História Once Upon A Time - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sherlock
Personagens Charles Augustus Magnussen, D.I. Greg Lestrade, Dr. John Watson, Eurus Holmes, Irene Adler, Janine, Jim Moriarty, Mary Morstan, Molly Hooper, Mrs. Hudson, Mycroft Holmes, Philip Anderson, Rosamund Mary Watson, Sally Donovan, Sherlock Holmes
Tags Conto De Fadas, John, Johnlock, Romance, Sherlock
Visualizações 15
Palavras 994
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Branca de Neve


Era uma vez, Uma rainha que está estava fiando e sem querer ela espetou o seu dedo em um fuso e foi na janela e desejou ter uma filha com os lábios vermelho como o sangue que saia de seu dedo, e desejou também que sua filha tivesse a pele tão branca quanto a neve que caia. Depois de alguns dias esse sonho tornou-se realidade para a Rainha ela estava gravida, e com o tempo descobriu que iria ser uma menina, o rei ficou feliz pela noticia de ter uma herdeira ao trono, pouco a pouco o sonho da rainha de ter uma filha ia se tornando realidade.

 

Meses depois...

A tão aguardada filha nasce, como a rainha desejará, com os lábios vermelhos como o sangue que sairá de seu dedo, Com a pele tão branca quanto a neve que cairá no mesmo dia.

O Rei e a Rainha decidiram dar a ela o nome de Sherlock.

 

Sherlock sempre foi uma garota meiga e bela, mas quando ela completou 10 anos sua mãe infelizmente morreu, foi uma grande perda a Sherlock e ao seu pai, como o rei não podia ficar desacompanhado logo arrumou uma nova esposa, chamada Irene Adler uma mulher muito vaidosa, ela tinha um espelho mágico que lhe dava informações, quando Sherlock completou 15 anos Irene fez a seguinte pergunta ao espelho: "Espelho, Espelho meu existe alguém mais bela do que eu?" E a resposta do espelho foi: "Sherlock".

 

A Madrasta muito vaidosa decidiu, Matar Sherlock por ser mais bela do que ela, Adler chamou o caçador.

 

-Você vai matar Sherlock na floresta, e de prova quero que traga o coração dela-A Rainha disse brevemente ao caçador, o Caçador tentou negar, pois se não mata-se a princesa iria ser morto pelas proprias mãos da madrasta.

 

Irene chamou Sherlock e pediu para que o caçador anda-se um pouco com ela pela floresta, o caçador e Sherlock foram, o caçador com dó deixou Sherlock fugir, ele matou uma galinha e levou o coração para a madrasta dentro de um saco, Irene satisfeita mandou, o caçador em bora e foi perguntar ao espelho: "Espelho, Espelho meu, existe alguém mais bela do que eu?" O espelho como resposta deu: "Sim, Sherlock" A Rainha enraivecida com a insolência do caçador, começou logo a pensar um jeito de matar Sherlock.

 

Sherlock saiu correndo e encontrou uma cabana, onde as coisas eram pequenas, Sherlock foi até o segundo andar onde tinham camas, exatamente 7 camas, Sherlock como estava cansado se deitou em uma das camas e começou a dormir.

 

Depois de algum tempo chegou 7 anões, que subiram ao segundo andar e se assustaram ao ver a menina, a menina logo acordou.

 

-Quem é você?!-Disse um dos anões

 

-Eu sou Sherlock!-Diz a menina se levantando e esticando a mão para o anão para comprimentá-lo sendo ignorada.

 

-Você poderia se retirar de nossa casa?-Diz o mesmo anão.

 

-Sim. Mas, eu não tenho onde morar! Se vocês deixarem eu morar aqui, eu posso fazer todo o trabalho doméstico.-Diz Sherlock mexendo em seu cabelo encaracolado.

 

Os anões se reunem numa rodinha e discutem depois de um tempo, o mesmo anão diz: "Aceitamos a sua proposta."

 

Ela sorri e diz: "Obrigada, muito obrigada! Vocês poderiam me dizer seus nomes?!"

 

Eles começam do mais velho, Cada um dizendo seus respectivos nomes:

Mycroft, Moriarty, Greg, Anderson, Sherrinford, Molly e Mary.

 

Sherlock conta a história de como havia chegado ao local, eles se sentaram a mesa e começaram a comer, quando eles terminaram, Sherlock começou a lavar a louça que se encontrava suja, os anões projetavam a cama onde a garota iria dormir, quando eles terminaram e ela também, eles colocaram a cama no quarto deles e foram dormir.

Logo cedo os anões foram trabalhar, com um sorriso no rosto menos Mycroft que era o mais zangado do grupo dos 7 anões. A moça arrumava a casa, essa virou sua rotina diária, acordar, arrumar a casa, fazer comida e dormir, mas ela fazia todas as tarefas com um sorriso no rosto.

 

A Madrasta de Sherlock teve uma ideia, de como matar Sherlock, ela fez uma poção e mergulhou maçãs, o que daria uma morte subita a quem mordesse uma das maçãs.

 

-Espelho, Espelho meu, onde se encontra a menina que você diz que é mais bela do que eu?-Diz Irene olhando diretamente ao espelho, o Espelho mostra uma cabana, com Sherlock varrendo o quintal.

 

Irene fez outra poção que a deixaria mais velha, logo que ela termina de tomar a poção pega a cesta com as maçãs envenenadas e vai ao encontro de Sherlock, chegando lá, Irene vê Sherlock varrendo o quintal e a oferece uma maçã, Sherlock recusa, a Velha insiste para que Sherlock pegue uma maçã, Sherlock como um sinal de educação pega uma das maçãs da cesta e Irene pede para ela dar uma mordida, Sherlock dá a mordida deixando a marca de seus dentes, a Velha desaparece, Sherlock começa a passar mal e desmaia, os anões estavam para chegar, durante a volta para casa os anões resolvem pegar flores para presentear Sherlock, quando eles chegaram se depararam com Sherlock desmaiada eles correram para socorre-lá, tentaram acorda-la mas não conseguiram, eles decidiram esperar até o dia seguinte para ver se a moça acordaria, mas infelizmente isso não aconteceu, eles estavam levando a garota no caixão até o lugar que eles a enterrariam, eles choravam com a perda, eles pararam no local e colocaram o caixão que eles acabaram de abrir ao lado da cova, quando eles iam pegar o caixão para colocá-lo na cova, apareceu o principe John que estava montado em seu cavalo, ele saiu rapidamente de cima do cavalo e tirou o pano que cobria o rosto de Sherlock, e depositou um beijo em seus lábios avermelhados, não foi qualquer beijo, foi um beijo sereno, que logo fez Sherlock acordar, e todos festejarem, John se casou com Sherlock e tiveram uma filha chamada Rosie, e Viveram Felizes Para sempre, Fim.


Notas Finais


Sorry qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...