História Once upon a Time - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Exibições 139
Palavras 1.533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E E E E E
E EU VOLTEI PARA ARREBATAR TODOS VOCÊS!
Eai como vocês estão?
Adimitam que eu sou uma boa autora U.U nem demoro para atualizar ♥ SHAHSHAHAHA

Deixando isso de lado, ao som de "까끟 "do novo álbum de Ailee eu trago este capítulo para vocês (Caso você já tenha escutado essa música. Sim, meio nada ver, mais ela me deu essa inspiração)

Bora deixar de falar, e ir ler? Sim? Sim!

Capítulo 12 - Chapter Twelven


Chapter Twelve: Sighs

Senti um pequeno incomodo em minhas costas assim que a mesma se chocou com a parede de meu quarto.

Mal havia-mos fechado a porta e Mina, já atacava meu pescoço, descendo seus lábios fervendo por minha clavícula, enquanto minhas mãos estavam apenas programadas para puxar-lhe os cabelos.

-' Porque tanta roupa?! - A voz de Mina soou grave, diferente de sua voz naturalmente suave.

Sorri de seu dessespero, enquanto livrava-se de minha jaqueta, dando de cara com minha blusa aperta cinza, de gola longa, era visível seu descontentamento.

Apoiei minhas mãos sobre seu ombro, e assim fui a empurrando até a cama, onde a mesma caiu sentada.

-' Mina unni, um calor de suar e você com tanta roupa - Zombei de uma pré frase sua.

Mirei seu lábios, avançando nos mesmo como minha vontade e desejo mandava. Com as mãos livre desatei todos aqueles botões chatos de seu vestido, logo me livtando dele.

Vela apenas com aquela camisa branca de botões, fina transparente quase, e de calcinha vermelha era uma visão bem agradável. Porém não era a blusa que eu queria ali no momento, terminei meu serviço, assim que avistei seu corpo semi nu, mais uma vez naquela noite.

Forcei seu busto para trás, até suas costas encontrar o colchão macio, aconchegeui-me sobre sobre sua cintura, logo retirando minha blusa.

Não demorou um minuto, para que eu senrisse os lábios de Mina contra meu busto. E novamente minhas mão foram programadas para puxar seus cabelos, afunda-las e perde-las sobre os fios sedozos e ruivos, como o desejo. Poético.

Estava um calor insuportável, e tudo o que eu queria era tirar qualquer peça que estivessem presentes em ambos os corpos, e não demoraria muito pra isso se eu não fosse surpreendida por uma mordida um tanto forte de mina. Seus dentes eram como presas... E ardiam... Ardiam muito...

-' Ai! - Praticamente gritei, levantando bruscamente meu tronco e abrando os olhos rapidamente

-' Chaengie?! Tá tudo bem? - Ouvi a voz de Mina soar gentil e sonolenta, e só então notei que a mesma dormi sobre meu peito, estranho? Nem um pouco

~Miau~ ~Miaau~

-' Aish... Eu não acredito... - Murmurei tampando meu rosto, sentido na o mesmo quente de vergonha

-' O que foi Chaengie? - Mina sentou-se lentamente,  esfregando os olhos

-' Na-nada de mais... Esqueci de dar comida para Mimi, e agora essa filha da mãe veio se vingar - Murmurei enquanto acariava meu pescoço. Não era mentira

-' Deixe-me ver - Pediu se aproximando, inclinei um pouco o pescoço para que a mesma pudesse enchegar melhor, já que a unica iluminação era a luz da lua -' Está sangrando um pouco... - Murmurou, e logo eu me movi para poder limpar, porém fui impedida por seus braços em um meio abraço -' Espere... - Disse aproximando seu rosto de meu pescoço

Senti meu corpo inteiro arrepiar ao sentir a ponta de sua língua passar por cima da pequena marca, ela estava provando do meu sangue, literalmente.

Agarrei sua ao, ao sentir seus lábios precionar sobre os pequenos furos dos dentes, e logo uma pequena sucção inciar. Mordi o lábio inferior contendo um pequeno gemido de dor e prazer ao mesmo tempo. Mina estava deixando um pequeno chupão em meu pescoço mesmo que não fosse essa a intenção.

Suspirei quando seus lábios se afastaram, um suspiro de alívio e de quero mais. Esse método no oriente era muito usado para o estancamento de sangue, por isso não era tão estranho para as pessoas. Exceto por mim, que queria mais daquele contato, isso sim era mais que estranho.

-' Vou por comida pra essa miserável - Murmurei um tanto constrangida, levantando-me da cama

-' Eu vou com você - Disse, logo em seguida saindo da cama e pulando Somi que estava esparramada pelo chão

Espera o que ela fazia ali?

Saimos do quarto e fomos direto para a cozinha, passando pelo quarto de Somi o de eu avistei Momo, Dahyun jogadas no chão, e Tzuyu e Sana agarradas e roncando na cama de Somi

-' An? - Murmurei confusa, até lembrar o que estava acontecendo

[...]...Eu estava realmente nervosa, afinal não era todo dia que sua irmã "novo" trocava contatos tão íntimos. E por mais que estivesse nervosa, não nego querer apronfundar o beijo.

Até teria feito tal coisa, se... Claro Momo.

-' Atrapalho algo? - Ouvimos Momo, e logo nos separamos dando de cara com uma Momo pervertida. Aish!

