História One more taste - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Jasper Hale
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 58
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente, desculpa é q meu celular tava com problema

Capítulo 14 - Levar de volta


Capítulo 14 - Levar de Volta

Edward POV

Correndo. Eu estava correndo mais rápido do que achei possível, e não era rápido suficiente.

Achei que o avião de Seattle fosse me matar. Não por causa do cheiro dos humanos, mas porque o avião estava devagar demais. Não estava certo quando me decidi voltar para Bella, realmente, mas quando decidi, tudo que conseguia pensar era chegar até ela. Nem um dia havia passado desde que a deixei, que comecei a sofrer de dor por não estar com ela. Eu deveria ter adivinhado, teria sido uma questão de tempo antes que eu percebesse que era demais pra mim.

Agora que estava voltando, eu tinha tempo para pensar sobre o que eu iria fazer. Deixei Bella para que ela tivesse uma boa vida – uma vida normal e feliz. Então planejei apenas olhá-la por alguns dias. Se ela estivesse feliz, como eu havia planejado, a deixaria ir. Seria... insuportável pra mim, mas eu fiz isso comigo mesmo. Seria ótimo pra ela fazer o que planejei. Bella nunca me veria novamente, como prometi, e eu iria embora. Mas parte de mim não queria que ela estivesse feliz. Era tão egoísta apenas pensar nisso! Mas... não podia negar que parte de mim queria rastejar de volta pra ela. Desculpar-me por deixá-la, e mentir pra ela, e não ser bom o suficiente pra ela. Eu queria que ela fosse a Bella que eu conhecia – benevolente e eternamente amorosa. Queria que ela me perdoasse, e me recebesse de volta. E então ela teria o que quisesse de mim. Daria a ela a imortalidade. Eu daria a ela tudo, se ela apenas me aceitasse de volta.

Aproximei-me do limite da cidade de Forks com uma grande sensação de apreensão. Fiz meu caminho para a casa da Bella em um passo devagar, minha ansiedade de vê-la se foi. Agora sentia medo – com medo de verdade. Não poderia negar meu receio de vê-la, mas que estado eu a encontraria? Ela estaria feliz? Seria mesmo como se eu não tivesse existido? Ela estaria com alguém? Um pânico gritou em mim quando pensei em Bella com alguém. A possibilidade passou pela minha cabeça – Mike Newton com certeza tentaria algo com ela. O amigo da reserva, Jacob, não fazia segredo sobre desejá-la. E ainda tinha os incontáveis garotos da escola que haviam a desejado no primeiro dia da escola. Mas e se ela estivesse triste, como eu? E se ela realmente me amasse como ela disse que amava, e estivesse sentindo minha falta, como eu estava sentindo a dela?

Fiquei do lado de fora da casa, respirando seu cheiro leve. Podia senti-lo pela janela aberta – aberta pra mim? Escalei a árvore e espiei para dentro.

Bella estava deitada na cama, lendo um livro. Ela virava as páginas e sorria do texto antes de marcar a página e jogar o livro no chão. Puxou as cobertas e arrumou-se debaixo, enterrando o rosto no travesseiro. Da árvore, a vi dormindo. Estava quase ansioso para vê-la dormindo – para ver se ela ainda dizia meu nome. E primeiro ela disse. "Edward... não…" Murmurou. Claro que ela sonharia comigo a deixando. "Jasper…" Ela gemeu, rolando. Jasper? "Alice… você não pode…" Ela estava sonhando como todos nós – todos nós a deixamos no fim. Senti-me tão... culpado. Estava enojado comigo mesmo.

Na manhã seguinte, Bella se levantou e se arrumou para a escola. Trocou alguns cumprimentos com Charlie a caminho da porta. Corri atrás dela o caminho todo.

Não era capaz segui-la durante as aulas, mas dei um jeito de vê-la durante o intervalo. Ela se sentou-se à mesa de sempre, conversando animadamente com Angela Weber. Angela disse algo que fez Bella espirrar o refrigerante pelo nariz e rir. Ela era linda quando ria. Era insuportável, estar perto dela sem poder tocá-la. Pelo canto do olho, vi Mike vindo por trás de Bella e tampando-lhe os olhos. "Adivinha quem é!" Ele disse. Pude ouvir Bella bufando.

"Sente-se, Mike. É o único faltando; claro que eu sabia que era você!" Ele passou a mão no cabelo e se sentou ao lado dela. Ciúme correu por meu corpo quando ele a tocou. Poderia ser possível? Ele me substituir? Ele girou os olhos, mas se virou para Jessica, colocando o braço ao redor dela. Suspirei em alívio.

Ela passou a tarde em um cobertor no quintal, falando no telefone. Estava sorrindo e ria o tempo todo. Esperei encontrá-la triste sem mim, afundando-se mais e mais em saudades. Ela parecia tão... normal. Estava claramente feliz, aquilo era certo. Ela havia feito o que pedi. Ela seguiu em frente.

Por que eu era tão estúpido? Pensei demais em mim, esse era meu problema. Pensei que ela estaria melhor sem mim – não pensei como eu estaria sem ela. E enquanto estava sentado nessa árvore, olhando para minha vida, sabia que estava terminado. Não poderia voltar para a vida dela – não agora. Havia prometido isso, e manteria minha promessa. Não precisava ficar mais para ver isso. A fitei por mais um momento imensurável, esperando para memorizar o jeito que ela estava agora – a última vez que eu a veria. Não poderia me permitir voltar outra vez, seria demais.

