rapidamente – Só vamos fazer algumas perguntas.

- Que tipo de perguntas?

- Nada demais – Diz Andrew sem se importar muito, faz uma pausa e começa as perguntas – Qual é o seu nome?

- Henrique.

- Ele está mentindo – Falo.

 

Como eu sabia? Não sei também, apenas instinto...

 

- Não minta! – Grita Andrew para logo em seguida ir em sua direção e falar com a voz rouca – Eu vou saber se estiver mentindo.

 

O homem estava suando frio, acho que não mentiria mais.

 

- Qual é o seu nome? – Pergunta novamente.

- Nathaniel.

- O que você está fazendo aqui?

 

Percebi que ele hesitou antes de falar, mas olhando a expressão de Andrew ele logo começou a falar.

 

- Achamos um mapa que nos levou até aqui. Nele estava escrito ao lado que o seu tesouro poderia acabar com a monarquia.

- Como assim? – Pergunta Edward.

- Não sabemos ainda. Talvez seja apenas uma brincadeira de mal gosto, mas ainda quisemos vir.

- E o que fariam se encontrassem?

- Provavelmente a usaríamos.

- Não é da sua conta – Fala Andrew – Onde está esse “tesouro”?

- Iriamos ver hoje, mas vocês nos atrapalharam. – Fala com desgosto.

- Onde está esse mapa?

- Por que deveria falar?

 

Andrew chega rapidamente em sua direção e segura o seu pescoço, fazendo com que o Nathaniel ficasse sem ar e desesperado para tal.

 

- Caso não queira morrer, eu lhe aconselho que nos fale.

 

Nathaniel rapidamente mexe a cabeça em concordância.

 

- Boa escolha. – Diz Andrew para depois soltar o seu pescoço.

- Está... – Respira profundamente procurando o ar que havia perdido – Escondido no quarto do meu amigo, atrás de um quadro. Eu mostro para vocês qual é o quarto. Mas se eles te pegares e perguntarem como descobriram onde está, não falem o meu nome. Eu vou embora logo em seguida de mostrar para vocês o quarto.

- Sem problemas.

 

******************

 

Se eu estava um pouco assustada com o que eu acabei de ver? Um pouco..., mas eu já cheguei a ver coisas piores, como uma tortura para toda a minha cidade ver apenas porque ele havia roubado comida para a família. Comparado a isso, o que eu acabei de ver não foi nada.

Pensando nisso eu acabo de perceber que eles são mesmo os príncipes, ou seja, devem saber sobre essas coisas, talvez até mesmo permitam isso...

 

Pergunto ou não pergunto? Penso enquanto os observo em minha frente. Depois eu faço isso, tem um reino em jogo agora.

 

- É aquele quarto – Diz Nathaniel apontando para uma porta à frente – Eu não vou com vocês e lembre-se do que me prometeu – Fala olhando para Andrew.

 

Andrew simplesmente assentiu e seguiu para a porta. Eu e Edward fomos atrás.

Assim que chegamos na porta, Andrew colocou o ouvido na porta e ficou parado lá por alguns segundos.

 

- Vamos. – Abre a porta lentamente após ter tirado o ouvido na mesma.

 

Ao entrarmos no quarto vimos que estava tudo desorganizado, tirando uma cama.

Tinha três camas, onde duas estavam bagunçadas e com várias coisas jogadas ao seu redor.

Logo acima da única cama arrumada estava o quadro que estávamos procurando.

Fomos em direção dele até escutarmos a porta se abrindo e corremos para nos esconder.

Eu vi o Andrew indo para outro cômodo, provavelmente o banheiro, o Edward foi para dentro do armário e eu acabei indo para baixo da cama.

 

- Mas qual será esse plano? – Escuto alguém falar animado.

- Vamos descobrir hoje – Diz outra pessoa, seriamente.

 

Vejo os pés de um deles e congelo. Paro até mesmo de respirar.

A cama abaixa um pouco quando alguém sobe nela. Depois de um tempo assim a cama volta ao normal e eles voltam a falar.

Só nesse momento eu volto a respirar.

Logo após trocarem algumas palavras eu escuto o barulho de um papel sendo desdobrado.

 

- É para cá que devemos ir – Fala o mais sério.

- Então vamos logo! – Diz o outro – Cadê o merdinha do Nathaniel? Ta paquerando outra mulher de novo? – Suspira em seguida.

- Vamos sem ele, depois nos encontramos.

 

Escuto a porta se abrindo e logo após se fechando.

Fico mais um tempo ali embaixo, até ter certeza que eles realmente saíram.

Andrew e Edward tiveram a mesma ideia, já que assim que eu saí eu vi eles saindo também.

 

- Ótimo, agora nós temos que os seguir – Diz Edy entediado.

- Não podemos apenas roubar deles e já era? – Pergunto.

- Não. Eu acho que é uma boa ideia os seguir, ver eles achando o que queriam e descobrir o que farão com o que tem. – Diz Andrew.

- Mas se eles lerem e souberem o plano, eles podem acabar com a monarquia mesmo sem as “instruções” – Diz Edward, fazendo aspas na última palavra.

- Eles com certeza vão comentar algo antes de ler. É isso o que eu quero saber. Depois que isso acontecer a gente pega o plano deles. Combinado?

 

Eu e Edward assentimos.

 

- Vamos.

 

Saímos do quarto silenciosamente, com Andrew indo na frente.

 

- Vai na frente Edward, você é melhor nisso. – Sussurra Andrew assim que vimos os dois dobrando o corredor.

- Ok. – Edward vai para frente e nos mostrava quando devíamos seguir ou ficarmos parados.

 

Os dois homens olharam para os lados para logo em seguida abrirem uma porta e se fecharem lá dentro.

Edward ficou ao lado da porta enquanto pedia para nós não nos aproximarmos.

Depois de um tempo dessa forma ele nos chama e logo após isso abre a porta.

Eu fui a última a entrar e assim que isso aconteceu o Edward fecha a porta atrás de mim.

Aquela sala era um tanto quanto pequena, mas grande o suficiente para caber um sofá e uma escrivaninha com algumas coisas em cima.

 

Onde estão aqueles dois?

 

- Eu escutei um barulho que parecia ter vindo... – Começa à andar pela sala – Daqui. – Para em frente à escrivaninha.

 

Eu e Andrew vamos para o mesmo lugar.

Lá havia um candelabro, um livro, uma caneta tinteiro e vários papéis.

Pego a caneta que estava em seu suporte e assim que faço isso uma passagem se abre.

 

Mas o que?...

 

Edward sorri, juntamente com Andrew e fala:

 

- Vamos.

 

O que será que tem lá embaixo?


Notas Finais


Oiiiiieeeeee!!!!! É, eu sei, erro meu, eu realmente fiquei muito tempo sem postar, quase um mês, mas sabe, final do ano, eu vou me mudar tava tudo muito corrido e quando eu tinha um momento de paz eu só queria dormir kkkkkkkk
Espero que entendam e me perdoem! Desculpa pelo cap. passado tbm! Ele realmente ficou horrível, mas é pq eu queria postar ele logo, mas não estava totalmente completo. Mas esse aqui espero que esteja melhor!
Espero que tenham gostado! E até daqui duas/três semanas!!!
Bjuuusssss!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...