História One more taste - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Jasper Hale
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 49
Palavras 1.517
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi

Capítulo 18 - Sinto você em todo lugar


Capítulo 18 - Sinto Você Em Todo Lugar

Assim que disse essas duas palavras, todas as restrições de Bella desapareceram. Ela estava tão acostumada a ser rejeitada que era quase uma reação natural dela. E se ela precisava de mais alguma prova de que eu não era o Edward, era essa. Eu não iria rejeitá-la quando a desejava tanto. E com o desejo irradiando dela, não tinha certeza se conseguiria rejeitá-la nem se eu quisesse.

Ela gemeu alto em minha boca e tentou me puxar para mais perto dela. Se fosse qualquer outra garota, eu iria devagar – essa era a primeira vez. Mas Bella era diferente – ela não queria que fosse devagar. Ela era tão cheia de paixão e energia o tempo todo que era natural que ela jogasse longe esse abandono que sofrera com essa situação. Continuei com minha mão o caminho por debaixo de sua camiseta, tirando-a no processo. Ela agarrou minha camisa, as mãos tremendo, tentando abrir os botões. Sem conseguir me segurar, tirei minha camisa, sem deixá-la terminar. Eu precisava sentir a pele dela na minha – agora. Rapidamente alcancei suas costas, abrindo o sutiã dela com um giro do meu pulso e o tirando. Essa Bella não era tímida. Ela me deixou continuar, me fitando com interesse. Não consegui não olhá-la por um momento.

Corri minha mão bem devagar sobre o bico de seu seio esquerdo, vendo a pele se arrepiar com a temperatura e contato da minha. Ela deixou escapar um pequeno som – quase um miado – dentro de minha boca. Era glorioso, sabendo que era eu que estava fazendo isso com ela. Fiz os mesmos movimentos no outro seio, e ela miou novamente. O cheiro dela estava cheio de desejo enquanto inundava o quarto, me intoxicando. E eu sabia que nunca estivera tão controlado sobre meu desejo de sangue como estava agora. Fiz uma trilha de beijos por seu pescoço, até o começo do ombro, e mais para baixo. Descia a língua até seu mamilo, acariciando o centro após dar duas pequenas voltas. O rosto de Bella estava corado e ela estava arqueando - um pequeno rosnado escapou por meus dentes com esse novo movimento. Continuei trilhando pequenos beijos até sua barriga, parando bem acima do cós da calça. O cheiro dela... era divino. Senti as mãos dela agarrando com força meus cabelos enquanto ela sussurrava uma palavra: "mais..."

Não pude esperar mais.

Com um movimento tirei sua calça e roupa de baixo. Novamente, tive que parar e olhá-la. Pensei que em todos meus anos eu já tinha visto beleza, mas estava errado. Essa mulher debaixo de mim – corada, arqueando, e se movendo contra meu toque – era a beleza. Nada jamais se compararia a nada que já tinha visto antes. Voltei para ficar com meu rosto junto ao dela começando a beijá-la novamente, enquanto minha mão a tocava entre as pernas. O calor não era parecido com nada que eu tenha tido contato antes. E sabendo que ela estava desse jeito por mim quase me levou a loucura. Gentilmente movi um dedo para dentro dela, novamente tomado pelas emoções que vinham dela, e comecei a movê-lo em um ritmo calmo. Ela estava tensa no começo, mas rapidamente se rendeu a sensação. O desejo dela estava fora de controle agora. Deslizei outro dedo para dentro dela, preparando-a para o que aconteceria depois. "Oh!" Ela gemeu suavemente enquanto a beijava nos cantos da boca. Estava louco de vontade, e precisava tê-la agora.

"Bella... eu quero você. Preciso de você." Disse isso na curva do pescoço dela. Ela não disse nada, apenas assentiu a minha pergunta não feita. Tirei meu jeans e minha boxer, me posicionei entre suas pernas. Movi-me para a entrada dela e a olhei diretamente nos olhos. "Quero que segure meus cabelos e puxe quando eu disser que sim." Disse a ela. Queria que ela tivesse um escape para a dor que iria experimentar. Ela moveu a boca para meu pescoço e começou a me beijar enquanto deslizava para dentro dela. Ela não estava se sentindo nem um pouco nervosa. "Agora, Bella." Disse enquanto me empurrava inteiro para dentro. Senti a boca dela se contorcer enquanto ela puxava meu cabelo. Ela apenas deixou escapar um pequeno choro de dor. Dei a ela um momento para se acostumar, e então comecei a me mover. Era magnífico. Ela era quente, e apertada, e os músculos respondiam a cada movimento que eu fazia. Após alguns momentos ela começou a se mover comigo, as mãos ainda envolvidas em meu cabelo. Deslizei minha língua por seu pescoço e colo, enquanto minhas mãos acariciavam seu corpo. Circulei seus seios com meus dedos, enquanto ela se colava em mim, gemendo. De pouco em pouco ela gemia meu nome. Apertei devagar um de seus mamilos e isso a levou ao limite. Agarrou-se em mim, arqueando as costas enquanto enchia o quarto com a sensação de seu clímax. A sensação foi demais, e me deixei vir dentro dela, gemendo seu nome.

