História One more time - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Exibições 330
Palavras 2.235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom gente, sei que sumi, sei que vocês não estão nem ai pra essa fic! Mas bem, decidi reescreve-la e mudei muita coisa! Na verdade, praticamente mudei a ideia inteira.
Espero que gostem....

Enjoy!

Capítulo 1 - The truth


 

Ela nunca havia se sentindo tão usada, até aquele dia.  

- Então é isso? – Lucy indagou com a cabeça erguida, encarando Natsu, enquanto o garoto se perguntava se aquela era sua verdadeira vontade. Bufou, tateando seu bolso que carregava seu celular no qual não parava de vibrar.

- Você sabia desde o começo que isso não daria certo. –sibilou indiferente, fitando Heartfilia com certo tédio. Aquela conversa estava mais para um tapa na cara da loira, sabendo que por fim, a culpa era totalmente sua por ter confiado em uma pessoa como Natsu.

Ela o conhecia, porque tinha insistido tanto?

- Sim, sempre soube. – suspirou desanimada – Burrice tentar “fazer dar certo” – disse reprimindo todos os seus sentimentos dentro de uma jaula em seu coração. Sim ela teria de reprimi-los, amava Natsu, queria conseguir entender o que se passava em sua mente e principalmente fazê-lo a amar da mesma forma, mas tudo tinha um limite e aquela relação já estava mais do que desgastada, para ambos os lados.

- Você sabe que de hoje em diante, não lhe devo mais satisfação de mais nada que eu faço ou deixo de fazer, certo? – ele indagou, olhando os olhos da loira, estava longe de querer chorar. Lucy acenou de forma positiva, pensando no porque ela ter tentado e continuado tentando, tantas e tantas vezes?

-Devíamos parar de tentar fazer as coisas darem certo. – Lucy sibilou com um sorriso de canto e ele deu de ombros. Não era como se Dragneel não gostasse de Lucy, na verdade eles sempre foram amigos e seu erro foi imaginar que a tendo como sua namorada as coisas seriam mais ‘divertidas’. Um grande erro.

- Nos vemos na volta às aulas, Natsu. – disse em um som praticamente inaudível, deixando os cabelos louros, que constantemente ficavam presos, serem soltos pelo vento. – Divirta-se com ela. – concluiu olhando diretamente nos olhos âmbar do garoto, percebendo a surpresa em seu semblante.

A verdade era que Lucy sabia perfeitamente bem que depois do primeiro ano de namoro Natsu já não tinha tanto interesse em seu namoro e estava saltando em outros terrenos, enquanto Lucy fingia não saber de nada. Sabia que Lisanna era a segunda opção, se não a primeira, do rosado e sabia claramente que não tinha armas e nem forças para querer combater a albina.

Não tinha mais forças para lutar por aquele amor.

Lucy começou a pensar nos momentos bons que havia passado com o garoto. Antes de eles começarem a namorar até depois de um tempo de namoro e pode perceber como as coisas desandaram quando ambos tentaram ser uma coisa que não eram.

Eles eram Natsu e Lucy, amigos! Apenas isso.

Sorriu um pouco triste, sabendo que não seria tão simples esquecê-lo como seria para Dragneel, mas ela estava aliviada, talvez o certo fosse aquilo e talvez eles pudessem voltar à antiga amizade.

 “O que foi que você me disse naquela época na qual nos apaixonamos?

Aquelas palavras não me alcançam,

e agora dançam no céu...” - Egoist

xXx

Seis meses de intercambio foram suficientes para que Lucy pudesse colocar suas idéias de volta no devido lugar. Não que ela estivesse doente de amores pelo rosado, mas ter a oportunidade de estudar por tanto tempo fora, a deixava tão empolgada que Natsu se tornava apenas uma vaga lembrança. Pelo menos, na maior parte do tempo.

Seus pais haviam providenciado tudo para que conseguisse conciliar seu estudo, no país que desejava viajar. Diria que a idéia tinha sido o maior sucesso. Estava feliz. Sentia-se feliz.         

-7:45. – murmurou para si mesma ao olhar seu relógio de pulso. Lucy fitou-se por mais um breve instante. Estava certamente radiante, a minissaia azul escuro e seu terno da mesma cor lhe deixavam mais linda do que nunca. Sempre achara os uniformes dos colégios do Japão um tanto vulgares, mas nunca se negou a vestir-se da maneira correta, seguindo o regulamento de seu colégio. 

Os cabelos de Heartfilia, que antes não eram tão longos, agora pareciam uma enorme cascata dourada que deslizava por suas costas, chegando até a metade de sua cintura. Seus olhos castanhos ficavam ainda maiores com a mascara de cílios que ainda tentava aprender como utilizar, mas o       que a deixava ainda mais encantadora era sua tranqüilidade no olhar. Lucy sempre fora muito preocupada com tudo, talvez ela só precisasse parar de pensar por um único instante e tudo daria certo.   

