História Onde tudo... Começou - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Horácio Slughorn, Personagens Originais, Tom Riddle Jr.
Exibições 31
Palavras 499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiii!!! Faltam quatro caps pra fanfic terminar vou chorar :(.

Espero que gostem!!

Capítulo 32 - Capitulo 32


A saudade e o receio não são os meus sentimentos favoritos, principalmente agora, sinto um receio de que algo vai dar errado e isso me faz querer fazer a poção Felix Felicis.

- Eu estou dizendo, pela milésima vez, Sam eles estão bem - diz Remo, me sento na poltrona em sua frente.

- Eu não vou me acalmar enquanto não saber se mesu amigos estão bem - digo.

- Esse estresse todo pode fazer mal ao seu filhote - diz o Texugo.

- O Texugo tem razão - diz Remo. - Não se preocupe - completa.

- Já escolheu um nome? - pergunta o Texugo, por que será que eu estou sentindo que o Texugo esta mais ansioso do que eu?.

- Essa é uma boa pergunta - diz Remo, os dois me olham.

- Eu vou deixar o padrinho escolher - digo, Remo arregala os olhos.

- Esta querendo eu como o padrinho do bebê? - pergunta Remo surpreso.

- Estou - digo.

- Mas...é perigoso! - Diz Remo sussurrando a última parte, posso ver o medo em seus olhos, franzo o cenho mas logo lembro do seu segredo. 

- Remo eu sei que você seria um bom padrinho e não machucaria ninguém - digo.

- Como tem tanta certeza? - pergunta Remo, sorrio.

- Confio em você - digo - E também se você quiser posso dar um jeito nisso - completo, Remo assente.

- Qual seria esse jeito? - ele pergunta, riu.

- Eu conheço uma poção que pode ajuda - digo. Logo ouço a porta ser aberta e seis pessoas entram, me levanto. - Vocês estão bem - digo aliviada.

- É claro que estamos bem - diz Alice - Eu não sou fraca quando se trata de uns comensais metidos a besta - diz Alice, sorrio, vou ate ela e a abraço. - Preciso conversa com você - ela sussurra, nos separamos do abraço.

- Fico feliz que tenha se preocupado conosco - diz Dumbledore - É como aquela expressão que os trouxas usam: somos duros na queda. - ele diz. Enquanto todas ali iniciam uma conversa eu e Alice subimos as escadas em silencio, entramos em um quarto qualquer.

- Como você esta? - ela pergunta.

- Estou bem, apesar de estarmos em guerra - digo.

- Nós estamos você não - Alice diz, franzo o cenho.

- Vocês não podem lutar sozinhos - digo.

- Sam vocês esta gravida - diz Alice - É muito admirável que você queira nos ajudar mas lutar em uma guerra isso significa que você pode morrer - diz Alice, assinto - Você pode ajudar de outro jeito - diz Alice.

- Eu entendo - digo.

- Você está deixando todos curiosos - diz Alice, a olho - Qual o nome do bebê? - pergunta Alice.

- Pergunte ao Remo - digo.

- Escolheu ele como padrinho do seu bebê? - ela pergunta surpresa.

- Sim - respondo.

- Isso é ótimo! - ela diz sorrindo.


Notas Finais


Obrigada por lerem!!!
Beijocass!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...