História One shot: após mil resets... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Chara, Frisk, Sans
Visualizações 27
Palavras 444
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Survival, Violência
Avisos: Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


primeira one shot

Capítulo 1 - Capítulo único


Eu não te entendendo, Frisk.
Voce reseta só pra matar.
Já não basta todo o sofrimento que eu tive?
Voce quer que eu me suicide?
Frisk...
Não.
monstro.
Eu não irei te julgar como antes.
Esta coisa que voce criou não me afetará mais.
Frisk...
Frisk...
Frisk...
Eu realmente te odeio.
-quebra do tempo-
papyrus:Hey, humano.
papyrus estava com os braços abertos, sorrindo e com algumas lágrimas saindo de seus olhos.
frisk:?
papyrus:Eu... Confio em voce!
Frisk pegou sua faca e ia atacar o meu irmão.
Não.
De novo não.
Joguei um osso nela, a matando.
sans:hoje não, pivete.
papyrus:s-sans?
Olhei para ele. A MALDITA JOGOU A FACA QUANDO MORREU. AGORA ELE TÁ VIRANDO POEIRA.
sans:paps... Me desculpa, mano.
o abracei e ele virou poeira. DROGA!
-outro reset-
ok, agora vai.
frisk:...
papyrus:Eu acredito em voce!
a maldita faca. Atirei dois ossos dessa vez: Uma na faca e outra na humana. Ela morreu e...
sans:consegui?
papyrus:por que... Voce fez... Isso...
DROGA, MEU OSSO ACERTOU O PAPS.
-mais um...-
frisk:...
faca. Osso. Morte.
sans:...
papyrus:eu...
POR QUE ESSE OSSO ADORA MATAR O PAPS?
-mais um...-
resolvi pegar ela no corredor final.
sans:heiya, monstro.
frisk (dominada pelo LV):voce me causou muitas mortes, Sans skeleton.
sans:Heh, monstro... Eu te odeio. Mas preciso te julgar.
levantei alguns ossos azuis e a cerquei.
sans:voce sempre resetou pelo LV. Nunca experimentou outra forma de ganhar. Nunca provou a luz do pacifismo. Por que? Por que voce nos odeia tanto?
frisk:...
sans:se calou? Só preciso saber disso. Vamos fazer um trato. Resete. Tente ser uma pacifista. E depois, neste corredor, me fale a experiencia.
frisk:Ok.
Liberei ela. Ela andou ate o reset e me olhou.
frisk:Se eu não gostar... Papyrus vai morrer milhões e milhões de vezes.
...
Que Asriel me ajude.
-quebra do tempo-
frisk:me sinto... Leve.
sans:viu?
frisk:voce... Eu... me perdoa?
Perdoar? Por toda essa dor?
sans:kiddo. Eu não vou te perdoar, mas vou te desculpar.
frisk:...isso é um bom começo.
-superfície-
frisk:sans. Podemos conversar?
sans:?
Me virei para ela. Ela estava com umas flores douradas na cabeça.
frisk:voce salvou minha determinação... Obrigado.
Meus olhos ficaram negros.
sans:De nada. Não. Resete.
frisk se arrepiou.
frisk: ...por favor... me... desculpe...
ela... me abraçou?
sans:me larga.
ela me largou.
sans:Saia da minha frente.
ela não obedeceu.
invoquei um Blaster e mirei nela.
sans:SAIA.
frisk:sans... desculpa...
Ela resetou.
NÃO.
NÃO.
-quebra do tempo-
frisk:Sans... me perdoa.
Nós dois estávamos no grillbys. Ela pediu para eu ir lá.
sans:...
frisk:sans. Eu achei que o genocidio era o único jeito...
sans:...de resolver os problemas?
ela me olhou assustada.
frisk:sim...
sans:eu te perdoo, kiddo.
Abracei ela.
Esse era...
o fim das brigas?
Nah.
O começo.


Notas Finais


:V Primeira vez, eu sei, tá ruim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...