História One Chance - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Luke Castellan, Percy Jackson, Rachel Elizabeth Dare
Tags Annabeth, Percabeth, Percy
Exibições 150
Palavras 2.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu sei que tinha prometido postar numa sexta feira, da qual eu nem me lembro que dia caia... Eu até tentei postar, mas não deu, como já disse tô sem cell e meu pai pegou o MEU computador pra levar pra levar pra uma loja da minha mãe, fiquei puta, lógico, e desde então eu venho estudando pq eu não passei na recuperação (Fiquei na anual mesmo ¬¬'), estudei muito, pq sabe neh, vcs tem uma autora muito burra em matemática (Ainda bem que não tenho física e química, e ainda não estou na faculdade :#)

Mas estou de volta HOJE, pq essa semana meus parentes lá de São Mateus (Matheus, sei como se escreve não :/) ES estão vindo pra cá e quero aproveitar eles, já que não os vejo há uns 4 anos. Ou seja, sem cap essa semana e até depois do Ano Novo, mas como eu sou uma boa pessoa, vou postar dois talvez três caps de uma vez, que eu vim preparando ao longo dessas madrugadas,e se acharem alguem erro me avisem, please, estava com sono em algumas e talvez nao tenha corrigido.

OBRIGADA PELOS 97 FAVORITOS!!!!!!!!! AMO VCS... Alguns podem até dizer que era da outra fic e blá, blá, blá. Caguei pra vc que disse isso, se essas pessoas ainda estão como favorito é pq gostaram ou pq n recebem a notificação. Mas mesmo assim, caguei.
Bjs, bom Natal e Ano Novo, boas festas, boas notas, e bom 2017 pra vcs meus gatos e gatas

Capítulo 6 - Uma Audição Infernal


Passado. Teatro


Esfrego meus olhos.
Hoje é um daqueles dias longos, intermináveis. Se eu nunca mais ouvir outro
verso em pentâmetro iâmbico, ainda assim será cedo demais. Assistimos aos
testes de trinta e dois Romeus hoje, e a maioria não tinha ideia do que estava
fazendo. Se audições fossem pessoas, essa seria Charlie Sheen. Um completo
desastre.
Ao meu lado, nossa diretora, Miriam, esfrega as têmporas.


-- Como é possível? — pergunta, em tom de lamento. -- Nesta cidade
enorme onde metade dos garçons é uma porra de um ator, como podemos ter
zero atores bons de verdade para viver nosso Romeu? Eu não entendo.


-- Talvez tenhamos de ampliar um pouco mais a nossa busca. Tente alguns
dos alunos da Grove, quem sabe?
-- E o seu irmão? — pergunta Miriam. -- Sei que ele fez o teste para
Mercúcio, mas se eu não conseguir encontrar alguém para fazer Romeu, talvez
tenha de escalar Nico para esse papel.
-- Ah, não -- digo, balançando a cabeça. -- Nico não é romântico nem um
pouco. -- O histórico de relacionamentos dele é ainda pior do que o meu. --
Além disso, ele despreza Romeu. Acho que seria bem complicado transformá-lo
em um Romeu.
Miriam faz um som em discordância.
-- Bem, a menos que este último candidato me arrebate, talvez eu não tenha
outra alternativa a não ser encarar seu irmão. -- Ela consulta sua prancheta. --
Ai, meu Deus. O próximo garoto não tem agente. Nem experiência. Ele nem
mesmo tem uma foto para publicidade, minha santa mãe de Deus. -- Ela baixa a
prancheta e suspira. -- Vá buscá-lo, certo? Vamos acabar logo com isso, assim
eu posso abrir uma garrafa de vinho e afogar minhas mágoas.


Dou um tapinha de consolo em suas costas e vou até a sala de espera. Só há
uma pessoa lá, e não é um ator.


-- Percy?