Respirei seu cheiro mais uma vez e corri. Parei nos limites da cidade, pensando no que havia feito. Nunca seria o mesmo outra vez. Mas era hora de voltar para minha família. Se não poderia tê-la, ao menos teria a eles, e estava cansando de estar sozinho. Precisava do amor eterno deles, e eu precisava de... ajuda. Eu precisava de ajuda. Lembrei-me de que tinha algumas coisas na casa antiga – meus diários. Eu os queria para me lembrar dela. Ocuparia-me apenas alguns minutos ir até lá. Quando cheguei perto da casa, notei que algo estava estranho.

Inspirei – alguém estivera aqui. Voltei pela estrada, e quando cheguei perto o suficiente, reconheci o cheiro. Jasper. O que Jasper estaria fazendo aqui? Ele deveria estar em casa, com Alice e o resto deles. Mas esse cheiro era fresco – ele estava bem ali. Movi-me para perto suficiente para o ouvi, mas não perto suficiente para me entregar.

Espero que ela corra. Achei que demoraria mais tempo – estava preparado para esperar. Mas isso é bem melhor. Quanto mais tempo com ela, melhor. Os pensamento dele estavam fora do normal – ele estava pensando sobre Alice. Mas não conseguia sentir o cheiro dela. Talvez ela estivesse vindo? Mas por que eles estavam aqui? Escutei mais. Será que ela estará com fome quando chegar aqui? Aposto que a convenceria a sair mais tarde. Ela gostaria disso. Agora que isso está acabado, nós podemos relaxar. Agora que o quê estava acabado? Eu iria escutar mais, ver se conseguiria entender o que ele estava pensando, quando escutei algo.

O barulho forte de uma velha caminhonete, batendo no caminho para a casa. Havia apenas uma caminhonete na cidade que fazia aquele barulho, e não posso entender de verdade o porquê ela estaria vindo aqui. Será que Alice não estaria com Bella? Claro que não. Ela, entre todas as pessoas, me escutaria. Ela não… ouvi a porta da caminhonete abrir e a excitação de Jasper inundou seus pensamentos. Inspirei, tentando diferenciar o cheiro, e paralisei. Bella.

"Hey!" Ela disse, e ouvi seus passos acelerarem conforme seguia para a varanda.

"É ótimo ver você. Uau, levou... cinco minutos inteiros! Você deve ter forçado essa pobre caminhonete até o limite." Ele riu. Mas o que estava acontecendo?!

"Sim. E olhe, ela sobreviveu! Mas não podia esperar – quando você ligou e disse que ele tinha ido embora, eu tinha que vir. Estava preparada para dias sem você – isso é bem melhor. Estou um pouco faminta – eu deixei algo aqui? Talvez alguma pizza antiga? A menos que você tenha comido, claro." Ela fez piada. Estava tentando de verdade não me aproximar para ver melhor. Não queria me entregar, não enquanto eu estivesse tentando entender o que estava acontecendo.
"Sua pizza está intocada na geladeira. Você sabe que tenho um gosto melhor que isso!" A ouvi engasgar, então rir histericamente.

"Só você... poderia fazer piada... com isso! E você tem sorte... que te amo... ou isso teria me feito ficar muito brava!" Ok. Duas coisas nessa sentença realmente me incomodaram. Sobre o que ele estava fazendo piada? Ter um bom gosto – sobre provar Bella? E... ela o amava? Concentrei-me nos pensamentos dele. Ela disse que me ama. E não acho que não foi de propósito. Mas sei que foi verdadeiro. Posso sentir.

"Você me ama?" Ele perguntou. Ouvi o pulso dela aumentar conforme compreendia o que ele tinha perguntado.

"Eu... acho que sim. Sou uma nova pessoa com você. Sou feliz. Sim, Jasper, acho que te amo." Agora não me contive. Fui pelo canto e espiei. O que vi quase me quebrou em pedaços. Jasper havia puxado Bella pra si e a tirou do chão, a apertando. Ela enlaçou os braços no pescoço dele e corou furiosamente. Pude ver a decisão em seus olhos, sem respirar, ele pressionou seus lábios fortemente nos de Bella. Ela respondeu imediatamente, Jasper girou o corpo dela enquanto ela se apertava contra ele, aprofundando o beijo. Era indecente.

E eu quebrei.

Voei de meu esconderijo, corpo tenso e veneno inundando minha boca. Eu não mais era Edward.

Jasper se soltou de Bella, ficando tenso imediatamente. O vi empurrá-la, gentilmente, para trás dele e se abaixou na frente dela. Os olhos escaneando o perigo que ele sentiu – minhas emoções, provavelmente. Quando ele me viu, fechou os olhos. O vi se levantar e se virar para Bella. "Entre." Disse. Eu a vi se virar, ouvindo-o, enquanto me fitava. Ela se assustou. Os olhos arregalaram e lágrimas se formaram nos cantos dos olhos. Então virou o corpo todo, dando uma olhada para Jasper, e correu para dentro da casa. Jasper andou até mim, tentou acalmar minhas emoções.

"Edward, me escute. Nós íamos te contar – sério. Mas ainda não. Quando você foi embora..." o cortei.

Rosnei e ataquei.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...