História One Shot * Taehyung - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 59
Palavras 1.761
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bom kk espero qe gostem ^--^
Boa leitura e me desculpem pelos erros..

Capítulo 1 - ***ONE SHOT - TAEHYUNG***


Minha vida era um tanto.. digamos que sem graça. Acordava fazia meu café da manhã ia pra escola, voltava comia alguma coisa e dormia. Onde estão meus amigos? Bom.. Não tenho, sou a estranha da turma. Meus pais? Praticamente não tenho também, vivem na rua bêbados e quando estão em casa vivem brigando ou me xingando. Estava no meu quarto encarando o teto, escutando mais uma briga de meus pais. Viro pro canto e adormeço.. 

              *SONHO*

Era tudo tão lindo... a brisa fresca, grama verde e fofa, o azul do céu tinha vida igual as flores que tinha um perfume tão bom. Estava passando perto de um lago quando escuto uma voz grossa

 - _Olá_ - me virei rapidamente e vi praticamente um anjo. Um garoto alto pele branquinha cabelos castanhos sorriso quadrado, tão fofo sorri - _me chamo Taehyung_ - 

 - _Oi Taehyung, me chamo (S/N)_ - 

 - _Quer andar?_ - me ofereceu o braço e eu peguei 

 - _Sim_ -. Andamos por um bom tempo, pegamos algumas frutas, olhamos alguns patos no lago e agora sentamos em um banco debaixo de uma árvore para ver o por do Sol

 - _Acho melhor você voltar.. está tarde.._ - disse brincando com os meus dedos - _Mas não quero voltar_ - disse triste

 - _Mas precisa pequena.. amanhã nos vemos outra vez_ -

 - _Promete?_ -

 - _Sim_ - sorriu fofo. Ele me levou até uma grande porta vermelha, olhei pra ele que me deu um aceno, quando passei por ela ficou tudo preto e acordo em meu quarto. Olho o relógio e marcava 6 da manhã, dormir bastante. 

Me levanto e preparo um lanche, me arrumo e vou pra escola. O caminho todo fui pensando naquele sonho perfeito e como queria voltar pra casa e me encontrar com Taehyung mais uma vez. A aula estava tão chata. Ninguém preocupado com a matéria nem o professor com a gente, me lembrei do sonho e resolvi ir encontrar Taehyung.. 

                *SONHO* 

 - _TAAAEEE_ - gritava por ele - _TAA.._ -   - _(S/A)?!_ - disse o maior atrás de mim me dando um susto 

 - _Olá!!_ - sorri - _vim ver você!_ - pulei o abraçando

 - _Fico feliz_ - sorriu quadrado - _Mas você tinha que ficar atenta nas aulas mocinha_ - me repreendeu

 - _Desculpa, mas aula tava tão chata e eu queria muito te ver_ -

 - _Então vem_ - disse me puxando. Brincamos por um bom tempo, ele me contou várias histórias até que tive que voltar. E mais uma vez passei pela porta e acordei. 

-_(S/N)!!_ - disse o professor - _Você está bem?_ - eu escutava as risadas de alguns alunos 

 - _Estou_ - 

 - _Bom.. já podem sair.. a aula acabou_ -. 

 Foi assim por muito tempo, eu dormia e me encontrava com Tae. Era tão bom, sempre brincávamos ele me contava histórias, eu me sentia bem, me sentia amada com ele. Até que eu comecei a ter dificuldades pra dormir, conseguia ver ele só a noite. Não me contentando peguei um remédio de minha mãe escondido, era pra dormir. Agora via ele com mais frequência, nas aulas, a tarde toda e a noite toda, o mesmo sempre pedia pra parar de tomar os remédios e deixar pra ver ele so a noite, mas ele não entendia que eu queria estar com ele sempre, que quando estava acordada era praticamente um inferno e sempre que eu estava voltando reparava que na porta tinha um rachado, não liguei e sai. Eu estava ficando péssima, fiquei magra e sem força, Tae se preocupava comigo mas eu sempre dizia que estava tudo bem, lógico que ele sabia que não estava. Até que um dia em uma das aulas um professor viu a caixinha de remédio em meu estojo. Ele me levou até a direção. A diretora ligou para meus pais e foi aquele rebuliço. Chegando em casa teve mais brigas

 - _Você está louca (S/N)?!_ - disse mamãe furiosa

 - _Você não pode pegar remédios e sair tomando, ficou doida?!_ - balbuciou papai. Enquanto eles ficavam me xingando minha raiva foi crescendo, até que não aguentei 

-_Pra que vocês estão assim? Nem ligam pra mim! Só querem saber de ficar na rua bebendo! Quando estão aqui não conversam comigo não perguntam como foi meu dia, só ficam brigando e quando se lembram de mim só querem saber de me xingar!!_ - disse ja chorando e os dois estavam espantados com o meu ataque de fúria e me escutavam atentos - _pelo menos quando estou dormindo Tae me entende, ele sim me da amor!!_ - praticamente cuspo as palavras

 - _Quem é "Tae"?_ - disse papai

 - _Meu amigo pai, meu único amigo_ - limpei algumas lágrimas ja controlando o choro

 - _(S/N) Você está ficando louca_ - disse mamãe - _Você está proibida de pegar minhas coisas e vai ficar um mês de castigo. E ai!! Se eu te ver tomando mais alguma coisa pra ir se encontrar com esse "Tae"!!_ - fez aspas com as mãos

 - _Ja pro seu quarto_ - disse papai, eu não conseguia acreditar no que estava acontecendo, além de do nada dar um de pais preocupados ainda me proíbem de ver a única pessoa que me sinto bem, a pessoa que eu amo!! Fico olhando eles indignada até que meu pai grita - _VAI LOGO!!_ - .