Como ele soube onde me encontrar?
Percy tira os fones de ouvido e olha para mim. Parece mais sexy à luz do dia
do que estava na noite passada. Como isso é possível?


-- Ei, Annie. -- Ele se levanta e caminha em minha direção, e eu não posso
deixar de perceber como o seu olhar percorre todo o meu corpo, de cima a
baixo.

-- Eu meio que esperava não encontrar você hoje. A noite passada foi tão
incrível que comecei a acreditar que não passou de um sonho. -- Ele estuda meu
rosto. -- Estou contente de ver que você realmente existe. E é ainda mais bonita
do que eu me lembrava.
Estou pensando no que responder quando Miriam chama:


-- Annabeth? Algum problema?
-- Não. Espere um pouco, por favor! -- Encosto a porta e baixo o tom de voz
quando volto minha atenção para Percy. -- Olha, estou feliz em ver que você
também existe, mas você não pode vir aqui. Estou trabalhando.


-- Eu sei. Estou na lista.


-- Você está brincando

.
-- Não, não estou. Confira.


Olho para a prancheta na minha mão e, com certeza, o último nome da lista
é “Percy Jackson”.
Eu o encaro. Ele me dá um sorriso que deixaria qualquer calcinha molhada.


-- Annabeth, posso não ter sido inteiramente honesto com você na noite passada,
mas juro que foi pelas razões certas.
Ele passa por mim, abre a porta e entra na sala.


— Oi, Miriam. Sou Percy Jackson, e vou fazer o teste para o papel de Romeu.
Assim que Miriam põe os olhos nele, fica boquiaberta. Leva alguns segundo
até que consiga articular alguma palavra novamente. Sei como ela se sente.


-- Ah, oi, Percy. É ótimo conhecê-lo. Você precisa do texto?


Ele deixa o celular e os fones de ouvido numa cadeira e lhe dá um sorriso.

-- Não, obrigado. Tenho tudo memorizado.


-- Tudo bem, então. Leve o tempo que for preciso, e comece quando estiver
pronto.
Ainda em transe, volto para meu lugar enquanto Percy respira fundo para se
preparar.
Ao meu lado, Miriam sussurra para si mesma:


-- Queridos Deuses Todo-Poderosos do Teatro, eu nunca mais vou pedir
coisa alguma enquanto viver, mas, por favor, por favor, por favor, permitam que
esse homem seja capaz de atuar. Eu estou implorando.


Eu ainda estou chocada demais com a presença de Percy para conseguir rir.
Ele faz movimentos circulares com o pescoço e sacode as mãos, depois
fecha os olhos por alguns segundos.
Quando ele os abre novamente, nos surpreende com a mais inacreditável
interpretação de Romeu que já vi na minha vida.


Filho da mãe.


Miriam está em estado de graça. Eu nunca a vi assim. Na maioria das vezes
ela é concisa e bastante direta, mas agora está despejando elogios sobre Percy.
Não posso dizer que a culpo. Não apenas ele deu um show de interpretação
como também foi sexy pra caramba. Quando acabou, Miriam aplaudiu. Ela
pediu que ele lesse um pouco mais, mas Percy disse que não tinha trazido os
óculos e não podia ler o texto sem eles.


Não importava. Àquela altura do campeonato, o papel já era dele.
Eu ainda estou chocada por ele estar aqui. Espere, chocada não é a palavra
certa. “Furiosa” é mais parecido com o que eu sinto. Estou muito enfurecida,
estou tremendo.


Que espécie de idiota mente na cara de outra pessoa dessa forma? Ah, é
claro, um ator imbecil. Eu realmente tenho o pior gosto do mundo para homens.


-- Annabeth. -- Miriam se aproxima de mim. -- Você pode, por favor, acertar
os detalhes com Percy e tirar as medidas dele? Preciso correr. Certifique-se de
que ele estará de volta aqui na segunda-feira para bater o texto com as nossas
Julietas. Precisamos ver qual delas tem mais química com ele.


