História One Secret Love (Papyton) - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~SansSkeleton

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Greater Dog, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Frans, Papyton, Romance, Undertale
Exibições 68
Palavras 1.538
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey Darlings! Muito obrigada pelos 20 favoritos isso significa muito para nós!

Capítulo 5 - Insuportável.


Fanfic / Fanfiction One Secret Love (Papyton) - Capítulo 5 - Insuportável.

Pov's Mettaton On

   Cheguei na casa do meu querido primo,uma tensão percorreu pelo meu corpo,fazia tanto tempo que não nos víamos...Mas pelo que vi no meu incrível programa,ele ainda me adora.Respirei fundo e bati algumas vezes na porta.A porta logo abriu e de la cosegui ver o pequeno fantasminha fofo com a cara vermelha de tanto chorar...Me deu uma peninha.

--Blooky!

--H-happsta...Quer dizer...Mettaton!

   O abracei forte,enrolando meus braços em torno dele,senti uma lágrima de felicidade escorrer pelo meu rosto,enquanto meu abraço aliviava os soluços de Blooky.

--Me desculpe Blooky...--Minha voz pigarreou um pouco -- Você nunca mais estará sozinho...

--M-Metta...Eu senti tanto sua falta --O choro do meu adorável priminho se intensificou.

--Calma querido...Eu estou aqui...

   Depois de um tempo Blooky se acalmou e me convidou para entrar na sua casinha,entrei olhando rapidamente meu reflexo contra a tela da televisão desligada arrumando minha franja e mantendo a postura.

--Prima...Você gostaria de...Ouvir os meus remix...?

--Mas é claro que sim Blooky! Eu ficarei maravilhada!-- Sorri fabulosamente para ele,que sorriu fraco e colocou para tocar um disco.

   Ouvi cada remix junto com o Blooky,ele realmente é bom! Conversamos sobre assuntos banais,como era a fama até alguém bater na porta.Fui atendela e vi a peixinha tímida que sempre se escondia atrás de seus cabelos.

--Shyren!!

--M-Mettaton..?

--Sim querida!! --Abracei a verdinha que pareceu bem impressionada mas retribuiu o abraço.

   Entramos na casa de Blooky e continuamos a perder nosso tempo conversando,jogando,e rindo...Como nos velhos tempos.Depois Shyren teve que sair e eu e Blooky estavamos na porta da casa dele,vimos a humana.Ela falou um pouco comigo sobre os produtos que os humanos podem gostar de comprar da minha marca.Com a minha fabulosa cara estampada.É claro.

--Blooky, que tal irmos la conhecer a superfície?

--Oh....Mettaton....Eu não posso agora...Depois a gente se fala...

--Certo! Se mudar de ideia não hesite em me seguir --Dei uma piscadinha e mandei um beijo para Blooky que foi para dentro de sua casa.

  Liguei para o meu querido escravo vir me buscar e me deixar no Castelo,não posso me desgastar tanto antes de ir para a superfície!

   Meu Chofre chegou e eu entrei no carro,rapidamente fomos até o Castelo,entrei com certa pressa e vi,que não existia mais Barreira...Fui até onde tinha uma luz forte,sai e vi o sol...Era tão lindo e brilhante! O maior holofote de todos! Senti meus cabelos balançaram com a brisa leve de verão, e liguei para meus queridos seguranças.

--Hey Darlings,preciso que venham aqui na barreira agora me acompanhar na minha primeira vez na superfície.--Pelo menos com corpo-- Esperei 10 minutos e eles vieram. Estão cada vez mais experientes,talvez eu de um aumento,só talvez.

   Fomos até a cidade,andava divamente pelas ruas,seguida e meus seguranças,muitas pessoas me olhavam,humanos são seres muito curiosos,alguns acenavam para mim e eu retribui com um sorriso maravilhoso.Estava procurando por uma rede de televisão,até acharmos um enorme arranha-céu com letras grandes e neos escritas "FOX",entrei e as pessoas se surpreenderam com minha entrada divina! Fui até a secretaria e sorri fabulosamente.

