História One More Time - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 185
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, tudo bem com vocês? Espero que sim!

Cá estou eu com mais uma longfic do meu otp do coração para vocês, vulgo YoonSeok. E do fundo do meu coração eu espero que vocês gostem e dêem muito amor a ela assim como eu darei muito amor a vocês!

Eu não tenho avisos específicos mas vocês precisam saber que a fanfic terá duas fases, está que está sendo apresentada no momento e o futuro, que no caso é a atualidade da fanfic, que se passa cinco anos depois.

É isso, obrigada desde já.

Boa leitura 💞🌸

Capítulo 1 - First.


Fanfic / Fanfiction One More Time - Capítulo 1 - First.

5 anos antes


[...]


Hoseok desceu as escadas correndo, queria chegar ao andar térreo de sua casa o mais rápido possível. Podia ouvir o baque seco de seus pés descalços na madeira dos degraus desgastados da escada, e o peito inflando enquanto chegava cada vez mais perto da porta singela e de lavagem branquinha. Quando chegou ao pé da escada pode vê-lo lá, sorrindo para si, a mala preta estava ao seu lado denunciando que o mesmo sequer havia passado na própria casa depois de chegar da viagem forçada e exaustiva de uma semana.

Seu amado estava de volta para si, como havia sido prometido.

Hoseok deixou que algumas lágrimas de saudade caíssem, sem se importar em limpá-las, afinal a única coisa que importava era correr até ele. E foi exatamente o que o garoto fizera, correu até Yoongi, pulando em seu colo e fazendo o mesmo dar uns passinhos para trás enquanto gargalhava e agarrava da melhor forma seu garotinho. Não podiam negar, se amavam, eram complementares, explicitamente feitos um para o outro e era naquilo que acreditavam.

— Eu te amo. — Hoseok apertou mais seus braços ao redor do pescoço de Yoongi, retirando o rosto daquele local para fitar o rosto branquinho de seu amado. — Eu te amo tanto. — repetiu.

— Eu te amo. — era um costume, uma mania admirável e invejável, toda vez que se viam depois de alguma viagem, ditavam primeiro aquelas três palavrinhas para que estivessem sempre cientes do sentimento que os unia. — Que saudade, meu Deus.

Yoongi apertou as mãos nas coxas do garoto, garantindo a segurança dele em seus braços enquanto empurrava a porta, esquecida aberta, com o pé e iniciava a curta caminhada até o quarto do mesmo. Estavam longe de serem estranhos perante ao outro, eram tão íntimos e cúmplices, conheciam tudo um do outro e por isso não era necessária apresentações e tudo mais. O Min conhecia tudo quando se tratava de Hoseok, do seu Hoseok. Assim que chegaram no pequeno quarto do mais novo, o mais velho sentou-se na cama, encostando-se na cabeceira do móvel, trazendo o garoto para mais perto apenas para  poder colocar o rosto na curvatura do pescoço alheio e deliciar-se com o cheiro levemente cítrico de morangos que desprendia-se da pele sem marcas, mas que se dependesse dele, logo teria as suas marcas ali.

— Você demorou tanto. — Hobi aninhou-se no peito do namorado, fazendo um carinho delicado no tecido escuro da camisa, coberta por um sobretudo aberto, com a pontinha dos dedos. — Pensei que não fosse voltar mais, você sabe como sua mãe adoraria te tirar de mim. — Hoseok disse inflando as bochechas e deixando um beijinho na pele exposta do peito do moreno loiro, onde a camiseta gola V não cobria.

Yoongi riu nasalado, tinha plena consciência de que seus pais não gostavam do garoto por sua classe social não tão elevada quanto a sua, mas capital financeiro nunca fora um problema para Min Yoongi, muito menos algo que fosse fazê-lo afastar-se de Hoseok. Sabiam que aquela viagem de última hora fora toda e completamente forjada, manipulada pelos pais do Min, no intuito de tentar, ao mínimo que fosse, tirar Jung Hoseok da jogada, sem sucesso algum obviamente, já que Yoongi brigou com sua mãe no meio da área de desembarque, alegando que iria diretamente para a casa do Jung e não para a sua própria, como era da vontade de sua mãe. Hoseok era seu namorado, nada mudaria, seus pais não iriam tirá-lo de si por nada no mundo, e estava disposto a lutar para permanecer ao lado do garoto. Não seriam as vontades desconexas e os próprios sem noção de seus pais interesseiros e gananciosos que o fariam mudar de ideia, afinal.