Não tenho dúvidas de que Percy poderia ter química com uma parede de
tijolos se tentasse. Ela dá um tapinha no meu braço.


-- Vejo vocês dois em breve. Grande trabalho hoje, Percy!


Percy acena enquanto ela deixa a sala, então se vira para mim. Ele parece
tão satisfeito consigo mesmo que só desejo bater nele.
Me aproximo dele com a minha prancheta e uma fita métrica.


-- Que droga foi aquilo?


-- De acordo com a diretora, a mistura perfeita entre paixão romântica e
poder masculino.


-- Você mentiu pra mim na noite passada!


-- Não, eu te disse a verdade. Eu trabalho na construção civil com o meu pai
e nunca pus os pés em um palco. Esta é a minha primeira audição.
Tecnicamente, eu não era um ator até agora.


-- Ah, que besteira. Ninguém é tão bom quanto você na primeira tentativa. --
Ele ergue as mãos em um gesto defensivo.


-- Eu juro por Deus, não estou mentindo. Quero atuar faz muito tempo, mas
a vida ficou no caminho. Li sobre essas audições algumas semanas atrás e decidi
tentar.


-- Então, esta é apenas uma espécie de coincidência maluca? Por favor.


-- Não, não é coincidência. É o destino. Continuo insistindo nisso. -- Ele dá
um passo adiante com uma expressão séria no rosto.

-- Sei que você sente isso
também. Ou você não se lembra de como chegamos perto de cometer um
atentado à moral e aos bons costumes na noite passada? -- Ele passa um braço
em volta da minha cintura. Eu enrijeço para impedi-lo de pressionar meu corpo
contra o dele. -- Nós poderíamos terminar o que começamos, você sabe. Eu
acho que aquela mesa aguenta a gente.


A vida parece parar enquanto assisto à boca dele se aproximar, mas,
felizmente, meu profissionalismo domina a minha atração insana, e eu encontro
forças para me afastar de Percy.


-- Vamos apenas tirar suas medidas para que possamos sair daqui -- digo da
forma mais séria que consigo. Largo minha prancheta de lado e puxo a fita
métrica. -- Braços pra cima, por favor.


Ele ergue os braços. O corpo dele é tão largo que preciso me pressionar
contra ele para envolver a fita em volta de seu peito. Quando meus mamilos
endurecem em resposta, eu suspiro, frustrada.


-- Olha, Annie -- diz ele gentilmente. -- Desculpe se faltei com a verdade
ontem à noite, mas se tivesse admitido meu sonho de ser ator, eu teria perdido o
mais incrível beijo de toda a minha vida, por isso não estou arrependido. Não
mesmo. Me deixe te levar para jantar para fazer as pazes com você.


-- Não posso. -- Anoto a medida do peito na folha da minha prancheta.


-- Claro que pode.
Olho nos olhos dele, tão pidões, parece o olhar do gato de botas, tão fofo que quase aceito.


-- Não, realmente não posso. Além do mais, agora você vai atuar em uma
peça em cuja direção eu trabalho, então você está totalmente fora dos limites
para mim. -- Enrolo a fita métrica ao redor de seu pescoço. Quando minha mão
toca sua pele, Percy engole em seco. Ainda bem que não sou só eu que estou
excitada e bastante afetada com toda essa proximidade. -- E mesmo que eu fosse
estúpida o suficiente para considerar ter um romance no local de trabalho, o que
não sou, você está no palco, e eu, nos bastidores. Você pode muito bem ser um
Montecchio e eu uma Capuleto.


-- Como assim, atores não podem namorar o pessoal da equipe técnica?
Enrolo a fita em torno de sua cintura, em seguida, passo para os quadris.


-- Não é que não podem, mas a maioria simplesmente não faz isso. Muitos
atores se consideram acima da equipe e não namoram com quem consideram
abaixo deles na hierarquia.