Cai na cama ao lado dela, e ela rodou e veio se abraçar a mim.

"Santo Deus, Jasper, uau." Murmurou, tentando recuperar o fôlego. Eu ri.

"Santo Deus mesmo, pequena. Essa foi a coisa mais incrível que já experimentei em toda minha vida – humana ou não." Disse isso enquanto colocava meu braço envolta de seu ombro.

"Você está apenas dizendo." Ela respondeu, mas vi um sorriso em seu rosto.

"Com certeza não. Foi magnífico. Mas me diga," Disse brincando. "Ultrapassei suas expectativas?" Ela inspirou rapidamente e virou para me olhar.

"Eu nem tinha expectativas até agora. Então você meio que está em alta." Ela riu.

"Não tenha idéias." Beijei-a na testa. Ela se levantou e foi para o banheiro, voltando alguns momentos depois com outro pijama.

"Se eu não estava cansada antes, estou exausta agora." Disse enquanto se enrolava debaixo da coberta e fechava os olhos.

"Vou deixá-la dormir então. Vou tomar um banho e esperar pelos outros." Ela assentiu, quase dormindo. Depois de tomar um banho, fui e sentei na sala, mudando de canal até que a família voltou. Claro que Emmett foi o primeiro. Ele entrou, olhou pra mim, inspirou o ar da casa e sorriu.

"Detalhes. Agora." Ele disse, me empurrando para o lado no sofá. Girei meus olhos.

"Não, Emmett. Não acho que Bella gostaria de ter a privacidade dela desrespeitada desse jeito." Como se isso fosse funcionar. Ele não gostou.

"Ou você me conta, ou vou perguntar para ela de manhã." Claro que ele iria perguntar.

"Vou te dizer uma coisa: quando chegarmos em casa, a primeira coisa que farei será te ligar. Mas não vou contar nada para você aqui. E por favor não a deixe envergonhada; você sabe o quanto ela pode ficar envergonhada."
"Certo. Mas se você não me ligar, eu vou ligar." Ele marchou para o andar de cima seguindo Rosalie, que nem ao menos olhou em minha direção. Carlisle e Esme entram alguns segundos depois e se sentaram comigo no sofá.

"Você e Bella aproveitaram seu tempo sozinhos?" Esme perguntou, sorrindo pra mim.

"Sim, obrigado. Bella realmente precisava dessas pequenas férias depois de tudo que aconteceu semana passada. Ela levou as conversas com Alice e Edward muito a sério."

"Eu estava querendo te perguntar sobre isso." Carlisle disse e se virou pra mim. "Como foi? Sabíamos que Alice estava escondendo algo de nós, mas não podíamos imaginar que seria algo dessa magnitude."

"Eu também não sabia. Mas todas as coisas acabaram bem. Ela foi honesta e aberta com nós dois, e nós fomos com ela. Seremos amigos novamente um dia. Bella a ama, e Alice não culpa Bella pelo que aconteceu." Sorriu, pensando na natureza amável de Alice.

"Isso é ótimo de saber. E Edward?"

"Edward... foi como esperávamos. Ele ficou muito chateado, e não falou comigo ainda – Alice achou que seria melhor esperar. Bella contou tudo a ele. Ele não estava nada feliz, mas aceitou porque foi ela quem disse. Ele sempre vai amá-la, isso é certo. Mas vamos vê-lo novamente. Ele e Alice estão juntos em algum lugar, estão se ajudando a superar." Esme sorriu tristemente, e ela estava se sentindo triste. Presumi que estava sentindo saudade de suas duas crianças.

"Ele ficará bem um dia. Foi uma notícia difícil para ele agüentar." Concordei.

"Jasper?" Esme disse, me olhando preocupada. Olhei para ela sem entender. "Você vai transformar Bella?" Se ela quiser?" Ahh – ela estava preocupada que eu também fosse abandoná-la, e ela não queria perder a filha humana.

"Se ela quiser. O que era uma coisa que eu queria falar com você, Carlisle. Era algo que eu gostaria de fazer aqui, com você e todos os outros. Não quero que Bella acorde sozinha. Ainda não falei com ela, mas vou falar logo. Agora que já terminamos com todos os outros problemas, acho que posso trazer esse assunto a tona sem problemas."

"Claro, vocês são mais que bem vindos para ficarem aqui. Bella vai precisar de toda a ajuda que puder ter depois de transformada. Ela é como uma filha pra mim. Quando planeja falar com ela?" Carlisle disse.

"Amanhã, acho. Será um bom momento como nenhum outro."

Notas Finais


Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...