— Eu sempre volto, Hobi-ah. — Yoongi retirou o rosto do pescoço branquinho de Hoseok e olhou-o nos olhos, sorrindo para o Jung. — Na verdade, eu sequer saí daqui, porque eu estou aqui, Hobi-ssi. — Yoongi levou a mão grande até o peito do garoto, aquecendo a pele do lado esquerdo com o calor da sua mão, mostrando a Hoseok que independentemente de onde ele estivesse no mundo real, no coração e no mundinho de Hoseok, Yoongi estaria sempre consigo. — E espero sempre estar com você, amor. — Hoseok sentiu seu peito se aquecer e uma imensa vontade de chorar e sorrir ao mesmo tempo aflorou em si, e fora exatamente o que fez. — Eu vou estar pra sempre com você, bem aqui. — o hyung sinalizava o coração do outro novamente, este que batia forte e rápido, nervoso com o próprio pensamento. — Ah, eu trouxe um presente pra você, amor. — Yoongi fez menção em levantar, mas Hoseok não saiu de seu colo, agarrando-lhe o pescoço e fazendo o Min olhar em seus olhos.

— Yoon?

— Huh?

— Lembra quando você disse que me esperaria pelo tempo que fosse? — o Jung tinha o lábio inferior preso, esperando uma mínima reação do namorado, estavam juntos a quase um ano e nunca passaram do mais caloroso beijo por Hoseok ser virgem e ter medo da tão temida primeira vez, não que Hoseok fosse uma criança, tinha 18 anos e era virgem com orgulho, não havia uma necessidade de andar por aí transando com um e outro, visto que desde seus 15 anos sua mente nublou em paixão quando vira Yoongi pela primeira vez, em um corredor lotado de alunos que o empurravam e puxavam-lhe os cabelos. Ah, o Jung podia lembrar-se perfeitamente do olhar doce e sonolento do Min, que se empenhou em correr e ajudar o garoto que estava sendo preso contra o armário contra as costas de um grandalhão ocidental e desde então, Hoseok nutriu secretamente um amor platônico por seu branquelo, mas a partir daquele momento, Hoseok não fôra o único a se apaixonar. Yoongi assentiu, tirando uma mecha de cabelo dos olhos​ do garoto. — Eu quero tentar, Yoon.

— Neném… eu quero tanto ter você, não vou mentir, mas não quero que faça isso por medo de que meus pais consigam nos afastar. — Yoongi deixou um selinho nos lábios vermelhinhos do Jung. — Você sabe que não precisa…

— Eu sei amor, mas… eu quero tentar e quero… — o garoto escondeu o rosto no pescoço do outro, tentando esconder as bochechas vermelhas pela vergonha de estar tratando daquele assunto com o outro. — Eu quero que seja você!

— Você é a coisa mais preciosa que me aconteceu, Hobie. — Yoongi retirou o rosto do garoto de seu pescoço, acariciando as bochechas do mais novo. — Prometo que você não vai se arrepender, amor.

Hoseok sorriu, escolhera entregar seu coração e seu corpo para o melhor homem do mundo.

— Mas agora vamos abrir os presentes!


Notas Finais


Por hoje, para dar início ao mundinho colorido e cheiroso que será OMT, foi apenas isso. Eu espero que vocês tenham gostado, eu escrevo ela a um tempinho e tenho um carinho enorme por esse plot e pela atmosfera que eu criei.

Mas enfim, não deixem de favoritar, comentar ou me mandar qualquer mensagem que seja, pode ser até um sinal de fumaça, eu prometo irei lê-lo.

Obrigada 💐


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...