História One Shots - Camren - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~DraamaQueenn

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Visualizações 4.144
Palavras 2.737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi gente voltei sz. Era pra mim ter postado ontem mas eu não estava mt bem, mas isso não vem ao caso.
Acho que ando atualizando frequentemente, vou passar a demorar mais 🌚.
Vou dedicar essa one pro meu amorzao, @jaureguisassy. Mas tirem o olho ela é minha u.u
P.S: EU não gostei muito dessa one, mas vou postar mesmo assim, espero que vcs gostem.
P. S 2: ALGUÉM AQUI JA LEU "STUPID WIFE" QUE ESTÁ NO WATTPAD, PODE ME DIZER PELO AMOR DE SANTA ALLY, SE A CAMILA RECUPERA A MEMORIA? POR FAVOOORRR.
Enjoy xx.

Capítulo 8 - Senhorita Jauregui Pt. 2


Acordei sentindo beijos molhados em meu rosto mas não abri os olhos querendo ver até onde Lauren iria.

- Camz...Acorda bebê, já chegamos... - seus lábios foram até o lóbulo da minha orelha sugando o mesmo. - Vamos amor.. - mordeu minha bochecha. Resmunguei e continuei a fingir, a mão direita de Lauren subiu até meu seio e começou a massagear enquanto a mesma distribuía beijos molhados em meu pescoço. - Camz... - Sussurrou no meu ouvido. Puta que pariu, assim fica difícil fingir. Sua boca fez um trilha de beijos até encontrar meus lábios, colando-os para logo depois chupar meu lábio inferior e enfiar sua língua dentro da minha boca vagarosamente. Ok, não aguento mais.

Peguei em seus cabelos da nuca e comecei a beija-lá de volta, eu poderia ficar assim pra sempre se não fosse um ser...

- Pombinhas, vamos? Tô quase dormindo de novo. - A voz de Dinah se fez presente me fazendo separar o beijo com a respiração ofegante e os lábios vermelhos.

Dei um último selinho em Lauren e levantei pegando minha mochila no bagageiro, seguindo pra fora do ônibus onde já se encontravam alguns alunos.

O dia estava por terminar, caralho eu dormir pra cassete.. Essa porra é longe mesmo eu hein. Após alguns minutos todos os alunos se encontravam fora do ônibus permitindo Lauren começar a falar.

- Boa tarde, Alunos. - Cruzou os braços abaixo dos seios avaliando todos. - Vou explicar o básico, agora vocês iram para seus quartos com suas duplas e depois desceram as 19:00 para o jantar, quem não vier essa hora, que fique sem jantar. Depois subiram até seus quartos e iram dormir ou fazer coisas idiotas como vocês fazem. Amanhã quero todos de pé as 07:00 para o café da manhã e o começo da caminhada pelo parque. Entendido? - Murmurou severa. Um coro de "Sim Senhorita Jauregui" foi pronunciado. - Ótimo, agora as duplas. Harry Styles e Louis Tomlinson, Demetria Devonne e Selena Gomez, Normani Kordei e Dinah Jane, Allyson Brooke e Troy Ogletree, Verônica Iglesias e Lúcia Vives, Ariana Grande e Perrie Edwards, Luara Miller e Joshua Salvatore. É só isso, formem as duplas e façam fila para pegar a chave dos quartos.

Franzi o cenho, por que ela não havia dito meu nome? Ainda por cima, havia colocado Dinah com Normani, sua crush. Depois de todos os alunos terem pego suas chaves me encaminhei até ela.

- Por que você não disse meu nome? - Arqueei uma sobrancelha com seu sorriso sapeca.

- Porque você fica comigo. - Piscou pra mim e saiu em seguida, guiando os alunos para dentro do local. Sorri sapeca e segui os outros. Estávamos conhecendo o lugar até que Dinah chegou do meu lado me sorrindo maliciosa.

- Que é? - Perguntei tentando entender o por que das gargalhadas exageradas e altas.

- Eu esc-cutei... - Respirou fundo tentando se acalmar. - Escutei vocês transando, porra. - Começou a rir desesperadamente enquanto eu tinha minhas bochechas coradas. - Acordei com um roça roça danado, catioras. - Voltou a rir me fazendo colocar as mãos enfrente ao rosto, não acredito que Dinah nos escutou.

- Cala boca, porra - Dei um soquinho de leve no seu ombro, empurrando ela pro lado.

- Tá, parei. - Respirou fundo. - Ainda não acredito que vou ficar no mesmo quarto que Normani. Que sonho. - Suspirou como se estivesse apaixonada.