--Hey querida,poderia me deixar falar com o chefe de vocês?--Minha voz ecoou pela recepçao todos os olhares estavam centrados a mim! Oh! Como eu amo a fama!

--V-Você tem horas marcadas..?--a secretaria perguntou com um certo nervosismo.

--Infelizmente não querida,mas faça isso por mim? Afinal você está falando com a estrela do subterrâneo,e em breve,da superfície também! -- Sorri e sei uma piscadela para ela.

--Vou ver o que eu posso fazer,sinta-se a vontade.-Ela respondeu com certa frieza.

--Esta certo. --Fui até uma cadeira e me sentei,peguei uma revista e comecei a folhea-la. Até que percebi uma pequena criança humana se aproximando.Desviei o olhar da revista e sorri para ela.

--Hey querida!

--O-Olá... --A garotinha pareceu sem graça tocando seus dedos impacientemente e desviando o olhar.

--O que houve?

--Eu adorei seu batom...

--Filha! Venha para cá! -- Uma humana mais velha chamou a garotinha.

--Oh my! Que ótimo gosto você tem pequena! Se quiser um desses deveria comprar um na loja online MTT Makeups!

--Oh...Ok...Como é o seu nome...?

--Querida,meu nome é Mettaton!

--Você é um robô?--A menina tombou a cabeça para o lado.

--Sou sim!--Sorrio orgulhosa de mim mesma-- Olhe --Estendo meu braço e sou uma batidinha deixando um som metálico dar as caras.

--Nossa que legal!

--Carmen! Venha para cá agora!

--Não é preocupa mãe! Eu conheci uma amiga!

   Rio baixinho ao ver a minha denominação para a pequena...Carmen..? Ok.

--Me desculpe senho...hann...Moça...Se minha filha estava lhe encomodando.

--Sua filha é uma graça,e meu nome é Mettaton.--Sorrio e vejo a mulher retribuindo o sorriso só que daquele jeito sem graça humano e puxou sua filha para outro lugar.

   A secretaria me chamou e eu fui para a sala do "poderoso chefão", assinei alguns contratos e dali em diante eu logo estaria transmitindo meus programas fabulosos para os humanos! Eles vão aprender o verdadeiro significado do glamour!

   Depois fui andando pela cidade,até que vi o bar do Grillby's,que rápido,ele ja tinha se instalado na superfície.Deu uma espiada dentro do bar e vi Papyrus batucando os dedos no balcão,parecendo hiper entediado,e vi Sans bebendo e rindo.Liberei meus seguranças e decidi entrar e ir cumprimentar o Papy.

--Hey Papy!

-- H-HUM? METTATON? WOWEI, NÃO É COMUM DE SE VER UMA ESTRELA COMO VOCÊ NUM LUGAR COMO ESSES!

--Ah só passei para dar um oi.Então o que achou da superfície?

-- MAS ENTÃO, EU GOSTEI MUITO DESSE LUGAR MAGNÍFICO,QUASE CHEGA AOS PÉS DO GRANDE PAPYRUS.

-- Um lugar fabuloso! --Sorri-- Então,ja esta escurecendo, quer ver as estrelas comigo?--dou uma piscadela--

-- E-ESTRELAS? WOWIE! SERIA UMA HONR...

   Pov's Mettaton Off

  O  Sorriso de Mettaton rapidamente se desfez  e seus olhos se desligaram e ela caiu no chão.

--METTATON!! V-VOCÊ ESTÁ BEM?

-- eita... desculpe bro... estava brincando de atirar ossos e acertei ela sem querer...Deixa eu ajudar.

   Sans se aproxima da desmaiada e tira de sua nuca um osso.

-- vou leva-la até um medico --Deu de ombros com o seu sorriso chiclete.

