História One more taste - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Jasper Hale
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 63
Palavras 1.834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente

Capítulo 12 - Sem parar


Capítulo 12 - Sem Parar

Sou várias coisas: sulista, cavalheiro, e vampiro, me veio a mente primeiro. Mas agora eu era uma coisa agora: um homem.

O corpo dela estava apertado contra o meu enquanto andávamos para mais longe da casa. O rosto dela estava corado – pelo calor ou por minha evidente excitação, eu não sabia. Eu não tinha esperanças de que ela não tivesse percebido, e francamente eu não me importava. Estando aqui, na minha terra, longe de tudo que pertence ao passado, me deixou mais livre do que estive em muito tempo. E na minha descoberta de estar livre, eu só tinha uma coisa em minha mente.

Parei o cavalo. Nós estávamos no meio de uma clareira com poeira rodopiando aos pés do cavalo e o sol nos atingindo. Bella não se moveu. Consegui sentir sua respiração acelerando, e suas emoções estava transbordando – alegria, medo, desejo... O desejo era o pior dos sentimentos. Deixou o meu desejo dez vezes pior, o que nesse momento, era difícil de imaginar. Agora eu não era Jasper, o amigo dela, ou Jasper, o sulista cavalheiro – eu era Jasper, cheio de desejo e louco por ela.

Antes que ela pudesse perceber, a virei para que ela ficasse de frente pra mim, as pernas uma de cada lado do cavalo – como se ela ainda estivesse cavalgando. "Bella, vou descer agora. Coloque seus braços em meu pescoço e suas pernas em minha cintura." Ela concordou, sem dizer nada – Deus, sim. Pulei do cavalo, minhas mãos em sua cintura, e a apoiei na árvore mais próxima. Não tirei meus olhos dela, e ela não parou de me olhar. Não perguntei nada, como deveria ter feito, e não me importava com isso naquele momento. A olhei fundo nos olhos e capturei sua boca com a minha, sem dar chance para que ela protestasse. Era a coisa mais... deliciosa da qual eu já provara. Melhor que qualquer sangue, humano ou não. O coração dela acelerou para um batimento frenético, e ela parou – mas apenas por um momento. Em segundos ela se derreteu, correndo as mãos por meu cabelo e empurrando-se contra mim. A única coisa que consegui fazer foi gemer em sua boca e ir mais, e mais, e mais fundo...
Não queria mais nada – nada! E queria tê-la bem aqui na terra. Na verdade, eu estava confiante de que ela me deixaria tê-la. Mas então a parte racional do meu cérebro, que estava quieta ocasionalmente, apareceu. Sabia que Bella era inexperiente – Edward nunca a teria deixado ir tão longe. E eu não iria arruinar isso a tomando aqui na terra na presença de um cavalo. E mesmo assim não parei de beijá-la. Os lábios dela eram tão suaves, e a boca dela era quente – esquentou minha língua. Era maravilhoso. Pare, Jasper. Mantive meus dentes longe, por segurança, mas ainda assim não parei. Senti os dedos dela acariciando minha cabeça. Corri minha mão para cima, por suas costas, e fechei meus dedos em seu cabelo. Whoa, Jasper, calma, rapaz. Ela estremeceu, e seu desejo aumento exponencialmente. Ela estremeceu, e eu era um adolescente novamente – estava com medo de saber o que aconteceria se ela me tocasse de verdade. Colei-me a ela – eu tinha que tocá-la. Ela estremeceu novamente, e me apertou. PARE, JASPER! Finalmente, me ouvi. Com toda a força que eu tinha, me afastei. Estava buscando por ar – estranho – assim como ela. Ela me olhou, olhos nublados e bochechas vermelhas como cerejas. Os lábios dela estavam inchados, e seus dedos ainda estavam presos em meus cabelos. Eu a teria colocado no chão, mas conhecendo Bella, ela iria cair.

