História One and Only. (Chen) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Visualizações 252
Palavras 2.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe a demora mas estava sem pc para escrever e não gosto de escrever pelo celular... Espero que gostem e desculpe os erros...
Até o próximo cap <3

Capítulo 13 - Yoomi.


Fanfic / Fanfiction One and Only. (Chen) - Capítulo 13 - Yoomi.

 

Respiração - Não lembro qual é o significado da palavra e nem sei como estou conseguindo praticá-la. Chen me encarou curioso e eu ainda estou aqui tentando pensar sem que meu coração me lembre de casa palavra doce dele. 

Acho que fiquei um bom tempo escrevendo pois quando terminei já estava para escurecer e mesmo que esse tempo tenha se passado sem perceber, a única coisa que notei foi que os olhos curiosos de Jong não saíram do papel e caneta em minhas mãos. 

Entreguei o papel dobrado e de certa forma tensa, queria acreditar que tinha feito um ótimo trabalho com as minhas palavras e só tirei a tensão quando ele sorriu, e isso não demorou nem um segundo depois que começou a ler. 

"Oi... Droga, não consigo escrever um oi sem me tremer toda. 

Quero te dizer tantas coisas mas sei que agora eu não consigo, então vou te escrever tudo o que penso e espero que isso seja o bastante.

Não é só você que se sente assim. A verdade é que não sou eu que te puxo para mim, você é incrível, acho que perfeito é a palavra certa. 

Sempre achei que ficar com você seria egoísmo da minha parte, mas quer saber? Você me fez ser melhor do que era e sinto que ainda tenho muito para melhorar mas descobri que você é o melhor de mim Chen. 

Sei que não sou a garota perfeita e você sabe também, não quero mudar meu jeito de ser pois sei que é isso que te faz gostar de mim e também gosto. 

Eu já fui romântica um dia e acabei me ferrando e acho que é por isso que eu não queria admitir que amo você. 

Sim, eu te amo e quero ficar com você Chen pois não quero te deixar livre. Não quero te ver com outra garota a não ser comigo. Não quero me magoar novamente e se eu não ficar com você é isso que estarei fazendo a mim mesma, estarei me punindo por um erro que eu não cometi pois eu nunca traí ninguém, sei que fiz muitas coisas das quais não me orgulho mas nunca feri o coração de ninguém a não ser o seu...

Então sim Kim Jongdae, eu quero concertar as coisas. 

Eu quero ficar com você porque eu estou apaixonada."

Chen suspirou profundamente antes de me encarar novamente. Ele não disse nada, apenas estendeu sua mão para que eu a pegasse e assim fiz. Não falamos nada, apenas o silêncio e a presença dele me deixou eternamente feliz. 

Fomos caminhando até a minha casa de mãos dadas e quando chegamos me senti ansiosa e com medo de dizer algo e estragar o momento. 

- Está entregue. Chen parou na minha frente e sorriu. 

- Obrigada. Sorri de volta. 

- Então estamos juntos? Assenti envergonhada. - Minha namorada? 

- Tecnicamente ficante. O mais alto soltou uma gargalhada e me abraçou. - Quer entrar? Disse em seu ouvido.  

- Não quero conhecer meus sogros agora. 

- Sogros? Perguntei confusa. 

- Sim, quero conhecer seu pai mas quero conhecer sua omma primeiro, sei que ela é importante para você. Assenti. 

Suas mãos subiram para minha bochecha mas o caminho de uma delas se prolongou até a minha nuca me puxando para um beijo. 

E esse é oficialmente nosso primeiro beijo juntos. Sua língua percorreu por toda a extensão da minha boca e no final do ato, sugou minha língua com urgência e mordeu meu lábio inferior me causando um arrepio. 

- Até mais ficante. Sorri e dei um selinho nele. 

- Tchau minha futura namorada. 

Acenei e me afastei aos poucos, antes de fechar a porta de casa ouvi sua voz me chamando. 

- O que disse? Perguntei confusa. 
 

 

 

- Eu te amo Yoomi. Ele sorriu corado e colocou suas mãos no bolso do seu moletom. 

- Eu te amo Chen. Mandei um beijo no ar e entrei em casa. 