--M-MAS ROBÔS...

-- nem, não se preocupe, apenas termine o que estava fazendo.

   Com a aura Sans levou Mettaton até o apartamento de Alphys a deixando no chão,tirou de seu bolso um papel e rapidamente escreveu um bilhete colando na testa da desacordada.Antes de ir embora,Sans desferiu um chute na robótica.

  Pov's Alphys on:

   Estava voltando da praia com a Undyne e quando vi,Mettaton estava jogada na porta da minha casa.

--M-Mettaton?

   Fui até ela e vi um bilhete na sua testa, o tirei e li. "Acho que isso te pertence". Era a letra de Sans,mas que diabos Mettaton aprontou?

--Alphys,o que houve com a robô?

--N-não sei...P-poderia erguer ela e levá-la até a minha mesa de trabalho..?

--Claro Alphy! --Num simples puxão,Undyne ergueu Mettaton demonstrando seus músculos,como ela e forte e encantadora.

   Abri a porta de casa e Undy logo deixou Mettaton na minha mesa,depois foi assistir um anime. Fui até aquela criatura e a consertei. Depois de ela carregar a liguei.

--QUEM ELE PENSA QUE É EM FAZER ISSO COMIGO??

--C-Calma Metta,s-sou eu. D-de quem está falando..?

--Oh Alphys! Obrigada por me concertar! Estou falando daquele ridículo do Sans!

--N-não foi nada, mas é verdade...Nos registros que eu fiz,no seu ferimento tinha marcas de ossos.

--Argh! Aquele esqueleto me enoja! -- Mettaton levantou me deu um breve abraço. -- Eu vou indo, mil beijos de luz queridas! --Anunciou aquela louca.

Pov's Alphys Off:

Pov's Mettaton On:

   Eu pisava forte,estava decidida em ter uma conversinha com aquele lixo ambulante! Quem ele pensa que é? Fui até o bar do Grillby e o puxei bruscamente de lá.

--POR QUE RAIOS VOCÊ QUER ME MATAR?

-- Quem disse que eu tentei te matar? -- Sans  sorriu debochando.

--Isso é previsível vindo de você!

--Você mal me conhece.

--Não,mas você sempre tenta me separar de Papyrus!

-- Mesmo assim, você não tem provas de nada senhorita estrela. Pode ter sido qualquer stalker ou paparazzi seu por ai,pode ter sido qualquer um.E ainda te levo para a casa de uma amiga,e é assim que me agradeçe? depois eu que não sou gentil. -- o olho do menor faiscou.

--Só existem dois esqueletos em todo o subterrâneo, um eu estava conversando e o outro estava bebendo,é mais provável ter sido você! Não é provável,são os fatos.

-- Não poderia ser um humano comendo um daqueles animais fritos?

-Humanos não possuem ossos com fragmentos de magia!

--E quem disse que tinha fragmentos de magia no osso?

--Alphys! No seu relatório!

-- Hm ...--Sans olhou para dentro do bar-- Existem vários esqueletos por ai,olhe para aquele cara --Sans aponta para um monstro esqueleto fundido com uma cabra.

--Argh...Só me deixe em paz com o Papy.

--E se eu nao quiser?

--Você vai se ver comigo.

--Eu não tenho medo de você,pedaço de lata.

--Como se eu tivesse medo de você.

--Não preciso do seu medo,lata enferrujada.

--Não preciso da sua permissão comediante.

--Vai ficar discutindo o tempo todo? Pensava que estrelas eram ocupadas.

--Argh -- Empurrei Sans para dentro do bar e fui um pouco longe daquele lugar.

   Peguei meu celular e entrei na Undernet, vi que o Papyrus aceitou meu convite,sorri vitoriosamente e quando fui clicar:

*Esqueletolegal95  excluiu a amizade.

...

--MERDA

   Me cansei e dei uma volta pela cidade,para ver se encontrava Papyrus.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Mil beijos de luz!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...