- Você deveria parar de dar close errado fingindo a hetero, e conversar com ela, porra Dinah. - Revirei os olhos cansada de toda vez escutar os delírios de amor da loira pela negra espelta.

- Ei! - Me deu um tapa no ombro. - É só que... Vai que ela é hetero, em que buraco enfiaria minha cara? Tá repreendido. - Fez sinal de cruz com os dedos me fazendo gargalhar escandalosamente.

- Você nunca vai saber se não tentar. - Lhe pisquei um olho.

- Vou pensar. - Murmurou receosa. - E você, hein? Vai ficar com a Jauregui, hmm! - Balançou as sobrancelhas, maliciosamente. - Agora sim vão colocar as arranhas pra brigar. - Pulou batendo palminhas me fazendo arregalar os olhos completamente envergonhada.

Dinah é assim e nunca vai mudar. Conheci a Loira aos 11 anos quando a mesma me defendeu em uma briga - mesmo sendo mais nova que eu - e desde então não desgrudavamos mais, onde eu estava Dinah estava junto ou vice-versa. Ela era uma das poucas amigas que eu tinha, apesar de que ela estava mais para uma irmã mais velha. Só que não.

Seguimos os alunos até os devidos quartos de cada, no 5 quarto o nome de Dinah e Normani foi pronunciado avisando que elas ficariam ali. Chee me deu um beijo na bochecha e seguiu em direção ao quarto, mas não antes de me ouvir gritar...

- FODE ESSA BOCETA, JANE. - Pisquei pra ela que levanto o dedo do meio e corou me fazendo gargalhar com as mãos na barriga. Após uns minutos eu respirei fundo e sequei as lágrimas abaixo dos olhos. Só estavam Lauren, eu, Vero e Lucy.

- Aqui é o quarto de vocês. - Lauren parou e entregou a chave a Lucy. - O jantar é as sete. - Acenou e puxou minha mão guiando para nosso quarto.

Subimos alguns lances de escadas até chegarmos ao nosso quarto, era aconchegante e simples, porém lindo.

- Eu vou tomar um banho.. - Falei para Lauren que estava jogada na cama.

- Okay - Me respondeu abafado por conta de estar com a cara no travesseiro.

Revirei os olhos e girei nos calcanhares indo em direção ao banheiro. Não me dei o trabalho de fechar a porta, afinal Lauren já tinha visto tudo. Me despi e entrei no box ligando na água quente.

De imediato meus músculos tensos se relaxaram e eu suspirei em alívio, peguei o sabonete e comecei a passar por meu corpo, em segundos a porta do box foi aberta e pelo canto do olho vi Lauren entrar totalmente nua. Inferno.

A visão que eu estava tendo era uma das coisas mais lindas que meus olhos ja viram... Lauren me lançou um sorriso malicioso e eu lhe acompanhei me virando de frente para ela. Seus olhos vacilaram e desceram até meus seios quase os devorando com o olhar.

- A que devo a honra, professora Jauregui? - Murmurei sarcástica e voltei a me ensaboar, passando a mão por meus seios, vendo Lauren atenta a todos os meus movimentos.

- E-eu.. - seus olhos observavam meu corpo atentamente. - Vim tomar banho... - Falou automaticamente já meio perdida.

- Uhum.. - Balancei a cabeça e terminei de me ensaboar me enxaguando em seguida. - Pode tomar seu banho. - Pisquei pra ela e caminhei para porta do box.

Sua mão segurou meu braço fortemente e me pressionou na parede gélida do banheiro, ela colou seu corpo junto ao meu fazendo nossos seios roçarem. Sua boca foi até meu pescoço passando a língua pelo mesmo.

- Me acompanha? - Sussurrou toda safada no meu ouvido, mas é uma pena, eu deixaria ela na vontade.

- Adoraria.. - Mordi seu lábio inferior e rebolei levemente fazendo nossas bocetas se roçarem. - Mas temos que ir jantar. - Falei e me desprendi de seu corpo saindo do banheiro com um sorriso vitorioso.

[...]

Nosso jantar estava ótimo. Estava. Nós estávamos no refeitório do parque comendo e conversando atoa, mas como tudo que é bom dura pouco... a garçonete era uma vadia atirada e estava se jogando pra cima de Lauren na cara dura.

Óbvio que ela não respondia, ela chegava a ficar sem graça mas ela também não cortava "as jogadas" daquela siliconada.

- Pode nos trazer a sobremesa por favor.. - Lauren murmurou sem jeito, a siliconada comia Lauren com os olhos, e eu.. bem, eu matava Lauren e a garçonete com o olhar.

