História One chance - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~PoneiSuicida

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Ação, Drama, Jikook, Reflexão, Yaoi
Exibições 67
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cap novinho para vocês... Ele vai ficar um pouco confuso, não sei defini lo, só espero que gostem 🙆❤

Capítulo 8 - Sentimentos


Depois dos constrangimentos passados por mim, vamos em direção ao quarto, com a intenção de dormir. Estou em um colchão, que fica ao lado da cama do menor. 

Assim como eu, percebo que o pequeno não consegue dormir... estou preocupado  ele. O que há comigo hoje ?


Estou me revirando no colchão, tentando achar uma posição confortável, porém não consigo e decido fitar o teto. E quando estou caindo no sono, ouço Jimin murmurar algo, sento me para ver se é comigo e acabo perdendo novamente meu sono, droga. O pequeno está com uma leve careta no rosto, subo minha mão para seus cabelos e começo a acaricia los. Vejo Jimin suavizar sua expressão... tão lindo.

Mas logo o cansaço toma conta de mim e durmo.

~~ 

Estou correndo, feito um louco sem rumo, até que chego na praia. Começo a dançar e saltitar sobre ela, sinto me feliz. Mas essa felicidade logo se desmancha, quando olho para trás e vejo anjo, está lindo como sempre, brilhando, embora dessa vez sorrindo, porém sua risada sai de com um som de deboche.... Ele está me debochando ? Como pode ?. Chego mais perto dele e.. É Jimin ! Eu já desconfiava, mas não pensava que ele poderia ser cruel, muito menos comigo.

- A-Ah, o que está f-fazendo a-aqui ?

- Estou aqui para te dizer como você é um lixo de pessoa. Achou mesmo que pudéssemos ser amigos ? De verdade ?. Ha, como você é ingênuo Kookzinho, eu nunca, nunca seria seu amigo, jamais teremos qualquer tipo de relação. Você nunca terá amigos.

- O-O que ? Por que está dizendo estas coisas à mim J-Jimin ? Achei que era uma pessoa boa, como um anjo...

- Se enganou novamente, troxa. Você nunca receberá amor, nem de vindo de mim e nem de ninguém. Aceite que doi menos...

- Eu já havia aceitado. - digo com rancor no coração, ele tocou na ferida, sem necessidade. - Mas ainda haviam faíscas de esperança.... que acabaram de sumir com esse seu deboche sobre minha pessoa. Quero que você morra.

~~

Estou suado. Perturbado. Ansioso. Triste. Desnorteado. Fodidamente melancólico. Quem deve morrer sou eu.

Saio da casa daquele que antes anjo, agora demônio. Por que coisas ruins acontecem comigo ? Mesmo não sendo bom antes, agora eu sou. Mudei, talvez não por completo, mas eu tento, eu tentei. Só que não mais, não hoje.

Vejo o pequeno vir atrás de mim, também correndo, mas sou mais rápido, não quero ser alcançado por ele. Queria saber voar, para poder sair logo deste inferno que chamo de ilha. Não entendo muito bem esse ódio repentino, só sei que eu o tenho e vou descontar ele. Não importa no que, ou em quem. Percebo assim que impulsos ainda fazem parte de meu caráter.

Chego novamente na praia...  Lembranças.

Começo a imaginar o anjo Jimin, lágrimas escorrem pelo meu rosto, estou irado, por mais que eu soubesse, foi a primeira vez alguém disse, na minha cara, que eu não sou amado. Encontro me destruído por dentro, turbilhões e furacões de desgosto e mágoas antigas. Odeio sentimentos.

Nos momentos que eu mais preciso de conforto, são exatamente nesses que eu não o tenho. Por que ?, essa pergunta rodeia minha cabeça, juntamente com coisas negativas sobre eu.

Abro meus braços e ... - AAAAAAAAAH - Grito para os céus com todas as minhas forças. Ajoelhando me e chorando intensamente. Jimin então chega ao meu lado e me abraça. O jogo para longe de mim.

- SAIA DE PERTO DE MIM SEU... SEU MOSNTRO ! - disse eu tão alto e cheio de rancor, que alguns pássaros voaram para fora da ilha. Fico temporariamente sem voz, mas isso não me impede de falar horrores ao moreno. Por sorte isso é um livro, você não gostaria de poder ver a reação de Jimin após ouvir o que eu lhe disse... Mas como sou mau, mostrarei a conclusão de meu medíocre discurso. 

- Não toque em mim, você quer apenas me iludir com esse papo de amigos, nós dois sabemos que nunca será verdade. Eu não sou amado e você nunca vai ser capaz de me amar. Eu não presto Jimin. E você, pelo jeito também não, devido as coisas horríveis que me disse agora pouco.

- Q-QUE COISAS KOOK ? VOCÊ ESTÁ LOUCO ? EU JAMAIS, JAMAIS.... faria ou diria coisas ruins que envolvem você. Não sou esse tipo de pessoa - meu amor, pensou por instantes antes de concluir.

- Você deve ter tido um pesadelo... Acontece com qualquer um, acalme se  - disse o menor já mais calmo, voltando a me abraçar, eu estava aos prantos. Não conseguia nem distinguir realidade de sonho.

- O-O que há comigo ?, o que há ? - era a única coisa na qual eu me permitia pensar  e falar naquele momento. Brisei...

O que havia comigo ?

Preciso aprender a me controlar. Auto controle, bons sonhos, coisas boas... custava eu ter ?

- AAAAAH ! ME MATA JIMIN, POR FAVOR.... Eu não aguento mais essa vida. - digo com pena de mim mesmo.

- Se eu fizesse isso, seria uma pessoa ruim, o que não faria de mim um anjo, como disse você. Não faria sentido, faria ? Tenho que te ajudar a ser bom, lembra ? Não seria legal da minha parte desfazer um favor ao meu único amigo. Né ? - diz o menor, e eu consigo ver o amor em seus olhos. Como eu sei ? É fácil diferenciar as coisas que você não conhece.

- V-Você me desculpa p-pelas coisas que eu disse ? E-Eu estava fora de mim... Não sei o que houve, me sinto mau. P-Pode me ajudar a m-melhorar ? - pergunto, o encarando com medo ao invés de ódio, felizmente. 

- Era esse o segundo favor ? Quer saber, não me importo, farei do mesmo jeito. Eu faria qualquer coisa - se fosse por você meu biscoito... pensa Jimin, sem ao menos perceber, no local mais intimo de seu coração, onde ficam os sentimentos.

- Obrigado Ji-Jiminnie... - digo sem jeito ao chama lo pelo primeiro apelido que me vem a mente. Ambos sorrimos. E eu acordo.




Notas Finais


Sorry qualquer coisa... 🌚
Estou sentindo que vocês irão ficar meio desapontados com esse cap, mas espero que não 🙆
Titia ama seus pandinhas, não esqueçam ksjks
O próximo cap será especial, na visão do Jimin... Até lá, 2bjs 🎈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...