História One Last Time - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 25
Palavras 1.150
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um caaap espero que gostem amo vxs
😘😘

Capítulo 14 - Traida


Fanfic / Fanfiction One Last Time - Capítulo 14 - Traida

       ~~~ P.O.V KAT ON ~~~

Eu estava decidida a voltar lá e perdoa-lo quando acordei hoje, coloquei uma saia preta, meias 7/8, uma blusa de frio listrada, meu coturno e uma manta preta também, chamei um táxi e fui até lá, o caminho inteiro fiquei observando nossa "aliança" pensando se era o certo a fazer. Cheguei e apertei a campainha.

- Kat?! O que faz aqui?  Você não estava com o Thomas..?

- Como assim? Não...

- Entre por favor.. - disse me dando passagem.

- Vejo que já acordou senhorita - diz Jackson descendo de seu quarto com um sorriso malicioso, eu não entendendo nada disse;

- Ah sim, faz tempo, eu decidi vir pra conversar com ele, perdoa-lo e me desculpar também - Eu digo e ambos os irmão se encararam. - O que.. Foi?  Ele tá lá no quarto né,  Eu..posso ir lá? 

- Eu acho melhor não, você não quer dar uma volta? Vamos até a cafetaria aqui perto eu te pago um café,vem - diz Jackson

- Não, eu estou bem, e porque não é uma boa idéia? - Eu digo e no fundo já entendia o que estava acontecendo, só neguei com a cabeça e subi pra seu quarto, com é claro os dois atrás. Abro a porta e me deparo com a última cena que eu queria ver.. Thomas dormindo com uma vagabunda.

- Puta que pariu. Não era seu os.. - começa Liam e Jackson da uma cotovelada nele.

- Vocês... Podem sair?

- Claro.. - Eles saíram e eu fechei a porta devagar para não acorda-los, me encostei na porta e fui escorregando até o chão me sentando enfim, sentindo as lágrimas escorrendo de meus olhos.

Fiquei um tempo ali chorando quieta, olhando para um dos pacotinhos de camisinha no chão,  quando percebo Thomas acordando e me chamando, ele estava virado de costas pra mim, então me levantei sem fazer barulho e fiquei parada observando.

- Kat?  - diz virando um pouco a mulher que continuava a dormir. - Puta que pariu o que eu fiz? Não, ela nunca vai me perdoar.. - começou a chorar falando aquilo - por que??

- Eu que te  pergunto, Thomas.. Porque? - pergunto e ele paralisa ao olhar pra mim.

- Amor não...é o que você está pensando eu...

- Não é Thomas?  Sério? Então o que eu estou pensando? Para de mentir pra você mesmo, e principalmente para de mentir pra mim, pensei em vir aqui te perdoar... acreditei em você, de novo, fui burra, mas eu estava errada. Acabo entre a gente - digo  tirando  a aliança, tocando-a no chão e saindo dali, mas ele veio atrás de mim.

- Kat! Por favor! Me perdoa, eu te amo...- diz ele na frente de todos presentes na sala se ajoelhando em minha frente.
- Não.. Não ama, quem ama não trai. - Digo sentindo as lagrimas escorrendo de novo. - Para de me humilhar na frente de sua família,  e volta para aquela vagabunda  lá em cima. - tento sair mas ele começa a falar de novo.

- E você não traiu? Eu vi aquele cara entrando no seu quarto ontem - Eu só rio e olho para seu rosto.

- É  por causa daquela cara que eu vim te perdoar hoje, e não, eu não te trai com ele, ele é como um irmão pra mim, devia agradece-lo, ah  e obrigado Jackson.. Por abrir meus olhos, desculpe pelo transtorno, não vou mais encomoda-los - digo saindo dali, e voltando andando para casa mesmo.

No meio do caminho um carro para ao meu lado abrindo a porta para mim, era Jackson.

- Eu não vou voltar pra lá. 

- Eu não vou te obrigar, trouxe sua mala.. Quer carona, vem vai começar a chover.

- Ta - Eu entro, dou o endereço e logo estamos na frente da casa.

- Tá entregue..

- Não quer entrar? - pergunto saindo do carro.

- Tem certeza?

- Claro.. Porque não? 

- Okay - diz ele saindo do carro e indo para dentro da casa também. - E seus tios?

- Viajando, podiam ter me levado junto... Quer beber alguma coisa? Tem água,  suco de laranja e vinho. - digo com a geladeira aberta.

- Eu tomo o que você tomar.

- Tá, eu vou tomar vinho, se quiser outra coisa me diz que eu pego  pra você - digo pegando duas taças, enchendo do líquido e entregando uma a ele. - hm é  bom - digo depois do primeiro gole.

- Nunca tomou vinho antes?

- Não,  já tomei sim, mas o sem álcool.

- Entendi..  Você  não me odeia né? - pergunta

- Te odiar porque? Por ter me contado a verdade? - Ele assente - Não, eu te agradeço - digo enchendo  minha taça novamente. 

- Que bom...

- Sabe se ele já me traiu antes disso?

- Sim..  Mas eu acho que vocês não estavam namorando ainda, foi naquela festa que teve que você tinha passado mal lembra - diz ele e eu assinto enchendo a taça pela terceira vez e bebendo de vez.

- Eu acho.. que eu não vou beber mais, vou acabar ficando bebada daqui a pouco.. - digo me levantando e indo pra cozinha deixar as taças  lá.  - Tem certeza que não queria mais?

- Não,  uma é  o suficiente, eu estou de carro também então não é bom eu dirigindo bêbado por ai - ele rí

- Eu vou subir, e trocar de roupa, fica aí ou vem junto sei lá faz o que quiser, se quiser ir no banheiro tem um ali, e lá em cima só nos quartos. - digo subindo as escadas, não vou mentir eu já estava um pouco tonta, entrei no quarto tirei a roupa coloquei uma calça rasgada, uma blusa qualquer e fiquei descalço.

- Kat ? 

- Oi James..

- Como foi lá? 

- Ele tava dormindo com outra.

- Sinto muito, espera aí... Beth? Vem cá.. - ele a chama e logo ela aparece. - essa é Kat, minha amiga que eu falei.

- Oii prazer em conhece-la. - diz ela

- O prazer é  todo meu - digo

- A gente vai sair, até mais Kat. 

- Até... - digo - Éh sozinha de  novo.. - Me atiro na cama.

- Você não está sozinha, já esqueceu de mim? - diz colocando a mão no peito  parecendo decepcionado.

- Ah.. É desculpe.

- Mas se quiser ficar sozinha eu saio..

- Não, pode ficar, é  melhor do que ficar sozinha.. Posso te fazer uma  pergunta?

- Pode, claro. - diz se sentando na cama.

- Porque você me beijou ontem..? - o que? Porque eu perguntei isso ??

- Ah..Eu não sei, foi impulso, não vai se repetir

- E  porque não? - o que estava acontecendo comigo? - Eu não tô com ninguém mesmo, que se foda o resto...


Notas Finais


Vou tentar voltar a postar tds os dias beijuuus
-Ty


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...