- Claro, docinho! - A garçonete assentiu sorridente e saiu rebolando.

Lauren desviou o olhar pra mim e engoliu em seco, provavelmente pela minha cara de assassina. Sorri totalmente debochada e olhei para todo lugar que não fosse a morena a minha frente.

- Camz.. - Finji que não escutei e continuei a observar o local, sorrindo automaticamente ao ver Normani e Dinah em uma mesa conversando animadamente enquanto sorriam. - Camz. - Voltei meu olhar pra Lauren e desmanchei o sorriso.

- Sí? - Forcei meu espanhol e a morena arfou. Arqueei uma sobrancelha.

- V-você está bem? - Falou receosa e eu abri meu sorriso mais cínico.

- Sí, yo estoy. ¿Por qué? - Apoiei os cotovelos na mesa e apoiei o rosto mas mãos lhe encarando profundamente.

- N-nada. - Sorriu forçada e eu assenti. Não demorou muito para a garçonete voltar.

- Aqui, meu bem. - Piscou para Lauren e eu respirei fundo pra não avançar naquela vadia. - Mais alguma coisa? Uma água, meu número..

Soltei a colher e parei de comer a gelatina, olhei para Lauren que estava com os olhos arregalados olhando pra mim. Sorri debochada e falei:

- Não estou bem, vou subir.. - Levantei da cadeira e arrumei o vestido que havia subido.

- Camz não.. - Lauren falou tentando em vão me convencer a ficar.

- Sinto muito, mas certas vadias conseguiram acabar com o jantar que estava maravilhoso e me fazer querer vomitar. - Falei olhando diretamente pra garçonete e me virei saindo em direção ao elevador sem olhar pra trás.

Cheguei ao quarto e tirei as sapatilhas do pé, fui em direção ao banheiro e joguei água no meu rosto e retirei os fracos resíduos de maquiagem, amarrei meu cabelo em um coque no topo da cabeça e fui atrás do meu celular.

Conferi as redes sociais e respondi algumas mensagens, a porta do quarto foi escancarada mas eu não ousei desviar a atenção do celular. A morena entrou sem falar nenhuma palavra e eu não ousei encara-la.

A cama ao meu lado afundou e seu perfume inebriou minhas narinas, logo ela se pôs a falar, mas não toda santinha como no refeitório e sim provocativa.

- Ficou com ciúmes é? - Sussurrou no meu ouvido. Retirei os olhos do celular e fitei a mulher ao meu lado, a coloração de seus olhos totalmente escura e cheia de desejo. Bloqueei o celular e pousei o mesmo no criado mudo ao meu lado.

- Fiquei sim e sabe por que? - Olhei no fundo dos seus olhos.

- P-por que? - Murmurou quase inaudivel.

Levei minha mão até sua bochecha e acariciei, segui caminho até seus cabelos ainda olhando em seus olhos e puxei um monte com a mão, fazendo Lauren grunhir e sua cabeça ficar inclinada para trás.

- Por que você é minha.. - Falei e não lhe dei tempo para responder, grudei meus lábios aos seus lhe tomando em um beijo cheio de tesão e luxúria. Nossos lábios eram rudes e rápidos deixando todo carinho e delicadeza pra trás.

Em minutos, Lauren já estava nua sob meu colo, me tendo nua também. Eu chupava seus seios fortemente, enquanto minhas mãos apertavam suas coxas torneadas. Minha coxa estava totalmente molhada por ter Lauren esfregando sua boceta na mesma.

- Levanta. - Falei mandona, eu descontaria toda minha raiva em seu delicioso corpo..

De imediato Lauren se levantou e eu grudei meu corpo ao dela por trás caminhando com ela até a Cômoda ali próxima. Inclinei seu corpo ali deixando ela empinada para mim, era uma visão e tanto.

- Abra as pernas.. - Falei entre dentes e Lauren não demorou a me obedecer, arfei com a visão de sua boceta rosada totalmente aberta pra mim.

Sem mais delongas afundei meus dois dedos em seu sexo, gemendo baixinho ao sentir meus dedos esmagados.. Comecei a estocar fortemente, delirando ao ouvir os gemidos altos, arrastados e manhosos. Levei minha mão até seu maxilar segurando fortemente sem deixar de estocar.

E como se fosse para me foder completamente, Lauren ergueu sua perna direita posicionando em cima da cômoda, lhe deixando aberta pra mim, arfei.

Lauren me olhou por cima dos ombros gemendo e rebolando e me piscou o olho direito. Rosnei e comecei a estocar furiosamente, meus dedos batiam no fundo de sua boceta e os gemidos de Lauren já eram capazes de serem ouvidos no corredor.

