História Once Upon a Time - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Iris, Kentin, Kim, Li, Lysandre, Nathaniel, Priya, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce
Exibições 21
Palavras 1.662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shounen, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura, serumaninhos!!!

Capítulo 3 - A Corrida


Fanfic / Fanfiction Once Upon a Time - Capítulo 3 - A Corrida

Eu estava tendo um sonho em que eu corria atrás de Robert, a raposa da fábula A Raposa e as Uvas (N. A.: eu num vou usar apenas histórias dos irmãos Grimm não, tá) com um lança chamas na mão (achei muito estranho, porque eu não tenho nada contra o Robert), até que a droga do despertador toca na maior altura.
- AHHH, JÁ ACORDEI!
Levanto-me preguiçosamente, escovo meus dentes e troco de roupa. Coloco uma calça jeans escura, uma regata branca com um moletom vermelho por cima, um All Star preto e faço uma trança escama de peixe no meu cabelo. Depois de ficar encarando o nada ouço uma batida na porta e vou ver quem é.
- Oiiiiieeeeeeeeeeee!!! - grita Alice, pulando em minha direção. - Eu sonhei que eu estava perseguindo o chato do Robert com um lança chamas!
Tá explicado!
- Acho que você tomou conta da minha mente em quanto dormia, de novo...
- Opa, ha ha ha! Desculpa.
Ali pode entrar na mente das pessoas e fazer com que elas tenham visões estranhas, acho isso muito legal, exeto quando ela me fez ter uma visão de Dakota, o amante de Jasmine, pelado... foi perturbador. Cansamos de esperar Rosa e descemos para o café da manhã, peguei minha comida e fui sentar-me com a loura. Minutos depois uma Rosalya enfurecida aparece na cantina e vem batendo o pé em nossa direção.
- Estamos morta~s - sussurra Alice.
- VOCÊS NÃO ME ESPERARAM! - grita a albina, enfurecida fazendo com que todos virem-se para olhar.
- Desculpa, desculpa, desculpa~ - pede Ali, já em prantos.
- Desculpada! - a menina fala com meiguice para a outra, porém sua raiva volta quando me encara - VOCÊ NÃO!
- Hããã... desculpa?
Rosalya dá um sorriso satisfeito e diz:
- Tá bom, aceito suas desculpas também. Agora para de chorar, Alice!
Essa mulher é bipolar, meus Deuses! Glinda brota em um palco que eu nem tinha visto, e fala sorrindo:
- Espero que tenham se alimentado bem, pois o primeiro desafio já vai começar! Vocês deverão fazer uma dupla... ahn, sim?
Alice havia levantado a mão.
- Pode ser dupla de três?
Todos riram e a Bruxa Boa ficou encarndo-a por um tempinho,  até que respondeu:
- Não, meu bem, não pode dupla de três...
Ali fez uma cara de decepção e abaixou a cabeça. Glinda continuou:
- Bem, vocês deverão fazer uma dupla de DOIS com a pessoa que eu disser a seguir: Alice e... Lysandre!
A loura deu um sorriso enorme e foi correndo em direção à Lys. Ela gosta muito dele, por isso eu shippo!
- Aurora e... Nathaniel! Kentin e... Alexy!
Vi Alexy dar um sorriso e Kentin fazer uma cara de decepcionado.
- Dakota e... Ambre! Li e... Charlotte! Rosalya e... Olive!
Rosa deu um pulinho de alegria e foi ao encontro de garota que nunca vi, pelo visto ela a conhece. Com quem eu farei dupla?
- Emma e... Castiel! 
Quem é Castiel? Os lá presentes ficaram em um silêncio tenso, todos os olhos se voltaram para mim e depois para... O OKAMI RUIVO? VOCÊ TÁ DE BRINCADEIRA? Eu e ele nos encaramos por um bom tempo (N. A.: nossa, vocês só se encaram? Emma: é você que está escrevendo isso! N. A.: ah, é mesmo). A Boa limpou a garganta e continuou:
- Hã... Iris e... Violette! Armin... 
Nos levantamos ao mesmo tempo e fomos um em direção ao outro. Ele deu aquele sorrisinho irritante e disse:
- Que droga, hein?
- Pelo menos essa não será a dupla do ano todo. - digo com uma sobrancelha levantada.
- ... e lembrem-se, essa será a sua dupla durante o ano inteiro!
Viro para Glinda com uma cara de tipo: "Você não está falando sério."
- O que foi que você disse mesmo? - lanço um olhar raivoso e volto a encarar a bruxa.
- A primeira tarefa é pegar isso: - ela levanta uma bolinha branca no ar - Dentro da floresta! Ela estará localizada exatamente no centro! Agora sigam-me!
Eu e Castiel fomos em silêncio, diferente das outras duplas que riam e conversavam. Chegamos em um campo aberto, porém mais à frente uma floresta se expandia.
- Escolham uma arma, pois pode haver criaturas entranhas lá!
Encaro as armas à minha frente: lanças, espadas, arcos, adagas...
Decido levar um arco e uma adaga, coloquei, é claro o protetor no meu braço esquerdo. O meu "companheiro" pega apenas uma adaga. Vejo várias meninas reclamando... frescas.

