História One more taste - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Jasper Hale
Tags Saga Crepúsculo
Exibições 68
Palavras 1.473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi galera

Capítulo 9 - Caixas e Pedaços


Capítulo 9 - Caixas e Pedaços

Se vampiro pudesse morrer de embaraço, eu com certeza morreria.

Bella e seu sistema de me 'insensibilzar' – até aonde ela iria com isso? Eu entendi o passeio de carro, e dormir perto dela. Sem maldade até ali. Mas vir voando até mim, jogar comida em mim, e enrolar as pernas na minha cintura? Demais! Eu a vi vindo. Eu era um vampiro, afinal – eu pude ouvi-la se escondendo na canto e então os passos frenéticos dela vindo em minha direção. Inferno, eu nem estou bravo pela pipoca no cabelo. Ajudou, um pouco. Foi isso, então eu percebi a posição em que estávamos. Bella agiu sem pensar e jogou as pernas envolta de mim – tenho certeza de que foi apenas um jeito de se manter equilibrada. E, claro, em resposta coloquei minhas mãos em sua cintura – para impedir que ela caísse. O que eu não esperava era senti-la... quente, macia, maleável nas minhas mãos... e isso foi o que me colocou em problema.

Eu era apenas um homem, e poderia se esperar essa reação de mim. Ela era uma mulher – uma mulher atraente – então eu reagi naturalmente. Aqui estava eu – um sulista cavalheiro, ficando excitado enquanto segurava a ex-namorada do meu 'irmão'. E, ela seja abençoada, nem percebeu de primeira. Tão inocente. E então eu vi o entendimento tomando conta de sua face – vi o corar crescer alarmante – e então ela se remexeu para descer.

Nenhum de nós dois foi corajoso o suficiente para dizer nada. Ela se desculpou pela comida, e então assistimos a um filme. Ela não perdeu tempo depois – provavelmente mortificada demais para ficar no mesmo cômodo que eu. Com certeza Edward nunca a deixou ficar tão perto dele assim. Ela provavelmente deveria pensar que eu era uma criatura horrorosa – primeiro, eu tentei beber seu sangue inúmeras vezes, e então deixei... aquilo... acontecer. Ela estava certa em fugir. Mas para ser sincero, foi apenas estar com ela naquela posição... não tinha nada, a ver com ela... eu acho. Ao menos, era isso que eu diria a mim mesmo. Passei dois dias após nosso segundo pequeno 'acidente' caçando e pensando – sobre nada na verdade. Apenas pensamentos bobos para manter minha mente ocupada. Eu não ficaria surpreso se Bella nunca mais aparecesse.

Mas parece que ela tem mais fé em mim do que eu mereço.
Na sexta seguinte eu estava em meu quarto olhando tudo, empacotando as coisas de Alice. Ela não deixou muita coisa pra trás, mas não poderia ficar mais olhando para aquelas coisas. Eu tinha superado a raiva que sentia por ela me deixar com somente aquela crítica explicação. Eu ainda estava triste por sua partida, e eu queria de verdade acreditar em suas palavras, mas por quê? Após todos esses anos o que ela poderia ter visto para me deixar como ela me deixou? Ouvi uma pequena batida na porta. Bella.

"Hey, Jasper. Como estão as… coisas?" Ela perguntou, andando até mim na sala.

"Bom. Caçando, empacotando, limpando, o de sempre. E você?"

"A mesma coisa. Limpando, cozinhando, estudando... nada de mais. O que está empacotando? Está indo embora?" Ela perguntou, temendo.

"O quê? Oh, não. Tinha algumas coisas de Alice no meu quarto que… eu queria me livrar. Nada de mais." Vi entendimento em seu rosto, seguido por um esmagador sentimento de pena.

"Oh, Jasper… sinto tanto. Você gostaria que eu ajudasse?" Ela me alcançou e tocou meu braço, e eu estava comovido. Não consigo entender como é estranho pra mim me preocupar assim com um humano – como um amigo. Eu via humanos como isso mesmo – humanos. Feitos para serem comidos, porém eram uma fonte inacessível. Mas Bella não era humana. Ela era minha amiga. Simplesmente minha amiga.

"Não precisa fazer isso, Bella. É um serviço triste." Tentei dar um sorriso.

"Mas eu quero ajudar! Eu estava pensando – você está indo tão bem ultimamente em não me comer que pensei que deveríamos mudar esse seu programa." Eu ri das palavras que ela usou.

"Mudar para..." Não sabia se poderia conseguir agüentar mais um plano de Bella.

"Bom, poderia envolver nós dois, ao invés de só você superando algo. Talvez pudesse ser... superarmos eles. Nós podemos chamar de 'Operação Jasper e Bella superando Alice e... Edward'." Ela disse o nome dele – algo que ela não fez desde que ele a deixou. De repente estava orgulhoso dela. Era uma ótima idéia mesmo – nós dois precisávamos de cura.
"Bem, pequena, eu penso que temos um trato. Mas penso que o nome que escolheu ficou grande... que tal 'Operação Seguindo em Frente.' Esse encaixa e é mais fácil de dizer." Sorri pra ela.