Meu corpo suava e tremia levemente, molhada já não sei se era a palavra certa a ser dita, minha calcinha estava transbordada.. Acrescentei mais um dedo em sua boceta e um rosnado meio gemido saiu de sua boca.

Soltei seu maxilar e puxei seu cabelo pra trás fortemente. Eu estava quase gozando apenas por observar sua boceta rosada engolindo meus dedos, minhas estocadas fortes e brutas construíam um orgasmo avassalador na minha querida professora.

- De quem é essa boceta? - Rosnei pra ela que mal conseguia pronunciar uma frase.

- S-sua.. oh Deus, foda-me.. - Gritou escandalosa, estava pouco me fodendo se os alunos estivessem escutando, assim eles saberiam quem é que fode ela, quem é a dona dela.

Seu corpo começou a tremer fortemente e seus gemidos aumentaram gradativamente, céus... Ela estava gozando, e como estava. Lhe distribui uma sequência de tapas fodidamente deliciosos na sua linda bunda, aumentando a intensidade do seu orgasmo.

- PORRA..OHHH! - Seus gemidos não pararam e eu apenas me dei conta que ela estava tendo orgasmos múltiplos, senti meu ego inflar e lhe dei uma última e forte estocada.

Lhe virei pra mim e abracei ela, sustentando seu corpo fraco, puxei Lauren até a cama e ali joguei ela com brutalidade mostrando claramente que eu não havia acabado com ela ainda. O quarto exalava o cheiro de sexo, e agora exalaria um pouco mais...

Abri suas pernas e sem demora passei minha língua de cima a baixo. Lauren soltou um belo de um grito, sua boceta ainda estava sensível pelo orgasmo recente. Dei pequenas lambidas nos seus pequenos lábios e mordi fracamente.

A mão direita forçou minha cabeça na sua boceta me afundando totalmente no seu ponto necessitado, com o médio e o indicador abri seus grandes lábios e comecei a lhe chupar com volúpia.

Palavrões e xingamentos saiam da boca da minha professora a todo momento, envolvi seu clitóris dentro da minha boca e Lauren completamente perdida no seu prazer começou a rebolar o quadril em meu rosto, me enlouquecendo.

A visão de Lauren era magnífica, os lábios vermelhos e inchados pelas mordidas, os cabelos desgrenhados e com alguns fios grudados na testa, os seios balançando gradativamente, sua boca carnuda soltando inúmeros gemidos roucos e manhosos, o pescoço marcado por grandes roxos e o corpo coberto por uma fina camada de suor, Céus... Lauren era meu fim.

Comecei a chupar sua boceta brutalmente, sugando o clitóris com precisão e forçando minha língua com força em seu nervo. Parei de chupa-la e me encaixei entre suas pernas fazendo nossas bocetas se esfregarem.

Rebolei forte e arrastado e as mãos de Lauren foram ate minha cintura segurando forte e me impulsionando para baixo, criando mais atrito entre nossos sexos. Comecei a rebolar sem pudor algum, enquanto xingava Lauren de vadia e a mesma descontava tapas ardidos e gostosos na minha bunda.

Apoiei minhas duas mãos ao lado da cabeça da morena deixando meus seios enfrente ao seu rosto, não demorou muito até sua boca envolver meu mamilo rígido e eu gritei, aumentando a fricção de nossas bocetas, levei minha mão direita até seu cabelo e puxei, sem nunca desviar meu olhar de sua ação.

Meu corpo começou a dar espasmos e eu não aguentei manter os olhos abertos, fechei-os mas mesmo assim eles reviravam a toda hora por tamanho prazer sentido. O corpo a baixo do meu me acompanhou no orgasmo nos jogando em um precipício, e nos apenas desfrutavamos da sensação e gemiamos alto pra caralho.

Me levantei fraca por conta do orgasmo forte e lhe dei um casto selinho, dormindo em seguida.

O dia seguinte foi repleto de provocações e zoeiras de Dinah por não acreditar que Lauren era a passiva. Fomos embora ao final da tarde, completamente cansados pela tarde de caminhadas... mas isso não impediu que eu desse uma boa chupada na minha professora não é?

Nosso envolvimento era errado sim, podíamos nos ferrar sim, mas foi através desse errado que aconteceu a coisa mais certa da minha vida. Afinal, Lauren Cabello-Jauregui me fazia a mulher mais feliz todos os dias...


Notas Finais


Ficou uma b o s t a eu sei. Me perdoem :c até o próximo. All the Love.
Beijossssz.

C.C


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...