História One more taste - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Jasper Hale
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 51
Palavras 1.794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi

Capítulo 15 - Eu sinto, sinto tanto


Capítulo 15 - Eu Sinto, Sinto Tanto

Eu não queria lutar com Edward, mas eu teria que fazer isso. Ele parou a minha frente, preparado e rosnando, sabia que eu não teria opção. Ele deveria ter ido embora, como pensei que ele fora. Bella e eu decidimos que ficaríamos sossegados. Eu fiquei fora de seu caminho, então ele não me escutaria ou sentiria meu cheiro, mas eu estaria olhando. Eu segui seus passos, observando-o. Claro que ele foi à casa de Bella primeiro. Apenas ficou vendo-a, como Alice disse. Ele foi à escola e ficou observando-a também. Eu estava preparado para esperar mais alguns dias para ele desistir e ir embora, mas seu cheiro foi para os limites da cidade. Ele deve ter visto como ela estava feliz, e decidiu ir embora. E então, não tão depois que Bella disse que me amava, ele apareceu na casa. Não estava prestando atenção em mais ninguém a não ser ela, ou certamente eu o teria sentido. Bella estava aterrorizada – podia senti-la daqui – e estava espiando pela janela. Tentei acalmá-la, para não preocupá-la. Ele grunhui, e atacou.

Preparei-me, agachando – era desnecessário. De lugar algum, alguém veio por trás dele. Edward estava tão bravo e focado em mim que não notou mais alguém chegando – nem eu notei. Seu ataque nunca me alcançou. Olhei para cima. Alice estava nas costas de Edward, tentando puxá-lo para trás. Oh, Alice...

"Agora não, Edward – não assim. Você não quer fazer isso. Venha comigo por um tempo, e vamos ajeitar isso." Ela o coagiu, tentando aliviar sua raiva – não estava funcionando. Ele se tencionou e tentou tirá-la de si. Eu tinha que lidar com ele – mesmo nesse estado ele estava tentando ser gentil com ela. Ela andou para frente e o olhou. "Edward, olhe pra mim. Bella está ali, e você está a assustando. Eu sei que você não quer fazer isso. Você não pode falar com eles agora. Venha comigo e se acalme. Por ela." Senti suas emoções mudando imediatamente de raiva para tristeza. Ele olhou pela janela, onde Bella estava de olhos arregalados e corada, tremendo. Os olhos dela estavam presos em Alice.

Ele a olhou com dor nos olhos, me encarou, mas seguiu Alice. Ela se virou pra mim, ainda andando com ele, e eu sabia que ela estava fazendo o máximo para esconder a dor dela. Mas não era o suficiente. "Acalme-a, Jasper, ela está morrendo de medo. Vou voltar quando ele estiver com a mente mais calma. E, Jasper? Diga para ela que não estou brava. Diga que não é culpa dela." Ela sorriu marota, e então eles desapareceram. Eu soube, ali, que não existia ninguém como Alice. Ela era tão altruísta. Tão amorosa. Ela faria tudo por sua família, mesmo que signifique… bem, ver o marido dela e sua melhor amiga se apaixonando.

Voltei devagar para dentro da casa, sem saber o que dizer a Bella. Eu sabia que ela não voltaria para ele, mas como ela estaria se sentindo agora? Ela estava sentada no sofá olhando para o nada.

"O que você está pensando?" Perguntei, me sentando ao lado dela.

"Alice. Edward sabia que isso poderia acontecer – mas Alice? Ela saiu do meu caminho. Há quanto tempo ela sabia? O que vou dizer a ela? Como posso olhá-la nos olhos novamente?" Ela estava sofrendo. Como culpá-la?

"Bella, Alice disse algo pra mim antes de partir. Ela queria que você soubesse que ela não está brava, e que não é sua culpa." A alcancei, mas tirei minha mão rápido. Ela queria ser tocada agora?

