História One Night - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias R5
Personagens Ellington Ratliff, Personagens Originais, Riker Lynch, Rocky Lynch, Ross Lynch, Rydel Lynch
Tags R5 Ross Lynch Rocky Lynch Riker Lynch
Exibições 19
Palavras 1.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, espero que gostem!

Capítulo 5 - Amanhã é outro dia


Fanfic / Fanfiction One Night - Capítulo 5 - Amanhã é outro dia

Ao acordar me deparei com Helena e Rocky dormindo abraçados, me levantei sonolenta e me bati de frente com algo, caindo de bunda no chão.
Ouvi um riso. Mereço isso uma hora dessas. Quando pude ver melhor Ross me encarava de cima.
Kate:Perdeu alguma coisa?
Ross: Bom dia pra você também Kate!
Kate: Eu não quero falar com você Ross.
Ross: Eu sei que é por causa de ontem, mas você não acha que pegou um pouquinho pesado com elas, por ciúmes meus?
Sacudi a cabeça para ouvir se era isso mesmo que ele estava falando.
Kate: O que?- não pude não rir. - Se você acredita nelas o problema é seu, e você se acha muito convencido mesmo né garoto? Se toca um pouquinho.
Ross: K?
Kate: Ross, eu quero passar por favor.
Ross: Mas eu quero conversar com você
Kate: Vai conversar com seu projeto de Barbie.
Ross: Isso é ciúmes...
Kate: Você me força...
Ross: Sabia... Mas a que?
Kate: Mandar você se fuder.
Subi em direção ao quarto para pegar algumas coisas. Agynes dormia em sua cama e observei a pelúcia rasgada em cima da minha, peguei algumas coisas para ir tomar um banho. Peguei tudo que precisava e fui até o banheiro, lavei os cabelos e deixei a água levar tudo de ruim. Ao sair, vesti um biquíni e um short, desci as escadas, preparei algo para comer. Ryland desceu as escadas.
Ryland: Bom dia - disse baixo e colocando a mão na cabeça.
Kate: Tudo bem?
Ryland: Minha cabeça tá piscando.
Kate: Quer um remédio?
Ryland: Eu aceito.
Me levantei colocando o prato na pia e ele observou minha roupa.
Ryland: Pra onde vai?
Kate: Dar uma volta
Ryland: Sem Ross?
Kate: Digamos que Ross está neste momento de conchinha com a modelo dele
Ryland: Ah... Posso ir?
Kate: Se quiser ir...
Ryland: Eu só vou tomar um banho e o remédio
Kate: Eu vou buscar
Ryland subiu, arrumei as coisas na cozinha e fui procurar o remédio na minha bolsa.Depois de anos de procura, achei e quando me virei me deparei com Ryland apenas com uma toalha amarrada na cintura, digamos que ele seja gostoso assim... pra caralho. Até perdi a fala.
Ryland: Encontrou?
Kate: O que?
Ryland: O remédio K
Kate: Ah sim, toma
Ele agradeceu e saiu gritando.
Ryland: Pode descer que já tô indo.
Assenti mesmo ele não estando mais lá.
Desci as escadas e esperei Ryland lá fora, depois de alguns minutos, ele sai com um short preto sem camisa e com óculos escuros.
Ryland: Vamo?
Kate: Ta
Ryland me levou em uma sorveteria que ele julgava melhor da cidade e depois de provar eu não duvidava mesmo não. Depois fomos para a praia em si, demos uma volta e Ryland quis entrar na água, eu não gosto muito mas ele encheu tanto o meu saco que eu fui.
Ryland: O que houve entre você e o meu irmão?- ele dizia flutuando de olhos fechados.
Kate: A Courtney inventou uma coisas lá e ele acreditou nela.
Ryland: Ross é meio idiota mesmo.
Kate: É o que parece
Ryland: Então... Eu posso te chamar para jantar hoje então?
Kate: Ah Ry...
Ryland: Sem compromissos K, eu juro, só um jantar.
Kate: Tudo bem.