 

Se eu consegui dormir? Não, definitivamente eu não consegui dormir. 

Nunca pensei que a felicidade poderia me deixar sem sono. Guardei o papel de sua declaração no meio dos meus cadernos e fui tomar um banho antes de deitar.

 As palavras de Jongdae não saiam da minha mente nem por um segundo. 

Olhava para a janela...

"Eu te amo Yoomi." 

Olhava meu instagram. 

"Eu te amo Yoomi."

Bebi um copo de água. 

"Eu te amo Yoomi." 

Tudo que eu fiz nessa noite me fez lembrar de Jongdae e do dia, que apesar de ser meio silencioso foi o melhor da minha vida. 

Depois de muito pensar sobre isso eu consegui dormir. Ao acordar me arrumei apressada e peguei uma maça na cozinha quando me assustei com a senhora Kim. 

- Que susto omma. Coloquei a mão no peito assustada. 

- Aquele garoto de ontem... Ela disse baixo. - Ele é o Chen? Assenti sorridente. 

- Você o viu? Perguntei. 

- Não consegui vê-lo direito, vocês estão juntos? Neguei. 

- Sim, quer dizer não somos namorados. Ela sorriu. - Estou atrasada, preciso ir. Dei um beijo na sua testa e peguei minha mochila jogada no corredor. 

- Você não vai esperar o motorista? A senhora Kim veio atrás de mim com meu lanche. 

- Obrigada... Agradeci e me aproximei. - Ele está me esperando na esquina. Cochichei no seu ouvido. 

- Ele quem? A omma perguntou confusa e eu apenas sorri e fechei a porta. 

Andei pela rua pensando em colocar o fone mas de certa forma teria que tirar segundos depois para falar com ele. Chen estava lindo naquela roupa, ele estava lendo um livro mas quando ouviu meus passos fechou e se aproximou.

 

- Bom dia. Ele colocou uma mão na minha cintura e a outra na minha bochecha e me beijou. 

- Bom dia. Sorri e peguei em sua mão. - O que está lendo? 

- Estou apenas estudando. Ele deu de ombro envergonhado. 

- Que dedicado. Brinquei o abraçando de lado.  

Deveríamos conversar sobre várias coisas de que normalmente um namorado pergunta como, o que fez no café da manhã ou o que sonhou na noite anterior mas eu e Chen andamos em silêncio, as vezes o encarava e ele fazia o mesmo e depois sorriamos como dois idiotas até que decidi puxar assunto. 

- Você vai na minha festa? 

- Claro, não deveria perguntar. 

- Pensei que estava bravo por causa do Luh...

- Não estou bravo, eu te entendo. Beijei seu rosto ao ouvir. - Vamos parar de falar sobre isso. Disse e voltou ao silêncio novamente, chegamos ao ponto e pegamos o ônibus para a escola.

 

 

- Então estão juntos? Soo perguntou quando me viu chegar de mãos dadas com o Chen. 

- Sim... Respondeu Chen. 

- Finalmente. Disse Yeeun. - Parabéns ao casal. 

- Ainda não somos oficialmente um casal, estamos apenas ficando. Respondi sem graça. 

- Isso. Jongdae concordou. 

- Então tá, estranhos. Soo disse rindo e foi sentar em seu lugar e assim todos fizeram o mesmo quando a professora de matemática chegou. 

O dia na escola foi normal e um pouco irritante. As garotas encaravam minha mão grudada na dele e cochichavam entre si coisas que mesmo não sabendo o que era me irritava. 

Ao me ver com ele, Sehun ficou bravo e saiu da sua mesa e do refeitório. Que bom que agora ele entende o que senti quando o vi com a Sunmi mas sinceramente? Não me importo nem um pouco com ele, e muito menos com Luhan que me encarava completamente bravo como se eu devesse algo a ele. 

No final das aulas Chen me convidou para almoçar na sua casa e apesar de não gostar muito da ideia de Chen e Xiumin estarem compartilhando a casa com aquela tal de Mihyung eu concordei. 