-' Não - Sorriu Mina, aquilo foi ironia né?

-' Ótimo! Chae, meu amor, vamos! - Chamou de forma divertida

-' Mas pra onde?

-' Pra sua casa!  - Sorriu

-' Mas o que!?

-' Mamãe deixou! - Gritou Somi, emquanto corria atrás de uma Dahyun desesperada

-' Aish, como assim? - Reclamei, esse tanto de pessoa, na minha pobre casa...  Meu Deus

-' Vamos Mina, eu deixo você ir - Zombou Momo, enquanto passava seus braços por meu pescoço... [...]

-' A sua gatinha é bem violenta, não é mesmo? - Ouvi Mina sorrir baixinho

-' Um pouco - Sorri, Mimi era realmente uma gatinha arisca -' Mais é um amorzinho, mesmo assim - Diase despejando sua ração em seu pontinho

-' Você quer leite? - Perguntou enquanto abria a geladeira, fazendo boa parte da cozinha iluminar

-' Só se for com chocolate - Sorri, caminhanto para perto dela e pegando duas xícaras

-' Claro, claro, sua criançona! - Brincou despejando o leite nas duas xícaras

-' Não sou criança!  - Ralhei, enquanto despejava tanto chocolate no leite, que nem sei se poderia chamar de leite com chocolate. Talvez chocolate com leite -' Credo você vai beber puro? - Perguntei e a mesma acenou

-' Porque?

-' É nojento!

-' É saudável, você quis dizer! - Murmurou terminamdo seu leite

-' Só para você mesmo! - Reclamei

-' Se continuar reclamando vou te dar um beijo gosto de leite! - Ameaçou de forma zombeteira

-' Nem a pau que eu deixaria, você me beijar com esse gosto horrível!

-' E quem disse que eu iria pedir permissão? - Disse cruzando oa braços

-' Você não ousaria! - Zombei

-' Duvida? - Sorriu se aproximando

-' Yah! Saia! - Disse colocando minha cicara na pia rapidamente e correndo para meu quarto, porém os braços de Mina rodearam minha cintura antes mesmo de eu chegar patando entre a sala e meu quarto e de minha mãe

-' Você não pode fugir de uma pessoa saudável quanto eu - Sorriu -' Agora voi te deixar saudável também! - Sorriu jogando seu rosto contra o meu, e eu diria que por pouco seus lábios não se juntaram aos meus

-' Yah! Saia! - Gritei sussurando afinal estavam todos dormindo -' Não vou deixar você me beijar com esse gosto horrível, já disse! - Ralhei virando o rosto de forma que ela não alcançasse minha boca

-' Quer dizer que... - Ouvi seu risinho abafado -' Você deixaria eu te beijar? - Sorriu de canto, me deixando constrangida

-' Aish, sua pervertida! Não foi isso que eu disse - Ralhei estapeando seus ombro a fasendo rir

-' Falou sim!

Soltei-me e segui para o quarto, com ela em meu alcance.

-' Vai dormi - Murmurei passando por cima de Somi que estava babando e deitei-me na cama sendo seguida de Mina. Silêncio

-' Chaeng?

-' Hm?

-' Você falou sim - Sorriu

-' Mina...

-' Ok... Ok... - Novamente silêncio -' Chaengie?

-' Que foi?

-' Você não vai mesmo me deixar beijar você? - Perguntou levantando seu torço para poder me encarar

-' E-eu...

-' Você? - Incentivou, porém eu havia travado -' Posso? - Sorriu aproximando seu rosto do meu,  fazendo meu rosto corar feito tomate

Sentia meu coração querer estoear assim que sua respiração foi de encontro ao meu,  seu lábios chegara a roçar aos meus antes de desviarem para meu queixo onde deixou um pequeno beijinho

-' A-ah... - Eu estava em choque -' Ba-babo!

-' O que foi? -Perguntou rindo

-' Na-nada!

-' Anda Chaeng, fale!

-' Nada! Vai dormi - Ralhei e virei-me de costa para a mesma, recebendo um curto silêncio da mesma

-' Você queria me beijar, né?

-' Queria nada - Menti

-' Queria sim! Mais saiba que essa boquinha aqui é difícil - Zombou

-' Aish, Mina vá dormir!  - Oras essa idiota,  aish

-' Ok... Ok... - Disse por fim, passando seus braços por minha cintura e dando um beijinho atrás de minha orelha -' Você não queria me beijar - Murmurou baixinho, e eu não pude evitar de sorrir.

O sol estava fervendo hoje, e eu nunca fiquei tão feliz de não ser sexta-feira pois o uniforme era quente como o inferno.

Estavamos todos brincando, até sentir meu braço ser puxado impulsionado meu corpo para trás, e meus lábios serem capturados por até então desconhecido.

-' Na-Nayeon? - Exaltei-me, estava espantada

-' Bom dia, Chae - Sorriu -' Se divertiu ontem a noite? - Perguntou com a voz carregada de algo que me lembra rancor, e com seus olhos focados em algo atrás de mim.

Ou diria alguém, já que Mina observava tudo com uma cara bem feia.

-' A-ah...


Notas Finais


Espero que tenham gostado :v
Sobre esse começo.... ESSA SOU EU, gosto de iludir mesmo v:

Bye bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...