- Lucy! – pode ouvir de seu quarto a voz grossa do rosado que parecia um tanto quanto empolgado com o retorno de sua amiga, aproximando-se. – Estamos atrasados! – disse aos berros enquanto entrava pela porta de se quarto e não pela janela, o que já era uma raridade.

Natsu era, seu vizinho, seu amigo de infância e seu ex-namorado, então ela se perguntava se deveria ficar feliz, espantada ou confusa com sua presença ali.

- Não é como se você estivesse muito preocupado com isso, não é? – fora a primeira coisa que Heartfilia havia dito após seis meses. Sorria docemente para seu amigo que parecia alegre ao tê-la por perto novamente. Nos primeiros instantes a encarava enquanto um grande “o” era desenhado em seus lábios. Estava surpreso.

- Senti sua falta, Luce. – brincou e ela pode perceber seu coração acelerar sutilmente, mas não era desesperador como imaginou que seria. Manteve seu sorriso enquanto pegava sua mochila.

- Vamos? – indagou, aproximando-se de Natsu, percebendo que não somente ela, mas ele também havia mudado fisicamente. Seus ombros pareciam mais largos que antes, seu rosto estava mais modulado e ela pode perceber que agora era ainda mais baixinha que ele.

- Claro. – ele concluiu dando espaço para a amiga, deixando Lucy passar.

xXx

- Então vocês começaram mesmo a namorar? – ela perguntou surpresa, sabia que Natsu gostava de Lisanna, mas não imaginava que eles poderiam começar algo tão serio. Seus pensamentos fluíram para longe enquanto caminhavam em direção ao colégio.

Pensando bem, talvez aquele assunto não fosse o melhor, principalmente no primeiro dia após seu retorno, mas o que poderia fazer? Essa era sua realidade, e se quisesse ser amiga do garoto, teria de aceitar todos os termos de compromisso. Tendo em mente que ele provavelmente também falaria sobre sexo, em breve.

- Acho que não devia ter falado sobre isso... – ele começou, mas logo ela tratou de cortar seu pensamento. Não queria que as coisas ficassem ainda mais estranhas.

- Não! Esta tudo bem – disse mexendo os braços, tentando parecer a mais tranqüila e desinteressada o possível. Sorriu de canto e logo continuou – Na verdade, estou com um cara também. – aquilo sim era uma surpresa. Natsu teve que parar para absorver. Sentir algo que fora seu um dia, nos braços de outra pessoa tinha um gosto tão amargo quanto não ter noticia nenhuma de Lucy por seis meses.

- Mas quando que... Quero Dizer – engasgou por um segundo, engolindo em seco e logo concluindo - Você o conheceu enquanto estávamos juntos? –perguntou, sentindo o gosto de seu próprio veneno. Era, de fato, horrível.

- Não! – exclamou surpresa. Não imaginava que Natsu imaginava que ela fosse esse tipo de pessoa. – Eu o conheci no intercambio.

- Então não existe mais nada? Certo? – ele perguntou, estava afoito. Na verdade, se sentia uma pilha de nervos. Não se lembrava a ultima vez que havia se sentido tão incomodado com Lucy.

- Lu-chan!!!! – a loira ouviu a baixinha que gritava seu nome de forma histérica.  Lucy sorriu encantada ao ver suas amigas na porta do colégio a esperando. Correu, deixando Natsu sem suas respostas.

Ele teria que lidar com aquilo, ela não era mais sua namorada.

- Olha ela! – Erza disse brincalhona, reparando o quanto Lucy se encontrava encantadora depois de seis meses – Essa viagem te fez um bem ein? – disse sem pensar duas vezes.

- Bom dia meninas. – o rosado sibilou, mas como resposta recebeu olhares frios, o que foi difícil para Heartfilia interpretar, mas logo entendeu e tentou colocar os pingos nos is.

- Vocês estão tratando ele dessa forma desde que eu viajei? – questionou séria, recebendo apenas uma troca de olhares de ambas as garotas, o que a fez suspirar pesarosamente – Nós estamos bem! Vocês não precisam simplesmente tratar Natsu como lixo, só porque ele não quis continuar comigo e sim com Lisanna. Isso acontece. – concluiu um pouco sentida, nunca havia dito tais palavras em voz alta, era realmente humilhante.

- Lucy, ele não tinha o direito de fazer isso com você – a ruiva falava com o sangue pulsante em seu corpo, praticamente entrando em ebulição.

- Ele não só tinha o direito como fez o que considerou certo, prefiro imaginar que ele pelo menos terminou comigo, antes de me trair. – concluiu sem se preocupar muito com o que falava, mas logo percebeu que havia algo errado. Percebeu que algo incomodava suas amigas, e entendeu que elas não sabiam se o certo era contar a verdade.