Aquilo era completamente estranho, Chen disse que não tinha contado nada para Xiumin e que o almoço serviria para isso também. Mas o olhar do mais velho e de sua irmã me deixava envergonhada, quase pedi para que Chen cancelasse o plano e contasse outro dia mas foi tarde demais. 

- Gente eu quero dizer uma coisa. 

- Vai me dizer que estão juntos? Xiumin disse na brincadeira mas quando viu que ficamos quietos demais ele sorriu. - Eu sabia, que esse dia chegaria só não tão cedo. 

- Engraçadinho. Mostrei língua para ele que sorriu. 

- Parabéns ao casal. Disse Mihyung contente. 

- Obrigada. Eu disse. 

- Finalmente tirou os olhos da minha irmã. Ao ouvir aquelas palavras de Xiumin eu paralisei. 

Chen já foi apaixonado por ela? 

Eu ouvi mesmo isso? 

Por que estou ficando brava? Sinto que estou corada de raiva. 

- Xiumin, você calado é um poema. Chen revirou os olhos ao dizer e me encarou. - Relaxa não é o que você está pensando. 

Dei de ombros pois de fato não queria parecer ciumenta, mas estava muito muito brava. 

O resto da tarde foi um pouco calma, eu e Chen assistimos um filme que sugeri já que era sexta-feira e estudar estava fora de cogitação. 

Depois Chen me levou para a casa novamente como de costume. Ele estava tenso e não sabia o que dizer. 

- Isso que faz muito tempo Yoomi. Ele comentou após chutar uma pedra. - Era um amor de infância, nada demais. 

- Tudo bem amor, não precisa se explicar. Segurei sua mão e sorri para lhe passar tranquilidade. 

Sei que ficar brava com ele não é o certo pois se eu tive o direito de me apaixonar antes dele, Chen também tem. 

- Isso é a melhor coisa que eu poderia ouvir hoje. 

- Eu não posso ficar com raiva de você, então devo aceitar. 

- Não estou falando disso, estou falando de você me chamar de amor. 

Corei completamente sem graça. São dias difíceis para quem já foi mais sem vergonha um dia.

- Aigoo, assim fico sem graça. Bati no seu ombro sorrindo envergonhada.

- Fica tão linda quando sorri. 

- Fica tão lindo não me elogiando assim... Chen parou na minha frente e me parou quando chegamos na porta de casa.

- Faço isso porque te amo. Ele selou nossos lábios calmo e assim manteve até o final do ato.  

- Eu sei disso, e apesar de não demonstrar eu gosto quando isso acontece. O abracei e beijei seu pescoço. - E eu te amo também... Me afastei e dei um selinho rápido. - Te espero amanhã na minha festa futuro namorado. 

- Estarei, futura namorada... Ele se afastou rindo. - Isso parece tão meloso. 

- Pode acreditar, estamos tentando ser o menos possível. 

Acenei para ele e esperei que saísse de minha vista antes de entrar em casa. 

 

Mais uma vez levei um susto da omma que me encarava preocupada. 

- Ele é o Chen? Assenti e antes mesmo que eu pudesse falar fui interrompida por ela que continuou. - Esse moço não é bom para você querida, precisa se afastar dele. 

- O que? Do que está falando? 

- Eu posso não ser sua mãe mas sinto as coisas como ela, e sei que esse garoto não serve para você então precisa se afastar. 

- Desculpa omma mas dessa vez devo discordar de você, eu conheço ele e sei que não me faria mal. 

- Não teime comigo mocinha, apenas obedeça. 

- Olha você não é a minha mãe, sei que me criou mas tem coisas que você não deve se meter como o meu relacionamento amoroso... Chen não é como o Sehun e ele não me fará mal algum, agora se me dá licença eu vou para o meu quarto pois ainda preciso resolver algumas coisas da festa de amanhã... 

Dei um sorriso para ela que me encarava triste e subi para o meu quarto. 

Sei que a senhora Kim sem dúvida é a pessoa mais importante da minha vida mas dizer coisas de Chen sem ao menos o conhecer me deixa completamente confusa. 

 

Nunca vi a omma agir assim, e espero que ela esteja totalmente equivocada com seus pensamentos sobre Kim Jongdae. 

O meu futuro namorado.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...