"Maravilhoso. Então vamos começar! Hoje, vamos arrumar seu quarto, e talvez amanhã, só para nosso bem, nós podemos empacotar algumas coisas de... Edward." Ela conseguiu outra vez! Boa garota.

"Parece um plano. Por que não iniciamos então? – eu comecei no armário dela." Isso seria bom – estando no closet de Alice, onde tudo cheirava a ela, era difícil pra mim. Mas com Bella aqui, eu não me focaria tanto nisso. Levei Bella até meu quarto – me recusei a chamar de nosso quarto – e peguei uma caixa do chão. Bella parou debaixo do batente, apenas olhando envolta. "O que foi?" Perguntei.

"É que… eu consigo senti-la aqui. Eu a amava também, Jasper, e eu sentirei a falta dela." Eu a ouvi fungar, e consegui sentir sua tristeza pela irmã perdida. Pude apenas acenar para ela – eu sabia como ela se sentia. Tudo nesse quarto gritava "Alice" e me matava. Bella inspirou profundamente, se arrumou e foi na direção do closet.

"Tudo que está aí é dela. Não importa o que vai aonde – apenas coloque na caixa." Não é como se ela fosse voltar para buscar. Ouvi Bella começar a juntar as camisetas e parando às vezes, inalando o cheiro. A ouvi dizer "maçãs... Alice cheira igual a maçãs..." em um suspiro. Eu poderia sentir seu choro também. Mas eu não iria confortá-la agora. Percebi que ela não estava sofrendo somente pela perda de Edward – ela estava sofrendo a perda de todos. Carlisle e Esme – se tornaram pais dela de certo modo. Alice – sua irmã de todo modo menos no sangue. Emmett – o irmão que a amava, apesar de nunca ter dito. E Rosalie – que secretamente só queria o melhor para ela. Nós trabalhamos em silêncio a maior parte da tarde, apenas empacotando tudo. Finalmente nós fizemos tudo, e movi as caixas para um armário sobressalente. Eu estava quase exausto quando me juntei a Bella no chão do quarto recém vazio.

"Obrigado." Disse. Eu não sabia mais o que dizer. Ela tinha efetivamente me ajudado a empacotar e colocar minha vida no armário. Alice estava em caixas, e eu estava sozinho agora. Eu não consegui impedir o sofrimento que saiu de mim, certo de que Bella poderia sentir. Eu a olhei e a vi chorando, confirmando meus pensamentos. "Desculpe..." Murmurei.
"Não, Jasper, não se desculpe por nada. São eles que deveriam se desculpar!" Eu estava surpreso por essa onda de raiva. "Por eles terem ido... na direção de novos horizontes, procurando por 'distrações' e o que mais fosse os fazer feliz... eles nos deixaram, Jasper! Por nenhuma boa razão. E o que restou de nós?" Ela se levantou abruptamente e marchou para as escadas do terceiro andar – o quarto de Edward. Abriu a porta com um selvagem pesar.

E a observei parado no batente como ela fez no meu quarto, mas dessa vez ela entrou. Se virou para a parede que ele guardava os CD's – apenas eu sabia que ele não precisava mais deles, eles o lembravam dela – e puxou todos das prateleiras com as mãos. "Não posso mais escutar música..."

Ela agarrou os diários dele, que ele empilhara no chão, e rasgou as páginas. "Se não posso ter minhas memórias, ele também não!" Ela rasgou, jogando as páginas em todos os cantos. Eu olhei enquanto elas voavam envolta dela, vermelha e nervosa, e a deixei terminar.

Ela marchou até o closet e começou a arrancar as roupas dele dos cabides e joga-las no chão também. "Eu posso sentir o cheiro dele, inferno!" Choramingou, mas não parou. Eu a deixei continuar, assistindo seu caminho de destruição. Ela destruição tudo no quarto, gritando o tempo todo. Quando ela terminou, ela se virou para mim e sorriu.

"Jasper, nunca se desculpe por se sentir triste. Eles fizeram isso, não fomos nós. E nós vamos superar isso – juntos." E saiu do quarto. A frase "de zero a sessenta" veio a minha mente. Sabia que ela precisava disso, e eu estava feliz. Isso foi para Edward – ela queria ficar o mais junto possível dele, e isso era tudo que ela poderia fazer. Agora ela poderia começar a se curar. Agora nós poderíamos começar a nos curar.

Alice estava em caixas e Edward em pedaços, e Bella e eu ficaríamos bem.

Notas Finais


Desafio: Quem acertar a minha idade, eu posto dois caps hoje.
Boa sorte!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...