"Me desculpe, Bella. Não sei o que deu em mim. Eu apenas… não consegui me segurar." Muito bem, Whitlock! Ela deve pensar que você é um maníaco sexual agora.

"Eu não me importo..." Ela sussurrou. A inocência dela seria a minha morte, marque minhas palavras.

"Mesmo assim, péssimo da minha parte. Eu apenas fui empurrado... pra você. Sua presença, seu cheiro, tudo. Por favor, juro que normalmente não sou assim." E novamente, se eu pudesse corar, eu teria corado. Como ela conseguia essas reações de mim?

"Tudo bem, Jasper, sério. Foi... ótimo… me sentir assim de novo. E sentir... você... querendo tanto quanto eu. Nunca senti isso antes." E eu mentalmente chutei meu irmão por não fazer isso com ela. Todo dia eu senti o quanto ele a desejava, e o medo encobria o desejo. E então sorri.

"Bella, se ele soubesse o que estava perdendo… você não tem idéia." Oh, Edward, seu besta.

"Yeah, bem... isso é outra coisa. Não estou mais com vontade de cavalgar – podemos voltar?"

"Certamente. Vou ligar para alguém vir pegá-lo e nós vamos correndo. Está bem?" Ela assentiu. "Ótimo. Sobe então, pequena!" Girou os olhos, mas se moveu para trás de mim. A puxei para cima de mim rapidamente e antes que percebesse estávamos de volta a casa. A coloquei no chão da varanda e abri a porta.

"Vou tomar um banho – estou toda suja. Já volto!" Ela disse, batendo a porta. Suja? Ela não tinha idéia. Agora eu faria o quê? Não tinha certeza do que fazer a seguir. Aparentemente eu gostava de Bella, e ela gostava de mim, mas… era certo? Nós dois fomos abandonados – isso é apenas uma recompensa? Recusava-me a pensar assim. Ela não era apenas uma garota. Ela era Bella. Claramente eu a queria. Adorava passar tempo com ela – eu era uma nova pessoa com ela. Ela interrompeu meus pensamentos e se sentou a minha frente, na cama.
"No que está pensando?" Perguntou, puxando os joelhos até o queixo.

"Honestamente? No que fazer agora. Eu gosto de você, Bella, de verdade. Mas nós dois fomos tão machucados. Só não sei se isso está certo." Honestidade é a melhor coisa, afinal. Ela me olhou, pensando. Não consegui sentir nada de estranho vindo dela, então não me preocupei.

"Gosto de você também, Jasper. Você sabe disso. E você sabe o que eu penso? Não é nossa culpa que eles não nos queiram. Nós não podemos sentar e ficar de mau humor para sempre, não é o certo a fazer. Não sei você, mas eu estou ficando cada diz mais velha, e não vou desperdiçar meu tempo me agarrando em algo assim... não tenho controle sobre isso. Olhe para nós! Estou cansada de ficar me preocupando com os outros. Eu quero cuidar de mim. E se isso significar... estar com você... então que seja." Ela engasgou um pouco no fim, mas não senti nada a não ser determinação vindo dela. Ela era especial, isso sim.

"Você está absolutamente certa. Minha vida toda foi Alice. Nunca fiz nada pra mim. Quando ela se foi, nunca pensei que pensaria na palavra amor outra vez. É como se eu não fosse mais ser bom para ninguém. Mas, caramba, Bella, eu poderia te amar. Eu poderia. E eu não quero ter medo disso." Me choquei com essa frase, mas era verdade. Eu poderia amar Bella – ela era tudo que eu precisava. Inferno – eu já poderia estar amando.

"Eu também. Eu não quero sentir como se eu tivesse feito algo errado me deixando gostar de você. Eu quero fazer o que me faz bem uma vez – o que parece certo. Não quero ser afastada nunca mais. Eu quero tomar minhas próprias decisões – ser eu mesma."