- Lu-chan... – Levy começou, mas estava com medo. Na verdade só não queria ver a amiga triste. Fazia seis meses que elas não se viam, seria justo estragar o momento por causa de Natsu? Mas pronto já haviam colocado a pulga atrás da orelha de Lucy.

- Vamos logo pra aula... – Erza cortou. Agora sim estava com raiva de Dragneel, mas se conteria até o fim dos seus dias. Seria o melhor a se fazer.

xXx

 As aulas não pareciam tão divertidas. A loira não conseguia se quer olhar para os lados. O professor falava repetidas vezes que sua matéria era difícil e que se todos não prestassem atenção em suas aulas, provavelmente não conseguiriam passar de ano, mas do que adiantava todo aquele papo furado? Lucy não dava a mínima pra toda aquela baboseira.

Suspirou pensando na conversa que tivera com Natsu, também pensava na forma como Levy e Erza haviam reagido em relação ao que ela havia dito. “Será que falei algo errado?” – pensava repetidas vezes, suspirando repetidas vezes.

Não adiantava nada fazia sentido.

“Oe, Esta tudo bem?” – ela recebeu o pequeno papel amassado, vindo da carteira da frente. Suspirou. Por mais que quisesse se manter distante, ele parecia a perseguir. Para compensar um pouco, agora sentado na sua frente. “Esta suspirando muito” – terminou de ler e se deu conta.

Suspirava a cada cinco segundos.

- Só estou pensando em algumas coisas. – disse em um sussurro para que somente Natsu pudesse ouvi-la.

- Quer conversar sobre isso? – indagou sem olhar para trás.

- Acho que não é o melhor momento.

- Também não é o melhor momento para ficar ai suspirando como se estivesse precisando de sexo, mas mesmo assim, ai esta você... – disse zombeteiro, tentando controlar a risada ao receber um pequeno beliscão de Lucy seguido de um xingamento.

- Quer ficar quieto. – ela disse um pouco mais alto, chamando a atenção do professor que fez a questão de parar de falar o que considerava como tão importante e focar nos dois alunos.

- Vejo que perdeu seus modos nos USA, Srta Heartfilia.

- Me desculpe, estava comentando que sua matéria parece ser realmente importante para nossa formação e que vou dar tudo de mim para seguir com boas notas – disse tranquilamente, como se aquilo fosse verdade, o que fez Natsu engasgar com uma risada entalada em sua garganta. Lucy o chutou, dando a entender que se ele fizesse qualquer coisa, iria se arrepender.

- E realmente é! – o professor concordou com Lucy, voltando sua atenção ao momento de glória de sua preciosa matéria. Lucy suspirou novamente, martirizando mentalmente, já que em menos de dois segundos, Natsu já havia lhe enviado outro bilhetinho.

“Viu.... Falta de sexo”

Heartfilia amassou o bilhete sem paciência, dando a entender que não estava querendo conversar.

Parou para pensar sobre aquilo. Ela e Natsu haviam tido momentos mais quentes do que ela mesma poderia se lembrar, e desde que havia terminado com o garoto o termo “sexo” havia desaparecido de sua rotina.

“Vou resolver esse problema” – escreveu no mesmo papel amassado, jogando na carteira de Natsu, e no momento em que ele leu, visivelmente suas costas se tornou mais rígida que antes, como uma grande muralha.

 Lucy não entendia o que estava acontecendo, e por isso debruçou seu corpo em cima da carteira escorando os peitos na mesma, ficando mais próxima da nuca do garoto, sentindo o cheio do perfume que o mesmo utilizava e notando o pequeno arranhão em suas costas, pegando o papel que ele havia acabado de escrever.

“Com seu novo namorado?” – ela não entendia muito bem o motivo da pergunta, então decidiu apenas ignorá-lo, porque deveria se justificar com um cara que nem mesmo era seu namorado? E que notavelmente vivia transando com Lisanna?

 Ela havia o irritado, assim como ele, afinal a idéia de – Quem cala consente – perseguia Natsu, e se ela não havia o respondido, significava que ela havia cedido para um gringo qualquer.

Aquilo havia o destruído.

Suspirou.

Após alguns minutos os pensamentos de Lucy voltaram à conversa que tivera mais cedo com suas amigas, o que a fez parar para pensar.

Amaldiçoou seus pensamentos no mesmo momento em que havia os concluído. Não podia acreditar que estava duvidando de Natsu, mas não pode conter a curiosidade que a matava. Sem pensar muito, suas mãos pegaram a caneta e um pedaço de papel, escrevendo agilmente.

Você me traiu enquanto estávamos namorando?”

Sem tardar recebeu sua resposta, com um simples e doloroso “Sim.”

 

 

“Tantos sonhos morrem em poucas palavras. Um bilhete curto, já não há mais nada.”- Kid Abelha

 

 


Notas Finais


Beijos Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...