- Diretora. - chama uma menina de olhos vermelhos, a que está com Rosalya - O grupo que achar a bolinha primeiro ganha o que?
- Ganha... a felicidade de ter vencido. Bem, todos prontos? 3, 2, 1... VÃO!!!
Os alunos correram o mais rápido possível em direção à floresta. Quando entramos, eu e o ruivo seguimos reto e não paramos de correr até não ver mais ninguém. Ela é muito escura.
- Despistamos? - pergunto, arfando de tanto correr.
- Provavelmente. Não ouço mais nenhum passo.
Rolo meus olhos, porém começo a rir sarcasticamente.
- Qual a graça? - pergunta, me olhando sério.
- Estamos conversando normalmente...
- E daí?
Balanço a cabeça negativamente e volto a andar, o lobo disse para não fazer muito barulho, pois podíamos chamar a atenção de feras e corredores. Andamos mais e mais, quando sem querer tropeço em uma rocha e caio com um baque ensurdecedor. O Okami me olha nervoso e diz:
- E a parte de não fazer muito barulho?
- Lá se vai a conversa como pessoas normais... - respondo, rolando os olhos novamente. - E a educação, hein? Nem vai perguntar se eu estou bem?
- Infelizmente, eu a deixei no útero da minha mãe.
Ah, mas eu não vou deixar isso assim, não!
- Junto da sua dignidade, só po-
- ... Silêncio - fala Castiel com um dedo sobre os lábios.
- Você está me mandando calar a boca?!
-Sim, eu estou mandando você calar a boca. Então faça o favor de me obedecer.
O olho indignada, com os braços crusados. Esse cara só pode estar querendo me passar raiva! Até que percebo que ele está tentando escutar algo, de repente um rugido quebra o silêncio. Levanto-me rapidamente e puxo uma flecha da aljava. Pelo menos a dor no tornozelo é suportável. Ficamos, novamente, calados. Uma enorme criatura aparece à nossa direita, deduzi que fosse um manticore por causa do corpo de leão, as asas de morcego e do rabo cheio de espinhos venenosos. Quando nos viu, o manticore rugiu novamente e pulou em nossa direção com os dentes a mostra.
- Não deixe que ele jogue os espinhos em você! - grito para o ruivo, que agora estava em cima de uma árvore. Como ele foi parar lá?
- Ah, mas eu quero tanto ver se isso espeta de verdade! - responde, irônico.
- Castiel, não está na hora de brigar!
- Então pare de falar coisas óbvias!
Solto uma flecha na lateral de seu corpo, o monstro grunhe e lança várias pontas agudas em minha direção, porém consegui desviar facilmente. Castiel, que desceu da árvore, agora é um lobo negro imenso. O mesmo lobo de 4 anos atrás. Ele foi para cima do manticore, derrubando-o, aproveito a oportunidade e disparo outra flecha, só que em seu olho. A coisa se contorce de dor, entretanto vejo que o ruivo pode matá-lo com mais facilidade que eu, infelizmente. Tento raciocinar, pois a criatura já está de pé, sem um olho é claro. Lembro-me da árvore em que o garoto estava momentos atrás. Se Castiel puder derrubá-la...
- Hey! Feioso, vem cá seu monstrinho de meia tijela! - o manticore corre para cá e o Okami me olha sem entender - Quando esse bicho estiver perto de uma árvore você a derruba, okay?
Ele entendeu. Corro para perto de um tronco enorme, fazendo com que o monstro me siga. Me jogo para o lado e fecho os olhos... ouço um barulho extremamente alto e logo depois um berro. O manticore morreu esmagado pelo tronco. Castiel, já humano, se ergue arfando, me olha e fala:
- É... até que você não é tão burra.
- Vai cuidar da sua vida, vai.
Muito tempo depois ouvimos sons de... fogos de artifício? Logo depois seguidos pela voz da Bruxa Boa do Sul:
- Parece que temos um grupo vencedor!
- Que droga... - resmunga o ruivo.
- Farei vocês aparatarem para cá, então fechem os olhos por favor - continua ela.
 Momentos depois eu me via no campo aberto de novo. Graças aos Deuses não tem tantas pessoas passando mal como antes. Zafira (N. A.: não é safira, tá), a lebre de A Lebre e a Tartaruga, junto de Johnny, a Lebre de Março, foram os vencedores da corrida.
- Eles são lebres, é claro que chegariam primeiro - reclamo baixo, de braços cruzados.

Alguns alunos ficam nervosos por causa dos monstros que lá habitavam, porém Glinda os acalma dizendo que há uma barreira entre a floresta e o internato, apenas fábulas podem passar.

Depois de almoçar, pois passamos 5 HORAS naquela coisa, fomos para a aula de poções. Ai, ai, coisas explosivas comigo não funciona... bem, a aula foi até legalzinha. Principalmente quando Alexy resolveu misturar muco de sapo, com bafo de crocodilo (não me pergunte com engarrafaram isso) e bigode de gato. A sala ficou com um cheiro horrível! O professor Mark, ex-mordomo do rei de Cinderela (parece que resolveu se dedicar ao ensino do que servir um rei), ficou tão bravo que começou a envermelhar-se. Depois tivemos aula de feitiços, história da fábulas, e mais um monte de outras coisas. À noite, fui para a sacada do meu dormitório. A Lua é tão linda... debruçei-me na barra de mármore e continuei a contemplá-la, com um sorriso no rosto. É claro, eu dou sorrisos... mas nunca são reais. Confesso que sinto falta de sorrir, entretanto eu não consigo... 


Notas Finais


*3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...