História One shots - Girls love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Lesbicas, Orgasmo, Sexo, Sexo Lésbico
Visualizações 872
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Essa é minha primeira fanfic, espero que gostem

Capítulo 1 - Madie e o bom namorado


Fanfic / Fanfiction One shots - Girls love - Capítulo 1 - Madie e o bom namorado

Madie on

Entrei no bar de stripers de cabeça baixa, não acredito que peguei o Andy metendo naquela vizinha minha, ele disse que me amava!

Sentei na cadeira do balcão e pedi um drink, sentou uma garota do meu lado usando roupa íntima que mostrava o bico do peito e começou a conversar comigo.

-Uau, o que faz aqui tão cedo doçura? -ela mordeu os lábios. Dava pra ver que também estava embriagada.

-Meu namorado terminou comigo, estou bêbada, com vontade de fazer uma loucura. -não conseguia desviar os olhos dos seus peitos excitados.

-Bem, hoje é seu dia de sorte amor, vou fazer meu show agora e depois te levo pra conhecer meu apê, é no andar de cima. -ela enrolou a ponta do meu cabelo. -Quer ver um profissional em ação? -balancei a cabeça em afirmação.

Sentei em uma cadeira na frente do palco onde tinha um pole dance no meio, do meu lado haviam homens de variados tipos.

Vi a morena subir no palco só que dessa vez com um chapéu se cowboy, regata branca sem sutiã e um short de moletom cinza colado que rachava sua intimidade ao meio, ela devia estar sem calcinha.

Os homens gritavam e jogavam dinheiro enquanto ela rasgou a regata mostrando todo aquele peito delicioso.

-Só esse hoje rapazes, aproveitem. -ela ficou de quatro de costas (ou bumbum) para um homem e começou a rebolar a bunda depois dançou no palco sensualmente se esfregar no pole dance.

Vi o cara do meu lado se masturbar por debaixo da bancada e gozar nas calças.


O show acabou só uma hora depois, a morena desceu no palco suada e sem a parte de cima da roupa e se debruçou nos meus ombros.

-Ainda com vontade de fazer uma loucura e esquecer o bom namorado? -os peitos dela roçaram nos meus por cima da blusa e fiz 'sim' com a cabeça. -Loira vou te dar a melhor noite da sua vida.

Ela agarrou minha mão e me levou até uma escada, subimos encontrando a porta de madeira, ela abaixou na minha frente, sua bunda quente sentiu minha intimidade molhada por dentro da calça.

-Você está muito tímida...

-Madie

-Madie, é claro, você está muito tímida, nunca transou com estranhos? Quer dizer, meu nome é Kelly, viu? Não sou mais uma estranha, pode usar e abusar de mim, tenho todo tipo de brinquedo que você quiser aqui. -ela abraçou minha cintura e a abracei de volta.

-Não estou tímida, só quero saber porque está me ajudando assim. -perguntei e logo o sorriso dela se foi.

-Você não é a única que está tendo um dia ruim. -o abraço ficou mais leve, ela balançou a cabeça e o sorriso surgiu novamente. -Seria meio que uma ajuda mútua, então sem mais enrolação, qual o seu fetiche?

Não respondi, a agarrei com força e comecei a beijar sua boca, pedi passagem com a língua e ela cedeu. O beijo era selvagem e delicioso.

-Agora sim. -ela disse tirando minha blusa. -Olha esses ceios.

Ela abocanhou meu bico direito me fazendo gemer. Começou a beijar minha barriga até chegar ao fecho da minha calça, abriu e arrancou minha calça. Passou a língua no meu clitóris por cima da calcinha.

-Isso é seu 'molhada' Madie? -ela me olhou agachada e se levantou.

Me beijou e me empurrou para a cama e eu caí. Ela abriu o armário e de lá tirou um pinto de plástico que tinha duas cabeças, uma de cada lado.

-Vai usar isso em mim? -perguntei masturbando meus peitos e mordendo os lábios.

Ela passou por o brinquedo por cima da minha calcinha apertando meu clitóris.

-Ohh Kelly, vai logo com isso. Estou tão excitada que se eu fechar as pernas vou mijar. -disse com voz sexy.

-Melhor ainda. 

Sem mais demora ela arrancou minha calcinha, colocou dois dedos na boca e encheu de saliva, penetrou rápido na minha vagina me fazendo gemer.

-Vou fuder muito essa bucetinha linda. -ela aumentou as estocadas. -Geme pra mim, vai.

Parou antes que eu gozasse e levou os dois dedos até a minha boca me fazendo lamber meu próprio líquido.

Enfiou uma parte do pinto de borracha, ele era muito grosso e grande, isso não vai caber na minha vagina.

-Chega pra trás e abre as pernas. -ela deu duas penetradas com o pinto e chegou perto de mim.

Começou colocando a cabeça falsa do pinto de borracha e gemi, colocou toda força que tinha até entrar tudo de uma vez e nosso clitóris se encontrarem. Gritei um grande e largo 'oh' e arqueei as costas.

Ela dava variás e várias estocadas enquanto eu gritava de dor e prazer. Seu clitóris estava alto junto ao meu a cada batida, até que ela parou os movimentos de vai e vem e começou a roçar nossas vaginas enquanto ainda estávamos usando o brinquedo.

-Kelly... Eu vou gozar... Ohhhh... -gritei uma única vez encharcando a vagina dela com meu gozo.

-Ótimo menininha, minha vez. -ela saiu do brinquedo e andou até o armário enquanto eu me masturbava e me penetrava com os dedos. -Coloca isso, é quase o mesmo que o outro só que esse você pendura.

Amarrei o strap on envolta do meu quadril e penetrei com a parte mais fina em mim mesma soltando um gemido, parecia mesmo que eu tinha um pênis.

Ela começou fazendo um boquete no brinquedo o que fazia o outro lado do mesmo se remexer na minha vagina.

-Agora fode o meu cu. -ela virou de costas e como vingança, penetrei tudo de uma vez só, o brinquedo era duro o que fez ela gritar. -Vai... Vai Madie... Isso, isso, vai mais fundo... Eu vou... Gozar tudo... Tira essa merda, quero fazer uma coisa.

Tirei o strap on, ela o jogou em um canto do quarto. 

-Vamos ser românticas. -Kelly me deitou e jogou o cobertor sobre nós e começamos a nos beijar. 

Coloquei a perna entre as suas pernas e sua intimidade encostou na minha coxa fazendo movimentos de vai e vem até molhar toda. Ela chegou para trás com a vagina indo de encontro com o meu joelho e ela começou a se masturbar lá.

-Oh yeah, ohh eu vou gozar, eu vou gozar... Ohh... -ela lambuzou toda a minha perna de líquido e nos últimos espasmos deitamos de conchinha. 

Dormimos juntas esfregando a minha buceta nela e ela esfregando aquela bunda quentinha em mim.



Notas Finais


Espero que tenham gostado 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...