História One in a Million - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~rikitah

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags Chaeyu, Michaeng, Monayeon, Namo, saida
Visualizações 127
Palavras 961
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Visual Novel, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AYAAA
I'M BACK
Mano eu achei que o capítulo ia sair antes
Mas eu deixei o Cap com a Rikitah
Que teve um bloqueio de criatividade no meio do caminho
Meu deus
Mas saiu
Amém
Jesus é bom

Capítulo 12 - I can't fall in love with a girl


Fanfic / Fanfiction One in a Million - Capítulo 12 - I can't fall in love with a girl

Momo Pov's

"Finalmente! Hoje é o dia em que receberei alta do hospital. Não aguento mais esse lugar" - pensei enquanto ajudava Nayeon a acabar de arrumar as coisas para irmos à sua casa.

- Tem certeza que não tem problema? Não quero incomodar, as meninas podem ficar comigo... - Perguntei coçando a nuca um pouco envergonhada.

- Para de besteira, já falei mil vezes que não, e minha mãe ainda veio aqui confirmar. Agora vamos - Falou apressadamente enquanto com uma mão saia me puxando para a saída e na outra carregava a mala em que estavam nossos pertences.

Descemos pelo elevador e ao sairmos pela porta avistamos a mãe de Nayeon nos aguardando em seu carro. Entramos na parte de trás e ela seguiu caminho. 

Todas as vezes em que o carro freiava Nayeon colocava sua mão a minha frente, fazendo o papel do cinto do carro, que eu estava usando, mas ela insistia e eu acabava rindo.

Paramos em frente a uma casa, bem grande por sinal, e então descemos. 

- Bem vinda a minha casa Momo, - Disse Nayeon - vem, entra - Empurrando a porta com o pé, já que suas mãos estavam ocupadas pelas malas.

- Para de bobeira, me dê uma mala, eu consigo! - Insisti.

- Não! Eu vou subir, está leve, olhe! - Levantando as mala várias vezes como se fossem pesos - Vamos logo - Falou indo em direção a escada que levava ao segundo andar e eu segui.

Já nos últimos degraus, Nayeon pisa em falso e acaba caindo, mas como eu estava logo atrás, segurei suas costas e a empurre, fazendo-a subir os últimos degraus.

- Essa foi por pouco... - Suspirou.

- "Aguenta", sei... - Falei fazendo aspas com os dedos, o que tirou uma risada nasal dela, peguei uma das malas e esperei ela seguir para o quarto aonde eu iria ficar.

- Tadaaa! - Abrindo a porta de um dos quartos daquele corredor, que por sinal, era bem comprido - Este é meu quarto, e você vai ficar aqui comigo.

- Q-quê? - Gaguejei.

- Por quê? Qual o problema?

- Não, nenhum, tudo bem... - Sorri.

Não sei por que, mas aquilo me deixou um pouco nervosa e talvez... ansiosa?

- Esta porta do guarda-roupa está vazia, pode guardar suas coisas aqui, eu vo indo tomar um banho e quando acabar te ajudo, ok? - Apontou para o guarda-roupa e logo depois para o banheiro, o mesmo ficava no seu quarto.

- Ok... - Respondi e voltei a arrumar minhas coisas.

Estava guardando minhas coisas quando escuto um barulho, relativamente alto, e um grito vindo do banheiro. 

- O que foi?! Tudo bem?! - Falei correndo até o banheiro e abrindo a porta, dando de cara com as costas mais sexys que ja vi em toda minha vida "Meu Deus o que to fazendo?".

- AH! Me desculpa! Achei que tinha acontecido algo - Apertei os olhos e fechei a porta do banheiro apressadamente

- Tudo bem! Eu só bati meu pé no box do chuveiro, estou bem - Disse Nayeon de dentro do banheiro.

- Ah... Ok então, desculpe-me...

- Para de besteira, pode até vir tomar banho comigo se quiser...

- Quê!? - Engoli seco.

- Brincadeira sua boba! - Gargalhou e a ouvi ligar o chuveiro.

Voltei a guardar minhas coisas com aquela cena na mente, sacudia várias vezes a cabeça tentando dispersar o pensamento mas não conseguia.

- Tá vendo coisas é? - Falou a morena atrás de mim me dando um baita susto.

- Santa Jihyo! Quer me matar de novo? - Pus a mão no coração me virando para encara-lá, e de novo... "piedade", dei cara com uma pessoa extremamente sexy, molhada e  enrolada em uma toalha de banho.

 - A-a-a...

- Esqueci minhas roupas... - pegou seu pijama em cima da cama e voltou para o banheiro.

"O QUE TA ACONTECENDO COM VOCÊ?", dei leves tapas em minha face. Assim que vi Nayeon sair do banheiro, peguei minhas roupas e entrei direto para tomar meu banho. 

Abri o chuveiro e deixei uma ducha fria cair sobre meus ombros, enquanto aquelas cenas se repetiam em minha mente até sentir um ardor em meu abdômen, o ferimento ainda não estava curado, então, logico que iria arder.

Acabei meu banho, me sequei, tomando mais cuidado na região de minha barriga, vesti minha roupa e sai do banheiro.

- Já acabou? - Perguntou Nayeon de costas para mim arrumando o guarda-roupa.

- Já... Aish! - Ainda ardia.

- O que foi? - Se virou me encarando.

- Nada... Só está ardendo um pouquinho...

- Vem, deita aqui  - Deu dois tapinhas na cama indicando que eu me deitasse la.

Hesitei um pouco mas fui. Ela mexeu em algumas gavetas e armários, voltando depois com várias coisas para tratar de machucados.

- Vou cuidar deste ferimento pra você - Avisou antes de levantar levemente minha blusa e começar a passar os remédios em cima do machucado me fazendo arrepiar sempre que tocava em minha pele.

Nayeon Pov's

Estava cuidando do machucado de Momo, e confesso que estava me controlando tendo uma visão bem priveligiada daquele ABS abençoado que ela possui.

Acabei que passar os devidos medicamentos e enfaixei a ajudando se sentar logo depois.

- Está com fome? - Perguntei guardando os objetos que tinha acabado de usar.

- E como... - Suspirou.

- Vamos, está na hora da janta! 

- Calma sua doida, ainda está ardendo! - Fez bico.

- Não me obrigue a te carregar - ameacei.

- Não vou mesmo não...  - Riu -  não quero cair da escada - Riuu mais ainda.

- Idiota, vamos logo! - Falei já na porta a chamando.

- Ok, ok, estou indo - Falou se levantando e eu já me adiantei descendo as escadas.




Momo Pov's

Enquanto a via descer as escadas, sorria. E só de pensar nas cenas que tinha acabado de ver meu coração acelerava... não, não... eu não podia estar gostando dela...





Eu não podia me apaixonar por uma garota







Notas Finais


É isso aí
Fuiz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...