Chorando mais uma vez vou pro meu quarto. Estava deitada chorando, ainda inconformada com tudo, eu queria ver Tae, queria abraça-lo nesse momento e vou vê-lo! Entro no banheiro do meu quarto pego uma lâmina e me corto, me corto até cair sem forças no chão. Fico caída até meu olhos começarem se fechar e então.. apago.

                  * * * * * 

 Volto para o lugar mais feliz que conhecia, vou correndo feliz em direção de Tae que estava ajoelhado.. . chorando??  

-_Tae?_ -  

- _(S/N)! Meu amor volta_ - disse apontando pra porta atrás de mim - _Vá enquanto há tempo!!_ - disse em soluços. Olho na direção da grande porta vermelha, ela estava cheia de rachaduras caindo aos pedaços, sinto o mesmo pegando eu meus braços e me empurrando para porta - _Vá (S/N) vá!! Por favor!_ - chorava

 - _Não Tae, eu quero ficar com você!_ -

 - _Eu também mas.._ - ele não conseguiu terminar pois a porta caiu em milhares de pedacinhos no chão - _NAAOO_ - gritou olhando a porta, o mesmo caiu de joelhos desolado

 - _Calma Tae_ - disse ficando de joelhos em sua frente - _por que aquela porta é tão importante?_ -

 - _Aquela porta (S/N).. Era o seu coração.._ - disse quase em sussurros as últimas palavras 

- _Então.. quer dizer que..._ -

 - _Que você morreu meu bebê.._ - ele olhou pra mim, seus olhos estavam inchados, ele não estava mais com aquela aparência feliz de antes - _Porque?.. Porque fez aquilo com você?_ - passou a costas de sua mão em minha bochecha 

 - _Porque eu queria ficar com você.. você não quer ficar comigo?_ -

 - _Quero meu amor.. é tudo que mais quero_ - dizia cada palavra sorrindo fraco - _mas preferia você viva.. tendo uma vida, quem sabe encontrando alguém e ter uma família.._ - 

 - _Não Taehyung!! Eu quero você, eu te amo.._ - 

 - _Eu também te amo pequena.. mas te amo demais pra deixar isso acontecer_ - disse se levantando

 - _O que?_ - fiquei confusa

 - _(S/N) Eu te amo muito, não vou deixar isso acontecer com você, esse não vai ser o seu fim_ -

 - _Mas Tae eu quero ficar com você_ -

 - _E vai meu amor_ - disse passando a mão em meus cabelos e então começou a chorar outra vez

 - _Está mentindo_ - 

 - _Eu prometo.. vou dar um jeito.. eu juro_ - sussurrou

 - _Tae.._ - não terminei pois fui surpreendia por um beijo do maior, um beijo apaixonado e cheio de desejo. Paramos por falta de ar e ele pega meu rosto com as mãos  - _Por favor (S/N).. volta_ - 

 - _Eu te amo.._ -

 - _Eu também te amo..._ - e então fechei os olhos caindo em um sono profundo. 

                           * * * 

 Fui abrindo os olhos bem devagar, olhei em volta e vi que estava em um hospital. Na mesma hora uma enfermeira entra no quarto

 - _Que milagre.._ - sorriu - _creio que está cheia de perguntas não é mesmo?_ - afirmo com a cabeça - _Bom seus pais estão aqui.. irei chama los_ - , ela saiu e em seguida meus pais entram

 - _Ooh minha linda.._ - disse mamãe em prantos - _que bom que acordou_ -

 - _O que aconteceu?_ - disse confusa

 - _Depois que..._ - papai hesitou em falar - _Depois que você tentou o suicídio... te encontramos desacordada no chão do banheiro.. corremos com você pra cá.. você teve três paradas cardíacas..._ - não aguentou e começou a chorar

 - _Os médicos já tinham desistido de te reanimar... iam desligar todas as máquinas.. mas você voltou.. voltou pra gente_ - sorriu mamãe 

 - _Mas.. ficou desacordada por duas semanas..._ - disse papai.


 Depois disso fiquei mais uns dias no hospital até receber alta. Em casa estava tudo lindo, papai e mamãe pararam de beber não brigavam mais, pediram pra recomeçar comigo e eu aceitei. A única coisa que estava sentindo falta era de Tae.. Não sonhei mais com ele essas noites. 

 Quando voltei pra escola várias pessoas vieram me perguntar se eu estava bem, pessoas que nunca esperei que iriam perguntar. Estava em mais uma aula, olhando triste para meus braços ainda marcados, lembrando de Tae, aah como sentia sua falta, abaixo a cabeça e fico pensando em como era bom ter Taehyung por perto.

 O professor entra anunciando um aluno novo mas nem dou bola e continuo de cabeça baixa. 

 - _Classe.. esse é o aluno novo.. pode se apresentar por favor_ - 

.Quando o aluno novo começa a falar meu mundo para, essa voz, essa voz grossa, não tem como esquecer, era meu Tae, levanto a cabeça rapidamente e vejo aquele sorriso quadrado que amo tanto direcionado pra mim

 - _Olá.. me chamo Taehyung_ - ele me encarava sorrindo, coloquei a mão na boca e comecei a chorar baixinho, não de tristeza óbvio, chorava por ver ele novamente, apenas com o movimento dos lábios vi ele dizer um 'voltei pra você bebê'. 

 Depois desse dia passamos cada momento, cada segundo, cada milésimo juntos, ele não só voltou como trouxe minha felicidade de volta.. Na verdade.. Ele era minha felicidade. 


Notas Finais


Comentem oqe acharam lk e dêem sugestões
Bjao ♡ Lee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...