História One Last Time - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 20
Palavras 1.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu sei que devo explicações sobre a grande demora para postar, se você está acompanhando as outras duas fics pôde perceber que eu também não as postei, eu realmente não tive tempo de postar e escreve-las pois como uma pessoa "normal" eu tive alguns problemas em casa que me impediram de faze-las, um desses foi o tempo...
Mas está aí, não é o melhor capítulo que já postei, então desculpe se não está no "jeito" que eu queria que estivesse.
De qlq jeito espero que gostem Bjuuus
-Ty

Capítulo 17 - Meu querido professor


- Aah... Oi tia...

- Ah.. éh..desculpa eu não... quis atrapalhar, boa noite - Diz saindo 

- Agora não tem mais segredo - O mesmo começara me beijar de novo.

- James.. 

- Shiiiiu,  só tenta gemer baixo amor.

                          [...]

~ Duas semanas depois

- Você tem mesmo que ir? - pergunta James 

- Preciso... as aulas começam amanhã de novo.

- Você vai vir pra cá mais vezes né? Não vai ser que nem antes..

- Eu vou tentar vir nos finais de semanas e feriados, tudo vai depender se eu não tiver nenhuma prova... Eu tenho que ir.. Até semana que vem.

- Até.. - ele me abraça e eu entro no carro seguindo para a escola.

Chego e vou direto para o dormitório, pelo o que Anna disse ainda estamos dormindo lá. Entro no meu quarto, "vazio" sem sequer uma alma viva e olho para as coisas de Thomas, elas continuavam ali no mesmo lugar deixadas por ele. Largo minhas coisas e alguém bate na porta.

- Oi.. Kat tudo bem? - Era Jackson 

- Oi, tudo..o que faz aqui?

- Vim buscar as coisas dele... 

- Estão aí.. Pode entrar e pegar. - O mesmo entra pegando tudo o que restara do irmão.

- Chegou hoje?

- Éh..

- Kat... Eu preciso me desculpar com você .

- Pelo que? Eu que devia por ter feito o que eu fiz...aquele dia.

- Você sabe que não foi culpa sua... Ela me mandou te entregar isso. - ele me da um papel, uma carta. - Não se preocupe não é nada que te prejudique

A abri e dizia.


Esquizofrênia... Era o que ele tinha, desde os 8 anos de idade já presenciei várias "crises". Ele sempre falava sozinho, muitas vezes se machucava, e quando perguntava o que havia acontecido ele sempre dava a desculpa que não sabia... Até que essas "crises" foram diminuindo, eu quase não presenciava mais, isso era quando ele tinha 14 anos... sim seis anos e nenhuma vez o levei em um psiquiatra ou algo do tipo, sempre achei que não era nada de mais, aí ele foi para essa escola, e não soube de mais nenhuma crise, ele e Jackson se aproximaram mais por conta de "apostas" que eles faziam envolvendo garotas e.. Você sabe, nunca gostei disso, aí você apareceu, e alguma coisa mudou nele, você foi a primeira que ele levou pra "conhecer a familia", por mais que ele houvesse feito essa aposta ele realmente gostava de você... ai você descobriu, vocês brigaram, ele dormiu com uma qualquer, viu você e Jackson juntos... e deu no que deu, ele teve mais uma dessas crises, mais forte do que nunca, e quando voltou a realidade já era tarde de mais. 

Eu não a culpo... Me perdoe por tudo o que lhe chamei, eu sou a principal culpada de não ter dado muita atenção no começo, fui injusta com você... Não vou impedir que se aproxime de qualquer um de meus filhos. Se quiser venha um final de semana aqui, será bem recebida... Obrigada pela atenção.


- ...Você vai ficar bem? - pergunta ele e eu assinto - Eu já peguei tudo... Qualquer coisa que precisar me liga - ele me da um beijo na testa e sai

Me deito em uma das camas com o intuito de dormir até o outro dia, já que já se passavam das 19:30 quando dois seres aparecem em meu quarto, Anna e Dylan.

- Você chegou!!!! Que bom - diz Anna pulando em cima de mim.

- Anna!! Levanta tá me esmagando!

- Fresca, mas diz aí quem era aquele que saiu daqui?

- Era o irmão do... Thomas.

- Gostoso - Escuto Dylan murmurando e e eu abro um sorriso

- Num creio, é sério?  - digo olhando para Anna que assente - desde quando??

- Ah.. algum tempo ai.. Mas mudando de assunto, já sabe quem vai ser seu novo colega de quarto?

- Não faço idéia, espero que não seja outro pervertido.. Mas e aí voces querem dormir aqui hoje? Como podem ver tem lugar o suficiente..

- Eu quero! - Diz Anna empolgada logo seguida de Dylan que também concordou, em uma cama dormiu Dylan e na outra eu e Anna.


           ~~ Quebra de tempo ~~

Acordo e faço minhas higienes, estava mais frio do que nunca pois havia nevado bastante noite passada, decido  vestir uma legging preta, um moletom e um tênis, estava pronta peguei minha mochila e fui junto de Anna e Dylan para o prédio da escola. Minha  primeira aula era Matemática, a aula que eu mais odeio e para piorar mais ainda minha situação eram dois períodos e nenhum de meus amigos estariam lá.

Entro e me  sento em uma das  cadeiras todos já estavam lá, menos a louca da professora que estava atrasada, não demora muito e a orientadora entra avisando que o professor iria mudar e que a outra não trabalhava mais ali, entrando em seguida um homem não muito velho alto, cabelos castanhos... cumprimentou todos logo se apresentou.

- Bom dia turma,  sou  Louis.. tenho 22 anos e vou ser o novo professor de matemática de vocês.. por primeiro lugar gostaria que vocês se apresentassem assim como fiz - diz o mesmo.

Então assim cada um fez dizendo seu nome e sua idade, então chegou minha vez.

- E você? Como se chama? Levante-se.

- Para que me levantar se todos se apresentaram sentados?

- Porque estou pedindo - disse e eu levantei com a maior vontade do mundo.

- Katherine, 16. Feliz? - Me sento 

- Não, de novo, levante-se! Fale o que você gosta de fazer.

- Porque isso é importante para você? - Ele me encara e eu bufo me levantando de novo - Katherine Collins, tenho 16 anos e eu gosto de escutar música, tá bom pra você? 

- Sim, pode se sentar agora - e assim eu fiz.

O primeiro período passara rápido, e eu estava sem fazer absolutamente nada já que já tinha acabado o que o professor passara, então decidi me levantar e pedir para ir ao banheiro.

- Posso ir no banheiro? - pergunto  

- Porque isso é tão importante para você - Ele rí - Vai 

- Idiota - murmuro saindo e indo para o banheiro.

Minha vontade de voltar para aquela sala e suportar aquele professor enchendo meu saco era mínima então fiquei andando pela escola uns 5 minutos até que esbarro na pessoa que eu menos queria encontrar aquele momento, meu querido professor.




Notas Finais


Acabo amores 😙😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...