"Claro que ela diria isso. Mas Alice deve sentir algo contra mim! Alguma raiva, ressentimento – alguma coisa! Ela não pode simplesmente... estar de bem com tudo isso! Eu não estou bem com isso..." Ela sussurrou, e começou a chorar. Imediatamente a peguei no colo e acariciei sua face.

"Bella, Bella…shhh… eu sei, eu sei… mas… vamos ajeitar tudo. Ela disse que voltará logo, quando... Edward... se acalmar. E você mesma pode perguntar a ela." Ela me olhou, olhos arregalados, e começou a balançar a cabeça.

"Não posso conversar com ela, Jasper! E se ela... me odiar? Sei que ela não contaria, mas eu saberia. E eu não quero que ela me odeie, eu a aamo!" Ela estava histérica agora. Eu estava tentado em acalmá-la, mas sabia que ela iria ficar brava comigo.

"Ela não te odeia. Não acho que Alice tenha a habilidade de odiar. E você se lembra o que ela disse pra você há algum tempo atrás?" Ela assentiu. "E o que foi?"

"Ela disse... ela sempre seria honesta comigo."

"Isso mesmo. E ela será. Ela significa tanto para você. Você tem que falar com ela. E então teremos que falar com Edward." Ela se encolheu.

"Eu sei. Não queria que ele descobrisse desse jeito. Por que eu não consegui esperar mais dez minutos?! Ele provavelmente nunca vai nos desculpar." Disse, me olhando novamente.

"Que seja. Mas eu acho que não, realmente. Ele cometeu um erro deixando você ir. E sabe que eu não serei tão estúpido. Não acho que ele deixaria nossa família se separar." Era como Edward se comportava. Ele ficaria bravo, claro, mas ele perdoaria. Eu espero.

"Eu não quero ficar entre você e sua família." Ela sussurrou por detrás do cabelo.

"Bella, até aonde sei, você é minha família. Mas não vamos nos preocupar com isso agora. Alice vai estar aqui daqui a pouco. Vamos conversar com ela, e então com Edward, e partimos daí. Um passo de cada vez." Sorri. Ela girou os olhos de minha piada patética, mas virou o corpo contra o meu e me abraçou. Enterrei meu rosto em seu cabelo. Sentamos naquela posição por um tempo imensurável, até que ouvimos uma batida na porta.

"Posso entrar?" A voz de soprano de Alice soou. Bella voou de meu colo, de repente se sentindo frenética.

"Claro, Alice." Disse. Ela abriu a porta e entrou lentamente.

"Ele está calmo agora. Mas está bem chateado, Jazz. Ele fica pensando em meios de arrancar seus braços, mas eu não o deixarei fazer isso." Ela sorriu, mas o sorriso não alcançou seus olhos. Bella estava se escondendo no canto, tentando se camuflar a parede. "Quero falar com você em um minuto, Jasper. Mas primeiro..." Ela se virou para Bella, qual o medo cresceu exponencialmente. Alice andou até ela com toda graça, parou, então enroscou os braços envolta de Bella. Bella imediatamente começou a soluçar, colocando os braços envolta de Alice.

"Eu sinto...soluço...tanto...soluço...Alice! Eu não...soluço... queria! Apenas...soluço...aconteceu!" Ela fungou. Alice estava esfregando suas costas e acariciando seus cabelos.

"Shh… Eu sei. Bella, eu sei que você não fez de propósito. Eu vi isso, lembra-se? Eu vi quão feliz você o fará – como ele estava diferente com você. Eu vi o quanto ele se importa com você, e você com ele. Eu vi você em Texas. Como poderia negar a vocês uma felicidade que não era destinada pra mim? Eu terei meu final feliz, Bella, não se preocupe. Eu amo a ambos. Você é minha melhor amiga." – Bella soluçou – " Não, falo sério! Você não pode ser responsabilizada por seus sentimento, era para acontecer. Amor é amor, Bella. Não vou ficar no caminho. Me prometa algo."