-- Eu não me considero acima de você. Não, espera aí... -- Ele pensa por
um segundo. -- Em vários momentos na noite passada, eu me imaginei em cima
de você. E isso me deixou muito excitado.
Quando percebo o riso na voz dele, interrompo minhas anotações e ergo os
olhos.


-- Isso não tem graça nenhuma. -- Talvez um pouco.


-- Ah, tem um pouco. Quero dizer... Fala sério.
Fecho os olhos por um instante e rezo em silêncio pedindo paciência. Eu não
sei se estou mais chateada com Percy por ele ter me enganando ou comigo
mesma por ainda desejá-lo de qualquer maneira.


-- Percy, essa é a minha primeira produção profissional, e eu não posso
estragar tudo. Por favor, não torne as coisas difíceis. -- Tomo a medida da parte
externa de suas pernas. Em seguida, reúno todas as minhas forças e tento ficar
calma quando me ajoelho na frente de sua virilha para tirar a medida
entrepernas.


Ele afasta os pés. Quando minha mão roça a parte interna de sua coxa, ele
prende a respiração.


-- Eu não posso tornar as coisas mais difíceis, mas você pode? Não parece
justo. -- Quando fico em pé e o encaro, ele enfia as mãos nos bolsos. -- E saiba
que essa sua forma de me encarar também dificulta as coisas. Você é sexy pra
caramba quando está com raiva.
Desisto de tentar argumentar com ele.


-- Tamanho de sapato?


-- Quarenta e quatro.


-- Cabeça?
Percy ergue as sobrancelhas.

-- Ah... você está falando da...
Suspiro, irritada.


-- Qual é o seu tamanho de chapéu?
Ele dá de ombros.


-- Grande?
Escrevo “tamanho grande, conferir” na minha folha de anotações e, em
seguida, entrego uma pasta com informações e seu script. Percy acaricia meus
dedos ao pegar a pasta, mas eu me esquivo. -- Annabeth, por favor... -- Acabamos.


-- Isso é loucura. Eu gosto de você. Você gosta de mim. Não podemos ir a
algum lugar e conversar sobre isso?


-- Não há motivo para fazermos isso. Não vai mudar em nada a nossa
situação. Vejo você aqui no teatro segunda-feira, às seis da tarde, para bater o
texto com as nossas Julietas. Alguma pergunta?


Ele me encara por alguns segundos. Sustento o seu olhar com a expressão
mais impassível que consigo manter.


-- Então é assim que vai ser entre nós agora?


-- Sim. Há mais alguma coisa que deseje me perguntar, sr. Jackson?
Ele me dá um sorriso amargo.


-- Não, senhora. Foi tudo explicado muito claramente.
Percy apanha seu celular da cadeira, mas antes que eu possa ir embora, ele
se planta no meu caminho. Ele está tão perto que posso sentir o seu calor
envolvendo cada centímetro da minha pele.


-- Só para você saber, vou respeitar a sua ética de trabalho e manter
distância enquanto a peça estiver em cartaz, porque concordo que trabalho e
romance não são a melhor mistura. Mas daqui a dois meses, quando essa
produção for encerrada e não tivermos mais nenhum vínculo profissional... --
Percy umedece os lábios. -- Bem, até lá tenho tanta certeza de que estaremos tão
sexualmente frustrados que vamos implorar um ao outro por alívio. E eu
pretendo aliviá-la, Annie. Uma vez, e outra, e mais outra. Ouça minhas palavras.
Quando ele se afasta, batendo a porta ao sair, desabo em uma cadeira. Não
sei se estou tremendo de decepção ou alívio. Mas sei que Percy Jackson não vai se
entregar sem luta, e isso me afeta muito mais do que deveria.
 


Notas Finais


ENTÃOOOOOO É ISSO GALERA!! ATÉ O PROXIMO QUE É BEEEEEEEEMM LONGO. BJS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...