Ficamos conversando mais um pouco e ele me carregou para a areia e me levou nas costas até em casa, chegamos cheios de areia e sal e molhados recebendo uma reclamação de Rydel, olhar repreensivo de Ross e uma risada de Rocky. Rydel nos colocou para tomar banho numa mangueira do lado de fora para depois entrar para almoçar. Assim fizemos, só que eu cuidadosa como eu sou escorreguei no deck e ralei o joelho desapertando um cuidado da parte de Ry muito fofo.
Kate: Eu já disse que tá tudo bem Ryland, minha perna vai continuar no lugar.
Ryland: Mas seu joelho continua sangrando.
Kate: Uma hora ele para.
Fomos todos almoçar e depois eu fui sentar um pouco na varanda. Ryland saiu pela porta. E se sentou do meu lado.
Ryland: Está evitando ele com sucesso.
Kate:  Não estou o evitando...
Ross saiu pela porta mas ao nos observar ele fechou a cara e entrou novamente.
Conversamos mais e eu acabei dormindo no confortável ombro de Ry, que cochilou por cima de mim.
Ao entardecer, Ryland me levou até um píer me oferecendo um pretzel para admirar o pôr do sol. Confesso, Ryland estava me ganhando aos poucos.
E por um momento de aproximação, um estalo, uma explosão, e depois uma intensidade, mesmo sendo um ariano fiel, Ryland me trazia sentimentos bons, muito bons, poderia dizer naquele momento que até únicos.
A noite chegou, Ryland me avisou que iria ao restaurante primeiro para ajeitar as questões da reserva de última hora. E eu iria com o carro de Rocky, já que hoje a noite todo mundo tinha decidido ir a uma pub. Depois que eu me arrumei e desci as escadas, Ross estava caindo de bêbado no meio da sala.
Kate: Tudo bem?
Ross: Se eu estou nesse estado é porque a resposta é negativa.
Kate: Quer alguma coisa.
Ross: Você
Kate: Ross...
Ross: Kate... Já ouviu falar nos vinte segundos de coragem insana?
Assenti.
Ross: Então...
Ross correu até mim, pegou forte em meu pescoço me dando o maior beijo da minha vida, me deixou mole nas mãos deles, me segurava com firmeza mas me deixando cada vez mais próxima ao chão. Depois me soltar, ele correu até a área da piscina e subiu em uma pilastra bem alta na minha concepção, e se jogou, só que os seus cálculos embriagados o fizeram bater a cabeça na borda da piscina e afundar e o sangue começou a se espalhar na piscina me joguei para pega-lo, o mais rápido que pude, minhas forças for depositadas todas ali. Depois de muito esforço, o tirei da água e o mesmo ficou estendido no chão com sangue descendo pela lateral da cabeça. Eu o chamava de todas as formas possíveis.
Peguei meu celular estava sem bateria, pude ver o de Ross no fundo da piscina.  O puxei até próximo do carro e o coloquei no banco de trás. O carro rangeu por muito tempo e finalmente pegou. O ponteiro da gasolina estava no limite, logo iria faltar.
Kate: Rocky! - resmunguei
Ross precisava de atendimento e logo.
Acelerei forte, passando todas as sinaleiras possíveis e s nemhum posto. À duas quadras do hospital a gasolina falra, uma rua escura e deserta. O que eu faço?
Tirei Ross e o carreguei, tentando ser o mais rápida e forte que pude o corpo de Ross era pesado, suas roupas molhadas o deixavam mais pesado ainda, Eu estava pesada, descalça, molhada e encharcada de sangue, eu tentava seguir, quando cheguei próxima as portas do hospital me avistaram e correram até mim, eu só me lembro que beijei a bochecha de Ross, o deixando no chão e me deitei ao seu lado e apagando logo em seguida.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, até à próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...