"Qualquer coisa." Bella fungou.

"Prometa que nunca vai machucá-lo."

"Não vou. Nunca. Eu prometo, Alice. O quê… vou vê-la novamente?"

Alice pensou por um momento. "Sim, claro. Eu ainda sou uma Cullen, afinal. Quando for o tempo certo, me juntarei a família. E não se preocupe, estarei lá." Ela se afastou. Bella a olhou nos olhos.

"Eu o amo, Alice."

"Eu sei. Eu sabia antes de você." Ela beijou a testa de Bella. "Agora, se não se importa, gostaria de falar algumas palavras com Jasper e falaremos sobre trazer Edward." Bella assentiu, e se sentou no sofá. Alice andou até mim e para fora da casa – a segui. Ela escalou uma pequena árvore, e subi para perto dela.
"Desculpe-me por ser má com você antes." Ela começou.

"Garota boba. Por favor, não se desculpe comigo, não suportaria. Deveria estar me desculpando com você. Alice, eu sinto..." – Ela pressionou os dedos em meus lábios.

"Eu já disse isso a Bella, e eu disse a verdade. Não sinta pesar sobre o que não pode controlar. Eu vi isso acontecendo. E acredite em mim, eu procurei uma maneira de reverter isso, mas nada funcionou. Apenas nos separava. Ao menos desse jeito nós podemos continuar amigos."

"Por que você não me contou, ao invés de me deixar?" Eu ainda estava magoado por causa dessa rejeição.

"Era o único jeito de fazer você ver. Eu sabia que você não a machucaria, mas precisava que ficasse e pensasse sobre isso."

"O que fiz para merecer você?" Sorri, acariciando sua cabeça. Ela sorriu pra mim, e pulou da árvore.

"Eu queria fazer o que fosse melhor para a família. E era isso. Tudo daria certo, algum dia, eu sei. A faça feliz, Jazz. Não cometa os erros dele." Começamos a andar de volta para a casa. Quando chegamos lá, me sentei ao lado de Bella, e Alice se sentou a nossos pés.

"Ok. Você terá que explicar tudo para Edward – embora eu deixasse de lado toda a história de 'tentar comer a Bella' – não irá ajudar. E acho que seria Bella que deveria contar. Ele prestará mais atenção em você." Ela disse, olhando para Bella. Ela assentiu, mas senti sua ansiedade. "Não será fácil, e isso vai matá-lo. Mas ele precisa saber a verdade. Você pode contar?"

"Eu acho que sim. Vocês estarão por perto, certo? Eu não preciso ficar sozinha?"

"De jeito algum. Nós estaremos no segundo andar. Ele vai falar com Jasper eventualmente, mas precisa ser você a contar para ele acreditar. Ele tem essa estranha sensação de que Jasper te seqüestrou e está usando os poderes dele para mantê-la aqui." Ela girou os olhos. Bella riu, era uma idéia tão fantasiosa e exatamente como Edward. "Ele não é muito paciente – eu vou pegá-lo antes que ele decida vir sozinho." Alice se levantou e andou para a porta. Imediatamente puxei Bella pra mim e a beijei na testa.

"Você está bem?" Murmurei enquanto desci beijos por sua bochecha.

"Acho que sim. Apenas... não sei se posso encará-lo, Jasper. Eu o amei." Ela fungou. Tinha derramado lágrimas demais hoje de noite – eu nunca mais queria vê-la chorar.

"Eu sei, pequena, eu sei. Mas você consegue. E então nós podemos realmente ficar juntos, e todos saberão. Emmett vai gostar." Sorri, tentando animá-la. Funcionou mais ou menos, mas ela ainda estava sofrendo. "Por que nós apenas não... ficamos juntos agora? Não pense em nada, e nós teremos esse último momento do nosso segredo só para nós." Ela não disse nada, mas se moveu pra perto de mim. Aceitei isso como um sim.

Notas Finais


Bye galera


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...