"Então está acertado. Mas você sabe o que isso significa?" Sorri pra ela, um pouco mais malicioso.

"Não..."

"Significa que você terá que contar para Charlie que está saindo comigo. Eu terei que ligar para Carlisle e Esme também. Alice não está lá e Edward se foi também, então nosso segredo está seguro. Mas não quero mais me esconder. Mas não quero ter que fugir para o Texas só para passar boas horas com você." Nem percebi o que estava fazendo até já ter feito. Ela assentiu.

"Você está certíssimo. Mas o que vamos dizer a eles?" Boa pergunta. Pensei por um momento.

"Nós vamos dizer a eles, Carlisle e Esme pelo menos, que estamos... saindo. Se estiver tudo bem pra você. Sem grandes laços emocionais, apenas saindo – assim ao menos eles sabem que algo está acontecendo. Conte a Charlie o que quiser." Concordou.

"Certo, tudo bem. Eu direi a ele quando voltarmos. Mas você pode ligar para Carlisle e Esme agora. Tirar isso do caminho, sabe?" Ela sorriu pra mim, se sentindo presunçosa. Joguei um travesseiro nela, mas peguei o telefone. Digitei o número familiar e esperei alguém atender.

"Olá?"

"Carlisle! É Jasper. Como está você?" Ir devagar...

"Jasper! Que ótimo ouvir você. As coisas estão... bem. Nós sentimos muito a sua falta. Tem alguma chance de vir nos visitar logo? Sei que Alice disse que as circunstâncias eram extremas, mas Esme espera..." Claro que ela esperava – era uma mãe protetora.

"Senti falta de todos vocês também. Mas uma visita não é possível – ainda. Mas logo, juro. Escute – Edward não está aí, está?" Melhor perguntar, em todo caso.

"Não. Nós não o vemos desde que ele partiu. Por que pergunta?"

"Tenho algo a dizer, e seria melhor que ele não soubesse. Você pode contar para Esme, mas Rosalie e Emmett não precisam saber. Ok?"

"Absolutamente. O que é?"

"Não sei exatamente o que Alice disse para você, mas eu fiquei em Forks. Uma tarde, Bella apareceu na casa, e a deixei entrar. Desde então, nós nos temos falado. Percebemos que estávamos machucados por termos sido deixados – então primeiramente estávamos apenas nos confortando. Mas... parece que cresceu para algo maior. Eu gosto demais dela. Sei que isso não é o melhor jeito de ter um relacionamento, mas não posso mudar o que sinto. E se Edward não quer fazer parte da vida dela, eu quero." Falei tão rápido que foi uma surpresa Bella ter escutado.

"Entendo.Você está certo – não é o melhor jeito que poderia ter acontecido, mas Edward tomou sua decisão. Ele tem que lidar com as conseqüências. E... Bella será boa pra você. O que Alice disse sobre isso?"

"Alice me deixou, Carlisle."

"Você acha que ela viu..." E até ali, eu não tinha pensado nisso. Mas talvez ela tenha visto isso. Talvez ela tenha tido uma boa razão para me deixar. Talvez ela tenha visto que isso me faria feliz.

"Não tenho como saber. Mas não estou mais com ela, e Bella não está mais com Edward. E eu não quero cometer o erro dele."

"Confio em você, filho. Por favor, diga a ela que a amo, e cuide dela. Falarei com você em breve."

Desliguei e virei pra Bella. "Carlisle disse que te ama. E abençoou." Sorri. Ela sorriu pra mim e senti alívio tomando conta dela.

"Agora que isso está terminado, por que não descansa? Você teve um dia e tanto." Ela corou com a memória, mas foi para debaixo das cobertas mesmo assim.

Alice POV

Eu odeio essas visões. Se pudesse dar meu poder embora, eu daria. Odeio vê-los juntos. Odeio ver os erros que cometi com ele. Odeio me sentir amarga por isso.

Ele nunca me levou lá.

Notas Finais


Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...