História One feeling, two boys - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Drama, Exo, Kai, Kpop, Kyungsoo, Lay, Policial, Romance, Sehun, Suho, Xiumin
Exibições 20
Palavras 617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


então pessoal, trago mais um capítulo, desculpe a demora, fico feliz por estarem gostando e se não estiverem me avisem o que devo fazer para agradar, comentem se estão gostando.

Capítulo 5 - Hospital


Fanfic / Fanfiction One feeling, two boys - Capítulo 5 - Hospital

Visitei Chanyeol todos os dias, me sentava na cadeira ao seu lado e ficava em silêncio, sempre aquele mesmo silêncio torturante, sentia falta de ouvir sua voz reconfortante, seu toque delicado e de sua doçura.
        Segurei em sua mão, estava tão gelada, mais gelada que o normal, estava frio em Seul e com uma grande tempestade.
       
         -Moça, tem uma outra moça que quer vê-lo. Você pode sair por alguns minutos. A enfermeira falou entrando no quarto. 
         -Claro. Falei me levantando da cadeira e saindo do quarto. 

         Vi uma mulher linda com uns 24 anos de idade aparentemente, com cabelos loiros e olhos cor de mel de minha altura. 
        -Olá. Falei a cumprimentando. 
        -Boa tarde. Ela respondeu entrando no quarto. 

         Me sentei na sala de espera estava aguardando a moça sair para que pudesse voltar, eu estava de férias então tinha o dia inteiro até eu ir para o trabalho.

          -Chanyeol, sei que fiz muita merda, sei que tivemos momentos ruins, mas prometo que se me der outra chance eu posso ser melhor, você sempre foi muito bom para mim e agora eu quero te recompensar por tudo. Pude ouvir a mulher falando. 
           Fui comprar um salgadinho pra eu comer, me sentei em uma mesa e logo vi um moço vindo em minha direção, um moço de cabelos escuros, pouco mais alto que eu, ele usava uma blusa branca e calça preta, ele se sentou em minha frente e logo estranhei. 
           -Então você é a Marcela? Ele perguntou e eu o olhei torto. 
           -Sim e você é? 
           -Xiumin. O cara que te avisou que Chanyeol estava aqui.
           -Ah sim, obrigada por isso.
           -A recepcionista disse que você veio todos os dias visita-lo.
           -Você falando assim até parece que sou louca, mas é porque tenho muito tempo de sobra. Eu falei e nós rimos juntos. 
          Conversamos um pouco até que a mesma mulher que havia entrado no quarto saiu. 
         
           -Oi, tudo bom? Xiumin disse para a mulher. 
           -Tudo bom e você? Ela disse 
           -Tudo ótimo. Ele disse e passamos por ela. 
    
           -Você a conhece? Perguntei para ele.
           -Era a namorada de Chanyeol, eles viviam brigando, mas parece que dessa vez foi pior. Ele falou e depois ficamos conversando mais um pouco. 
   
            -Você quer entrar ou eu posso ir? Ele falou assim que paramos na porta. 
            -Pode ir, eu vou para meu trabalho. Falei me levantando. 
           -Vai do que? Ele perguntou se virando para mim. 
          -De moto. Falei balançando a chave.
          -Mas está chovendo. Vou levar você. Ele disse colocando a jaqueta. 
          -Não, não precisa. Eu vou de moto mesmo.
          -Eu não vou deixar. Ele disse cruzando os braços.
          -Tudo bem. Falei abaixando a cabeça rindo e fazendo sinal de negativo. 
           Depois de ele ver Chanyeol fomos para seu carro, tomamos um pouco de chuva, mas tudo bem, estava realmente fazendo muito frio, então me encolhi no banco de seu carro.
           Ele me deu uma jaqueta sua que estava no banco de trás.
           -Obrigada. Falei me cobrindo com sua jaqueta. 
           -Por nada. Ele disse ligando o carro e ligando o ar quente. 

           Chegamos no bar e Xiumin fez questão de me acompanhar. 
            -Oi Marcela, você não viu seu celular? Eu mandei uma mensagem, não vamos abrir hoje, está muito frio, e uma grande tempestade, acredito que ninguém viria.
             -Meu celular havia acabado a bateria então não vi Senhor Joo. Desculpe. Falei 
             -Desculpe Xiumin, eu não sabia. Eu disse olhando para ele. 
             -Imagina, vamos, vou te levar para sua casa, amanhã te levo para pegar sua moto. Ele disse girando a chave do carro em seus dedos. 
             -Muito obrigada. Eu disse e assim fomos para o carro.

             -Cuidado vocês dois. Ouvi o Senhor Joo falar.
             -Pode deixar. Falamos juntos e rimos.


Notas Finais


Obrigada por ler, me digam se estão gostando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...