História One Last Time - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 29
Palavras 1.130
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Cap novuuu
Espero que gostem 😘😘

Capítulo 15 - Ânimo


- E  porque não? - oq estava acontecendo comigo? - Eu não tô com ninguém mesmo, que se foda o resto...

- Entao.. Você não vai se importar se eu fizer isso? - Ele diz logo me beijando intensamente, seu beijo era quente, bom.. eu correspondi de novo dando passagem com a língua, que percorria cada canto da minha boca, minhas mãos estavam em sua nuca e as deles me puxavam para mais perto me fazendo sentar em seu colo já sentindo sua ereção, ele começou a beijar e mordiscar meu pescoço logo selando nossos lábios novamente  - Então.. Se importa? - diz e eu nego.

- Quer pedir alguma  coisa pra comer?  Já é quase meio dia.

- O que eu quero comer já  tá nessa casa - ele sorri.

- Idiota - rio dando um leve tapa em seu braço e me levantando- Tá agora é sério, pedir o que? 

- Sei lá.. pizza?

- Pode ser vou ligar pra uma pizzaria ai quer que sabor?

- Calabresa.

- Tá

Depois de pedir a pizza de calabresa  e quatro queijos, não demora muito para chegar e então comemos, fazendo algumas brincadeiras idiotas com a comida, que por mais que fossem idiotas eram engraçadas, era o que eu precisava naquele momento, humor...

Comemos e  fomos lavar a louça, eu lavando e  ele secando e guardando.

- Sua mãe não vai ficar preocupada?  

- Não, ela sabe pra onde  eu fui.

- Sabe? 

- Sim, o que vamos fazer agora?

- Não sei, vamo ver um filme, invocação do mal 2, o que acha??

- Você não tem medo desse tipo de filme?

- Não,  porque eu teria, os melhores são de terror.

- Tá, vamos olhar esse então, Faz a pipoca e eu vou colocar o filme. -Fiz a pipoca, peguei alguns doces, dois copos e o suco desta vez. Indo para a sala e me sentando no sofa. - Posso te fazer uma pergunta? 

-  Pode - digo enchendo os copos de suco.

- Você  e  seu vizinho já transaram?  -  diz ele e eu me engasgo com o pouco  suco que havia na minha boca.

- Você podia ser menos direto... Mas porque a pergunta ?

- Curiosidade. Mas e aí já? 

- ...Já.

- E foi bom?

- Jackson, quer mesmo saber ? - Ele fica me encarando - Foi... Feliz?  Agora presta atenção no filme que já começou.

- Você quem manda. 

A cada susto que o filme dava Jackson pulava no sofá me fazendo rir .

- Não ri idiota, esse filme é chato troca.

- Não é chato nada, tá é muito legal ver você se assustar,  não vou trocar - digo 

- Ah não?  Então eu vou - ele se levanta pegando o controle rapido e desligando a TV 

- Jackson!  Liga  de novo - ele  nega - Você vai ver - digo pegando o celular do mesmo e indo para o lado contrário que ele estava, ficando do outro lado do sofá. - Olha... Tá sem senha, que peninha... 

- O que você vai fazer - pergunta ele e eu já estava no seu snapchat tapando a câmera e fazendo sons de gemidos e gemendo o nome do mesmo, mandando só para algumas pessoas - me diz que você  não mandou pra ninguém? 

- Olha pra minha cara e vê se eu ia mandar... mandei - ele pega o celular e eu me acabo rindo da cara que ele havia feito.

- É  Muuito engraçado, Thomas vai comer meu cu quando ver isso.

- Digamos que é uma pequena vingança para ambos, ele por ter feito aquilo e você por ter desligado meu filme. Pelo menos vai saber a sensação de dar.

- Você é doida...Mas você já... Por trás? 

- Tu e tuas perguntas né Jackson. Não vou responder, já respondi muita pergunta desse tipo hoje.

- É  uma pergunta  normal..

- Não,  não é  - digo indo até a porta.

- Onde vai? 

- Dar uma volta.

- E vai me deixar aqui sozinho??

- Mas vem junto né  mula. - saimos

- Se você não parar de me chamar por nomes estranhos você vai ver.

- Vou ver o que em? Xhing  ling 

- Gorda

- Mamute

- Baixinha

- veado

- corna - ele diz e ambos paramos - Aah, me perdoa não era o que eu queria dizer Kat... saiu sem querer...

- Tudo bem.. Na real é  isso que eu sou mesmo - digo com os olhos marejados novamente. 

- Eii não fica assim - diz ele me abraçando e logo limpando a lágrima que escorrera pelo meu rosto. - Vem, vamos para aquele parque que tem aqui perto.

  ~~~ P.O.V KAT OFF~~~

  ~~~ P.O.V Thomas On ~~~

Jackson saiu a um tempo, a muito tempo na verdade, não sei ao certo pra onde. Já passou da uma da tarde e nada dele ainda, estava sentado olhando pra nada quando recebo um snap de video dele, abro e só escuto gemidos e alguém gemendo seu nome, aquela voz... Não podia ser, era voz da Kat?

 Saio de casa pegando meu carro e indo até seu endereço, chego lá e entro pela porta que estava aberta, entrando vejo comidas na sala, os procuro  e não os encontro, não  estavam lá, então me sento no sofá e  os espero...

      ~~~ P.O.V Thomas OFF ~~~

         ~~~ P.O.V KAT ON ~~~


Fomos para aquele parque perto da minha casa, Jackson a todo momento me fazia rir pra mim esquecer o que houve, ficamos bastante tempo sentados naquela grama verdinha do parque em baixo de uma das árvores, depois decidimos ir em uma sorveteria ali perto compramos duas casquinhas a minha  de chocolate e baunilha e a dele de chocolate e morango  comemos ali mesmo mais da metade do sorvete então saimos dali comendo o resto do mesmo e indo pra casa, como sempre fazendo brincadeiras idiotas.

- Você tá bem feliz em - diz  ele 

- Estou ! 

- E  quem te fez ficar assim em? Em?  - disse cutucando  minha barriga.

- Você né idiota - nós rimos, e vi que ele estava com seu sorvete  perto de seu rosto, é claro que eu não perdi a oportunidade de  empurrar o sorvete fazendo-o bater no seu peito sujando-o todo.

- Você não fez isso... É  melhor você correr peste - ele disse e eu sai correndo na frente e ele logo correndo  atrás de mim, faltava menos de meia quadra e ele estava quase me alcançando, consigo entrar na casa e fechei a porta  rápido ficando de frente pra ela - Kat abre se não eu vou  derrubar - ele rí

- Não vai derrubar nada, saio da porta e me viro, me deparando com Thomas me olhando serio.


...


Notas Finais


Amanhã tem mais bjuuuuu
-Ty


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...